sexta-feira, maio 7, 2021

Gripen para o Brasil

Em breve, no Poder Aéreo

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

‘Operação Princesa dos Pampas’

Op_P_dos_Pampas-intro

Em novembro de 2003 a Força Aérea Brasileira acionou o 3º/10º Grupo de Aviação, baseado em Santa Maria (RS), para uma missão de bombardeio real no extremo norte do país. Por que o A-1? Por que o 3º/10º GAv?

- Advertisement -

32 Comments

Subscribe
Notify of
guest
32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Democracia

“I back, Yés I Back
Back in Black”

Duas perguntas essa artigo sera exclusivo, e os comentarios voltaram a ser livres ?

Obrigado por permitirem minha volta. A volta da Democracia.

Viva a Republica !!!

Democracia

Bom, poder comentar ja é muito bom afinal;

“I back, Yés I Back
Back in Black”

Viva a Republica !!!

e Obrigado.

El  Carajlo

Seria o mais belo HUD do mundo, mas é falceta, que pena. ¬¬’

Jacubâo

Vai ser show de bola. Já estou ancioso, hehehehe…..
Essa foi ótima galante.
Um abração meu amigo.

El  Carajlo

Será que era por causa do Hugo Chavez?

Wolfpack

E dai Poggio, sai esta matéria antes do resultado do FX2?

Abs

Wolfpack soutient FX3
Wolfpack supports FX3
Wolfpack stöder FX3
Wolfpack поддерживает FX3

Danilo

Quase … mais era por causa das FARC, os AMX e os F-5 tiveram que bombardear uma pista clandestina no amazonas fronteira com a colombia.

Felipe Cps

“Ahhhh, mas o A-1 é uma merla de avião, como é que ele pôde cumprir uma missão, não tem nem radar, afundou a FAB, enricou a Embraer, os banqueiros internacionais e a zelite? Quenem que o Gripen vai fazer coa FAB… 🙂

Sds.

Danilo

como eu não sei so sei que eles usaram aquelas velhas bombas burras de 500 kg pra explodir a pista .

Francisco AMX

Felipe, é isso mesmo, lançar foguete e bomba burra é com ele mesmo! se o amigo não sabe, (e parece que não, o negócio teu é atacar alguém que te mostra a verdade, rsrsrsr, esquece ou não sabe argumentar) não precisa de radar para lançar uma bomba burra meu, principalmente num lugar onde só tem índio e flecha… Na boa meu velho, se tu não concorda comigo, mande argumentos, estas tuas indiretas são patéticas, na boa… isso só vai nos enrolar,,, escreve aí… se tu gosta do AMX e degrada Rafale e SU-35 só pega mau pra ti, só tenho… Read more »

Francisco AMX

Era só o que falatava o AMX não voar! ser entregue sem as asas… eu morro e não vejo tudo!
e ainda querem explicar o pq dele não ter sido entregue completo… depois da EMBRAER e Associadas levarem, nos dias de hoje, 150milhões por um avião como esse… e querem falar mal da França e do Rafale… Mirages…

kaleu

Francisco AMX em 07 jan, 2010 às 22:35 Falar em VERDADE ! Veja essa conversa (3 comments) de quem REALMENTE ENTENDE do riscado :- 1o – Gosto não se discute, mas eu gostaria de entender qual o prazer que você sentiu num avião de baixa velocidade, baixa disponibilidade, baixa incidência de exercício com munição real, baixa potência……. voa baixo….. Sem querer desmerecer o avião. Você lembraria de alguma estória que te deu algum prazer acima do normal que pudesse contar aqui? É claro excetuando aquele ataque às FARC em território colombiano o qual tenho quase certeza de que você não… Read more »

airacobra

nao tem como falar mal do AMX, cada avião eh projetado visando a função que ira desempenhar, seguindo um requisitos operacionais, financeiros e logisticos designados pelo futuro operador, sendo assim nao tem como imaginar para uma missao dessas ser ser designado um F-22 nem que fizesse parte do inventario da FAB, se nao prestasse oq taria fazendo no afeganistão? ja fez bonito em kosovo, agora ta la cumprindo uma das suas duas funções primarias, o reconhecimento tatico

abraços a tds

Antonio M

“…s AMX da FAB também já podem ter entrado em ação. Dois AMX da FAB podem ter atacado posições da FARC em território colombiano em 1999 durante a operação Querari. Em 2003 os AMX foram usados para bombardear pistas clandestinas na Amazônia…. Um ensaio decisivo foi realizado em agosto de 2004, quando dois deles saíram da base de Santa Maria, RS e permaneceram no ar, por mais de 10 horas ininterruptas, realizando 3 reabastecimentos em vôo. Cobriram 6.900 Km, não foram detectados e teriam destruído qualquer alvo na América Latina ou até mesmo chegado à África….” Isso por que o… Read more »

Antonio M

Ainda sem comparações, talvez o AMX esteja no “hall” de máquinas injustiçadas, igual ao F-104.

Storm

Sem entrar em discussões e comparações o AMX é sim um ótimo avião porque cumpre a missão para que foi projetados, reconhecimento e ataque ao solo; por isso desde o começo foi projetado com asas elevadas o que garante estabilidade à baixa velocidade e baixa altitude. O grande pecado do projeto do AMX (no BRASIL) deste o começo foi não ter sido incorporado um radar e a capacidade de operar um míssil Ar-Ar para auto proteção, algo que somente agora será incluído com a modernização em curso. Porém esse defeito não é culpa do projeto do avião e sim da… Read more »

Wilson Giordani de Souza

Nem sei se o AMX é bom ou não para o que foi proposto. (Isso me lembrou do Wolverine: “eu sou o melhor no que faço, mas o que faço melhor não é nada bonito de se ver”… 🙂 )

O que sei é que na década de 80/90, quando comprava aquelas revistas sobre aviões – “Aviões de Combate”, etc – fica extremamente orgulhoso ao vê-lo em suas páginas e por saber que era um projeto brasileiro.

[]s

LBacelar

““Ahhhh, mas o A-1 é uma merla de avião, como é que ele pôde cumprir uma missão, não tem nem radar, afundou a FAB, enricou a Embraer, os banqueiros internacionais e a zelite? Quenem que o Gripen vai fazer coa FAB… 🙂

Sds”

Ahhh Meu amigo vc deve estar de sacanagem…

para destruir pistas clandestinas com bomba burra era melhor a FAB reativar os P40 ao invés de pagar o dobro de um F16

Wilson Giordani de Souza

Complementando… ainda me sinto orgulhoso, tanto do AMX quando do Bandeirante, do Osório…

[]s

Felipe Cps

Ah Chicão, beleza, encontramos mais um ponto de divergência entre nós então. Isso é bom, o debate sempre é enriquecedor. Mas a indireta não foi para vc não, tá cheio de gente aqui que despreza o A-1, por não entender que ele não é nem nunca se propôs a ser um caça, e sim um avião de ataque. Não entendo por que a carapuça lhe serviu, já que vc não é daqueles que falam da “zelite”. O AMX cumpre seu papel à perfeição; se não é melhor é porque a FAB jamais precisou de algo com mais capacidades. Apenas agora… Read more »

DV

O AMX foi um ótimo projeto. Não foi para a frente só porque o fim da Guerra Fria inundou o mercado de aviões bons de segunda mão. Mas ele ajudou a deslanchar a Embraer e toda uma indústria nacional. O F-16 teria custado a metade, OK eu concordo, a Embraer é hoje uma empresa (semi) privada, OK também para isso, mas que fim teriam levado os empregos e a base de empresas capacitadas atualmente instaladas em São José dos Campos? Hoje teríamos um F-16 com meia vida e empresas americanas ligeiramente mais ricas. Se o avião fosse uma porcaria não… Read more »

El  Carajlo

Pois é, idiscutivelmente do que falam do AMX, ele sempre aparecem ans fotos da Embraer e da FAB, abastecendo no C-130 e KC-390, como se fosse os Caças, não quero dar uma de chato, mas e FAB esta fazendo o AMX parecer um caçador, o que ele não é.

vejam
https://www.operacional.pt/wp-content/uploads/2009/05/3-kc-390.jpg

http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/03/kc390.jpg

LBacelar

DV em 08 jan, 2010 às 8:52 Concordo com vc brother em parte. os AMX “Ghibli” Italianos desde o nascimento sempre foram mais avançados que os nossos, sendo assim, a participação na Bósnia e no Afeganistão não surte muito efeito de comparação Outra coisa, grande parte dos países da europa contam com F16 com meia vida para defenderem os seus espaços aéreos, e essa é uma função que o fighting falcon cumpre muito bem, claro dadas as devidas proporções, já que o mesmo não é um interceptador avançado. Todos os defensores do AMX dize que é um avião que cumpre… Read more »

dumont

Caros colegas, acho que não se trata de escolher a cor da camisa do seu time de coração… o AMX tem suas qualidades e foi realmente importante para a Embraer e por consequencia para o pais… MAS, o que alguns colegas ponderam sobre custos e a não finalizadção do projeto… são fatos. O q coloca a discução em melhor nível seria ter respostas para as seguintes questões: 1) A entrada nesse projeto, de custo alto, foi uma atitude pensada e conciente? Algo do tipo “vai sair caro mas sabemos o que estamos fazendo…” 2) A não finalização do projeto foi… Read more »

Francisco AMX

Kaleu, Se o AMX nos serve? claro, quem na AL poderia com eles? no máximo empatar! experimenta mandar este caça, super-potente, sem radar, numa guerra onde tenha que enfrentar o inimigo com defesa aérea, contando com F-16 ou Su-30 ou Mig-29, sem escolta (escolta: coisa do passado para aviação de combate moderna), para ver o que acontece! Vou te dar um exemplo: as chances do AMX, euipado com sistemas inteligentes de Alerta RAdar/mísseis, mas com sua velocidade ridícula, escapar de uma ataque com um BVR são infinitamente menores do que a de um F-5 e sem comparações com a de… Read more »

Felipe Cps

Francisco AMX em 08 jan, 2010 às 11:26: “experimenta mandar este caça, super-potente, sem radar, numa guerra onde tenha que enfrentar o inimigo com defesa aérea, contando com F-16 ou Su-30 ou Mig-29, sem escolta (escolta: coisa do passado para aviação de combate moderna), para ver o que acontece!” Chicão, se me permite, o erro está precisamente em seus parênteses. Quem disse que escolta é “coisa do passado”, amigo? E ainda que fosse, já era “coisa do passado” em 1980/85, quando o AMX foi concebido? É óbvio que o AMX só pode ser utilizado em combate com escolta! É óbvio… Read more »

JC

Hum…obviamente nao sou especialista. Nem digo q eh um baita aviao nem q eh um lixo. Nao sei.

Mas..sendo meio “pelado” como ele eh…num conflito…nao teria mais ou menos o mesmo destino que os A4 argentinos tiveram nas Falklands? Alguns bons resultados mas caindo como moscas em um ambiente com um minimo de defesa aerea?

vassili

Felipe,

Gostei da comparação AMX X A-10………..

Ambos são subsônicos, são alvos fáceis para interceptadores equipados com BVR, ou para AAA integrada……. Sinceramente, o AMX foi uma excelente oportunidade para a FAB no começo da década de 80……Mesmo que ele não consiga manobrar como um caça, é o melhor vetor de interdição do campo de batalha da América latina………..

abraços.

G-LOC

“Se o AMX nos serve? claro, quem na AL poderia com eles?” Mas o AMX sempre foi pensado na FAB para operar no cenário da AL. Já a itália pensou em usar contra a OTAN. Foi um grande avanço comparado com o G-91. “experimenta mandar este caça, super-potente, sem radar, numa guerra onde tenha que enfrentar o inimigo com defesa aérea, contando com F-16 ou Su-30 ou Mig-29, sem escolta (escolta: coisa do passado para aviação de combate moderna), ” Até a OTAN só opera com pacote para proteção mútua. A FAB é que voltaria ao passado mandando caças sozinhos.… Read more »

G-LOC

“Mas..sendo meio “pelado” como ele eh…num conflito…nao teria mais ou menos o mesmo destino que os A4 argentinos tiveram nas Falklands? Alguns bons resultados “mas caindo como moscas em um ambiente com um minimo de defesa aerea?”

Na guerra de 73 israel perdeu 1/3 dos seus 150 A-4. Foi a aeronave mais derrubada no conflito. Por outro lado, teve o menor indice de perdas por missão, por ter sido o que mais voou. As chances de um piloto ser derrubado no A-4 era a menor de todas, mas eram tantas missões que a probabilidade cumulativa era ruim de qualquer forma.

Bronco

Bem, se me permitem, vou me intrometer. Na minha opinião o A-10 e o AMX são aviões completamente diferentes, desde a concepção até a missão que devem cumprir no campo de batalha. Pra mim, uma boa comparação seria AMX – A-4. Embora haja uma diferença de cerca de 20 anos entre os projetos. Ambos caças-bombardeiros leves e subsônicos. O AMX levaria vantagem em quase todos os quesitos, desde capacidade de carga paga até a autonomia, em que pese seu projeto mais recente. O A-10 representa uma categoria bem diferente, de avião de apoio às tropas em terra, com imensa capacidade… Read more »

Reportagens especiais

Viggen, I’m your son! – parte 2

Em 3 de junho de 1992, o Parlamento Sueco concedeu à FMV a aprovação para a encomenda do segundo...
- Advertisement -
- Advertisement -