sexta-feira, abril 16, 2021

Gripen para o Brasil

Caças J-10 fazendo REVO

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br
- Advertisement -

56 Comments

Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leigo

Fotos excelentes …

Clésio Luiz

Interessante notar o que evidencia a última foto: o assento traseiro no J-10 biposto é muito mais alto do que o equivalente no Eurofighter e no F-16, que possuem configurações de entrada de ar/fuselagem semelhantes. Ponto para a engenharia chinesa.

Flavio

Alguém poderia postar ai um link ou algum comentário com as características técnicas deste caça??? Ele é equivalente a algum ocidental??

Obrigado pelas informações que vierem….

RoLoUcO

lindas fotos!

Alexandre Galante

Flavio, para saber tudo sobre o J-10, é só clicar nos links SAIBA MAIS abaixo do post.
Ou pesquisar no campo “Busca…” no canto superior direito da tela do Blog.

Marcos S

Olha os Chineses chegando ai!! Fotos muito legais mesmo…

Marcelo Tadeu

Notem as marcas de aviso de assento ejetável! Ãpesar de serem um triângulo invertido, iguais às ocidentais, o interior é diferente.

Kfonseca

Entrada de ar do mig 1.44
Fuselagem dianteira e traseira e deriva do F-16
E claro, a configuração do Lavi.

Só achei estranho que todo o avião está no padrão superioridade aérea baixa visibilidade, até os símbos de perigo e assento ejetável. Porém, o símbolo da força aérea deles e o bico destoam…

Belas fotos.

Primo

É meus caros, em breve Taiwan vai voltar a ser Chinesa, espero que de forma amigável.

Os EUA já largaram eles de mão e a China todo dia aparece com uma novidade.

Grande Abraço
Primo

Mauricio R.

Cada vez que a China baixa o tom em relação á Taiwan, os americanos aliviam no fornecimento de armas sofisticadas á ilha.

Anildo Silva

Tudo bem que os Chineses possuem MUITO mais grana que o Brasil, mas poderiamos tentar aprender um pouco a licao. Entre os paises que compoem o bloco conhecido como BRIC (Brasil, Russia, India e China) o Brasil eh o que esta mais atrasado militarmente. BEM mais atrasado.

flavio berte

Que o bicho é bonito isso é… parece ser barato também, não?… Bem, se também for bom e o Brasil escolher o caríssimo Rafale no FX-2, como não poderão ser adquiridos muito mais do que os 36 especificados na concorrência, seria interessante ver a Força Aérea Brasileira composta no futuro pelos caros Rafales e os baratos J-10, para equilibrar os gastos e podermos ter uma Força numerosa… Seria interessante, “SE” possível…

Caipira

Ficou muito bonito nas fotos….

Venelável Bosco, cleio que nenhuma das aélonavez soltou “pecinha” durante o abastecimento….hehehehe

robson

Nos caças modernos, qual a função do ocupante do banco traseiro?

Primo

Alguém sabe qual é o avião tanque? Me lembra algum Ilyushin

Marcelo Tadeu

Robson, O assento traseiro pode ser usado em uma versão da aeronave para conversão operacional(treinamento e adaptação de um novo piloto), onde esta estação tem quase todos os instrumentos do assento dianteiro, inclusive podendo ser pilotada dali. Em outras versões , tb poderá ser ocupado por um Oficial de Armas para desafogar o trabalho do Piloto em missões de ataque de longo raio como o F-15E Strike Eagle, por exemplo. No saudoso F-14 Tomcat da US Navy, o segundo assento era usado por um WSO, Oficial de Sistemas de Armas, que fazia toda a parte de interceptação nas missões de… Read more »

Marcelo Tadeu

Primo,

É uma versão do TU-16 Badger construído sob licença (ou não) na China, esqueci como ele é chamado por lá, Z…alguma coisa!!! Alguém aí deve saber!!

Sds,

Marcos T.

O segundo assento é pla levar namorada pla come cachorro no espetinho na balaquinha do Ching Lee né.

Francisco AMX

Não é que funcionam!?!!! que coisa! pensei que só o AMX era um “bom” avião de terceira classe! rsrsrsrs
Um detalhe, se der a louca (esperteza claro) de alguem “grande”, encomendar mais AMX para a EMBRAER, este caça custaria 5x mais que custa um J-10! pois já custava 3x mais que um F-16… e ainda vão modernizar o aviãozinho… que coisa né…, que será, ainda, mais caro de operar!

Wolfpack

A evolução dos J-10 são mais interessantes. Agora o grande problema com a China é a produção em massa destes vetores. Um F22 pode se dar bem com cinco ou seis deles, mas com oito duvido.

Wolfpack

O acabamento do caças Chineses continuam os mesmos. Observem na imagem ampliada a qualidade da rebitagem das chapas da fuselagem. E na entrada de ar principal, aquelas aletas de ventilação/difusoras devem refletir nos radares inimigos com força. Afinal eles ao menos tentam.

Rodrigo Rauta

Wolfpak, vc tem razão, refletiam que era uma blz, mas a nova versão dos J-10 ja vem com um novo desenho da entrada de ar, sem essas aletas….

Abraços!!

Bruno Rocha

Wolfpack em 17 ago, 2009 às 18:39 “Um F22 pode se dar bem com cinco ou seis deles, mas com oito duvido.” Marcos T. em 17 ago, 2009 às 17:02 “O segundo assento é pla levar namorada pla come cachorro no espetinho” Depois dessa eu vo dormir dando risada. tanto se falam dos chineses, que eles são uma porcaria de país que só sabe plagiar os outro. Bem. Mas duvido que até daqui a 10 anos o Brasil faça algo melhor mesmo se plagiasse os americanos ou russos. Adoro esse país mas não sou patriota. Acredito que isso possa fazer… Read more »

Spectre

O problema de tentarmos fabricar um caça hoje é que começaríamos quase do zero. Veja China, Índia, Suécia… Todos tiveram uma longa caminhada até chegar aos caças nacionais que tem hoje, e todos eles se valeram de ajuda externa e passaram por fases como produzir caças sob licença em seu território. Antes de se meter a fabricar submarinos e caças seria MUITO mais importante produzirmos Torpedos, Mísseis, VBTPs e criar condições de adaptarmos tais armas em vetores comprados. Não acho válido entrarmos nesse mercado. Vejam estamos num estágio de vetores de 4ª e 5ª geração extremamente complexos… se nos metessemos… Read more »

Caipira

Spectre

Comentário interessante…não que eu concorde 100%, mas achei interessante tuas colocações…

Marcelo Martins

Hoje em dia desenvolver um caça sozinho já está difícil até para os americanos, vide F-35 que precisaram de cooperação internacional, imagina para o Brasil. Os custos são enormes!! Teríamos que achar um ou vários parceiros interessados em desenvolver um novo caça. O problema é que já há no mercado tantas opções que seria um negócio arriscado demais. Não vejo outra saída para o Brasil a não se comprar um modelo já pronto como a FAB está fazendo. Se as perspectivas forem de que o novo FX-2, seja ele Rafale, Super Hornet ou Gripen, tiverem que durar pelo menos uns… Read more »

Challenger

Temos a chance de ter acesso em parte a tecnologia Francesa, Suéca e ou Americana, também concordo com o colega spectre, deveria-mos investir no desenvolvimento de Armas e sensores, a propria Africa do sul que está tecnologicamente bem mais a frente que nós optou pelo Gripen C/D.

O Passado não volta, e pecamos muito no passado , agora é olhar pra frente com inteligencia, e bom senso.

GHz

Em uma Tecnologia & Defesa do final dos anos 1980 houve uma matéria sobre um hipotético projeto de supersônico da Embraer cuja ilustração era a cara do J-10. Na época a moda era “CCV” (“domar”, por fly-by-wire, uma aeronave de configuração instável, tornando-a assim mais ágil).
A matéria era pura especulação.

[[ ]]
GHz

Caipira

Ficou muito bonito nas fotos….

Venelável Bosco, cleio que nenhuma das aélonavez soltou “pecinha” durante o abastecimento….hehehehe

Leigo

Fotos excelentes …

Clésio Luiz

Interessante notar o que evidencia a última foto: o assento traseiro no J-10 biposto é muito mais alto do que o equivalente no Eurofighter e no F-16, que possuem configurações de entrada de ar/fuselagem semelhantes. Ponto para a engenharia chinesa.

Flavio

Alguém poderia postar ai um link ou algum comentário com as características técnicas deste caça??? Ele é equivalente a algum ocidental??

Obrigado pelas informações que vierem….

RoLoUcO

lindas fotos!

Alexandre Galante

Flavio, para saber tudo sobre o J-10, é só clicar nos links SAIBA MAIS abaixo do post.
Ou pesquisar no campo “Busca…” no canto superior direito da tela do Blog.

Marcos S

Olha os Chineses chegando ai!! Fotos muito legais mesmo…

Marcelo Tadeu

Notem as marcas de aviso de assento ejetável! Ãpesar de serem um triângulo invertido, iguais às ocidentais, o interior é diferente.

Kfonseca

Entrada de ar do mig 1.44
Fuselagem dianteira e traseira e deriva do F-16
E claro, a configuração do Lavi.

Só achei estranho que todo o avião está no padrão superioridade aérea baixa visibilidade, até os símbos de perigo e assento ejetável. Porém, o símbolo da força aérea deles e o bico destoam…

Belas fotos.

Primo

É meus caros, em breve Taiwan vai voltar a ser Chinesa, espero que de forma amigável.

Os EUA já largaram eles de mão e a China todo dia aparece com uma novidade.

Grande Abraço
Primo

Mauricio R.

Cada vez que a China baixa o tom em relação á Taiwan, os americanos aliviam no fornecimento de armas sofisticadas á ilha.

Anildo Silva

Tudo bem que os Chineses possuem MUITO mais grana que o Brasil, mas poderiamos tentar aprender um pouco a licao. Entre os paises que compoem o bloco conhecido como BRIC (Brasil, Russia, India e China) o Brasil eh o que esta mais atrasado militarmente. BEM mais atrasado.

flavio berte

Que o bicho é bonito isso é… parece ser barato também, não?… Bem, se também for bom e o Brasil escolher o caríssimo Rafale no FX-2, como não poderão ser adquiridos muito mais do que os 36 especificados na concorrência, seria interessante ver a Força Aérea Brasileira composta no futuro pelos caros Rafales e os baratos J-10, para equilibrar os gastos e podermos ter uma Força numerosa… Seria interessante, “SE” possível…

robson

Nos caças modernos, qual a função do ocupante do banco traseiro?

Primo

Alguém sabe qual é o avião tanque? Me lembra algum Ilyushin

Marcelo Tadeu

Robson, O assento traseiro pode ser usado em uma versão da aeronave para conversão operacional(treinamento e adaptação de um novo piloto), onde esta estação tem quase todos os instrumentos do assento dianteiro, inclusive podendo ser pilotada dali. Em outras versões , tb poderá ser ocupado por um Oficial de Armas para desafogar o trabalho do Piloto em missões de ataque de longo raio como o F-15E Strike Eagle, por exemplo. No saudoso F-14 Tomcat da US Navy, o segundo assento era usado por um WSO, Oficial de Sistemas de Armas, que fazia toda a parte de interceptação nas missões de… Read more »

Marcelo Tadeu

Primo,

É uma versão do TU-16 Badger construído sob licença (ou não) na China, esqueci como ele é chamado por lá, Z…alguma coisa!!! Alguém aí deve saber!!

Sds,

Marcos T.

O segundo assento é pla levar namorada pla come cachorro no espetinho na balaquinha do Ching Lee né.

Francisco AMX

Não é que funcionam!?!!! que coisa! pensei que só o AMX era um “bom” avião de terceira classe! rsrsrsrs
Um detalhe, se der a louca (esperteza claro) de alguem “grande”, encomendar mais AMX para a EMBRAER, este caça custaria 5x mais que custa um J-10! pois já custava 3x mais que um F-16… e ainda vão modernizar o aviãozinho… que coisa né…, que será, ainda, mais caro de operar!

Wolfpack

A evolução dos J-10 são mais interessantes. Agora o grande problema com a China é a produção em massa destes vetores. Um F22 pode se dar bem com cinco ou seis deles, mas com oito duvido.

Wolfpack

O acabamento do caças Chineses continuam os mesmos. Observem na imagem ampliada a qualidade da rebitagem das chapas da fuselagem. E na entrada de ar principal, aquelas aletas de ventilação/difusoras devem refletir nos radares inimigos com força. Afinal eles ao menos tentam.

Rodrigo Rauta

Wolfpak, vc tem razão, refletiam que era uma blz, mas a nova versão dos J-10 ja vem com um novo desenho da entrada de ar, sem essas aletas….

Abraços!!

Combates Aéreos

Vitórias aéreas americanas na Guerra do Golfo de 1991

Quando o Irã e o Iraque encerraram uma brutal guerra de 8 anos em 1988, a Força Aérea Iraquiana...
- Advertisement -
- Advertisement -