Home Sistemas de Armas AMX: no topo da lista dos cortes da Itália

AMX: no topo da lista dos cortes da Itália

763
115

amx-italia-foto-aeronautica-difesa

Com a crise, Força Aérea Italiana prevê cortes drásticos e, entre as aeronaves de linha de frente, o AMX poderá ser desativado primeiro.

Cortes no orçamento para a Força Aérea Italiana poderão acarretar numa degradação significativa de suas capacidades, conforme reportagem da Flight International. Segundo declarações de uma autoridade ligada à Força, “se os cortes continuarem, há riscos concretos de desativarmos um dos componentes da aviação de linha de frente, possivelmente o AMX.” A Itália hoje dispõe de aproximadamente 65 aeronaves do tipo.  As horas de voo disponíveis para treinamento também deverão ser afetadas, o que poderá ser compensado apenas em parte através do uso de simuladores de voo. Apesar da Itália ter atraído clientes internacionais para treinamento de voo, como a Argélia e a Grécia, a  frota de treinadores Alenia Aermacchi MB-339 poderá ser reduzida, o que também afetaria a equipe de demonstração aérea Frecce Tricolori.

frecce-tricolori-mb-339-foto-aeronautica-difesa1

Os planos da Força Aérea Italiana são manter em linha, no médio para longo prazo, uma força de 200 aviões de combate, restrita a apenas dois tipos, o Eurofighter Typhoon e o F-35 Joint Strike Fighter, com 100 aeronaves de cada modelo. O plano original era reduzir a frota de aproximadamente 95 Tornados e 65 AMX para 50 aviões de cada tipo, por volta de 2014, para gradualmente serem substituídos pelos F-35, 60 deles de decolagem e pouso convencionais (modelo A) e 40 da versão B, de decolagem e pouso curtos / verticais (VSTOL). O modelo B seria entregue antes, para reequipar dois esquadrões equipados com AMX.

tornado-foto-aeronautica-difesa

Sobre o compromisso de adquirir 121 caças Eurofighter Typhoon, a visão da Força é se ater ao orçamento total fixo, não à quantidade. Assim, espera-se que com o orçamento já fixado seja possível adquirir um total de 100 aeronaves do tipo. Quanto ao novo treinador Alenia Aermacchi M-346 Master, espera-se a confirmação de compra de 15 unidades. A Força Aérea Italiana já vem sofrendo redução nas suas horas de voo, caindo de 116.000 há três anos para apenas 87.500 no ano passado.

Fonte: Flight International Fotos: Força Aérea Italiana

115
Deixe um comentário

avatar
115 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
Damon FreirefonsecaAMX podem combater no AfeganistãoBascheraSérgio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlinga Carenada
Visitante
Carlinga Carenada

Tai mais uma oportunidade pra FAB: Itália, manda pra cá AMX usado …
e The END

Carlinga Carenada
Visitante
Carlinga Carenada

Tai mais uma oportunidade pra FAB: Itália, manda pra cá AMX usado …
e The END

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

É…

O bicho tá pegando por lá também. Ainda mais agora com esses terremotos…

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

É…

O bicho tá pegando por lá também. Ainda mais agora com esses terremotos…

Carlinga Carenada
Visitante
Carlinga Carenada

FAB 2020-2050: Que tal 80 AMX, 40 F-16 e 20 F-15 ??? Melhor impossível para a FAB e… the END

Carlinga Carenada
Visitante
Carlinga Carenada

FAB 2020-2050: Que tal 80 AMX, 40 F-16 e 20 F-15 ??? Melhor impossível para a FAB e… the END

Vinicius Modolo
Visitante
Vinicius Modolo

oba…
AMX com Vulcan no Brasil….quem viver….verá!!!

Vinicius Modolo
Visitante
Vinicius Modolo

oba…
AMX com Vulcan no Brasil….quem viver….verá!!!

Claudio
Visitante
Claudio

Pessoal, a FAB não precisa mais de lata velha, nós já temos bastante.
O projeto do AMX é originário de requisitos da OTAN / AMI da década de 50, ele já nasceu ultrapassado.
Os nossos deviam ser doados para Moçambique e o Uruguai, em vez de gastar nossos pacos recursos tentando prorrogar a vida desse avião.

Claudio
Visitante
Claudio

Pessoal, a FAB não precisa mais de lata velha, nós já temos bastante.
O projeto do AMX é originário de requisitos da OTAN / AMI da década de 50, ele já nasceu ultrapassado.
Os nossos deviam ser doados para Moçambique e o Uruguai, em vez de gastar nossos pacos recursos tentando prorrogar a vida desse avião.

joao terba
Visitante
joao terba

Claudio,concôrdo contigo,chega de comprar equipamento usado.

joao terba
Visitante
joao terba

Claudio,concôrdo contigo,chega de comprar equipamento usado.

Jacubão
Visitante

Oba, sobressalentes, rsrsrs.

Jacubão
Visitante

Oba, sobressalentes, rsrsrs.

Patriota
Visitante
Patriota

Claudio

Tambem concordo com seu comentario

Patriota
Visitante
Patriota

Claudio

Tambem concordo com seu comentario

Carlos Augusto
Visitante
Carlos Augusto

É Jacubão você é um gozador de 1ª qualidade. Mas uns 40 F15 usados, até que não era mal não.

Carlos Augusto
Visitante
Carlos Augusto

É Jacubão você é um gozador de 1ª qualidade. Mas uns 40 F15 usados, até que não era mal não.

RJ
Visitante
RJ

A LAAD já está pegando fogo! E só começa na semana que vem!
Olha quantas ofertas pintando no pedaço, para os países da AL!

Mas o Brasil deve se destacar como fornecedor de equipamentos novos! E de tecnologia.

Agora, que o AMX é uma excelente plataforma para o cenário de guerra que pode se apresentar na América Latina, isso é. Desde que modernizados pela EMBRAER.

RJ
Visitante
RJ

A LAAD já está pegando fogo! E só começa na semana que vem!
Olha quantas ofertas pintando no pedaço, para os países da AL!

Mas o Brasil deve se destacar como fornecedor de equipamentos novos! E de tecnologia.

Agora, que o AMX é uma excelente plataforma para o cenário de guerra que pode se apresentar na América Latina, isso é. Desde que modernizados pela EMBRAER.

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Claudio e patriota, pelo amor de Deus! O AMX não é um projeto da década de 50 e sim de 80! Na Itália ele substituiu os Aermacchi 326 (xavante por aqui) e o Fiat G91. É um avião de ataque leve estratégico. Durante a Guerra da Bósnia, foi o único avião da OTAN a voar todos os dias em qualquer tempo. No Brasil, este avião já demonstrou a sua importância estratégica voando 10 hs seguidas da Base Aérea de Santa Maria até o Estado de Roraima com 3 abastecimentos no ar. Imagina como eles serão depois de modernizados e com… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Claudio e patriota, pelo amor de Deus! O AMX não é um projeto da década de 50 e sim de 80! Na Itália ele substituiu os Aermacchi 326 (xavante por aqui) e o Fiat G91. É um avião de ataque leve estratégico. Durante a Guerra da Bósnia, foi o único avião da OTAN a voar todos os dias em qualquer tempo. No Brasil, este avião já demonstrou a sua importância estratégica voando 10 hs seguidas da Base Aérea de Santa Maria até o Estado de Roraima com 3 abastecimentos no ar. Imagina como eles serão depois de modernizados e com… Read more »

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Marcelo Tadeu.

Tem toda a RAZÃO. Nada a acrescentar.

Abraços.

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Marcelo Tadeu.

Tem toda a RAZÃO. Nada a acrescentar.

Abraços.

Abrivio
Visitante
Abrivio

Para variar, discordo dos dois grupos. A desativação do AMX italiano é mais um problema do que uma solução. A aquisição e operação do AMX são caras justamente por ser operado por apenas dois países, agora será mais ainda por ser um só. Apesar da aviônica ser toda trocada na modernização, os componentes estruturais são os mesmos. Menos aeronaves, menor economia de escala, mais caro. É essencial comprar o máximo de peças possíveis dos estoques, principalmente da Spey que está fora de linha. Por outro lado, é necessário substituir os 10 perdidos no caso da corrosão, agora admitida pelo comando.… Read more »

Abrivio
Visitante
Abrivio

Para variar, discordo dos dois grupos. A desativação do AMX italiano é mais um problema do que uma solução. A aquisição e operação do AMX são caras justamente por ser operado por apenas dois países, agora será mais ainda por ser um só. Apesar da aviônica ser toda trocada na modernização, os componentes estruturais são os mesmos. Menos aeronaves, menor economia de escala, mais caro. É essencial comprar o máximo de peças possíveis dos estoques, principalmente da Spey que está fora de linha. Por outro lado, é necessário substituir os 10 perdidos no caso da corrosão, agora admitida pelo comando.… Read more »

Abrivio
Visitante
Abrivio

12 aeronaves por esquadrão (4 na linha de voo, 4 em manutenção no esquadrão, 4 no parque)

três esquadrões = 36 aeronaves

10% de perda operacional = 40 aeronaves

3 aeronaves de sobra, muito pouco para uma aeronave com vinte anos de uso e que chegará a 40. Quanto mais velho, mais problemas, sem falar no fantasma do problema estrutural nas asas.

Abrivio
Visitante
Abrivio

12 aeronaves por esquadrão (4 na linha de voo, 4 em manutenção no esquadrão, 4 no parque)

três esquadrões = 36 aeronaves

10% de perda operacional = 40 aeronaves

3 aeronaves de sobra, muito pouco para uma aeronave com vinte anos de uso e que chegará a 40. Quanto mais velho, mais problemas, sem falar no fantasma do problema estrutural nas asas.

Abrivio
Visitante
Abrivio

O AMX é uma aeronave especializada, para o tamanho da FAB, 53 aeronaves de ataque é suficiente, considerando que o F-5 tb pode realizar esta função. Se fosse para comprar outro lote de aeronaves para modernizar, seria do F-5 e não do AMX. Arma boa é aquela que vc domina. Você pode modernizar, você pode integrar armas, você usar, você pode vender… Se o Brasil tivesse comprado o F-16 estaríamos na seguinte situação: – vc não pode modernizar, só o pacote oficial da Lockheed (MLU) que será liberado conforme aprovação do dep de defesa – vc não pode treinar com… Read more »

Abrivio
Visitante
Abrivio

O AMX é uma aeronave especializada, para o tamanho da FAB, 53 aeronaves de ataque é suficiente, considerando que o F-5 tb pode realizar esta função. Se fosse para comprar outro lote de aeronaves para modernizar, seria do F-5 e não do AMX. Arma boa é aquela que vc domina. Você pode modernizar, você pode integrar armas, você usar, você pode vender… Se o Brasil tivesse comprado o F-16 estaríamos na seguinte situação: – vc não pode modernizar, só o pacote oficial da Lockheed (MLU) que será liberado conforme aprovação do dep de defesa – vc não pode treinar com… Read more »

Roberto CR
Visitante
Roberto CR

Aos administradores do blog

Já foi pauta por aqui uma série sobre os esquadrões de demonstração das diversas FA pelo mundo? Se não, acho que seria um tema bem interessante.

Quanto ao AMX, acho que ainda é cedo para falar sobre o velório do avião na Itália. Vai que o Typhoon fique caro demais, por conta da crise econômica que ainda não estabilizou, e aquela verba fixa não cubra nem o buraco no dente? Operar os Tornados é caro, então utiliza-se a opção econômica, ao menos para treinamento. Esta hipótese, a meu ver, também deve ser considerada.

Abs

Roberto CR
Visitante
Roberto CR

Aos administradores do blog

Já foi pauta por aqui uma série sobre os esquadrões de demonstração das diversas FA pelo mundo? Se não, acho que seria um tema bem interessante.

Quanto ao AMX, acho que ainda é cedo para falar sobre o velório do avião na Itália. Vai que o Typhoon fique caro demais, por conta da crise econômica que ainda não estabilizou, e aquela verba fixa não cubra nem o buraco no dente? Operar os Tornados é caro, então utiliza-se a opção econômica, ao menos para treinamento. Esta hipótese, a meu ver, também deve ser considerada.

Abs

Abrivio
Visitante
Abrivio

Ao todo eram 26 bipostos, contudo, muitos amx italianos estão estocados faz tempo e seu estado é desconhecido. Eles pretendiam modernizar justamente os bipostos e mantê-los em operação.

Os amx brasileiros com problemas subiram no muro.

O Saito já admitiu o problema de corrosão e disse que, a princípio, não seriam modernizados. Deixou a possibilidade de uma reavaliação, mas todos nós aqui sabemos o que vai acontecer, viraram fonte de peças.

Nas FAs, reserva é a mesma coisa que sucata.

Abrivio
Visitante
Abrivio

Ao todo eram 26 bipostos, contudo, muitos amx italianos estão estocados faz tempo e seu estado é desconhecido. Eles pretendiam modernizar justamente os bipostos e mantê-los em operação.

Os amx brasileiros com problemas subiram no muro.

O Saito já admitiu o problema de corrosão e disse que, a princípio, não seriam modernizados. Deixou a possibilidade de uma reavaliação, mas todos nós aqui sabemos o que vai acontecer, viraram fonte de peças.

Nas FAs, reserva é a mesma coisa que sucata.

RL
Visitante
RL

Gostei da idéia Roberto CR.

Poxa, comprar mais AMX e ainda usados. Não penso ser uma opção inteligente.

O avião inegavelmente tem suas qualidades, más comprar para ainda modernizar. Com todo esse montante de dinheiro daria pra investir mais em outras necessidades da própria FAB.

RL
Visitante
RL

Gostei da idéia Roberto CR.

Poxa, comprar mais AMX e ainda usados. Não penso ser uma opção inteligente.

O avião inegavelmente tem suas qualidades, más comprar para ainda modernizar. Com todo esse montante de dinheiro daria pra investir mais em outras necessidades da própria FAB.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Simpatizo com o AMX, mas tem gente que não consegue esconder uma paixão “nosense” por este avião, o AMX foi projetado nos anos 80, sim, com tecnologia dos 60/70… é um treinador avançado “convertido” para avião de ataque, este vetor, que custou 3 F-16 para o Brasil, e impulsionou a EMBRAER para produzir E-jets, mas que pagou bem caro por isso, nada mais justo que aproveitasse, pois que pagou por isso foi a União com empréstimos, digamos, dos sonhos…na verdade quem financiou o sonho real da EMBRAER fomos nós mesmos, com impostos ordinários, dos quais muitas vezes temos que recorrer… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Simpatizo com o AMX, mas tem gente que não consegue esconder uma paixão “nosense” por este avião, o AMX foi projetado nos anos 80, sim, com tecnologia dos 60/70… é um treinador avançado “convertido” para avião de ataque, este vetor, que custou 3 F-16 para o Brasil, e impulsionou a EMBRAER para produzir E-jets, mas que pagou bem caro por isso, nada mais justo que aproveitasse, pois que pagou por isso foi a União com empréstimos, digamos, dos sonhos…na verdade quem financiou o sonho real da EMBRAER fomos nós mesmos, com impostos ordinários, dos quais muitas vezes temos que recorrer… Read more »

Ricardo
Visitante

“…Marcelo, já te ocorreu que pode ter sido porque ele foi o único que eles usaram desta forma?? tu acredita que um AMX é mais disponível que um F-16???? fala sério!…”

Se a mecânica do AMX for mais simples do que o “jato elétrico” porque não ? Só porque foi feito aqui ? O Amx tem seus problemas, mas atende a solicitação da FAB não ?

A gente precisa dar mais valor a que temos, por esta de que a grama do vizinho esta mais verde da no saco, igual a maldita lei de Gerson que fode este pais… Desculpe o desabafo.

Ricardo
Visitante

“…Marcelo, já te ocorreu que pode ter sido porque ele foi o único que eles usaram desta forma?? tu acredita que um AMX é mais disponível que um F-16???? fala sério!…”

Se a mecânica do AMX for mais simples do que o “jato elétrico” porque não ? Só porque foi feito aqui ? O Amx tem seus problemas, mas atende a solicitação da FAB não ?

A gente precisa dar mais valor a que temos, por esta de que a grama do vizinho esta mais verde da no saco, igual a maldita lei de Gerson que fode este pais… Desculpe o desabafo.

Henrique
Visitante
Henrique

Manutenção cara ou não eu queria mesmo éra ver os “Tornados” no Brasil… para desespero de nossos “queridos” hermanos Paraguaios, Bolivianos, Venezuelanos e etc…
Abraço

Henrique
Visitante
Henrique

Manutenção cara ou não eu queria mesmo éra ver os “Tornados” no Brasil… para desespero de nossos “queridos” hermanos Paraguaios, Bolivianos, Venezuelanos e etc…
Abraço

RJ
Visitante
RJ

Francisco AMX, o AMX nunca foi projetado como treinador. Sempre foi pensado como avião de ataque, e essa é a sua grande virtude.

O seu grande “defeito” é que ele é uma aeronave especializada, pensada seguindo uma doutrina muito em desuso nos dias de hoje (onde se pensa em multifuncionalidades).

Foi com o AMX que a FAB aprendeu o que é CCIP e CCRP.

Quando ele ganhar o radar Scipio, aí sim estará completo para ser o bombardeiro brasileiro especializado.

RJ
Visitante
RJ

Francisco AMX, o AMX nunca foi projetado como treinador. Sempre foi pensado como avião de ataque, e essa é a sua grande virtude.

O seu grande “defeito” é que ele é uma aeronave especializada, pensada seguindo uma doutrina muito em desuso nos dias de hoje (onde se pensa em multifuncionalidades).

Foi com o AMX que a FAB aprendeu o que é CCIP e CCRP.

Quando ele ganhar o radar Scipio, aí sim estará completo para ser o bombardeiro brasileiro especializado.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Ricardo, fica bravo não! 🙂 E a mecânica do AMX, já que vc tocou no assunto, é a mais problemática, pelo que me consta. E a “grama do vizinho” quer gostamos ou não, é mais verde, principalmente do vizinho do Norte! Achar que só porque é feito no Brasil, mesmo que os dados demonstrem o contrário, é melhor é que é o erro! gostaria que o amigo me dissesse um só avião de combate que foi projetado no Brasil, feito no Brasil, que esteja no mesmo patamar de qualidade, eficiência e etc etc.. de um mesmo par na Russia, USA… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Ricardo, fica bravo não! 🙂 E a mecânica do AMX, já que vc tocou no assunto, é a mais problemática, pelo que me consta. E a “grama do vizinho” quer gostamos ou não, é mais verde, principalmente do vizinho do Norte! Achar que só porque é feito no Brasil, mesmo que os dados demonstrem o contrário, é melhor é que é o erro! gostaria que o amigo me dissesse um só avião de combate que foi projetado no Brasil, feito no Brasil, que esteja no mesmo patamar de qualidade, eficiência e etc etc.. de um mesmo par na Russia, USA… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

RJ, agora vc falou uma verdade, que de certa forma é um paradoxo, o AMX foi projetado, sim, com a sintese de ser um caça bombardeiro leve, porém esqueceram de comunicar para nós, que este projeto foi praticamente oriundo de características de treinados: Asa alta com baixo desempenho, bordos de ataque e fuga, tudo característica de um treinador avançado… dae vc me diz: mas e o Tornado? tem asa alta! sim mas tem geometria variável e voa a MACH 2! Entenda, amigo, o AMX, quando nasceu, já era uma aeronave com baixa taxa de sobrevivência para aquilo que foi concebido,… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

RJ, agora vc falou uma verdade, que de certa forma é um paradoxo, o AMX foi projetado, sim, com a sintese de ser um caça bombardeiro leve, porém esqueceram de comunicar para nós, que este projeto foi praticamente oriundo de características de treinados: Asa alta com baixo desempenho, bordos de ataque e fuga, tudo característica de um treinador avançado… dae vc me diz: mas e o Tornado? tem asa alta! sim mas tem geometria variável e voa a MACH 2! Entenda, amigo, o AMX, quando nasceu, já era uma aeronave com baixa taxa de sobrevivência para aquilo que foi concebido,… Read more »

J Roberto
Visitante
J Roberto

Esse AMX italiano tá bem na foto!!! Que venham os AMX italianos! Armados com Vulcan ainda!Vamos montar mais um esquadrão de AMX! Durante o projeto do AMX estava previsto na década de 80,166 aeronaves para a FAB e 169 para a Força aérea Italiana,portanto falta um pouco mais de 110 aviões para a FAB. Durante a Red Flag/98,os AMX do esquadrão Adhelfi pensavam que iam ser varridos do espaço aéreo americano,mas usando contra-medidas eletrônicas conseguiram atravessar o espaço aéreo americano,atacar seus “alvos” e voltarem sem serem detectados e ainda tiveram que escoltar uma aeronave A&WC que perdeu suas escoltas,imaginem eles… Read more »

J Roberto
Visitante
J Roberto

Esse AMX italiano tá bem na foto!!! Que venham os AMX italianos! Armados com Vulcan ainda!Vamos montar mais um esquadrão de AMX! Durante o projeto do AMX estava previsto na década de 80,166 aeronaves para a FAB e 169 para a Força aérea Italiana,portanto falta um pouco mais de 110 aviões para a FAB. Durante a Red Flag/98,os AMX do esquadrão Adhelfi pensavam que iam ser varridos do espaço aéreo americano,mas usando contra-medidas eletrônicas conseguiram atravessar o espaço aéreo americano,atacar seus “alvos” e voltarem sem serem detectados e ainda tiveram que escoltar uma aeronave A&WC que perdeu suas escoltas,imaginem eles… Read more »