quarta-feira, maio 12, 2021

Gripen para o Brasil

Rasante de F-18

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

- Advertisement -

57 Comments

Subscribe
Notify of
guest
57 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
kaleu

Lindo de se ver !!!

Rodrigo

No Rio o pessoal chiou bastante com a passagem dos F-5 à alguns meses.

MOsilva

Alguém deveria estar louco, mesmo que o vídeo mostre uma apresentação/demonstração previamente preparada!!! Uma passagem rasante no meio de embarcações civis de pequeno porte e em velocidade transônica!?! É pedir para dar problema!
Não nego que seja bonito de se ver. Quem esteve perto, vai se lembrar do evento para sempre. Mas achei arriscado demais…
SDS.

Leandro_O.

È bonito de se ver, mas isso não tira a responsabilidade do piloto! È muita imprudência do piloto quebrar a barreira do som em baixa altitude, ainda mais em uma area que possivelmente poderia encontrar pessoas próxima a ela! A menos que a passagem tenha cido preparada antecipadamente!

Flwww!

F35 ja

Cara muito louco e se desse alguma coisa errado em,ele ia parar aonde?
Mas muito louco mesmo,é muito lindo o rastro na aguá,a formação em torno do caça,como e ja disse é muito loco.

Galahad

Domingão, maior sol, todo mundo na praia e o infeliz escalado para treinamento. Resolveu sacanear os folgados. E ficou bonita a passagem baixa.:)

CosmeBR

Total irresponsabilidade. Ele não ultrapassou a velocidade do som. O efeito foi criado pela resistência do ar.

Abraço!

Cicero

Não foi irresponsabilidade. Este vídeo fez parte da Fleet Week 2007, e a manobra foi executada pela equipe Blue Angels.

Abraços!

Marine

Arriscado ao piloto mas realmente lindo e se foi feita durante fleet week com certeza havia preparacao previa.

Sds!

Igor

É verdade, parece que ele rompeu a barreira do som. Ele fez isso bem baixo mesmo para uma velocidade dessa. E no video da para perceber o atraso do som.

Igor

Bom mas não deu pra ouvir o estrondo quando rompe né…

Edmar

Caros Amigos.:

Uma passagem e tanto deste F/A-18, mas, muito perigoso, pois ali havia muitos civís e pequenas embarcações.
Foi uma demonstração muito arriscada e pondo vidas em risco.

Abraços.

ExV.Emanuel

Não quebrou a barreira do som, a resistencia do ar mesmo a velocidade transônicas é tão grande que permite a condensação do vapor d’ água presente na atmosfera…

Tendo sido preparado antecipadamente, treinado e planejado, não há problema ou irresponsabilidade alguma… Imprudencia é fazer como em Lviv, onde um piloto decidiu fazer uma manobra razante não planejada e em condições inapropriadas. Resultado: + de setenta mortos.

RenanZ

Vejam este video também, ainda mais insano:

http://www.youtube.com/watch?v=nZZc0sSpzpw

STORM

Lindo Rasante, com certeza planejado, pois tinha até uma camera lá para filmar, quem estava nos barcos nunca vai esquecer… Agora se o jato passou a barreira do som não sei dizer, o que sei é que é uma pena que o Blue Angels, nunca tenha utilizado o Tomcat para fazer suas apresentações, seria d+ ver um F-14 Azul fazendo um rasante desses, mas mesmo assim nos anos 90 nas edições das 500 milhas de Indianápolis, antes da largada os tomcats de esquadrões da ativa na US NAVY, faziam passagens baixas sobre o Indiápolis Speedway.

JC

Do jornalista Claudio Humberto:

Brasil pagará
€ 4 bilhões a mais
por submarinos
Não adiantam choro, nem vela: a decisão é sigilosa, mas o governo já fez opção pela proposta da França. Vai comprar 36 aviões caça para a FAB e, para a Marinha, quatro submarinos convencionais e a obra da Base Naval para construir um submarino nuclear de grande porte. O problema são os custos: só na Marinha, a proposta francesa é de 6,7 bilhões de euros, 4 bilhões mais cara do que a alemã, de € 2,6 bilhões.

José

Senhores, a atenção de todos vocês por favor: Analisei os três aviões do FX2 e o melhor mesmo é o Rafale F-3. Vejam: O ‘Dassault Rafale’ é o caça multifuncional que substituirá todos os aviões de combate franceses atuais, desde o Sepecat Jaguar de ataque até os Mirage 2000-5 de defesa aérea e ataque. Esse caça é uma amostra de como o desempenho dos caças pode evoluir de forma imprevisível. Digo isso porque a uns 10 ou 12 anos atrás era impossível imaginar uma aeronave que pudesse superar as marcas de desempenho manobrado de um ‘F-16’, ou de um ‘SU-27’,… Read more »

Marcelo Tadeu

Desculpe Galante mas não pude deixar de dizer: PQP!!!!!

Alado

No início do vídeo, pouco antes de surgir o Hornet, aparece um objeto estranho voando.
Será um pássaro? Um avião?
Desculpe, já estou vendo ovnis…

Alado

Tá bom, já vi que é um pássaro…

Bosco

Pra mim é um parapente que quase foi atropelado.

Nunão

O tal objeto estranho é um pássaro, muito mais próximo da câmera do que de onde o jato fez sua passagem. Lembrando que o ângulo faz parecer muito mais próximos os barcos da “pista virtual” por onde o caça faz a passagem. Aliás, essa impressão é usada e abusada por equipes de demonstração para fazer com que, por exemplo, dois aviões pareçam quase chocar-se quando voam em velocidade e em sentidos contrários, na visão do público. Mas na verdade estão às vezes a mais de duas dezenas de metros de distância (o que não é pouco em aviação, de qualquer… Read more »

Bosco

José, muito interessante seu resumo do Rafale. Estou aguardando o resumo dos outros dois concorrentes para poder melhor avaliar. Sem dúvida o único diferencial do Rafale ao meu ver é o OSF, que diga-se de passagem, pairam dúvidas da sua real função tendo em vista a qualidade de um radar em ‘estado da arte’ e o RCS da maioria absoluta dos caças que atualmente cruzam os céus. Mas sem dúvida o Rafale seria um excelente vetor para a FAB, principalmente se puder ser adequadamente armado, mantido, treinado, etc. Quanto à evolução do mesmo, temos que levar em conta que apesar… Read more »

Alecsander

Bem para quem achava que naquela matéria sobre o F/A-18 voando próximo a um edificil e a velocidade de cruzeiro era falsa, ai esta um vedio que mostra o mesmo caça voando ainda mais perto dos barcos, e voando em velocidade subsônica (próxima porem inferior a velocidade do som). O que aqueles caras me dizem agora?

Um grande abraço.

kaleu

Caro josé, O 1º vôo do Rafale ocorreu em 1986, repito 1.986, e foram fabricados espantosas 68 unidades, sendo 24 navalizados e 42 para a Armée de l´air … seu radar o RBE-2 ainda esta em fase de testes não está certificado … é um derivado do RBE (PESA), com antenas AESA … não chega nem próximo ao AN/APG-79 so SH quanto menos do F-22 … o F/A-18 E/F Super Hornet entrou em operação em 1999 e foram fabricados 400 unidades repito, 400 unidades, seu Radar AN/APG-79 é operacional e nasceu AESA, estando em operação no SH desde 2006 (block… Read more »

Bosco

O IRST (que no Rafale está integrado à célula e ainda por cima tem um complemento na forma de um sistema de TV e de um telêmetro laser, respondendo o conjunto pelo nome de OSF) é um sensor considerado ainda secundário, tanto devido aos avanços conseguidos em relação à tecnologia dos radares (principalmente a tecnologia AESA) quanto a baixa confiabilidade dos sensores térmicos e visuais em ‘grandes alcances’, tendo em vista as condições atmosféricas, além de outras variáveis como por exemplo a altitude de vôo do objeto visado. Muito baixo há grande atrito com um aumento da radiação IR emitida,… Read more »

Zero Uno

JC em 17 ago, 2009 às 9:08

Do jornalista Claudio Humberto:

Meu caro. Vai sair caro justamente porque o Brasil vai construi um arsenal para construir o submarino nuclear e vai pagar também pela transferência de tecnologia. Tem uma matéri no Blog Naval a respeito disso.

Procure e leia. Assim você saberá o porque da decisão brasileira pelo submarino francês.

Abraços.

Andre

Muito bom! Ainda domingo retrasado vi um super-hornet fazer isso.
A quem se preocupou com seguranca, essas manobras sao feitas em ambientes preparados. Isso ocorrem em shows aereos, alguns realizados sobre grandes lagos (como acontece todo primeiro fim de semana em Seattle, por exemplo). As embarcacoes, apesar de nao parecer no video, ficam a uma distancia segura do evento.

Edmar

Caros Amigos.:

Uma passagem e tanto deste F/A-18, mas, muito perigoso, pois ali havia muitos civís e pequenas embarcações.
Foi uma demonstração muito arriscada e pondo vidas em risco.

Abraços.

kaleu

Lindo de se ver !!!

Rodrigo

No Rio o pessoal chiou bastante com a passagem dos F-5 à alguns meses.

MOsilva

Alguém deveria estar louco, mesmo que o vídeo mostre uma apresentação/demonstração previamente preparada!!! Uma passagem rasante no meio de embarcações civis de pequeno porte e em velocidade transônica!?! É pedir para dar problema!
Não nego que seja bonito de se ver. Quem esteve perto, vai se lembrar do evento para sempre. Mas achei arriscado demais…
SDS.

Leandro_O.

È bonito de se ver, mas isso não tira a responsabilidade do piloto! È muita imprudência do piloto quebrar a barreira do som em baixa altitude, ainda mais em uma area que possivelmente poderia encontrar pessoas próxima a ela! A menos que a passagem tenha cido preparada antecipadamente!

Flwww!

F35 ja

Cara muito louco e se desse alguma coisa errado em,ele ia parar aonde?
Mas muito louco mesmo,é muito lindo o rastro na aguá,a formação em torno do caça,como e ja disse é muito loco.

Galahad

Domingão, maior sol, todo mundo na praia e o infeliz escalado para treinamento. Resolveu sacanear os folgados. E ficou bonita a passagem baixa.:)

CosmeBR

Total irresponsabilidade. Ele não ultrapassou a velocidade do som. O efeito foi criado pela resistência do ar.

Abraço!

Cicero

Não foi irresponsabilidade. Este vídeo fez parte da Fleet Week 2007, e a manobra foi executada pela equipe Blue Angels.

Abraços!

Marine

Arriscado ao piloto mas realmente lindo e se foi feita durante fleet week com certeza havia preparacao previa.

Sds!

Igor

É verdade, parece que ele rompeu a barreira do som. Ele fez isso bem baixo mesmo para uma velocidade dessa. E no video da para perceber o atraso do som.

Igor

Bom mas não deu pra ouvir o estrondo quando rompe né…

ExV.Emanuel

Não quebrou a barreira do som, a resistencia do ar mesmo a velocidade transônicas é tão grande que permite a condensação do vapor d’ água presente na atmosfera…

Tendo sido preparado antecipadamente, treinado e planejado, não há problema ou irresponsabilidade alguma… Imprudencia é fazer como em Lviv, onde um piloto decidiu fazer uma manobra razante não planejada e em condições inapropriadas. Resultado: + de setenta mortos.

RenanZ

Vejam este video também, ainda mais insano:

http://www.youtube.com/watch?v=nZZc0sSpzpw

STORM

Lindo Rasante, com certeza planejado, pois tinha até uma camera lá para filmar, quem estava nos barcos nunca vai esquecer… Agora se o jato passou a barreira do som não sei dizer, o que sei é que é uma pena que o Blue Angels, nunca tenha utilizado o Tomcat para fazer suas apresentações, seria d+ ver um F-14 Azul fazendo um rasante desses, mas mesmo assim nos anos 90 nas edições das 500 milhas de Indianápolis, antes da largada os tomcats de esquadrões da ativa na US NAVY, faziam passagens baixas sobre o Indiápolis Speedway.

JC

Do jornalista Claudio Humberto:

Brasil pagará
€ 4 bilhões a mais
por submarinos
Não adiantam choro, nem vela: a decisão é sigilosa, mas o governo já fez opção pela proposta da França. Vai comprar 36 aviões caça para a FAB e, para a Marinha, quatro submarinos convencionais e a obra da Base Naval para construir um submarino nuclear de grande porte. O problema são os custos: só na Marinha, a proposta francesa é de 6,7 bilhões de euros, 4 bilhões mais cara do que a alemã, de € 2,6 bilhões.

José

Senhores, a atenção de todos vocês por favor: Analisei os três aviões do FX2 e o melhor mesmo é o Rafale F-3. Vejam: O ‘Dassault Rafale’ é o caça multifuncional que substituirá todos os aviões de combate franceses atuais, desde o Sepecat Jaguar de ataque até os Mirage 2000-5 de defesa aérea e ataque. Esse caça é uma amostra de como o desempenho dos caças pode evoluir de forma imprevisível. Digo isso porque a uns 10 ou 12 anos atrás era impossível imaginar uma aeronave que pudesse superar as marcas de desempenho manobrado de um ‘F-16’, ou de um ‘SU-27’,… Read more »

Marcelo Tadeu

Desculpe Galante mas não pude deixar de dizer: PQP!!!!!

Alado

No início do vídeo, pouco antes de surgir o Hornet, aparece um objeto estranho voando.
Será um pássaro? Um avião?
Desculpe, já estou vendo ovnis…

Alado

Tá bom, já vi que é um pássaro…

Bosco

Pra mim é um parapente que quase foi atropelado.

Nunão

O tal objeto estranho é um pássaro, muito mais próximo da câmera do que de onde o jato fez sua passagem. Lembrando que o ângulo faz parecer muito mais próximos os barcos da “pista virtual” por onde o caça faz a passagem. Aliás, essa impressão é usada e abusada por equipes de demonstração para fazer com que, por exemplo, dois aviões pareçam quase chocar-se quando voam em velocidade e em sentidos contrários, na visão do público. Mas na verdade estão às vezes a mais de duas dezenas de metros de distância (o que não é pouco em aviação, de qualquer… Read more »

Reportagens especiais

Apresentação do Gripen E na Suécia: por hoje, vamos de maquete

Amanhã, mostraremos o avião de verdade, o protótipo 39-8 da nova geração do caça da Saab - Fernando "Nunão" De Martini Por volta...
- Advertisement -
- Advertisement -