segunda-feira, agosto 2, 2021

Gripen para o Brasil

Até agosto Embraer decidirá se abandona a China

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

vinheta-clipping A empresa brasileira de aeronáutica Embraer vai decidir até Agosto se vai manter a fábrica na China ou se abandona o país, afirmou quarta-feira em São Paulo o director de Relações com Investidores da empresa, Luiz Carlos Aguiar.

De acordo com a imprensa brasileira, no decurso de uma reunião com analistas para comentar os resultados da empresa, Luis Carlos Aguiar justificou a afirmação dizendo que a Embraer está a enfrentar muitas dificuldades na obtenção de licenças de importação de aviões junto do governo da China.

“Estamos a aguardar os próximos acontecimentos relativamente às licenças. Gostaríamos muito de permanecer na China, mas dessa forma é impossível honrar os contratos”, disse o executivo, acrescentando que a empresa tem contratos assinados a que não consegue dar andamento por falta das licenças.

Com licença de importação, a companhia tem garantidos sete modelos Embraer 145 e mais 20 modelos do Embraer 190.

Para operar na China a Embraer criou em 2003 uma parceria com as empresas chinesas Harbin Aircraft e Hafei Aviation Industry, ambas controladas pela China Aviation Industry Corporation II.

Localizada em Harbin, capital da província de Heilongjiang, a Harbin Embraer Aircraft produz aviões para o mercado chinês, com modelos iguais aos fabricados na sede da empresa, na cidade de São José dos Campos, a 90 quilómetros de São Paulo, no Brasil.

FONTE: macauhub

LEIA TAMBÉM:

- Advertisement -

31 Comments

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wolfpack

Demorou, já deveria ter deixado faz é tempo. Muitas empresas estão tomando a mesma atitude. Algumas optam por montar seu QG na Índia para o mercado Asiático, um país um pouco melhor nas relações comerciais e respeito a contratos e patentes que a China, onde quem faz a lei é a foice e o martelo do Governo Central. Se a Embraer deseja o mercado Asiático, o negócio é procurar outro sócio, talvez na Índia, Turquia, Emirados Arabe Unidos, porque não? Os Phenon estão bombando, e serão o carro chefe da empresa logo logo.

Walter

Lembrando o caso da cópia não autorizada de caças da família Flanker e outros caças da era soviética, o histórico de total descaso da China com direitos de produção, e o enorme mercado potencial das aeronaves da família EMB 145 na Ásia, é óbvio que aquele país está dificultando a vida da EMBRAER em seu território para forçar a saída da empresa, e passar a produzir os aviões (com ou sem autorização) após ter acesso ao know-how da montagem/produção. Assim, pode-se esperar que a EMBRAER já esteja preparando alguma forma de licenciamento da montagem/produção, ou a adoção das vias legais… Read more »

robert

Certeza que vão copiar do Brasil e vender mais barato.

Giordani RS

A ingenuidade de certos empresários é algo incrível! Só conseguem ver abaixo do umbigo! Desde o início o governo chinês só queria transferência de tecnologia…e a embraer, com pompas e tudo mais, foi lá e entregou…
Os “engravatados” não sabiam? Eles não tinham conhecimento de que isso iria acontecer? Então pra que estudar tanto tempo em análises de mercado? Pra que consultor de tendências(sic!) então?
Sabiam sim! Mas não quiseram abrir mão do lucro rápido e certo…

Renato

Tem mais é que sair mesmo, assim eles começam a negociar direito. De qualquer forma é bom que voltam mais uns empregos para cá.

Vader

Fecha na China, abre em Formosa ou na Índia, e dane-se o PCC…

Carlito

Creio que estamos testemunhando a inversão do significado da expressão “negócio da China”…

Abraço!

Renato

Às vezes não é questão de ingenuidade, mas mensuração de risco, e cálculo de custo x benefício. Aposto que os caras da Embraer aventaram a possibilidade desde o início. Os chineses já estão produzindo caças há tempos, ou avião comercial é algo mais complexo que avião de combate? Óbvio que cedo ou tarde iam entrar em concorrência mesmo, se não houvesse a fábrica iam fazer engenharia reversa de qualquer jeito. A Embraer não podia se dar ao luxo de ignorar aquele mercado e deixar os concorrentes fazerem a festa. Enfim, creio que tentaram lucrar tanto quanto possível enquanto o inevitável… Read more »

Ivan

Wolfpack: 7 de maio Wolf, Tenho o mesmo sentimento com relação a China. Apenas faria um pequeno reparo, pois acredito que a India seria um parceiro MUITO melhor para o Brasil. Me incomoda terrivelmente encontrar no varejo brasileiro produtos de baixa tecnologia chineses, como faquinhas, espelhinhos, brinquedos e confecções (quase sempre de qualidade duvidosa) a preços baixíssimos. Me incomoda por que sei que a contrapartida são commodities brutas, sem valor agregado (ferro e soja p/ exemplo). Me incomoda por que sei que é proveniente de trabalho indecentemente remunerado (as vezes escravo). Me incomoda por que sei que sustentam um câmbio… Read more »

Osasco

Poruqe a China compraria aviões de fora se está desenvolvendo seus próprios? Ou será que está aprendendo com os de fora para desenvolver seus próprios? A mão de obra treinada nessa fábrica vai ser útil nas fábricas deles também. Negócio da china ou negócio pra china?

Audaz

Realmente isto tava fadado a acontecer, claro que o dragão chines, não iria ficar muito tempo sem colocar as garras na apropriação de projetos como este, testatos e aprovados e com um grande campo de mercado. Ainda não aconteceu, mas tudo indica que após a saida da EMBRAER eles vão “clonar” o produto, afinal já devem ter aprendido a fazer. Tambem concordo que este risco já estava mensurado quando da decisão da empresa se instalar naquelas bandas, por isto, estou certo que a EMBRAER tenha um plano de contigência, de bobo esta empresa nao tem nada, afinal não chegou até… Read more »

Wilson Giordani de Souza

Ivan disse:
7 de maio de 2010 às 9:05

Mestre Ivan, concordo com tudo que disseste.

Nunca entendi porque os governos enxem a boca para anunciar record de exportações de commodities.

Nas minhas aulas de geografia do primeiro grau – que faz tempo – as professoras já diziam que isso é um mau negócio.

D'Almeida

Os chineses são assim TUDO QUEREM e NADA DÃO!

Quem mandou o nosso governo dar aval a esses Japas de 5ª categoria?
Quem mandou o nosso governo reconhece-los como economia de mercado na OMC?

Agora TOOOOMA !!

GSV

O Brasil deveria agir com reciprocidade com a China, poderiamos agir como a duras penas foi feito há pouco tempo atrás com a Argentina!

Se queremos ser um país grande de verdade temos que aumentar nossa voz de resposta.

Muitos criticam o Tio San e Grã Bratanha mas eles não dão “boi” para as mau feitisses da China ou qq outro pais.

A China é muito mais dependente do comercio com o Brasil que nós com eles.

Go out Chineses!!! Praga mundial!!!

Pedro

Malditos Chineses… =x.

massa

Eis o governo LULA em ação… Enquanto falam mal dos EUA os chineses estão botando pra quebrar o mundo… Acordem ! A quebra do mercado financeiro Mundial se deve a distorção do comércio internacional provocado pela China, pois os chineses com seu câmbio artificialmente desvalorizado inunda o Mundo com trilhões de dolares, provocando uma oferta de dinheiro em excesso, graças a isso os grande bancos acabaram oferecendo indiscriminadamente emprestimos à todos provocando no final aquela grande quebra (subprime). Fica aquela analogia: Os americanos, europeus e brasileiros que são vicíados em “drogas” (produtos baratos) compram dos “traficantes” (chineses), criando um circulo… Read more »

M1

Eu não me lembro de notícia, mas eu li em uma reportagem recente que muitas empresas americanas estão deixando a China para criar novos postos de trabalhos nos EUA por causa da crise e também que era pra não capacitarem os chinas para eles não terem um futuro concorrentes de seus produtos…

Vader

D’Almeida disse:
7 de maio de 2010 às 9:28

“Quem mandou o nosso governo reconhece-los como economia de mercado na OMC?”

Quem mandou? Oras meu caro, vc sabe quem: o Foro de São Paulo. Simples assim.

A China Vermelha é o sonho de consumo dessa caterva: rica, poderosa e… com 1,5 bilhão de pessoas escravizadas por meia dúzia de malditos.

É tudo que eles sempre sonharam. Esse é o comunismo dos sonhos do perfeito-idiota-latino-americano.

Abraço.

M1

Muitos empresários estão deixando de serem fabricantes de produtos para virarem importadores da china. O governo deve dar uma resposta rápida para esse problema.

Nick

Sinceramente se a Embraer tiver que absorver grandes prejuízos por causa dessa empreitada o GF deveria rever qualquer tipo de aquisição de armas por parte desse país.

Infelizmente a China não está demonstrando ser um parceiro confiável. Quem sabe a Índia, ou Turquia possam ser melhores parceiros para a Embraer naquela região.

[]’s

Walter

Lembro que, mesmo no caso de produções autorizadas, o histórico chinês é de quebrar o contrato de produção e passar para a cópia pirata logo após se capacitarem para produzir diretamente, via engenharia reversa. Foi o caso, por exemplo, do Flanker e do MIG 21, pelo que me lembro de imediato. Lembro, ainda, que a Harbin é uma estatal, e como tal segue as orientações do governo central chinês, que flagrantemente visam capacitar o país a produzir jatos comerciais de médio porte, para o mercado interno e asiático em franca demanda, tal como visaram a produção de caças no passado.… Read more »

Alex Nogueira

Mesmo a China tendo mão de obra barata e abrindo a possibilidade de adentrar no mercado asiatico, vejo como erro a construção de plantas de desenvolvimento e montagem de aeronaves no território deles, cedo ou tarde é óbvio que eles irão clonar ou mesmo usar o know-how da EMBRAER para beneficio próprio e para vendas no mercado exterior, sem querer vejo que a EMBRAER acabou criando mais um concorrente para ela mesmo bater. Vejo a CHINA (governo, não população) como o próximo inimigo mundial a ser batido. É questão de 30 a 50 anos e eles estarão com poder suficiente… Read more »

Sirkis

Saudações!

Se a Embraer tiver juízo na cabeça, vai sair de lá o quanto antes.

Boa Tarde!

Galileu

Tem que sair de lá o quanto antes………..

A China nunca foi confiável, já era pra ter saído de lá,

Muda pra ÍNDIA, poruqe será que a Intel/Dell/IBM não sai de lá de jeito algum.

E pensar que um maluco ganha uma grana preta na Embraer e não sabe disso………pessoal a gente ta perdendo grana ahahahah

Galileu

“Para operar na China a Embraer criou em 2003 uma parceria com as empresas chinesas Harbin Aircraft e Hafei Aviation Industry, ambas controladas pela China Aviation Industry Corporation II.”

Vai nessa os Chinas vão “crona” nossas aeronaves aí quero ver….se é que já não “crono”

Mauricio Veiga

Sinceramente isso não me preocupa. Com o grave e crônico problema de qualidade dos produtos Chineses, qual compania aerea seria maluca de comprar esses aviões ( copias ) e quem teria a coragem de voar nas geringonsas Chinesas??? Um pais que não consegue fabricar um automovel decente, imagine!!! A China é um barril de pólvora pronto para explodir, o governo controla a população com mão de ferro, eles tem fome, nos temos comida. Quem manda em quem??? Se cortarmos a comida a casa cai, eles ficariam a um passo de uma guerra civil!!! Não acredito que a China tenha a… Read more »

Tito

Demoro pra cair fora, os chinas são tãaaaao honestos.

Eles seqüestram soja nos seus portos para baixar os preços (compram a soja e depois que ela chega dizem que é de qualidade ruim, fazendo os fornecedores não ter opção senão baixar até a calcinha pra eles).

Lee Chong

Agora iremos fabricar os aviões da Embraer e não precisamos mais da fabrica brasileira.

Se o Brasil achar ruim, é só para de fazer comércio conosco. Tem que escolhe, convive com nossas vontades, ou fique sem acesso ao nosso mercado de 2 bilhoes consumidores.

Mauricio Veiga

A China depende do Brasil !!!
Esses 2 bilhões de consumidores precisam se alimentar para sobreviver, assim como o resto do mundo.
Quem é o seleiro do mundo ???
A situação Chinesa é de vulnerabilidade, vocês não tem alimento e essa situação não vai mudar a curto praso; cuidado !!!

Tito

Falô, Lee Chong da vinte cinco. hahaha

melzi

Será mesmo que estão a par de tudo o que envolve desde projetos e construções dos aviões da EMBRAER naquele país?!!
Acho que pra mim “tentaram” ser envolvidos diante do propósito da parceria comercial obter a chance de descobrir algo e diante do fracasso tão apertando pro lado da gente em resposta ao não compartilhamento de acordos??
Sei não…

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -