quinta-feira, abril 15, 2021

Gripen para o Brasil

ExpressJet comemora cinco milhões de horas de voo de ERJ 145

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Empresa é a maior cliente deste modelo de aeronave

expressjet

A Embraer celebra junto com a ExpressJet Airlines, cliente com base na cidade de Houston, nos Estados Unidos, que opera exclusivamente mais de 240 jatos ERJ 145, mais um momento histórico desta parceria: cinco milhões de horas de vôo com sua frota de aeronaves ERJ 145, em operação desde 1996.

“Na qualidade de primeiro cliente da frota ERJ 145 da Embraer, nós realmente valorizamos nosso relacionamento com a Empresa”, disse Jay Perez, Vice-Presidente de Pessoal e Material de Serviços da ExpressJet Airlines. “Nos tornamos a operadora do equipamento Embraer mais confiável do mundo e estamos orgulhosos por completar cinco milhões de horas de vôo com uma taxa de término na manutenção de mais de 99,9%”, acrescentou Perez.

“Em nome dos empregados da Embraer, em todo o mundo, parabenizamos a ExpressJet por este feito extraordinário. O relacionamento e o sucesso mútuo que dividimos com este cliente especial nos honra e orgulha profundamente”, afirmou Bruce Peddle, Diretor para América do Norte – Aviação Comercial, durante breve cerimônia no hub da ExpressJet, na qual foi oferecida uma placa comemorativa às equipes de gerenciamento e manutenção da companhia aérea.

Sobre a ExpressJet Airlines

A ExpressJet Holdings (NYSE: XJT) opera diversas divisões destinadas a potencializar a experiência de gerenciamento, eficiência e economia de escala presente nas suas subsidiárias, incluindo a ExpressJet Airlines, Inc., e a ExpressJet Services, LLC. A ExpressJet Airlines atende a 128 destinos regulares na América do Norte e no Caribe, com aproximadamente 1.160 partidas diárias. As operações incluem um contrato de capacidade de compra com a Continental, fornecendo aos clientes opções de vôos fretados personalizados, com 41 e 50 assentos (www.ExpressJet.com/charter), além de serviços de aviação e de solo a terceiros. ERJ 145, em operação com a ExpressJet desde 1996.

FONTE: Embraer

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Bruno Rocha

Cinco milhões de horas em todos os aviões ou só em um? Meu Deus! se for tudo isso esse avião é velho de mais.

Lucas Calabrio

Prezado Bruno Rocha
É a soma das horas de vôo de todos os aviões, desde 1996
sds

Bruno Rocha

Desde 1996 estão usando este avião.

Mas fico triste por saber que grande parte dos componentes dos aviões da EMBRAER não são nacionais. Ainda é cedo para dizer que as aeronaves da EMBRAER “são nossas”.
Nesse aspecto, a EMBRAER faz o papel de uma montadora de carros, como fiat, BMW e etc.

Omega

Parabéns à ExpressJet e à Embraer que juntas, mostram a qualidade e confiabilidade do aparelho.

Bruno, mesmo se fossem peças nacionais a Embraer faria papel de montadora, hoje neste mundo globalizado muitas vezes não compensa fabricar seus próprios componentes, mas no caso de fabricar os componentes no Brasil, concordo plenamente com você, o Brasil precisa de incorporar diversas tecnologias e fabrica-las.

RJ

Bruno, diferente de uma montadora, que produz automóveis projetados numa matriz no exterior, a EMBRAER mantém um corpo de engenharia que projeta os aviões que são fabricados aqui. O 145 é fruto da experiência da EMBRAER com o Brasilia, com o CBA-123 e com o AMX. Teve um processo longo de desenvolvimento (atravessando, inclusive, a privatização da firma) até se tornar a formidável aeronave que é hoje.

Edmar

Caros Amigos.:

Parabéns para a Embraer.
Logo, logo a Embraer vai estar fabricando caças também.
Se der tudo certo na transferencia de tecnologia do FX2 e também tiver apoio da “DCTA”, do “BNDES” e da “FAB”, logo, logo estaremos fabricando nossos próprios caças.

Abraços.

Lucas Calabrio

Prezados
A embraer é uma montadora assim como a boeing, airbus e bombardier, pois seria impraticável construir tudo, ficaria muito caro . Lógico que tem itens que ela domina e fabrica, mas a grande parte vem de fora, isso é normal. O sucesso da Embraer é saber escolher o que tem de melhor e construir com muita competência.
sds

Lucas Calabrio

mas como disse o RJ ela projeta ou seja ela seleciona o que precisa.

RJ

Bruno, diferente de uma montadora, que produz automóveis projetados numa matriz no exterior, a EMBRAER mantém um corpo de engenharia que projeta os aviões que são fabricados aqui. O 145 é fruto da experiência da EMBRAER com o Brasilia, com o CBA-123 e com o AMX. Teve um processo longo de desenvolvimento (atravessando, inclusive, a privatização da firma) até se tornar a formidável aeronave que é hoje.

Harry

Caros, o que levou a embraer ao sucesso foi justamente buscar o que existe de melhor em tecnologia pelo mundo, o que possibilitou com parcerias abrir mercados.

Contudo não deixa de investir em tecnologia exemplo o sistema de data-link para transmissão de dados.

Quando aparece oportunidades incorpora como atividades da ELEB e Kawasaki.

E Tão pouco é uma simples montadora da Lego que encaixa peças, ela integra sistemas.

Abs

Bruno Rocha

Cinco milhões de horas em todos os aviões ou só em um? Meu Deus! se for tudo isso esse avião é velho de mais.

Lucas Calabrio

Prezado Bruno Rocha
É a soma das horas de vôo de todos os aviões, desde 1996
sds

Bruno Rocha

Desde 1996 estão usando este avião.

Mas fico triste por saber que grande parte dos componentes dos aviões da EMBRAER não são nacionais. Ainda é cedo para dizer que as aeronaves da EMBRAER “são nossas”.
Nesse aspecto, a EMBRAER faz o papel de uma montadora de carros, como fiat, BMW e etc.

Omega

Parabéns à ExpressJet e à Embraer que juntas, mostram a qualidade e confiabilidade do aparelho.

Bruno, mesmo se fossem peças nacionais a Embraer faria papel de montadora, hoje neste mundo globalizado muitas vezes não compensa fabricar seus próprios componentes, mas no caso de fabricar os componentes no Brasil, concordo plenamente com você, o Brasil precisa de incorporar diversas tecnologias e fabrica-las.

Edmar

Caros Amigos.:

Parabéns para a Embraer.
Logo, logo a Embraer vai estar fabricando caças também.
Se der tudo certo na transferencia de tecnologia do FX2 e também tiver apoio da “DCTA”, do “BNDES” e da “FAB”, logo, logo estaremos fabricando nossos próprios caças.

Abraços.

Lucas Calabrio

Prezados
A embraer é uma montadora assim como a boeing, airbus e bombardier, pois seria impraticável construir tudo, ficaria muito caro . Lógico que tem itens que ela domina e fabrica, mas a grande parte vem de fora, isso é normal. O sucesso da Embraer é saber escolher o que tem de melhor e construir com muita competência.
sds

Lucas Calabrio

mas como disse o RJ ela projeta ou seja ela seleciona o que precisa.

SÉRGIOCIN

240 aeronaves, não é pouco??? Esses caras não são moles não, alias são moles sim, tão tudo gordo, não andam! Maiores frotas, automóveis, trens, aviões, e vai…Mas com isso geram empregos no mundo todo. Embraer é uma montadora que seleciona os itens de uso, como qualquer outra empresa nos dias de hoje, agora nosso parque de fornecimentos deve ser ampliado nos itens q demandam tecnologia de ponta – se tivessemos uma fabrica de motores a reação p/ emprego aéreo, com certeza não sofreriamos barreiras em vendas, e por ai vai – para pesquisa e desenvolvimento é muito pouco investido, ainda… Read more »

Marcelo Tadeu

O Mauricio R. está fazendo escola, já tem um discípulo: Bruno Rocha, are baba!!!!

Bruno Rocha

Há Há Há Há. Bem pessoal, nunca falei mal da EMBRAER, e até puxo o saco dela por ser uma das maiores empresas nacionais. Não acho MUITO mau a Embraer comprar componentes estrangeiros. O problema é que comprando principalmente dos EUA, teríamos muitas restrições para vender os EMB. Lembram naquela briga chata entre escolhermos F-18 E/F SH ou Rafale e Gripen NG? Lembram que discutíamos que se comprássemos os Super Hornet teríamos restrições? E no caso do Gripen NG também, já que possuem muitos componentes americanos, e eles (EUA) adoram se meter onde não são chamados, sempre atrapalhando transações comerciais… Read more »

Marcelo Tadeu

Aliás, alguém viu o Maurício R.? Ele está sumido dos 3 blogs!!!!

Combates Aéreos

Imagens do AWACS indiano mostram F-16 paquistanês desaparecendo do radar

Por Alexandre Galante Em um briefing feito pela Força Aérea Indiana a jornalistas nesta semana, oficiais insistiram na versão de...
- Advertisement -
- Advertisement -