Home Indústria Aeroespacial Turquia pode participar do projeto do KC-390

Turquia pode participar do projeto do KC-390

290
0

Oferta foi feita pelo presidente Lula ao primeiro-ministro turco

kc-390_reabastecendo AMX

Outra proposta feita ontem por Lula ao primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Ergodan, foi uma aliança entre a Embraer e a indústria local de defesa. O Brasil quer cooperação para fabricar um novo avião cargueiro, que irá substituir o Hércules. A Embraer perdeu para os coreanos a licitação do governo turco para a compra de jatos militares. “Mas temos esperanças de voltar”, disse o chanceler Celso Amorim. Para ele, o setor da aviação é o mais promissor, inclusive para a venda de jatos civis.

Ontem, o encontro de Lula com Ergodan durou menos de 30 minutos. Segundo Amorim, os temas comerciais dominaram a agenda. Amanhã, o encontro será entre 35 executivos brasileiros e turcos.

FONTE: O Estado de São Paulo

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Goiano
Goiano
11 anos atrás

“A Embraer perdeu para os coreanos a licitação do governo turco para a compra de jatos militares.”

Que jatos militares a embraer tentou vender a Turquia?

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
11 anos atrás

Na verdade não foram jatos, foi o Super-tucano que perdeu para o T-50, me corrigam se eu tiver errado!

sds

Sentando a Pua
Sentando a Pua
11 anos atrás

Deve ser o super tucano sim. Para pouco entendedor, maquina de debuiá mio é motor de moto. (rsss)

Goiano
Goiano
11 anos atrás

É incrível como a imprenssa insisti em citar o ST como “jato”!

FERNANDO
FERNANDO
11 anos atrás

Fabricar avioes com os Turcos! Eu nem sabia que eles tinham uma fabrica de aviões! Gostaria de fazer um apelo ao administrador do blog, vc poderia abrir espaço para o Programa Espacial Brasileiro, talves um blog espacial, ja existe o naval, aereo e do exercito, porque não um espacial. Em relação ao avião KC 390 da embraer, acho melhor fabricar com a Colombia, Chile, Mexico, Africa do Sul. Enfim com os países da America do Sul, a não ser que o Brasil esteja mirando os mercados arabes, mais ai os USA dominam, a não ser a Siria, Libia e Irã,… Read more »

massa
massa
11 anos atrás

Já disse antes, é uma cópia descarada do C-X japonês!!
Poderiam pelo menos mudar o design das janelas pra disfarçar…

A Embraer deveria fazer igual aos americanos qdo fizeram com o seu caça F-35, montar um consórcio internacional pra desenvolverem o novo avião…

Goiano
Goiano
11 anos atrás

Fernando,

Sei não. Acho que europa tem muitos paises que podem dar alegria a embraer nesse projeto. Num cenario como o atual todos estao pensando mais em racionalizar seus custos inclusive na area de defesa. Nesse filao de mercado que a embraer pretende entrar com o KC390 existem poucas opções.

Henrique Sousa
Henrique Sousa
11 anos atrás

Fernando, da uma olhada aqui:

h t t p ://www.aereo.jor.br/?p=4938

Não vem a ser um avião inteiro, mas que é uma industria aeronáutica, isto é…..hehe

RL
RL
11 anos atrás

SOu a favor da pulverização de paises para o projeto do KC390 como parceiros de risco.

Quanto mais participantes significa mais mercado.

Não temos que mirar apenas uma ou duas regiões, temos de mirar todas fazendo um levantamento de quais paises em cada região pde-se obter chances de negócios.

Um ditado de vendas: “Quanto mais visitas você fizer, maiores serão as possibilidades de vc tirar um pedido”.

Xr
Xr
11 anos atrás

Apenas como citação; a Turquia apresenta hoje uma moderna indústria de armamentos, com produtos de aparente qualidade (uma vez que não conheço relatos de seus usuários), sem dizer que seus produtos são moldados com base em operacionalidade adquirida in loco.
Uma união junto às indústrias de defesa da Turquia seria positiva para o Brasil.

Rodrigo Rauta
Rodrigo Rauta
11 anos atrás

O ” jato ” da Embraer em questão seria o ST sim, mas não sei se ele cooncorreu com o t-50, acho q foi pra outro treinador da mesma categoria, que ele perdeu a concorrencia….

gaspar
gaspar
11 anos atrás

se a Embraer ja vendeu avioes AEW para a Grecia que faz parte da OTAN, pra India tambem foram vendidos avioes AEW…
pro Mexico a Embraer ja vendeu avioes P99…
nao vejo nenhum motivo para nao vendermos na Europa, Asia, Oiente Medio…
lembrand ainda que a Embraer venceu uma concorrencia nos EUA para avioes AEW…
temos produtos para qq pais do mundo…

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

O Super Tucano perdeu para o KAI KT-1.

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

Sugiro um post comparando o Super Tucano, o T-6 Texan II e o KT-1, tanto em desempenho quanto em vendas.

Sérgio
Sérgio
11 anos atrás

Se não me engano na Turquia foram montados alguns caças, igualmente o que deseja o Brasil no F-X, então participar da fabricação de uma empenagem, “por exemplo”, ajuda na aréa comercial. Lembrando que a Embraer fabricou a deriva “se não me esqueço” do F-5 para a Northorp, assim como a Enaer do Chile. A nossa vizinha “pires-na-mão Kishiner” também quer participar da fabricação de componentes para a Embraer. Existem pontos salutares, jogamos a mão-de-obra para a gringada e ficamos focados nos projetos os quais exigem massa encefálica, ou melhor dizendo Knowhaw <– algo semelhante, estou com pre pra procurar..e o… Read more »

Goiano
Goiano
11 anos atrás

“A Embraer perdeu para os coreanos a licitação do governo turco para a compra de jatos militares.”

Que jatos militares a embraer tentou vender a Turquia?

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
11 anos atrás

Na verdade não foram jatos, foi o Super-tucano que perdeu para o T-50, me corrigam se eu tiver errado!

sds

Sentando a Pua
Sentando a Pua
11 anos atrás

Deve ser o super tucano sim. Para pouco entendedor, maquina de debuiá mio é motor de moto. (rsss)

Goiano
Goiano
11 anos atrás

É incrível como a imprenssa insisti em citar o ST como “jato”!

FERNANDO
FERNANDO
11 anos atrás

Fabricar avioes com os Turcos! Eu nem sabia que eles tinham uma fabrica de aviões! Gostaria de fazer um apelo ao administrador do blog, vc poderia abrir espaço para o Programa Espacial Brasileiro, talves um blog espacial, ja existe o naval, aereo e do exercito, porque não um espacial. Em relação ao avião KC 390 da embraer, acho melhor fabricar com a Colombia, Chile, Mexico, Africa do Sul. Enfim com os países da America do Sul, a não ser que o Brasil esteja mirando os mercados arabes, mais ai os USA dominam, a não ser a Siria, Libia e Irã,… Read more »

massa
massa
11 anos atrás

Já disse antes, é uma cópia descarada do C-X japonês!!
Poderiam pelo menos mudar o design das janelas pra disfarçar…

A Embraer deveria fazer igual aos americanos qdo fizeram com o seu caça F-35, montar um consórcio internacional pra desenvolverem o novo avião…

Goiano
Goiano
11 anos atrás

Fernando,

Sei não. Acho que europa tem muitos paises que podem dar alegria a embraer nesse projeto. Num cenario como o atual todos estao pensando mais em racionalizar seus custos inclusive na area de defesa. Nesse filao de mercado que a embraer pretende entrar com o KC390 existem poucas opções.

Henrique Sousa
Henrique Sousa
11 anos atrás

Fernando, da uma olhada aqui:

h t t p ://www.aereo.jor.br/?p=4938

Não vem a ser um avião inteiro, mas que é uma industria aeronáutica, isto é…..hehe

RL
RL
11 anos atrás

SOu a favor da pulverização de paises para o projeto do KC390 como parceiros de risco.

Quanto mais participantes significa mais mercado.

Não temos que mirar apenas uma ou duas regiões, temos de mirar todas fazendo um levantamento de quais paises em cada região pde-se obter chances de negócios.

Um ditado de vendas: “Quanto mais visitas você fizer, maiores serão as possibilidades de vc tirar um pedido”.

Xr
Xr
11 anos atrás

Apenas como citação; a Turquia apresenta hoje uma moderna indústria de armamentos, com produtos de aparente qualidade (uma vez que não conheço relatos de seus usuários), sem dizer que seus produtos são moldados com base em operacionalidade adquirida in loco.
Uma união junto às indústrias de defesa da Turquia seria positiva para o Brasil.

Rodrigo Rauta
Rodrigo Rauta
11 anos atrás

O ” jato ” da Embraer em questão seria o ST sim, mas não sei se ele cooncorreu com o t-50, acho q foi pra outro treinador da mesma categoria, que ele perdeu a concorrencia….

gaspar
gaspar
11 anos atrás

se a Embraer ja vendeu avioes AEW para a Grecia que faz parte da OTAN, pra India tambem foram vendidos avioes AEW…
pro Mexico a Embraer ja vendeu avioes P99…
nao vejo nenhum motivo para nao vendermos na Europa, Asia, Oiente Medio…
lembrand ainda que a Embraer venceu uma concorrencia nos EUA para avioes AEW…
temos produtos para qq pais do mundo…

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

O Super Tucano perdeu para o KAI KT-1.

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

Sugiro um post comparando o Super Tucano, o T-6 Texan II e o KT-1, tanto em desempenho quanto em vendas.

Sérgio
Sérgio
11 anos atrás

Se não me engano na Turquia foram montados alguns caças, igualmente o que deseja o Brasil no F-X, então participar da fabricação de uma empenagem, “por exemplo”, ajuda na aréa comercial. Lembrando que a Embraer fabricou a deriva “se não me esqueço” do F-5 para a Northorp, assim como a Enaer do Chile. A nossa vizinha “pires-na-mão Kishiner” também quer participar da fabricação de componentes para a Embraer. Existem pontos salutares, jogamos a mão-de-obra para a gringada e ficamos focados nos projetos os quais exigem massa encefálica, ou melhor dizendo Knowhaw <– algo semelhante, estou com pre pra procurar..e o… Read more »