segunda-feira, maio 17, 2021

Gripen para o Brasil

Começaram na Marinha, mas foram parar na Força Aérea

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A-7D 71-309 MB & F-4E 67-266

A-7 Corsair II e F-4 Phantom II, dois projetos clássicos que foram feitos para a Marinha dos EUA, mas depois acabaram indo servir na USAF.

Se o F-35 ficar muito caro e a quantidade de aviões adquirida for menor, haveria espaço na USAF atual para o F/A-18E Super Hornet?

- Advertisement -

25 Comments

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tiago Jeronimo

Não vejo a USAF adquirindo os Super Hornet, acho mais provável que eles comprem os F-16 C/D Block 60 para substituirem as versões mais antigas do Fighting Falcons.

FelipeTP

F-15 Silent Eagle + F-16 Block 60

egreg

1 – Os projetos dessas épocas são muito interessantes.

2 – F-18 SF? Será que não haveria alguma concorrência entre este e o F-15 Silent Eagle (é isso?)?

EVANDRO

Na minha opinião não haveria espaço para os F/A 18-E Super Hornet na USAF.

MOsilva

Tanto o F/A-18 E/F quanto o F-15 são da Boeing. Já o F-16, F-22 e F-35 são da Lockheed Martin. Como a Boeing está em “desvantagem” perante a Lockheed (mais modelos na linha de frente) USAF, ela (Boeing) poderia fazer valer sua influência (lembrar o caso KC-X) e “sugerir” a adoção do SH.
Como a matéria descreve, não seria a primeira vez que isso acontece. Particularmente, acho difícil. Mas não impossível.
Saudações.

Tales

Não. Se o problema é justamente o preço e, por conseguinte, a menor quantidade de F-35 a ser adquirida pela USAF, a solução mais BARATA é adquirir maiores quantidades das mais modernas e futuras variantes do F-16 (quem sabe um Falcon furtivo?). Essas, desde o YF-16 continuam a ser superiores às variantes do YF-18 na arena ar-ar e são mais baratas de operar e adquirir, justamente por serem monomotores. O F-18 só se justificou para a USNavy pela segurança proporcionada pelos dois motores (requisito desnecessário para o USAF, que, na maioria das vezes voa sobre a terra) e por oferecer… Read more »

Nick

Na minha opinião não há espaço para F-18SH ou F-15 SE.

Na hipótese de menos encomendas de F-35, o que poderá acontecer é um aumento de compras de UCAVS como o Reaper.

[]’s

Felipe Cps

1 – Não há a menor hipótese de a USAF deixar de lado o F-35A. 2 – O F/A-18E é um multitarefa eminentemente naval, um autêntico cavalo de batalha embarcado. Serviria com maestria à USAF, como serviria igualmente para qualquer Força Aérea do planeta, mas possui muita coisa que seria inútil ou de pouquíssima utilidade na USAF, a começar pelo trem de pouso e os reforços estruturais. Seria simplesmente um desperdício. 3 – Uma versão simplificada nas estruturas e stealth do Super-Hornet seria uma excelente solução, a qual por sinal a Boeing já sinaliza a longo prazo (capacidade para isso… Read more »

Ivan

A-7 Corsair II e F-4 Phantom II, duas soberbas aeronaves em suas categorias, que reuniam características úteis a qualquer força aérea, terrestre ou naval. O A-7 Corsair era um atacante robusto, confiável e com enorme carga paga (armas e combustível), superior a tudo que a US Air Force tinha para a missão tática de apoio aéreo aproximado. O F-4 Phantom II dispensa apresentações, o Rhino era um monstro (ainda é) de potência e desempenho, levando 8 (oito) mísseis ar-ar na configuração de combate aéreo tinha uma persistência em combate só igualada muitos anos depois. Quanto ao SuperHornet para a US… Read more »

João Paulo Caruso

O que pode ameaçar o F-35 é a própria legislação americana. Existem leis nos Estados Unidos que garantem o cancelamento de programs militares caso esses tenham um aumento de custo demasiado. O F-35 não depende exatamente da vontade da USAf ou da Marinha americana. Se os custos continuarem a subir e o preço passar muito os 150 milhões de dólares a unidade o F-35 terá boas chances de ser cancelado de verdade. Se isso acontecer com certeza surgirá um novo progeto, por pressa, segurança e economia será possivelmente ou redesign geral de algum avião já em serviço. É possível uma… Read more »

Inquiridor

O Corsair e o F-4 Phantom são maravilhosos. Foram os primeiros aviões em miniatura que possui. Acredito que ainda hoje, estes aviões teriam uma grande utilidade.

JACUBAO

Não acredito nesse possibilidade, comforme as várias situações descritas acima e em especial os dois motores.

João Paulo Caruso

Ivan em 16 mar, 2010 às 8:56

O F-35 também iniciaria uma nova cadeia logística, porém o SH mesmo com dois motores, tem custo de manutenção consideravelmente menor e já tem pronta uma versão de guerra eletônica que a força aérea tanto espera.

A introdução do SH na USAF seria mais fácil que a do F-35 pois o avião já tem todas as suas caracteríticas bem conhecidas e métodos e técnicas de operação e manutenção bem desenvolvidos. Seria relativamente mais simples e mais barato dividir experiência com a USNavy do que introduzir um avião completamente novo nas três forças.

Francisco AMX

Tb acho que o F-35 não tem volta! mas caso desse tudo errado, acho sim… poderia, – uma versão para a USAF, do F-18E/F com pequenas adaptações e a retirada do hook e um trem de pouso mais leve com asa sem mecanismos para dobra, poderiam resolver alguns problemas do SH, crônicos na verdade, diminuiriam o peso dele em torno de 2,5 mil quilos…, a USAF pode-se dar ao luxo, hoje, de ter o seu low um bimotor, eles não precisariam ter a mesma quantidade de SH do que tem de F-16 hoje, um SH carrega mais carga, ideal para… Read more »

Wagner

nesse ponto concordo, eu pegaria o F16B60…

relampago

estao desistindo do f35 nao por causa do preço mas por causa
daquele episodio de espionagem.

OTV

Os EUA não vão desistir do F35. Eles tem consorciados no projeto.

Ivan

Chicão, Se o F-35 atrasar mais a US Air Force vai comprar mais F-15 E Strike Eagle, quem sabe já na versão Silent Eagle e de quebra implantar os ‘kits’ stealth no restante da frota. Já a US Navy já deve ter decidido, vai comprar mais uma centena de F-18 E/F SuperHornet, principalmente a versão F (biposto), que é o bombril da marinha. Mesmo com a implantação do F-35 C Lightning II ainda haverá muito trabalho para os SH. Contudo eu insisto que, no tema da matéria postada, a aeronave projetada para a US Navy que tem potencial para servir… Read more »

Rafael

Caso de espionagem do f-35???
Que historia é essa??

Wagner

é mesmo que história é essa ??

Francisco AMX

Rafael e Wagner, não posso contar, senão teria de matá-los… 🙂

andre

Que aviao esse F-4, li uma entrevista do Coronel Potengy na revista força aerea em que um dos avioes que ele gostaria de ter pilotado era o F-4, mesmo alguns pilotos ingleses e americanos dizendo que o PHANTOM é um aviao mt pesado, uma “jamanta”. Eu acho um caça lindo e ainda hj tem seu valor.

Giordani RS

Já existiu uma versão para uso terrestre e melhorada do F/A-18, o F-18L que não possuía o complexo trem de pouso e as asas dobráveis para uso naval. O caça pesava menos, tinha maior alcance e autonomia. A RAAF, o Canadá e Espanha se interessaram por esta versão, mas foram “persuadidas” pela estranha política interesseira industrial norte-americana…a mesma que cancelou o F-20. O YF-17 só perdeu a concorrência para o YF-16 por causa dos custos do F-15. Não seria possível para a USAF adquirir o número desejado de F-16´s se este fosse como o YF-17, ou seja, birreator.

Dalton

“estranha política interesseira industrial norte-americana…a mesma que cancelou o F-20. ” Giordani…o que aconteceu de fato foi o seguinte: A Northrop não tinha experiencia com aeronaves navais e assim com a ajuda da MDD, absorvida posteriormente pela Boeing, desenvolveu o F-18 a partir do YF-17. O problema entre esta parceria, começou justamente quando a Northrop resolveu desenvolver a versão terrestre do F-18A, o f-18L, que iria competir com o F-18A, e mais ainda, a Northrop acusou a MDD de incorporar tecnologia desenvolvida para o F-18L que seria utilizada no F-18A para exportação, que ia contra as regras estabelecidas e a… Read more »

raul

nao se esqueçam do f-111 que era um projeto da marinha que acabou indo pra usaf

Reportagens especiais

Infográfico: Caças a jato dos Estados Unidos da América – 1945 a 2015

Os aviões de combate dos Estados Unidos da América continuam na liderança tecnológica No infográfico de autoria de u/numante, podemos relembrar...
- Advertisement -
- Advertisement -