Home Sistemas de Armas O grande salto

O grande salto

220
64

F-15 Eagle e F-5E Tiger II

A imagem mostra um F-15 Eagle e um F-5E Tiger II. Os dois caças são representativos da tecnologia disponível por muito tempo aos países de primeiro mundo e aos em desenvolvimento, respectivamente.

O F-15 Eagle é “o” caça de superioridade aérea, enquanto o F-5E é um caça tático leve, feito para exportação. Tudo no F-5 foi limitado, para baratear o preço e também para não torná-lo um adversário muito perigoso para o próprio país fabricante.

A diferença entre o desempenho das duas aeronaves é abismal, na razão peso/potência, velocidade, razão de subida etc, além do alcance do radar e do armamento. A modernização do F-5E com aviônica de quarta geração diminuiu o “gap” entre ele e os caças de primeira linha, mas mesmo assim, a distância em desempenho continua imensa.

O Brasil está prestes a fechar a compra de um novo caça, que elevará o patamar tecnológico e operacional da Força Aérea Brasileira a um novo padrão. A aquisição de caças de elevado desempenho vai proporcionar à FAB um salto gigantesco.

Deixaremos de utilizar aeronaves “modelo exportação” e de segunda-mão, para operar caças que constituem a primeira linha nos países fabricantes.

SAIBA MAIS:

64
Deixe um comentário

avatar
64 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
39 Comment authors
Rafael Tom CatFilWolfpackLuís AurélioMenezes Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
bulldog
Visitante
bulldog

O F-15 nunca foi oferecido pra nós…nem agora…preciso dizer mais alguma coisa????

Hi-Lo França – Suécia e vamo que vamo…..
sds

Cássio
Visitante
Cássio

E ainda tem gente que acredita nas promessas do rico do norte…
Se respeitassem o Brasil, no mínimo seria ele e não o super hornet na disputa. É chover no molhado mesmo.

Hornet
Visitante
Hornet

Troquem, na foto, o F-15 pelo F-22 e o F-5 pelo F-18 que a situação continua a mesma.

O bom seria os EUA estarem nos oferecendo pelo menos o F-35 (com TT etc.). Este sim seria algo que faria sentido para a FAB e para a MB também. Mas como não é ele, sou infinitamente mais o Rafale e a confiança que a França depositou no Brasil (e vice versa).

abraços a todos

Lucas Urbanski
Visitante
Lucas Urbanski

Concerteza, se o Tio Sam nos considerasse um país realmente amigo e parceiro, não nos ofereceria o F-18 S/H, nas sim o F-15 Silent Eagle, não digo o F-35 pois este eles não passam nem para o Canadá nem para a Austrália, que diria o Brasil, em compensação outros países nos oferecem o caça que constitui a “ponta da lança” de suas forças aéreas, além do mais, os EUA irão mesmo mostrar todos os segredos de um avião que constitui hoje a espinha dorsal de sua marinha? É claro que não. Não posso dizer de forma alguma que o F-18… Read more »

URUTAU
Visitante
URUTAU

Caros senhores Como eu sempre disse infelizmente por estas bandas ou seja aqui nos blogs campeia predomina um antiamericanismo voraz e insensato que turva e enévoa a visão de muitos comentaristas que alias diga-se de passagem normalmente coerentes e sensatos quando os assuntos não envolvem diretamente os EUA Na minha opinião isto é algo maléfico pois restringe em muito a racionalidade a sensatez e a coerencia dos comentarios de muitos Vejamos então senhores os EUA não são e nunca foram santos alias longe disto são realmente comerciantes altamente predatorios muito embora se formos analisarmos de forma imparcial o comércio por… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Urutau, falo aqui por mim. não se trata de anti-americanismo e nem nada disso. Não questiono e nem discordo da posição dos EUA. Só acho que, devido a essa posição coerente deles, temos que pensar no nosso “leitinho das crianças” em primeiro lugar, independente dos EUA ou da Indonésia. A posição dos EUA é corente do ponto de vista dos interesses norte-americanos. Só que essa posição não interessa mais ao Brasil. E nem precisamos aceitá-la mais. Não estamos mais nessa. Como eu disse, não se trata de antiamericanismo, mas também não quero anti-brasileirismo por parte dos EUA. Se não nos… Read more »

Tales
Visitante
Tales

URUTAU em 02 out, 2009 às 3:02 Faço minhas a palavras do Hornet. Ademais, como o Jobim bem lembrou, o histórico da relação Brasil/EUA, quando o assunto é o fornecimento de equipamentos militares não é nada favorável aos americanos. Só para citar 02 exemplos, NESSA década: 1) o veto, do DoD americano, à venda da antena para o míssil anti-radiação MAR-1 (teve que ser desenvolvida uma nacional); e 2) o inercial/giroscópio do Torpedo 2000 (Tp62), torpedo esse integrado/manufaturado pelos SUECOS, mas cujo sistema de posicionamento e vetoramento era fabricado pelos americanos (qualquer semelhança com o Gripen NG, que também tem… Read more »

Clausewitz
Visitante
Clausewitz

Urutau, Grande!

No Rio Grande, existe um ditado – Cachorro Ovelheiro, só matando!

Só ver o histórico deles – tentativa barrada da FAB de comprar F4 em 1970, tentativa barrada de comprar dos F 6 ( Mig 21, versão chinesa) da China, o apoio irrestrito a Mãe Inglaterra na Guerra das Malvinas, a “busca frenética” de armas de destruição em massa no Iraque, o empurra a FAB de F5 agressores superdetonados ( agora arrumados) …

Não dá para confiar neles, não agora. Mesmo com o OBAMA…

Omega
Visitante
Omega

Mas que este F-5 é bonito, é!

URUTAU
Visitante
URUTAU

Caros senhores Respeito e muito mas muito mesmo a opinião de cada um dos senhores creio que nenhum dos senhores deva ser especialista nas areas de geo-politica politica-estratégica ou até mesmo meios de defesa mas posso denotar com extrema facilidade que assim como eu são estudiosos nestes assuntos ja supracitados assim como eu ou seja creio que todos nós aqui buscamos informações via de regra de fontes fidedignas para podermos amealhar cada vez mais conhecimento especifico em cada uma dessas areas obtendo dessa maneira um ganho uma absorvição maior de saber Não nego e nunca neguei que os EUA cltiva… Read more »

Robson Br
Visitante
Robson Br

Hornet, Mais uma vez concordo contigo. Se o tio Sam tivesse tanto interesse pelo Brasil, sua postura seria outra. Veja o caso da Austrália, cuja economia é menor que a do Brasil: ofereceram o F-35 e com caça tampão o F-18. E o Brasil? Os fim de carreiras F-18, pois com tantas riquezas, não estão querendo perder este quintal. O nosso inimigo no momento não são os Paraguaios e Bolivianos, nem os quebrados “hermanos”, mas quem são? Eles poderão ate equipar os Argentinos com suas sucatas para precionar o Brasil, isto se a Inglaterra deixar, mas novo posicionamento de tropas… Read more »

URUTAU
Visitante
URUTAU

Caros senhores

Ainda em tempo uma ultima observação os vetos norteamericanos aos israelenses assim como aos brasileiros é que vieram a fazer ou erguer a industria israelense de defesa portanto nesse quesito eu com sinceridade espero que eles permaneçam nos vetando por todo o sempre rsrsrsrsrs se é que me entendem ???
Exemplo classico a antena do nosso MAR-1 muito bem salientada pelo amigo Tales

Forte abraço

Robson Br
Visitante
Robson Br

Tales
Só completando:
Quem desenvolverá a maioria dos sistemas do Gripen NGBr seria a Aeroeletronica Filial Brasileira da Elbit Israelense.

Eric Hartmann
Visitante

HOrnet simplesmente perfeito nada a acrescentar.

Urutau show ! Também concordo plenamente.
E como pequeno comentário,o F-16Bock 52 em exercícios aéreos contra o Rafale “perdeu” de 3 a 1(muitos links na internet sobre)…imaginem o F-15.

Flavio
Visitante
Flavio

“Deixaremos de utilizar aeronaves “modelo exportação” e de segunda-mão, para operar caças que constituem a primeira linha nos países fabricantes.”

Isso só acontecerá se não comprarmos o F18….já que este apesar de ser a espinha dorsal da US Navy, não é da USAF e ja esta com os dias contados

Texugo
Visitante
Texugo

Para aqueles que reclamam de nos venderem f-18 e não f-15, e pelo fato de a marinha tambem se inteessar pela troca de aeronaves, e o f-15 nao tem versao naval… que eu conheça pelo menos… podem me corrigir se estiver errado..

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Perfeitos os comentários do URUTAU e do Hornet. Antiamericanismo bobo é deletério e prejudicial a nossos interesses, porque em muitas e muitas outras áreas do comércio dá para se dizer que o Brasil tem uma relação carnal com os EUA. Não podemos prescindir de manter boas relações com eles nunca. Apenas faço uma observação: o F/A-18E pode não ser o melhor caça americano, pode não ser a melhor proposta para a FAB, mas muita gente aqui o subestima como aeronave, uma coisa que a mim me parece errada. O Super Hornet é, Srs, um dos melhores multirole fighters do globo… Read more »

Harry
Visitante
Harry

Caro Urutau e Hornet parabens, demais!!!! Outras tentativas de aproximação dos EUA que me deixam muito muito mas muito intrigado mesmo entenderam ??? No caso da doação de dispositivos produtores de raios laser de dioxido de carbono esse estudo tem aplicação direta na area aeroespacial e esta sendo desenvolvido no tunel de vento T3 no IEA Podemos dizer Urutau que o EUA não quer ficar de fora do que esta sendo pesquisado por aqui nessa area, como no caso da ultracentrifugadora de Aramar, já que demonstramos nossa capacidade. Tenho certeza que eles tem a medida certa do que pode ser… Read more »

Fábio Mayer
Visitante
Fábio Mayer

Não sou anti-americanófilo, pelo contrário, admiro muito aquele país pela pujança econômica, pelo modo prático com que encaram as questões de desenvolvimento, por boa parte de sua cultura e pela liderança tecnológica incontestável que eles fazem todo o possivel para manter. No entanto, a questão entre Brasil e EUA deve ser analisada friamente, independentemente de simpatias ou antipatias. Ora, os EUA sabem desde tempos imemoriais que o Brasil é um país de enormes potencialidades econômicas e políticas, porque, tal qual o própria EUA, é territorialmente grande, tem grande população e recursos naturais de sobra. Se por um lado os americanos… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Pessoal, leva a mal não, apesar do F-15 ser um excelente avião, não acho ele tão ágio quanto o Gripen, Rafale e F-18, alem de ser muito grande, tem mais de 20m de comprimento, deve ser caro de manter, vide que só Israel, Arábia Saudita, Japão e Coréia o possui.

Sds,

LBacelar
Visitante
LBacelar

“O RAFALE é “o” caça de superioridade aérea, enquanto o Gripen é um caça tático leve, feito para exportação. Tudo no Gripen foi limitado, para baratear o preço e também para não torná-lo um adversário muito perigoso”…

Gostei do trocadilho, mas até que não é tão “inverdade” isso hehe

URUTAU
Visitante
URUTAU

Caros senhores Caro amigo Harry muito bem lembrado e colocado caro amigo realmente é assim que eu tambem vejo não devemos por pequenices por futilidades por insensatez virarmos as costas simplesmente para os EUA muito pelo contrario pois como muito bem voce citou devemos sim nos unirmos a eles no que tange a novas novissimas tecnologias em inicio de desenvolvimento pois tecnologias ja plenamente desenvolvidas e principalmente neste ramo ou seja o ramo de defesa que se utiliza somente e tão somente de tecnologia de ponta nem eles EUA nem França Suécia Espanha Italia Russia enfim ninguem ira dividir seriamos… Read more »

Carlos Augusto
Visitante
Carlos Augusto

Hornet e Tales vocês conseguiram colocar no blog tudo aquilo que eu desejaria colocar, isso não é antiamericanismo não mas é o desconfiometro de alguém que tem inteligência funcionando. Parabéns aos dois.
Abs. Carlos

gerson ( fronteira sul)
Visitante
gerson ( fronteira sul)

o melhor pro brasil é o F18E/F
por muitos fatores aqui relacionados.
e ponto final…..
e queria dizer que sou a favor dos EUA. sim. eles são os melhores.e tem os melhores caças.
e deveriamos nos aliar a eles. ai sim seriamos considerados um país amigo. e poderiamos ter tecnologia de ponta.
mas não nosso presidente prefere ser amiguinho do chaves e do correa e lugo e da corrente do mal. quero mais e que eles se danem.
vamos nos alias ao mais forte ou tomar choque junto com os mais fracos.

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Harry em 02 out, 2009 às 9:53:

Camarada, porque você chama ele de “Unger Mangabeira”? O nome do maluco não é Mangabeira Unger?

Sds.

Harry
Visitante
Harry

Caro Fábio Mayer em

Certamente. Sendo que alguns não querem ver o que voce ve (até mesmo porque alguns tem seus interresse que sobrepoem a da Nação). Outros colocam a culpa no EUA como se ele fosse culpado ou nos devesse algo.

As amarras como voce bem deve saber são internas, que lideranças impuseram no intuito único de obter vantagens babilonicas e que alguns engolem sem questionar atraidos pelo brilho do ouro ou da tecnologia ou da cultura.

Será que seria errado dizer que esse FX-2 é mais um embate que se repete nesse pais desde idos de Getúlio?

Abs

Harry
Visitante
Harry

Felipe Cps Ha, Ha, Ha,

Valeu Camarada amigo

R_Cordeiro
Visitante
R_Cordeiro

qual a data provavel do resultado do FX2??

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Hornet e Urutau, perfeitos os comentários, principalmente os iniciais! acho que um complementa o outro! Felipe CPS, não é questão de “achar” o SH ruim, na verdade seus números o condenam frente aos seus concorrentes diretos do FX-2 em desempenho aeronáutico! não adianta negar etes fatos, mas se vc quer acreditar na maior disponibilidade do SH e no poderio de fogo dele eu só posso concordar, porém lembrar que ele, ainda hoje, faz parte de um “Kit” de guerra dos USA, ele nunca opera sozinho, ele faz somente o que ele pode fazer e isso tem limites… os céus são… Read more »

Adhelfi_zerouno
Visitante
Adhelfi_zerouno

Alguns aqui falaram que o F-15 é grande, pesadão, de grande rcs que até nosso F-5 derruba, etc e tal. Então só para espirraçar alguns devotos aqui, nosso F-5 também derruba SU-30, ora ele né grande e pesadão também.

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Chicão:

“O SH é um multi-role, não um omni-role, e, na minha opinião ele é um vetor de armas e suite avançada, e para por aí! não é um interceptador nato”

Até onde eu sei, a FAB procura exatamente um multirole, um vetor de armas e uma suíte avançada (dentro do conceito da END de “guerra em redes”), não um caça de superioridade aérea. Até porque não temos necessidade de um caça de superioridade aérea típico (pra enfrentar o que? SU-30MKV? – rsrsrs). Tanto é que está aí o F/A-18E, na final do FX2, e o “poderoso” F-16 ficou pras calendas…

Abs.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Adhelfi, que diz que F-15 é “pesadão” não entende nada ou está simdo simplista, pois a relação peso-potência/aerodinâmica do Eagle é simplesmente brutal! no caso do SH sim, este pode ser considerado um “pesadão”…, além do mais o problema, que já era grande, chegar perto do F-15, passará a ser maior dentro de alguns anos, pois o Eagle passará a contar com o segundo melhor radar do mundo, o APG-82… que irão equipar os F-15E que ficarão operacionais até 2025/30… além da nova versão o SE… se “emplacar”…

Fábio Mayer
Visitante
Fábio Mayer

Harry,

O fato é que as relações entre Brasil e EUA são de amor e ódio. Isso porque o Brasil sempre admirou os EUA tentando copiá-lo e os EUA sempre reconheceram que o Brasil pode ser muito mais que uma cópia sua.

As vezes de aproximam, as vezes de afastam em matéria econômica, porém, em matéria militar, estão em campos opostos desde tempos imemoriais.

LBacelar
Visitante
LBacelar

O F15C sempre foi mais manobrável que o F/A18C Hornet, que por sua vez é mais manobrável que o Super Hornet… Logo o F15 é tbm superior nesse quesito.

Quanto aos F5 derrubarem SU30MKV é possível sim, pouco provável, como foi com os F15, mas não impossível. Porém o SU30 é muito mais manobravel que o F15, então em um dog fight direto, o F5 estaria em maus lençóis

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Felipe, Se for por este prisma concordo com você de que o SH pode servir bem ao propósito, mas não ser a melhor escolha, como vc mesmo falou. E, no meu entender, a FAB precisa, o Brasil precisa, do mais eficiente vetor de defesa aérea, pois, se pegarmos um pouco da linha do teu próprio raciocínio, não precisamos de mais nenhum vetor, F-5M e A-1 já são suficientes para o cenário da AL… rsrsrs vamos enfrentar quem? rsrsrs o Lula daqui a pouco vai começar a fazer churrasco com o Chaves… e o pior… na casa dele! hehe continuando, mais… Read more »

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Chicão: Vejo as coisas de um modo diferente. Não temos ameaças agora que nos façam precisar desesperadamente de um vetor de interdição; e se no médio prazo tivermos, nada obsta a que adquiramos vetores de prateleira para cobrir tal função (F-35, SU-30BR, F-16BR, etc.). Assim, o que precisamos ainda mais do que um interceptador é um avião de ataque e patrulha, mas que faça também função de interdição (leia-se: que possa enfrentar os vetores mais poderosos do continente: SU-30MKV), além de que transfira tecnologia para que aprendamos a desenvolver nosso próprio caça. Por exemplo, tivéssemos uma esquadrilha de F/A-18E e… Read more »

hms tireless
Visitante
hms tireless

“Vale lembrar que até os nossos bicudos F-5EM derrubam aquelas BANHEIRAS voadoras de F-15 na Red Flag, segundo foi noticiado no site defesanet, em entrevista a um militar do 1º/14 GAv!”

Vale lembrar que as ditas ” Banheiras voadoras” possuem um Score de 100×0 em combates aéreos.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Entendo Felipe, mas o que fica é o seguinte, e que permeou nossa coversa, o SH é, nos seus números, inferior ao NG e ao Rafale para fazer qualquer uma das tarefas apresentadas acima, na minha opinião, entendo que qualquer um dos 3 seria mais do que preciso para uma operação “Honduras”… mas de resto… e, não posso garantir que o SH se saia bem frente a um SU-30… lembro aos amigos que acham que o pilotos venezuelanos são bobinhos, para usarem a cabeça! eles “estão” e são treinados pelos pilotos russos! e os nossos? estão treinando F-5M… sozinhos… ,… Read more »

Fábio Mayer
Visitante
Fábio Mayer

O Neném Prancha já dizia que treino é treino, jogo é jogo!

Ou seja, resultado em exercício é treino, jogo é guerra!

jose greff
Visitante
jose greff

“já o F-5, na foto, seria o NG, pequeno, econômico, não tão sofisticado, menos eficiente na arena de superioridade aérea, mas um faz tudo como o SH, só que com menos alcance e menos capacidade de carga, e menos persistência de combate!”

Também tenho esta impressão quanto ao Gripen…

Almeida
Visitante
Almeida

O blog que me perdoe, mas comparado ao F-22 e ao F-35 o F-18 E/F Super Hornet é sim um caça “modelo exportação” e não de primeira linha. Pelo menos em seu país de origem, que está uma geração a frente do resto do Mundo.

Andre de POA
Visitante
Andre de POA

noves fora as limitações o F-5 é uma linda aeronave.

Alexandre Galante
Visitante

Almeida, o F/A-18E/F Super Hornet é primeira linha na US Navy e continuará sendo por muito tempo ainda, pois o F-35 vai demorar para ser introduzido em serviço.

O Super Hornet é tão primeira linha que substituiu o F-14 Tomcat na função de interceptação.

A versão de guerra eletrônica do Super Hornet também está substituindo o EA-6B Prowler.

Luciano Baqueiro
Visitante
Luciano Baqueiro

prefiro o Rafale, mas acabo de ler algo que pode ser um fato novo, vejam : “T-38 pode ter substituto inédito Boeing planeja criar novo treinador avançado para a USAF” ( airway.uol.com.br/noticias.asp?idnot=253 ) E em um trecho : “A Boeing até conversa com a Alenia para participar do M-346, mas a possibilidade de fornecer até 500 aviões para a força aérea americana, sem falar na possibilidade de substituir os T-45 Goshwak da marinha e de poder desenvolver uma versão de ataque leve, literalmente um F-5 Tiger II do século 21.” Pensei logo – não seria mais uma atração p/ a… Read more »

Harry
Visitante
Harry

Caros

Acho que a intensão (diga-se, post c/texto simples e uma foto que o complementa de forma categorica) é apenas fazer um compativo do salto que estamos por dar com a quisição de qualquer um dos vetores que venha a ser escolhido.

Achar que F-5 na foto representa o Gripen NG, tão forçando a barra.

Abs

Bruno Rocha
Visitante
Bruno Rocha

URUTAU em 02 out, 2009 às 6:56

A cada veto, eles nos forçam (indiretamente) a nos reequipar com as NOSSAS próprias armas, desenvolvidas de feitas aqui, do nosso “jeitinho”.;)

EDurval
Visitante
EDurval

Senhores,

Acho que o Artigo se refere ao assunto:

Iremos ter realmente um saldo tecnologico com o FX2?

Vamos tentar ser um pouco mais pragmaticos.

Bruno Rocha
Visitante
Bruno Rocha

Fábio Mayer em 02 out, 2009 às 11:47 “…e os EUA sempre reconheceram que o Brasil pode ser muito mais que uma cópia sua.” Não acredito nisso, se fossemos admirados por qualquer forma pelos EUA, eles fariam mais parcerias conosco em seu campo tecnológico. Agora, ós é que temos que aceitá-los nos nossos estudos enquanto eles não nos deixam nem chegar perto dos deles. Esse amor está mais para paixão doentia. O prblema é que agora virou moda dizer que “criticar os EUA” é entiamericanismo. Se há Antiamericanismo, é pelo fato de como eles “respeitam” os outros países. Realmente não… Read more »

Jonas Rafael
Visitante
Jonas Rafael

Eles “mandam” na ONU porque eles pagam as contas. Eles não estão errados em tentar mandar em todo mundo. Nós é que estamos em aceitar isso. O vendedor sempre vai tentar lucrar da melhor maneira possível quando das das suas vendas. Isso é imoral? Deveria ser diferente? Alguns vão muito longe nas suas críticas, como se o que os americanos nos venderam até hoje “não prestasse”. Não é que não prestaram, apenas não preencheram corretamente nossas necessidades. Agora se dá o mesmo com o SH. Eu ACHO que ele não preenche de forma adequada as nossas necessidades (obter tecnologia, dissuassão… Read more »

Jonas Rafael
Visitante
Jonas Rafael

Quando digo não “preenche de forma adequada” substituam por “não é o mais adequando a preencher…”. Fica mais correto assim.