Home Indústria Aeroespacial Avro Arrow CF-105

Avro Arrow CF-105

3274
46

cf-105-1

vinheta-perfil-aereoApós o final da Segunda Guerra Mundial o mundo conheceu um período chamado de Guerra Fria, com os Estados Unidos liderando o bloco ocidental de um lado e antiga União Soviética e seus países satélites de outro. Nessa guerra de retóricas e ameaças, onde a capacidade de ataques com armamento nuclear tornou-se a maior preocupação, um importante vetor nuclear era o bombardeio estratégico.

Ocorre que a menor distância entre os principais oponentes, Estados Unidos e União Soviética é pelo Ártico, ao norte dos dois países, assim, um aliado americano, o Canadá, viu-se no meio do caminho entras duas potências nucleares.

artico

Para fazer frente à ameaça dos bombardeios soviéticos, o governo canadense contratou o desenvolvimento de um dos primeiros interceptadores supersônicos do mundo, o Avro Arrow.

Um novo interceptador

O caça padrão da então Royal Canadian Air Force, o CF-100 Canuck, era um jato bi-reator subsônico, não adequado para enfrentar o bombardeios estratégicos russos. Os requerimentos do governo canadense para o novo jato previam um caça bi-turbina, com velocidade acima de Mach 1,5, asas em delta, grande capacidade de carga de armamentos e maior alcance de combate.

Em meados de 1953 começaram os trabalhos dos engenheiros da Avro para elaborar o projeto técnico do novo caça que pudesse preencher os requisitos demandados pelo governo canadense.

Em outubro de 1957 ocorreu o roll out da aeronave RL-201 e em 25 de março de 1958, em Malton, Ontário, o piloto de testes Janus Zurakowski realizou o primeiro vôo do Arrow.

cf-105-3

Equipado com turbinas Pratt & Whitney J75, com cerca de 16.000 lbs de empuxo e em torno de 24.000 lbs com pós combustão, o novo avião levava dois tripulantes, o piloto e o operador do sistema de armas e incorporou avanços tecnológicos e soluções de engenharia que o fariam o mais avançado caça de sua época.

O Arrow utilizava um precursor do atual fly-by-wire, ao invés de um sistema mecânico, fazia uso de um sistema elétrico que agia sobre os atuadores hidráulicos nas superfícies aerodinâmicas de controle das asas e do leme.

cf-105-2

O novo jato deveria ter um sofisticado sistema de controle de armas e poderia carregar até 6 mísseis ar-ar ou bombas, em um compartimento interno, exatamente com o atual jato americano F-22 Raptor.

Se superasse todas as dificuldades técnicas que envolviam um projeto dessas dimensões, tais como, turbinas mais potentes que poderiam levar o caça a Mach 2, ou então, a conclusão do sistema de radar e controle de armas RCA-Victor ASTRA, que ainda estava em desenvolvimento, o jato tornar-se-ia uma formidável arma contra os bombardeios soviéticos.

cf-105-4

Mas os ventos mudaram e em 1957 o Canadá havia se juntado aos Estados Unidos no NORAD – North American Aerospace Defense Command. Começaram a surgir questionamentos sobre custos e conveniência do projeto. Aparentemente houve pressão, por parte dos americanos, para uma uniformização dos meios e principalmente dos fornecedores de material de defesa para ambos os países.

Assim, em 20 de fevereiro de 1959 foi anunciado o cancelamento do projeto e sob o argumento de proteger a tecnologia militar usada, ordenada a destruição de todos os 6 aviões até então construídos. O final do Arrow causou tristeza e especulações sobre os motivos do cancelamento, uma vez que, embora muitos dos engenheiros fossem europeus, o projeto era uma grande conquista do governo e da indústria do país e sua implementação traria benefícios de maneira exponencial.

cf-105-6

Aqueles foram tempos em que a ameaça nuclear era muito presente e a indústria cinematográfica americana soube explorar isso realizando filmes como “Dr. Fantástico” e “Limite de Segurança”. Nesse último, uma formação de bombardeios americanos, em virtude de uma falha no equipamento de comunicação, ruma para União Soviética para executar o que as tripulações acreditam ser uma ordem de ataque legítima, enquanto o Comando Estratégico Americano tenta de todas as maneiras reverter a situação.

cf-105-9

Muito embora a importância dos bombardeios estratégicos tenha diminuído por conta do advento dos mísseis balísticos intercontinentais (ICBM), ainda hoje, esquadrões de bombardeios mantém posição como lanças estratégicas de forças nucleares. Em 2007, Moscou anunciou a retomada dos vôos de “treinamento” de longo alcance dos Tu-95 e Tu-160 e, em setembro de 2008, dois Blackjacks (Tu-160) cumpriram missão de presença na Venezuela.

Para fazer frente aos jatos atuais os canadenses possuem os CF-18 e os americanos seus esquadrões de F-15 e agora o F-22, esse último repete de certa forma a história do Arrow, implementando novos conceitos e novas tecnologias na defesa aérea.

cf-105-7

cf-105-5

TEXTO: Colt

46
Deixe um comentário

avatar
46 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
21 Comment authors
ColtColtMouraHarryZero Uno Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
CosmeBR
Visitante
CosmeBR

Cadê a foto do Tupolev Tu-16. Isso que dá ceder a pressões. Perde-se tecnologia e com isso espaço no cenário global. Aprenda Brasil.

CosmeBR
Visitante
CosmeBR

Cadê a foto do Tupolev Tu-16. Isso que dá ceder a pressões. Perde-se tecnologia e com isso espaço no cenário global. Aprenda Brasil.

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Os Norte Americanos mataram o Arrow e a possibilidade do Canadá de deter esta tecnologia. O Canadá deu um passo além do que os Estados Unidos achavam necessário para o irmão de fronteira e claro mataram o projeto favorecendo seu complexo militar. Agora estamos perto de uma definição no FX2 com um candidato Norte Americano na concorrência e um outro candidato com forte tecnologia embarcada americana. Será que a história não nos diz nada?

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Os Norte Americanos mataram o Arrow e a possibilidade do Canadá de deter esta tecnologia. O Canadá deu um passo além do que os Estados Unidos achavam necessário para o irmão de fronteira e claro mataram o projeto favorecendo seu complexo militar. Agora estamos perto de uma definição no FX2 com um candidato Norte Americano na concorrência e um outro candidato com forte tecnologia embarcada americana. Será que a história não nos diz nada?

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Ou de como em alguns casos é mais perigoso ser aliado dos EUA, que seu adversário, na Europa foi o TSR-2 inglês que disputava espaço c/ o á época igualmente atrapalhado F-111.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Ou de como em alguns casos é mais perigoso ser aliado dos EUA, que seu adversário, na Europa foi o TSR-2 inglês que disputava espaço c/ o á época igualmente atrapalhado F-111.

Democracia
Visitante
Democracia

Esse avião me lembrou a historia de um determinado tanque que conhecemos, embora com algumas diferenças.

Viva a República !!!

Democracia
Visitante
Democracia

Esse avião me lembrou a historia de um determinado tanque que conhecemos, embora com algumas diferenças.

Viva a República !!!

Excel
Visitante
Excel

Caro Maurício,
Eu também me lembrei do desfecho do TSR-2 nesta história. Aviões muito bons que foram destruídos para favorecer a indústria bélica norte-americana.
Que pena.

Excel
Visitante
Excel

Caro Maurício,
Eu também me lembrei do desfecho do TSR-2 nesta história. Aviões muito bons que foram destruídos para favorecer a indústria bélica norte-americana.
Que pena.

Ricardo
Visitante

Eu assisti o Filme ( quase documentário ) a anos atras na HBO sobre ele, e rachei o bico com o piloto de teste provocando os pilotos de F-86 na fronteira ao passar sobre a base deles… Mesmo com a saida do Sabre e entrada dos Super Sabre o Arrow era muito mais veloz… Ta ai uma tremenda Burrada dos canadenses, terem matado o projeto.

Ricardo
Visitante

Eu assisti o Filme ( quase documentário ) a anos atras na HBO sobre ele, e rachei o bico com o piloto de teste provocando os pilotos de F-86 na fronteira ao passar sobre a base deles… Mesmo com a saida do Sabre e entrada dos Super Sabre o Arrow era muito mais veloz… Ta ai uma tremenda Burrada dos canadenses, terem matado o projeto.

cerberosph
Visitante
cerberosph

Também assisti ao filme e, se me lembro, após forçar o fim do projeto, pressionando até a opinião pública Canadense dizendo que o avião não valia nada e era só desperdício de dinheiro, os EUA cooptaram todos os engenheiros envolvidos, acho que foram para a Boeing, e levaram os restos dos aviões também.

Essa cena dos aviões dando rasantes nas bases americanas e eles não podendo fazer nada, devido à velocidade, foi muito boa.

cerberosph
Visitante
cerberosph

Também assisti ao filme e, se me lembro, após forçar o fim do projeto, pressionando até a opinião pública Canadense dizendo que o avião não valia nada e era só desperdício de dinheiro, os EUA cooptaram todos os engenheiros envolvidos, acho que foram para a Boeing, e levaram os restos dos aviões também.

Essa cena dos aviões dando rasantes nas bases americanas e eles não podendo fazer nada, devido à velocidade, foi muito boa.

Lucas Calabrio
Visitante

Prezados
Fico preocupado numa associação da Embraer e Boeing por um único motivo que seria coptar a médio e longo prazo e muita sem pressa.
Não esqueçamos dos exemplos e que não são poucos.
sds

Lucas Calabrio
Visitante

Prezados
Fico preocupado numa associação da Embraer e Boeing por um único motivo que seria coptar a médio e longo prazo e muita sem pressa.
Não esqueçamos dos exemplos e que não são poucos.
sds

Baschera
Visitante
Baschera

Colt,

Parabéns pela matéria, pela pesquisa, pelo texto…sei o trabalho que deu!!

Sds.

Baschera
Visitante
Baschera

Colt,

Parabéns pela matéria, pela pesquisa, pelo texto…sei o trabalho que deu!!

Sds.

Jaique Sparro
Visitante
Jaique Sparro

Fantástico e ao mesmo triste o filme com o Dan Aikroid,que mostra a história desse incrivel avião que pra época era inigualável. Mostrando como foi estúpido e totalmente submisso o governo canadense aos americanos.
Pra quem não assistiu vale a pena.

Jaique Sparro
Visitante
Jaique Sparro

Fantástico e ao mesmo triste o filme com o Dan Aikroid,que mostra a história desse incrivel avião que pra época era inigualável. Mostrando como foi estúpido e totalmente submisso o governo canadense aos americanos.
Pra quem não assistiu vale a pena.

Vinícius D. Cavalcante
Visitante
Vinícius D. Cavalcante

O Arrow foi vítima do lobby americano e também da crença quase generalizada de que os aviões tradicionais, com pilotos, estavam fadados à obsolescência, frente aos mísseis teleguiados. Ele era o melhor de sua classe e um projeto tão promissor que certamente ainda estaria na linha de frente nos anos 80. Infelizmente os políticos e burocratas normalmente enxergam cifras e naquele momento todo o valor gasto para desenvolver o avião lhes pareceu excessivo, quase um desperdício. Destruir ferramental, os protótipos e todas as peças dos aviões já prontos foi um desfecho traumático edifícil de explicar racionalmente; tanto que eles levaram… Read more »

Vinícius D. Cavalcante
Visitante
Vinícius D. Cavalcante

O Arrow foi vítima do lobby americano e também da crença quase generalizada de que os aviões tradicionais, com pilotos, estavam fadados à obsolescência, frente aos mísseis teleguiados. Ele era o melhor de sua classe e um projeto tão promissor que certamente ainda estaria na linha de frente nos anos 80. Infelizmente os políticos e burocratas normalmente enxergam cifras e naquele momento todo o valor gasto para desenvolver o avião lhes pareceu excessivo, quase um desperdício. Destruir ferramental, os protótipos e todas as peças dos aviões já prontos foi um desfecho traumático edifícil de explicar racionalmente; tanto que eles levaram… Read more »

LBacelar
Visitante
LBacelar

O cancelamento do projeto Arrow foi algo lamentável. Inegavelmente esse caça era o melhor avião do mundo na época. Infelizmente não foi a primeira vez que os americanos usaram Lobby e conversa mole para atravancar grandes projetos, o Osório e o HK-G3 que o digam…

LBacelar
Visitante
LBacelar

O cancelamento do projeto Arrow foi algo lamentável. Inegavelmente esse caça era o melhor avião do mundo na época. Infelizmente não foi a primeira vez que os americanos usaram Lobby e conversa mole para atravancar grandes projetos, o Osório e o HK-G3 que o digam…

JSilva
Visitante
JSilva

Estou pasmo com o pequeno numero de comentarios sobre esse post/caso que faz parte dos classicos da historia da aviação militar pós IIGM. Como não FX-2, FX-3, FX-3000.1, FX-NG, nem FX “O Retorno”, acaba acontecendo isso mesmo.

E nesse ponto que o famoso eu acho isso, eu acho aquilo, temos que comprar 1.000 desses e 1 milhão daqueles cai por terra. Primeiro temos que conhecer o passado, ainda recente e depois projetar, contruir e viver o futuro.

Enquanto isso vamos com a aviação segundo um brasileiro: só existem caças e Boeings.

JSilva
Visitante
JSilva

Estou pasmo com o pequeno numero de comentarios sobre esse post/caso que faz parte dos classicos da historia da aviação militar pós IIGM. Como não FX-2, FX-3, FX-3000.1, FX-NG, nem FX “O Retorno”, acaba acontecendo isso mesmo.

E nesse ponto que o famoso eu acho isso, eu acho aquilo, temos que comprar 1.000 desses e 1 milhão daqueles cai por terra. Primeiro temos que conhecer o passado, ainda recente e depois projetar, contruir e viver o futuro.

Enquanto isso vamos com a aviação segundo um brasileiro: só existem caças e Boeings.

Esdras
Visitante
Esdras

Ainda quero assistir o filme, e pelo visto so agora mais recente, as pessoas estão tendo coragem de falar a verdade sobre o projeto.
Esta não foi a única vitima da arrogancia amricana, mas os canadencer corrupos tem a maior culpa, porque afinal, só existe o corrupto quanto tem o corruptível………

Esdras
Visitante
Esdras

Ainda quero assistir o filme, e pelo visto so agora mais recente, as pessoas estão tendo coragem de falar a verdade sobre o projeto.
Esta não foi a única vitima da arrogancia amricana, mas os canadencer corrupos tem a maior culpa, porque afinal, só existe o corrupto quanto tem o corruptível………

william
Visitante

como é mesmo o nome desse filme eu quero assistir

william
Visitante

como é mesmo o nome desse filme eu quero assistir

Leonardo Besteiro de Almeida Alves
Visitante
Leonardo Besteiro de Almeida Alves

Isso é bom para nós pararmos e ponderarmos. Qual seria o melhor resultado final do F-X2, um caça de uma união de empresas americanas, um caça independente que leva uma significativa quantidade de peças de origem estadunidense, ou um caça frances que já mostrou em combate simulado que é superior ao caça estadunidense e deve (esse é meu ponto de vista) ser significativamente superior ao sueco. Eu torço para que ganhe o melhor para o Brasil, mas pelo que eu andei lendo e aprendendo nesses ultimos meses o melhor para o Brasil é se associar a um parceiro que não… Read more »

Leonardo Besteiro de Almeida Alves
Visitante
Leonardo Besteiro de Almeida Alves

Isso é bom para nós pararmos e ponderarmos. Qual seria o melhor resultado final do F-X2, um caça de uma união de empresas americanas, um caça independente que leva uma significativa quantidade de peças de origem estadunidense, ou um caça frances que já mostrou em combate simulado que é superior ao caça estadunidense e deve (esse é meu ponto de vista) ser significativamente superior ao sueco. Eu torço para que ganhe o melhor para o Brasil, mas pelo que eu andei lendo e aprendendo nesses ultimos meses o melhor para o Brasil é se associar a um parceiro que não… Read more »

Ricardo GF
Visitante
Ricardo GF

E ainda tem gente que defende a vitória do patético e soon-to-be-retired Super Hornet no FX2, sem qualquer conhecimento de causa em termos de geopolítica e competição futura entre dois gigantes continentais…falar o quê?

Ricardo GF
Visitante
Ricardo GF

E ainda tem gente que defende a vitória do patético e soon-to-be-retired Super Hornet no FX2, sem qualquer conhecimento de causa em termos de geopolítica e competição futura entre dois gigantes continentais…falar o quê?

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

“Aparentemente houve pressão, por parte dos americanos, para uma uniformização dos meios e principalmente dos fornecedores de material de defesa para ambos os países.”

Pois é… É isso aí mesmo. Não foi a primeira vez e nem será a última

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

“Aparentemente houve pressão, por parte dos americanos, para uma uniformização dos meios e principalmente dos fornecedores de material de defesa para ambos os países.”

Pois é… É isso aí mesmo. Não foi a primeira vez e nem será a última

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Continuando… Que bela aeronave! Essa desculpa de destruir todos os exemplares para manter o segredo militar do projeto é a coisa mais ESTAPAFÚRDIA que eu já lí. Se o segredo militar era assim tão nescessário (deve ser porque o avião era excelente, então?), porque não levaram o projeto adiante? Este avião provavelmente, após várias modernizaçõs, seria retirado de serviço no mínimo no final dos anos 80 e olhe lá! Por essas e outras (e um companheiro aqui citou acertadamente que devemos aprender com a história), que devemos ter o máximo de cuidado no FX2 e em outros acordos militares. Já… Read more »

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Continuando… Que bela aeronave! Essa desculpa de destruir todos os exemplares para manter o segredo militar do projeto é a coisa mais ESTAPAFÚRDIA que eu já lí. Se o segredo militar era assim tão nescessário (deve ser porque o avião era excelente, então?), porque não levaram o projeto adiante? Este avião provavelmente, após várias modernizaçõs, seria retirado de serviço no mínimo no final dos anos 80 e olhe lá! Por essas e outras (e um companheiro aqui citou acertadamente que devemos aprender com a história), que devemos ter o máximo de cuidado no FX2 e em outros acordos militares. Já… Read more »

Harry
Visitante
Harry

Caros, isso que é ser amigo, DA ONÇA,
Já não chega nossos hermanos argentinos, He, He, He,

Harry
Visitante
Harry

Caros, isso que é ser amigo, DA ONÇA,
Já não chega nossos hermanos argentinos, He, He, He,

Moura
Visitante
Moura

Excelente esse artigo, esse é um caso que sempre me chamou a atenção.

Tem muita gente por aí falando que “Franceses não são confiáveis”, e quem são confiáveis então, os americanos? Graças aos Estados Unidos e a burrice dos políticos canadenses, não só esse ótimo caça foi extinto, como milhares de empregos foram perdidos por conta do encerramento da Avro.

Quanto ao filme que trata do assunto, chama-se “The Arrow” e é de 1997. Vale muito a pena assistir, dá uma boa idéia do que foi o triste fim desse excelente projeto.

Moura
Visitante
Moura

Excelente esse artigo, esse é um caso que sempre me chamou a atenção.

Tem muita gente por aí falando que “Franceses não são confiáveis”, e quem são confiáveis então, os americanos? Graças aos Estados Unidos e a burrice dos políticos canadenses, não só esse ótimo caça foi extinto, como milhares de empregos foram perdidos por conta do encerramento da Avro.

Quanto ao filme que trata do assunto, chama-se “The Arrow” e é de 1997. Vale muito a pena assistir, dá uma boa idéia do que foi o triste fim desse excelente projeto.

Moura
Visitante
Moura

Para quem quiser obter o filme, não sei se é contra as regras do site, mas ele está disponível na “locadora” The Pirate Bay, para quem usa torrent fica fácil obter no link: http://torrents.thepiratebay.org/4005679/The_Arrow_%5B1997%5D_DVDrip_Supersonic_Canadian_fighter_(Dan_Aykroyd.4005679.TPB.torrent

Infelizmente não existem legendas para o filme, ou se existem não as encontrei. Para quem não entende inglês ficará difícil compreender o que acontece, já que o filme é repleto de diálogos.

Se não for permitido, peço por favor que os responsáveis pelo blog apaguem esse post e fica meu pedido de desculpas.

Abraço,
Moura

Moura
Visitante
Moura

Para quem quiser obter o filme, não sei se é contra as regras do site, mas ele está disponível na “locadora” The Pirate Bay, para quem usa torrent fica fácil obter no link: http://torrents.thepiratebay.org/4005679/The_Arrow_%5B1997%5D_DVDrip_Supersonic_Canadian_fighter_(Dan_Aykroyd.4005679.TPB.torrent

Infelizmente não existem legendas para o filme, ou se existem não as encontrei. Para quem não entende inglês ficará difícil compreender o que acontece, já que o filme é repleto de diálogos.

Se não for permitido, peço por favor que os responsáveis pelo blog apaguem esse post e fica meu pedido de desculpas.

Abraço,
Moura

Colt
Visitante
Colt

Bashera,
Valeu! A história é muito interessante, inclusive como os canadenses pensaram alto, literalmente! rss
[]s

Colt
Visitante
Colt

Bashera,
Valeu! A história é muito interessante, inclusive como os canadenses pensaram alto, literalmente! rss
[]s