terça-feira, abril 13, 2021

Gripen para o Brasil

Aeronaves envolvidas na busca ao voo 447 já voaram 700 horas

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

busca-visual-voo-447-cabine-hercules-c-130-foto-fab

Destas, 597 foram voadas por aeronaves da FAB, segundo Nota Oficial abaixo, divulgada às 11h49 de 11 de junho:

O Comando da Marinha e o Comando da Aeronáutica informam que a Fragata Bosísio chegou ao local próximo a Fernando de Noronha e os helicópteros H-60 Blackhawk e H-34 Super Puma, da Força Aérea Brasileira, iniciaram às 5h50 (horário de Brasília) o transporte dos 25 corpos do navio para o Arquipélago.

Passados 10 dias do início do início das atividades, as aeronaves envolvidas na operação voaram um total de 700 horas. Deste total, a Força Aérea Brasileira cumpriu 597 horas de voo e as aeronaves estrangeiras (EUA e FRANÇA) voaram o restante. As aeronaves C-130 Hércules, C-105 Amazonas e P-95 Bandeirante Patrulha, as mais envolvidas nas missões de busca visual, voaram um total de 490 horas. O R-99, por sua vez, voou 80 horas realizando uma média de três missões de busca eletrônica por dia.

A meteorologia indica que o tempo e a visibilidade deverão comprometer os trabalhos de busca nas proximidades da posição aeronáutica TASIL (no limite do controle de tráfego aéreo sob responsabilidade do Brasil), onde a maior parte das buscas está concentrada. Independentemente das limitações meteorológicas, as buscas serão realizadas em áreas que ofereçam condições de vôo visual a baixa altura. As condições do mar são favoráveis, com ondas de até um metro de altura. A corrente marítima mudou do sentido Norte para Oeste, com velocidade de cerca de 1,1 quilômetro por hora.

O efetivo militar e os meios empregados, assim como a conduta adotada para as Operações de Busca, permanecem sem alteração em relação às informações prestadas anteriormente.

busca-visual-voo-447-foto-fab

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA AERONÁUTICA

Fonte e Fotos: FAB

Nota do Blog: reparar na configuração modernizada, do tipo “glass cockpit”, da cabine do Hércules C-130 da foto do alto. Na foto de baixo, reparar na janela tipo “bolha”, importante para aumentar o campo de visão do tripulante.

- Advertisement -

14 Comments

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
gaspar

o C295 foi testado nesse desastre como um aviao PARASAR.
essa versao PARASAR do C295 da FAB, possui alguma “bolha” lateral ou outro “equipamento” diferenciado das demais aeronaver C295 operadas pela FAB ??
algum feedback por parte da FAB sobre a utilizacao desta aeronave na versao PARASAR ????

creio que a FAB e a MB “conseguiram doutrinar” ainda mais suas equipes para um desastre desta magnitude.

Raimundo

Mas realmente ficou uma beleza o cockpit modernizado do Hercules C-130 da FAB.

Gostaria de realçar que, na minha humilde opinião, as aeronaves de alerta aéreo da FAB, sediadas na Base Aérea de Anápolis ( R-99A AWACS e R-99B Sensoriamento Remoto ) devem ser indubitavelmente as mais modernas do tipo (e em quantidade também) em uso em toda a América Latina e em todo o Hemisfério Sul.

Robson Br

A foto debaixo é de um P-95 Bandeirulha?
É uma experência dolorosa, mas o acidente da GOL na floresta e este agora da Air France, está colocando a MB e FAB em outro patamar, criando novas doutrinas de operação, inclusive balizando as forças para novas aquisições.

madvad

A foto debaixo é de um C-105 Amazonas Robson 😉

Leigo

Legal como ficou o cockpit do C130, bem “clean”.

[…] Segundo Nota Oficial da Força Aérea Brasileira, na manhã de 11 de junho o total já era de 700 horas de voo somando aeronaves de outros países, […]

gaspar

o C295 foi testado nesse desastre como um aviao PARASAR.
essa versao PARASAR do C295 da FAB, possui alguma “bolha” lateral ou outro “equipamento” diferenciado das demais aeronaver C295 operadas pela FAB ??
algum feedback por parte da FAB sobre a utilizacao desta aeronave na versao PARASAR ????

creio que a FAB e a MB “conseguiram doutrinar” ainda mais suas equipes para um desastre desta magnitude.

Raimundo

Mas realmente ficou uma beleza o cockpit modernizado do Hercules C-130 da FAB.

Gostaria de realçar que, na minha humilde opinião, as aeronaves de alerta aéreo da FAB, sediadas na Base Aérea de Anápolis ( R-99A AWACS e R-99B Sensoriamento Remoto ) devem ser indubitavelmente as mais modernas do tipo (e em quantidade também) em uso em toda a América Latina e em todo o Hemisfério Sul.

Robson Br

A foto debaixo é de um P-95 Bandeirulha?
É uma experência dolorosa, mas o acidente da GOL na floresta e este agora da Air France, está colocando a MB e FAB em outro patamar, criando novas doutrinas de operação, inclusive balizando as forças para novas aquisições.

madvad

A foto debaixo é de um C-105 Amazonas Robson 😉

alemarlon

Para variar, não sabia que os Hércules C-130, ao menos não lembrava. A cabine ficou muito legal mesmo. Bem que tava achando estranho o tripulante, parecia que estava olhando para fora da estrutura. Não havia me caído a ficha de que fosse janela tipo bolha.

Leigo

Legal como ficou o cockpit do C130, bem “clean”.

[…] Segundo Nota Oficial da Força Aérea Brasileira, na manhã de 11 de junho o total já era de 700 horas de voo somando aeronaves de outros países, […]

Combates Aéreos

Canhões do F-5: efetividade comprovada contra… F-5!

O curioso caso de um F-5E da FACh abatido por outro F-5E chileno em 1981 Nos últimos dias e...
- Advertisement -
- Advertisement -