domingo, junho 20, 2021

Gripen para o Brasil

Sai da fábrica o primeiro F-35 equipado com sistemas de missão

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

f-35-stovl-foto-2-lockheed-martin

A Lockheed Martin noticiou em 23 de janeiro o roll-out (a rodagem) do primeiro F-35 Lightning II equipado com sistemas de missão. Trata-se de uma aeronave da variante STOVL F-35B, como a da foto acima, de um protótipo anterior. O avião deixou a fábrica na quarta-feira, dia 21, e completará diversos testes e checagens antes do primeiro voo, planejado para o verão do hemisfério Norte.

Os sistemas e softwares instalados na aeronave compreendem o chamado Block 0,5 que oferece mais da metade das capacidades do Block 3, a versão “pronta para o combate” (combat-ready) para a qual deverá evoluir gradualmente, gerenciando equipamentos como o radar AESA (Active Electronically Scanned Array)  Northrop Grumman AN/APG-81, a suíte integrada de comunicações, navegação e identificação e o sistema de guerra eletrônica da BAE Systems.

O avião, que recebeu a denominação BF-4, junta-se à frota de cinco F-35 já em testes, como o da foto, que nos últimos anos vêm validando os demais sistemas e os parâmetros de voo.

Fonte e foto (protótipo anterior de F-35B): Lockheed Martin

- Advertisement -

118 Comments

Subscribe
Notify of
guest
118 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tiago Jeronimo

Se está equipada com sistemas de missão podem realizar missões!

Então o F-35 já está operacional!

Não é wellignton?

rs…

MARSP

Veja essa noticia de 28 de Fevereiro de 2003, estamos em 2009 ou seja 6 anos se passaram imagines como deve estar hoje ! São José dos Campos, 28 de Fevereiro de 2003 – Fonte Gazeta Mercanti Dentro de um ano, a Força Aérea vai iniciar os testes com a tecnologia em modelos Xavante. O Centro Técnico Aeroespacial ( CTA) está desenvolvendo tecnologia de materiais absorvedores de radiação eletromagnética ( MARE) , que deixam aeronaves de combate ou ataque “invisíveis” ao sinal de radares inimigos. Considerada restrita, a tecnologia que envolve esse tipo de material é dominada hoje por poucos… Read more »

Rogerfer

Este ai irá operar num PA? Vertical?

Zero Uno

Tiago Gerônimo.

O F35 ainda não estará operacional antes de 2012. Somente em 2014 serão feitas as entregas para os países participantes do projeto.

Zero Uno

MARSP Boa matéria. Isso serve para aqueles que insistem que a FAB não faz nada em termos de desenvolvimento tecnológico. Abaixo uma matéria sobre os nossos AMX. OS AMX EM AÇÃO Em 1999, o AMX, que na Itália é conhecido como “Ghibli” (nome de um vento que sopra da Líbia para a Europa), cumpriu 274 missões em 1.200 horas de combate na guerra do Kosovo, com aproveitamento efetivo de 99,5%. A AMI (Força Aérea Italiana) empregou munições guiadas, de origem israelense, nas missões em apoio às operações da OTAN, quando destruíram estações de radar das forças sérvias voando a menos… Read more »

MARSP

Zero Uno,

Obrigado. Fico feliz que tenha gostado, no que puder contribuir para as pessoas mudarem a concepção de que tudo que vem de fora é melhor, e tentar ajudar em alguma coisa, estou a disposição.

Aproveito para deixar novamente este link abaixo já que ninguém se manifestou no outro post. Sobre o grande feito da nossa Força Aérea Brasileira.

Missão secreta no Peru pela FAB

ww.jornaldosamigos.com.br/aventura.htm

madvad

MARSP…esses estudos devem estar no mesmo andamento de todos os outros…quase parando.

Falta de verbas é uma doença crônica nas nossas forças armadas.

Ricardo

Temos que dar valor o que nós temos, os caçadores da FAB tiram leite de pedra e nem tudo que vem lá de fora é bom para nós. Estrangeiros não são melhores que nós, apenas tiveram mais oportunidades.

Hornet

Bem, as pesquisas continuam andando…a “falta de verba” não explica o mundo e nem muito menos o Brasil…o que ocorre, muitas vezes, é que tais pesquisas e tais projetos não ganham notoriedade na grande mídia, o que não que dizer que eles não existam e que não estejam sendo feitas com o devido financiamento público e/ou privado (claro que esses financiamentos sempre poderiam ser maiores, mas temos que ter em mente que no Brasil tudo é prioritário, e não apenas as FAs)…eu trabalho com pesquisa na Universidade e sei bem como funcionam essas coisas…mas enfim…segue abaixo só um exemplo, recente,… Read more »

welington

Tiago Jeronimo não sei se você leu o texto, mas o F-35 ainda não conta com todo o seu sistema de armas(incluído no sistema de missão) portanto não é capaz de lançar todos os seus armamentos não estando assim totalmente operacional(funcional capaz de realizar missões como foi amplamente explicado em outros posts, alem de explicar a diferença entre operacional em uma força o que é totalmente diferente de operacional por si só, lembrando que também foi explicado o uso do jargão operacional que nada mais é que uma abreviação de operacional na força tal, é de simples compreensão por interpretação… Read more »

Bosco

Zero,
o Tiago fez uma brincadeira com um colega nosso aqui do blog. A famosa ironia quando perguntou se o F-35 estava operacional para o Welington.

Rogerfer,
este não é a versão para a US Navy que vai operar em porta-aviões. É a versão dos Marines que vai operar a bordo dos LHD e que também será a versão dos ingleses em seus porta-aviões.

Ulisses

Hornet,é verdade.A falta de interesse por parte da mídia faz muita gente pensar que não fazemos nada,mas não é verdade.

Agora fala ai,se você ganhar o FX 2 vai transferir tecnologia?Afinal você é o Hornet,ahh mas você não é o super então é tecnologia dos anos 80 a não ser que façam um MLU.KKKKKKKKKKK

Não aguentei!

Hornet

Ulisses…..hehehehe

Ulisses

Só isso?!

Hornet

Ulisses,

tá bom, vc venceu…kkkkkkkk

Eu não passo tecnologia nenhuma…tecnologia comigo é igual o Sócrates para o Vicente Mateus, ex-precidente do Corinthians: é inegociável, invendável e imprestável….kkkkkk

abração meu caro.

Hornet

Mauro,

esse tinha história…hehehe

grande abraço

André

Sobre a tecnológias “stealth”em desenvolvimento pelo CTA , eu ja assisti duas reportagens sobre ela ,uma na TVglobo(Tv varguarda, Saõ josé dos Campos)outra na Band (tambem regional),mais é uma pena que isso só tenha foco na midia local.Eu moro em São José dos Campos sempre pelo menos aqui a midia vem acompanhando o desenvolvimento de novas tecnologias pelo CTA,INPE ,Mectron.Mas infelismente tem muitos brasileiro que nem sabe o que a EMBRAER fabrica.

Um projeto que foi pouco noticiado pela midia ,é a da primeira turbina aeronautica 100% brasileira desenvolvida no ITA ,e que futuramente equipara os VANTs.

Francisco AMX

Se esta tecnologia “furtiva” realmente funciona ou vai, mesmo que com menor intensidade, podemos classificar os milhares de americanos envolvidos em projetos como F-16, Hornet, SH e os Russos com os Mig-29 e SU-27 de “bobinhos”, pois estamos trabalhando com 10 cientistas e já estamos bem adiantados em uma “super vantagem”?? que os melhores do mundo nem cogitaram e aplicaram nos seus caças, ainda, ponta de lança em suas forças!
pode até ser verdade, mas que é “drurys” de acreditar! isso é!
Ah e por favor, não venham clasificar-me de anti-Brasuca não, mudem o discurso!

Abraços
Francisco

Hornet

Amigo Francisco AMX, Eu entendo sua posição e simpatizo com ela, ao menos como método. O ceticismo metódico é muito interessante e foi muito importante para a ciência moderna. Mas o ceticismo como crença epistolar não tem nada de interessante. O cuidado em não transformar o ceticismo em puro niilismo precisa ser tomado, senão não se fará analises do real, mas apenas se lamentará o real (“o mundo existe…Que droga!!!”…hehehe). Ou dito de outra forma: o ceticismo vale como método, não como credo ou modo de vida. Ou ainda, não devemos transformar o ceticismo num outro tipo de fanatismo, coisa… Read more »

Raphael

Hornet, como ele pode estar supervalorizando o que se faz fora do Brasil quando eles realmente mostram o que se faz. Pois nao eh a FAB que esta voando com F-22 ou SU-35, nao eh o Brasil que manda homens ao espaco, nao eh o Brasil que tem ICBMs, nao eh o Brasil que…

Acredito que no Brasil tenha R&D, mais ainda nao chega perto de muitos outros paises, ainda mais em R&D militar.

Hornet

Pois é, Raphael…a questão está aí: a comparação, por vezes, impede de entendermos as realidades distintas de Brasil e EUA. Esse é o ponto. O que eu disse acima não foi no sentido de negar o que se faz fora daqui, mas sim de chamar a atenção para o que se faz aqui. O “supervalorizar” e o “subvalorizar” que eu usei foi no sentido de evitar comparar situações muito distintas, pois isso pode impedir de ver todo o processo histórico do desenvolvimento tecnológico (militar) nos dois países em questão. No tocante à tecnologia-militar, não estamos em pé de igualdade com… Read more »

Hornet

Para quem se interessar…

A FAB e o CTA estão pesquisando uma propulsão a laser, para vôo hipersônico de um veículo lançador leve.

Não é o tipo de notícia que dá no Jornal Nacional, ou que saia na Veja, por isso que poucas pessoas ficam sabendo de tais coisas…mas enfim, aqui está o link:

http://www.fab.mil.br/portal/capa/index.php?mostra=2172

abraços a todos

J Mitchel

Caro Zero Uno
O AMX não foi tão preciso no Red Flag 98, tendo errado, em várias missões as bombas no alvo. Há inclusive o relato de um comandante Americano reclamando que perdeu 02 de seus caças e que não havia valido a pena, pois o 1/16 tinha errado o alvo.
Não critico o A-1, só acho que estamos um 10 anos atrasados com o projeto “M”, este sim, se um dia ficar pronto, será muito útil, só temos que tomar cuidado para que não fique obsoleto ante de entrar em carga.
At
J Mitchel

Edilson

Hornet, acho que seus comnetários foram além de muito lúcidos são muito verdadeiros.
como cientista e pesquisador, compartilho toalmente do seu ponto de vista. Também concordo que é preciso quebrar algumas barreiras, especialmente a das comparações incomparáveis das quais eu mesmo confesso por vezes fazer.
Temos que fazer nossa sociedade acreditar que só chegaremos à um patamar melhor com esforço e suor próprio, muito trabalho, pesquisa e desenvolvimento.
este é m efeito casacata que não pode ser interrompido em momento algúm, do contrário, perde-se o bonde.
grande abraço

Patriota

Pessoal

Siceramente eu tenho minhas duvidas se os F-35 que os americanos venderão aos outros paises tenham a mesma furtividade que os ultilizados por eles.

Francisco AMX

Hornet, este “jeito” que vc escreve é que eu gostaria de escrever, e que outros “otimistas”, que talvez pensem como você, deveriam escrever também, pois quando eles escrevem, me parece devaneio ou simples desejo “enlouquecido” que, com algumas ações, em poucos anos, o Brasil, com seu retrospecto negativo a este tipo de desenvolvimento, possa se igualar ao primeiro mundo, e isso eu não consigo enchergar de forma alguma! talvez eu não saiba me expressar ou contestar meus colegas deste “partido otimista”, para virem para realidade, (só espero que seja só a minha “realidade” he he), como já te disse: mais… Read more »

Adhelfi_zerouno

Caro J Mitchel, já vi essa história “n” vezes e cada versão muda a nacionalidade do comandante incompetente dessa escolta, que veio com essa tirada para justificar os seus erros. Uma hora ele é americano, noutra é ingles, noutra holandes e por aí vai. Tá parecendo mais lenda urbana da internet. Veja bem o nivel de acerto dos AMX foram de 75% contra 60% dos outros aviões, ou seja ele errou os alvos em 25 % das missões contra 40% dos outros. E se o dito comandante disse que não valeu apena por ele ter perdido dois caças o que… Read more »

Francisco AMX

Adhelfi (nome bonito, porém não seria parcial seu comentário?;) Me pergunto o seguinte, um KC ou AWACS perde toda sua escolta e sobrevive? eu não acreditaria nesta remota hipótese, e para o AMX fazer este trabalho teria de contar somente com a sorte, é aquela máxima do Murphy, só que ao contrário: se só tinha uma chance de dar certo, deu! he he, pore´m se isto acontecesse rotineiramente aí sim eu acreditaria na tal superioridade do AMX, pois pelo que vejo em diversos comentários, o AMX além de ser bom em tudo é melhor que F-16, F-15, F-18 , em… Read more »

Ulisses

Hornet,se você é um caça “restrito”eu então sou um herói grego.KKKKKKKKKKKKKKK.

abraços.

Marlos Barcelos

é indiscutível que o amx é bem inferior aos f-18, f-16, etc, não é um caça de superioridade aérea, mas não é impossível vencer esses caças, na guerra das malvinas os caças argentinos (não lembro o noeme, era o antecessor do gripen) tinha muito mais velocidade, radar igual, mais potência, mais tudo, menos uma coisa agilidade, os harriers eram mais ageis, e quem venceu o combate foram os harrires, que tinham velocidade idêntica aos amx, e os caças argentinos chegavam perto de mach 2. numa guerra se o piloto do amx tiver equipamentos modernos, radares modernos, mísseis modernos, pode derrubar… Read more »

Dalton

Marlos

Os caças argentinos nao eram antecessores do gripen…eram mirage e copias israelenses dos mesmos…os Dagger.

abraços

Tiago Jeronimo

A questão da derrubada do Mirage não se resume a maior agilidade do Harrier…

Leia o seu querido site sistemasdearmas e depois volte com a resposta completa Marlos.

Francisco AMX

Marlos, entra de sola e não acha nada! uhaauhaauh passa reto! Os Argentinos tinham o Mirage IIIE, Skyhawks de variadas versões e Daggers Israelenses, além de Pucarás…. O Harrier não é mais ágil que o Mirage, ele se equipara ao Mirage a baixa e média altura, o Mirage tem razão de subida muito maior, rolagem, envelope altoG, etc… quem venceu, foi maior tempo de CAP (combat Air Patrol) do britãnicos, HUD, radares do Hermes e Invencible, e o AIM-9L (o melhor IR ocidental da época), além de uma doutrina mais eficaz e adequada ao combate aero-naval contra sistemas defasados do… Read more »

Walderson

Caro amigo Hornet (o Super), excelentíssimas palavras. Aliás, lucidez e equilíbrio são suas marcas. Parabéns. Um outro detalhe (caraca, vou dizer algo que vc não disse. UHUUU!) é o seguinte: temos de levar em conta a História de cada povo. A independência dos EUA foi a base de luta contra a metrópole. Eles tiveram desde o início que superar a tradição de guerra do inimigo. Isso fez que desenvolvessem o pensamento crítico mais cedo. Tiveram de se virar sem muito apoio. Isso os fez ver que tudo seria melhor se não tivessem de depender de ninguém para existirem, ou pelo… Read more »

Hornet

Francisco AMX, grato pela compreensão. Mas eu não sou otimista não…eu só coloquei o problema numa perspectiva histórica, que quase sempre joga contra nós (brasileiros), como o amigo Walderson escreveu acima. A história está a favor da Europa e dos EUA. No entanto, sabemos que a história é uma “vadia”, não gosta de manter amores fixos por muito tempo…hehehe Acho que não precisamos ser uma potência militar como os EUA, e nem isso acontecerá nos próximos anos (décadas, ou até mesmo no próximo século). A perspectiva do Brasil me parece ser outra, mas dentro desta proposta, o Brasil está se… Read more »

Marlos Barcelos

Walderson

EUA SÓ SE TORNOU INDEPENDENTE DA INGLATERRA POR CAUSA O APOIO FRANCÊS, QUASE QUE A FRANÇA QUEBRA PARA AJUDAR OS AMERICANOS A DERROTAR OS INGLESES E QUANDO VENCERAM AINDA TIVERAM QUE DAR 50 MILHÕES DE LIRAS PARA A INGLATERRA.

Marlos Barcelos

QUEM TEM MAIR PODER MILITAR É QUEM É MAIS FORTE ECONÔMICAMENTE, E NAO O CONTRÁRIO

Hornet

Marlos,

não no mundo moderno. No mundo contemporâneo, Defesa é sinônimo de capacitação industrial e desenvolvimento tecnológico. Nada disso funciona sem desenvolvimento econômico…e eu acrescentaria, sem desenvolvimento econômico sustentável.

forte abraço

Hornet

E desenvolvimento econômico não implica necessariamente em grande poderio militar: vide Alemanha, Japão, Canadá, Brasil.

E nem poderio militar implica necessariamente em poderio econômico: vide Israel, por exemplo.

essas coisas não estão em uma relação de causa-efeito, mas sem desenvolvimento econômico não existe poderio militar. O dia em que o Japão e a Alemanha quiserem (e se quiserem, pois ainda têm restrições internacionais para isso), ultrapassam rapidinho o poder militar de muitos países que hoje são tidos como Top…pois já tem o essencial: desenvolvimento industrial e tecnológico.

abraços

Walderson

Caro Marlos, no Brasil tb estiveram os franceses, os holandeses e os ingleses. O que aconteceu depois nada, pois o país não teve a força de vontade que os estadunidenses tiveram. Os holandeses foram expulsos do nordeste. Tinha um momento político para a independência, pois ali praticamente nascia o sentimento de ser brasileiro (tanto foi assim que o Exército Brasileiro usa a data para comemoração, se não estou enganado, do dia do soldado). O que foi feito em seguida? Abrimos os braços aos portugueses. Não adianta apoio se a população não quer. E vontade, os estadunidenses tinham. Expulsamos os franceses… Read more »

Bosco

Mais essa pérola que eu desconhecia: O AMX tem os melhores índices de acertos de bombas de todos os caças do mundo. Juntando ao sistema ASTROS que quase reverte a guerra em favor do Iraque, juntando os nossos F-5 que derrubam quantos F-15 e F-16 quiserem, juntando ao Osório que foi o melhor tanque do mundo e que destrói qualquer M1 “des costas”, mais os nossos submarinos que conseguem afundar quantos Nimitz acharem pelo caminho, mais os nossos combatentes de selva que deixam qualquer Rambo no chinelo, e mais umas e outras que esqueci, estamos muito bem na foto, já… Read more »

Francisco AMX

Bosco, fala baixo, que o momento é de euforia! 🙂 he he

Hornet

Bosco e Francisco AMX,

isso aí já é alucinação…isso me lembra aquelas histórias: maior rio do mundo em volume d’água, maior estrada do universo ligando o nada ao coisa alguma, maior hidrelétrica do mundo, maior estádio de futebol do mundo e coisas assim….hehehe

neste aspecto faço coro com vcs. Este tipo de coisa não ajuda em nada.

abração aos dois

Vassily Zaitsev

Ulisses, O estimado colega de escavação de ruínas do deserto Hornet se entregou mais uma vez: Ele disse claramente que, se ganhar o FX-2, não transferirá tecnologia nenhuma. Até aí tudo bem, se não fosse um detalhe: Meu grande colega Hornet, tu não falaste que o teu nick era uma homenagem ao falecido USS Hornet??????? seria uma verdade verdadeira…… Ou seria apenas para se safar daquele post do F-18 pintado de Drag Queen………………. Vai saber, alguns colegas falaram que TU gostava de ficar com uns “gatinhos” nas costas. Gatinhos esses que atendiam pelo nome de HellCat. Eu héin, não vou… Read more »

Hornet

Vassily,

vc não leu o que o LM disse no naval: o FX2 é para um novo porta-aviões da MB…Portanto, se eu ganhar (USS Hornet), nada de transferência de tecnologia….necas de pitibiribas…kkkkkk

abração

ps. Me sai bem, fala a verdade?…kkkkkk

Hornet

Vassily,

em tempo: e sobre os Hellcats e Wildcats eu já expliquei. Os nomes verdadeiros deles eram apenas Hell e Wild…aí veio a contrapropaganda difamatória do império japonês e acrescentou esses “cats”…mas isso aí é tudo propaganda de guerra do império do Sol nascente…não tinha gato nenhum na história…kkkkkkkk

abração de novo

Vassily Zaitsev

Hornet,

Liso igual quiabo.

Vassily Zaitsev

Hornet,

Vc já pescou uma vez sequer uma pirambóia???????? Lisa, parece feita de sabão, de tão lisa. O mesmo vale para vc, sempre saindo pela tangente, rs,rs,rs.

Obs: Hornet, lá no Blog Naval, na matéria sobre enriquecimento de urânio, bem que tentei responder ao teu post, mas na hora H o speedy arregou.

abraços.

Vassily Zaitsev

Aí Hornet,

Fui, tenho que bater um ronco pesado.

amanhão nói continua a prosa,sô.

Pitar ele não pita, mas é bãoooooo de prosa.

abraços.

Hornet

Vassily,

na boa…no final acabaram respondendo ao que falei…e acho que estavamos certos, eu em parte e vc em parte. Mas tranquilo.

sobre a pescaria…hehehehe

abração

Reportagens especiais

Fotos do sábado da XXVII Convenção Nacional de Plastimodelismo 2013, no PAMA-SP

Você está em São Paulo? Gosta de plastimodelismo e assuntos relacionados? Então não perca! Neste domingo, último dia, a...
- Advertisement -
- Advertisement -