segunda-feira, maio 17, 2021

Gripen para o Brasil

Governo discutirá compra de caças em viagem à Suécia

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Saab e governo sueco devem usar ida de Lula à Suècia para pressionar presidente pela escolha do Gripen

gripens_chile

Andrei Netto e Jamil Chade

vinheta-clipping O governo brasileiro já está preparado para uma ofensiva diplomática do governo da Suécia e da companhia Saab em favor do caça Gripen NG, um dos três modelos que disputam a licitação FX-2, destinada a renovar a esquadrilha da Força Aérea Brasileira (FAB). O assédio deve ocorrer durante a visita oficial que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará à Suécia, entre segunda, 5, e terça-feira, 6, quando participará da Cúpula União Europeia-Brasil.

A Saab, fabricante do Gripen NG, disputa com a francesa Dassault, projetista do Rafale, e com a norte-americana Boeing, criadora do F/A-18 Super Hornet, o contrato de venda de 36 aeronaves ao governo brasileiro, primeira parte de um projeto de renovação da FAB que pode levar à venda de um total de 120 aparelhos.

Acompanhando o presidente Lula em Copenhague, na quinta-feira, 1º, o Ministro da Comunicação, Franklin Martins, ressaltou que a viagem não se destina a negociar mais vantagens para a compra dos caças, mas reconheceu que o tema deve ser tratado entre os líderes políticos. “A viagem não é para isso. Mas é bem possível que o tema seja trazido para a mesa”, disse.

Franklin Martins advertiu ainda que a decisão entre o Gripen NG, o Rafale – até aqui considerado favorito pelo governo brasileiro – e o F-18 será de caráter político, mas que outros fatores estão sendo levados em conta. “Não significa que a parte técnica não será avaliada. Claro que será”, reiterou.

Na quinta-feira, 1º, em Brasília, o presidente mundial da Saab, Ake Svensson, reforçou o lobby que vem fazendo sobre o governo brasileiro e afirmou que a venda dos Gripen NG vai além da transferência de tecnologia. Para ele, uma “parceria” seria construída entre o Brasil e a Suécia. “(Os dois países) não competem. Eles possuem tecnologias complementares”, afirmou Svensson.

FONTE: O Estado de São Paulo

- Advertisement -

25 Comments

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jonas Rafael

Nem a Sueécia nem a França competem com o Brasil, por isso creio que a decisão será tomada entre um dos dois…

Felipe Cps

Ou seja: vem mais adiamento por aí…

R_Cordeiro

se houver mais um adiamento o processo cairá em descredito, por isso não acredito em mais adiamentos.

dodloco

que povo chato
fala logo a verdade
qual e o caça que vai dar

germa

vai dar rafale,o gov. escolheu esses 3 justamente para não ter competição.

ta certo que eles não esperavam os EUA e Suécia jogando tão duro,mas…

eolha que eu estava torcendo para o SU-35.

abs 😉

Edmar

Caros Amigos.:

Se o Presidente Lula escolhece o “Saab Gripen NG” e o “Dassault Rafale F-3” poderiamos ter duas tecnologias.
Para mim sendo “Dassault Rafale F-3″ ou “Saab Gripen NG” está muito bom.
Estes dois aviões tende em crescer muito ainda e são bons vetores. São aéronaves que passam dos 2100Km por hora e são muito manobráveis. Creio que a FAB tendo qualquer um dos dois vai vigiar bem o espaço aéreo Brasileiro.

Eu já imaginei a FAB com estes dois vetores: 48 “Dassault Rafale F-3″ e 72 “Saab Gripen NG”. Somando um total de 120 caças.

Abraços.

Lucas Urbanski

Caro amigo Felipe Cps,
Creio que eles não irão adiar mais uma vez o FX-2, pois se adiarem, a imagem política o Brasil, que já não esta muito boa, ira piorar severamente, então creio que agora sim o FX-2 terá um fim.
E que seja um Fim Duplo.
Abraços.

Alexandre G.R.S.

Prezados, Creio que o sistema de armas à ser adquirido pelo Brasil já foi escolhido a muito. Temos ouvido muitos rumores e burburinhos mas nada concreto de fato. Acredito que haja m ais coisa por trás de todo esse movimento. Existem muitos acordos comerciais ora em estudo e sendo implementados pelo nosso governo. Há muito em jogo. Realmente acredito que o Rafale já se sagrou vencedor. Dificilmente o planalto voltará atrás depois do anuncio feito. Eles não vão querer criar esse desconforto com a França que nos apóia em diversas áreas de interesse nacional. Quanto ao fato de operarmos dois… Read more »

Rodrigo

A França não compete com o Brasil ?! A Dassault, que um dia foi um dos maiores fabricantes de jatos executivos do mundo hoje em dia toma couro diariamente da EMBRAER.

Para a França é muito mais interessante o não crescimento do Brasil que para os EUA. Um país mediano, tem mais a temer o crescimento do pequeno que o gigante.

ACORDEM!!

Felipe Cps

Jonas Rafael em 02 out, 2009 às 10:05:

Jonas, a França não apenas compete com o Brasil (Airbus, Dassault, etc.) como ainda é nossa vizinha (Guiana Francesa)!

Sds.

Alexandre G.R.S.

Prezado Rodrigo, A aproximação da França com o Brasil perpassa justamente por isso. ” mantenha os seus amigos por perto. Seus inimigos mais perto ainda” Se tivermos tino diplomático e visão a longo prazo poderemos tirar inumeras vantagens disso. Não é somente no setor aeronautico que isso se dá. Vejamos o case do agronegócio brasileiro que cresce as pampas, fazendo com que os paises desenvolvidos cada vez mais gastem com subsidios para salvaguardar seus produtores. Porém chegará um momento que até para eles isso se tornará insustentável. Então é melhor chegar a um acordo agora do que esperar as coisas… Read more »

CEARÁ

Caros Srs. para mim não está clara como se dará essa TT da França,pois não imagino empresas que gastaram milhões em P&D (Dassault,Snecma,Thales) terem que simplesmente que passar tudo aquilo que aprenderam para um outro país,criando assim um concorrente.Lembrem-se que franceses são muito orgulhosos e isso não é defeito não,se tivéssemos talvez 10% do orgulho que eles tem..Me lembro de uma reportagem na qual o governo tinha autorizado um aumento nas tarifas de transporte público(metro,onibus etc) e a população,os jovens principalmente sairam todos nas rtuas,fizeram manifestação,saíram no pau com a polícia pq axavam que aquilo era inadimíssivel para eles,aumentar os… Read more »

Braziliano

Proposta para agradar a todo mundo FAB. MB e comi$$ões sabemos de quem:

A) (DASSAULT) 36 Rafale F4 Navalizados para os nossos 3 Porta-aviões a serem entregues em 2018!?

B) (SAAB) 120 Gripen NG-BR para a FAB, substituem os F-5EM e os A-1;

C) (BOEING) 48 F-15BR para a FAB interdição aérea;

E obriguem-se todos os candidatos e partidos que concorrerão em 2010 a assinarem um termo de concordância, mantendo os investimentos em Defesa e não contingenciamento de verbas.

Francisco AMX

Que foto linda! 🙂

Vamos ver! tomara que o Lula já venha com o contrato de fusão da EMBRAER e SAAB com pedido para 72 unidades do NG, para 2020 e as encomendas dos 36 Rafales F-3 para entrega em 2013!… dae eu acordei! 🙁

Centauro - SP

Prezados Senhores: A um dito popular “quando a esmola é demais o santo desconfia” ;Então vamos ver o negocio pelo lado suéco, o representante da SAAB já enfatizou que quer uma perceria com a EMBRAER por ela(EMBRAER) ser a terceira maior fabricante de aviões do mundo, que elas (SAAB e EMBRAER) não são concorrentes e tudo mais… ; Mais é ai que está o X da questão o mercado de aeronaves de uso militar é caro e restrito (INVESTIMENTO ALTO E VENDA SÒ PARA PAISES)por outro lado o mercado da aviação civil apessar da concorrencia ser grande, oferece maior lucro… Read more »

R_Cordeiro

Braziliano..

…agora acorde! rsrsrsrsrsrs

URUTAU

Caro Centauro

Não te entendi
Que tecnologia a Embraer vai transmitir para a Saab ?
E o que a Saab vai fabricar com tecnologia da embraer ??

Forte abraço

Jonas Rafael

Permita-me discordar, mas vizinho por vizinho os EUA são muito mais. mesmo que morem do outro lado do bloco eles tocam som alto, dão festas e deixam lixo espalhado pelo pátio. A França, se mora aqui ao lado nunca incomodou, nem às reuniões de condomínio vai. E sobre as aéreas, se a Airbus é concorrente então a Boeing também é. Não tem motivo pra não ser. Quanto à Dassault, o Falcon está posicionado em um segmento mais acima, mais VIP do que a Embraer. E eles não vão mudar isso porque se tentarem competir com os ERJ, vão à falência…

Mauricio R.

Nossa Jonas Rafael, tá assim dificil entender que os produtos da Dassault são concorrentes de Lineage e Legacy!!!

Felipe Cps

Francisco AMX em 02 out, 2009 às 12:11 Chicão: dae vc acordou mesmo, rsrsrs 🙂 _______________ Jonas Rafael em 02 out, 2009 às 13:36: Amigo, memória curta: a Guiana Francesa já foi e era para ser território brasileiro. Então não tem essa de que não incomodam: há uma divisão inteira da Legion Etrangere estacionada lá, não à toa: os franceses cobiçam o território brasileiro desde que isso aqui se chamava Pindorama… Foi a nação européia que mais vezes invadiu o Brasil na história. Franceses, de fato, não são nem um pouquinho bonzinhos… ou confiáveis. No mais até concordo parcialmente com… Read more »

flavio

o jogo vai virar… se não virar, se Lula escolher mesmo o caríssimo Rafale, vai ter de dar uma boa explicação para o Congresso… E se os senadores e deputados federais podem impedir a compra, ainda não está nada decidido mesmo…

Luciano Baqueiro

prefiro o Rafale, mas acabo de ler algo que pode ser um fato novo, vejam : “T-38 pode ter substituto inédito Boeing planeja criar novo treinador avançado para a USAF” ( airway.uol.com.br/noticias.asp?idnot=253 ) E em um trecho : “A Boeing até conversa com a Alenia para participar do M-346, mas a possibilidade de fornecer até 500 aviões para a força aérea americana, sem falar na possibilidade de substituir os T-45 Goshwak da marinha e de poder desenvolver uma versão de ataque leve, literalmente um F-5 Tiger II do século 21.” Pensei logo – não seria mais uma atração p/ a… Read more »

LBacelar

Luciano, Eu discordo, eu acho que a Embraer já tem tecnologia p/ construir e desenvolver (não necessáriamente nessa ordem) o treinador localmente. Felipe CPS, “Amigo, memória curta: a Guiana Francesa já foi e era para ser território brasileiro. Então não tem essa de que não incomodam: há uma divisão inteira da Legion Etrangere estacionada lá, não à toa: os franceses cobiçam o território brasileiro desde que isso aqui se chamava Pindorama…” Paaaaaaara de viajar. O Regimento de infantaria da LE na Guiana é minusculo, e outra, eles nunca cruzaram a fronteira sem permissão, inclusive participam de muitos treinamentos em conjunto… Read more »

Centauro - SP

CARO URUTAU O que eu quiz dizer é o sequinte pela proposta da SAAB podemos Frabricar(segundo li 40% das peças), montar e comercializar o GRIPEN NG com paises da America latina ou seja, quem compraria os Gripen NG BR??? quantas unidades serão vendidas???. Agora será que futuramente a SAAB não poderia reenvidicar a fabricação e comercialização de aviões da EMBRAER com paises da europa (+-30paises) o que seria mais interessante prá ela fabricar caças ou aviões comerciais? PS.Se todos acham que o Estados Unidos, a França não vão passar toda (TT) por que a Suécia passaria sem nada em troca????????… Read more »

Luciano Baqueiro

Amigo LBacelar, a questão não simplesmente saber fazer é também econômica, desenvolver um novo projeto exige somas elevadas de dinheiro, que só se tornarão economicamente viáveis se tiver economia de escala. O próprio Brasil não necessitaria de um grande nº de treinadores avançados, pois boa parte do treinamento já esta sendo feita pelos ST, e mesmo do eventual caça leve seria, creio eu, no max. umas 60 und. Além disso só fabricar partes destas aeronaves p/ os americanos ( substituição de 550 T-38 + T-45 ) mais prováveis exportações p/ outros clientes, seria um negocio bilionário. Compreendeu agora o que… Read more »

Reportagens especiais

Medindo o desempenho da tecnologia Stealth

Para os países além dos EUA que estão comprando o F-35 Joint Strike Fighter da Lockheed Martin, será sua...
- Advertisement -
- Advertisement -