domingo, abril 11, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Contrato de manutenção “Rafale Care” é concedido à Dassault

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Empresa realizará por 10 anos a manutenção nos caças Rafale do Armée de l’Air e da Marine Nationale

A Dassault Aviation comunicou no último dia 12 de Dezembro que o SIMMAD (sigla da Organização para Manutenção Integrada de Aeronaves do Ministério da Defesa Francês) concedeu à empresa um contrato de 10 anos para realizar a manutenção dos 120 caças Rafale encomendados até a data pela Força Aérea (Armée de l’Air) e pela Marinha (Marine Nationale) francesas.

O valor do contrato não foi divulgado pela Dassault, mas a empresa informou que o pagamento é baseado em horas de vôo e que há um comprometimento para que os custos diminuam nos próximos anos. O contrato, batizado de “Rafale Care”, cobre todos os equipamentos das aeronaves exceto os motores, radares, contramedidas e sistemas de armas.

Fonte: Dassault aviation

Nota do Blog: serviços de manutenção cada vez mais abrangentes, contratados diretamente aos fabricantes e baseados tanto em horas de vôo quanto em disponibilidade na rampa e outras modalidades, têm sido assinados com freqüência crescente pelo mundo. A FAB vem experimentando variedades desse tipo de suporte, como por exemplo o CLS (Contractor Logistic Support) realizado pela empresa Aeroeletrônica para a aviônica de vetores novos e modernizados da Força.

- Advertisement -

24 Comments

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
kaleu

Sei não… esse Rafale não me convence… acho que tbm não convence a Armée De L´Air… posso tá enganado!

kaleu

E tá “sempre” com tanques externos….

Hornet

Antes eu não achava esse avião grande coisa e nem bonito…mudei de idéia.

Não, não…de jeito nenhum…a Carla Bruni não tem nada que ver com isso, ela não influenciou em nada minha mudança de opinião…hehehehe

Brincadeiras a parte. Não tenho nada contra o Rafale, não. Se ele for o escolhido para o FX2 certamente proporcionará uma salto de qualidade muito grande para a FAB.

abraços a todos

Marlos Barcelos

acho o Rafale nossa melhor opção é um cala de 4ª geração, tem tudo que os f-22 tem menos empuxo vetorado e ser stealth, mas isso é pouco principalmente se compararmos os preços, os f-22 custam 200 milhões e os Rafales 70, e os f-22 sósão stealth se nós quisermos . Radares franceses, russos e chineses de baixa freqüência e o E-2C Hawkeye podem acompanhar o F-117 a distâncias de até 180km. Os sérvios tinham radares de baixa freqüência Spoon Rest e Tall King modernizados. A Royal Navy detectou F-117 a cerca de 100km com radares navais da década de… Read more »

Marlos Barcelos

Ah! os rafales tem grande alcance, bem maiores que os f-18 e gripen, tanques externos são padrões em treinamentos, os f-15 em confuguração de batalha usam dois tanques externos.

welington

Marlos Barcelos o Rafall também não tem super cruise e o uso de tanques externos no combate atual e futuro é pedir para levar um míssil BVR na cara e perder a capacidade stealth ou aumentar significadamente o RCS da aeronave deixando a mesma muito vulnerável e em um país com dimensões continentais como o nosso, as nossas aeronaves vão ter que utilizar tanques externos, o SU-35 BM leva uma ampla vantagem nesse ponto. Não tenho nada contra o Rafall ou contra qualquer outro caça do mundo, pelo contrario sou a favor de todas estas belas maquinas, porem não concordo… Read more »

Marlos Barcelos

welington os tanques externos são alijáveis, ou seja descartáveis, devem ser descartados de acordo com o plano de combate e não guerrear com eles, quanto ao super cruiser os caças que os possuem só podem tulizá-los por no máximo 3 minutos, o Rafale tem supercuiser quando carrega poucas armas, o caso do Brasil que irá usá-lo para defesa, e o Rafale é um avião de 4ª geração o F-18 de 3ª, é o mesmo que querer comparar o mirage 3 com os f-15, o Rafale é bem superior em termos de aviônica, tem radar mais poderoso, tem mais velocidade, mais… Read more »

Marlos Barcelos

welington

os rafales tem autonomia bem superior aos f-18 tem autonomia de 2.100 km os rafales 3.700km, acha poucoa diferença?

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=115

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=188

camarada

Sei não,preferia mais o Hornet,o Rafale é um caça que está começando agora,sua manutenção ainda está começando e não cobre tudo(as partes mais sofisticadas do caça)o Super-Hornet é um caça que tem mais histórico, pode atacar alvos que estejam a 1400 km da base ou navio e transportando mais carga, graças a um aumento do tamanho das asas e da fuselagem.Todo o avião aumentou de tamanho, o que acarretou a possibilidade de transportar mais combustível, e as entradas de ar, foram recuadas e tiveram sua forma geométrica mudada para um padrão mais retangular, no lugar das tradicionais entradas arredondadas. Essa… Read more »

Vassily Zaitsev

Hornet, Meu grande amigo, dá licença: ” Qualquer que seja o escolhido, vai levar a FAB à um novo patamar, isso nem se discute. Agora, tal como a MB deixou de comprar o -214 com AIP, por questão de economia, a FAB irá comprar um caça multifuncional. Até aí tudo beleza, só que se levarmos em conta o fato do Rafale e o F-18E serem BIRREATOR, o custo da hora-vôo dispara. Minha escolha é o Gripen NG, simplesmente por esse motivo. De nada adianta termos 36 Rafales estalando de novos, com disponibilidade próxima dos 100%, e não poderem voar com… Read more »

Wolfpack

O Rafale já ganhou a concorrência, sendo o preferido da FAB. O Gripen NG esta perdendo as últimas concorrências e monomotor por monomotor sou masi os F16 Block60. O F18 E/F é uma excelente plataforma e o radar AESA APG79 é o melhor na atualidade, mas os EUA estariam dispostos a continuar a nos fornecer insumos/manutenção/suporte para a operação desta aeronave. E os armamentos, viriam os AMRAAM D, os AIM9X??? Eu não acredito. O Gripen é filhote das tecnologias americanas e sofreriam do mesmo mal. Só resta o Rafale e para não ter nenhuma dúvida trataram de retirar o SU35… Read more »

Hornet

amigo Vassily, eu entendo sua preocupação e ela é a minha também. No entanto eu espero e torço para que o FX2 não seja apenas uma troca-atualização de vetores. Ou seja, espero que a FAB tenha seu novo vetor e junto com ele tenha também as condições de operá-lo, de mantê-lo, de modificá-lo, de integrar novas armas e desenvolver novos sistemas etc. Eu não consigo projetar a FAB dos anos 2030, 2040, com as mesmas características da FAB de hoje. As virtudes dos pilotos e do pessoal da FAB eu quero que se mantenham e até mesmo aumentem, mas esse… Read more »

kaleu

Sei não… esse Rafale não me convence… acho que tbm não convence a Armée De L´Air… posso tá enganado!

kaleu

E tá “sempre” com tanques externos….

Hornet

Antes eu não achava esse avião grande coisa e nem bonito…mudei de idéia.

Não, não…de jeito nenhum…a Carla Bruni não tem nada que ver com isso, ela não influenciou em nada minha mudança de opinião…hehehehe

Brincadeiras a parte. Não tenho nada contra o Rafale, não. Se ele for o escolhido para o FX2 certamente proporcionará uma salto de qualidade muito grande para a FAB.

abraços a todos

Marlos Barcelos

acho o Rafale nossa melhor opção é um cala de 4ª geração, tem tudo que os f-22 tem menos empuxo vetorado e ser stealth, mas isso é pouco principalmente se compararmos os preços, os f-22 custam 200 milhões e os Rafales 70, e os f-22 sósão stealth se nós quisermos . Radares franceses, russos e chineses de baixa freqüência e o E-2C Hawkeye podem acompanhar o F-117 a distâncias de até 180km. Os sérvios tinham radares de baixa freqüência Spoon Rest e Tall King modernizados. A Royal Navy detectou F-117 a cerca de 100km com radares navais da década de… Read more »

Marlos Barcelos

Ah! os rafales tem grande alcance, bem maiores que os f-18 e gripen, tanques externos são padrões em treinamentos, os f-15 em confuguração de batalha usam dois tanques externos.

welington

Marlos Barcelos o Rafall também não tem super cruise e o uso de tanques externos no combate atual e futuro é pedir para levar um míssil BVR na cara e perder a capacidade stealth ou aumentar significadamente o RCS da aeronave deixando a mesma muito vulnerável e em um país com dimensões continentais como o nosso, as nossas aeronaves vão ter que utilizar tanques externos, o SU-35 BM leva uma ampla vantagem nesse ponto. Não tenho nada contra o Rafall ou contra qualquer outro caça do mundo, pelo contrario sou a favor de todas estas belas maquinas, porem não concordo… Read more »

Marlos Barcelos

welington os tanques externos são alijáveis, ou seja descartáveis, devem ser descartados de acordo com o plano de combate e não guerrear com eles, quanto ao super cruiser os caças que os possuem só podem tulizá-los por no máximo 3 minutos, o Rafale tem supercuiser quando carrega poucas armas, o caso do Brasil que irá usá-lo para defesa, e o Rafale é um avião de 4ª geração o F-18 de 3ª, é o mesmo que querer comparar o mirage 3 com os f-15, o Rafale é bem superior em termos de aviônica, tem radar mais poderoso, tem mais velocidade, mais… Read more »

Marlos Barcelos

welington

os rafales tem autonomia bem superior aos f-18 tem autonomia de 2.100 km os rafales 3.700km, acha poucoa diferença?

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=115

http://www.areamilitar.net/DIRECTORIO/AER.aspx?NN=188

camarada

Sei não,preferia mais o Hornet,o Rafale é um caça que está começando agora,sua manutenção ainda está começando e não cobre tudo(as partes mais sofisticadas do caça)o Super-Hornet é um caça que tem mais histórico, pode atacar alvos que estejam a 1400 km da base ou navio e transportando mais carga, graças a um aumento do tamanho das asas e da fuselagem.Todo o avião aumentou de tamanho, o que acarretou a possibilidade de transportar mais combustível, e as entradas de ar, foram recuadas e tiveram sua forma geométrica mudada para um padrão mais retangular, no lugar das tradicionais entradas arredondadas. Essa… Read more »

Vassily Zaitsev

Hornet, Meu grande amigo, dá licença: ” Qualquer que seja o escolhido, vai levar a FAB à um novo patamar, isso nem se discute. Agora, tal como a MB deixou de comprar o -214 com AIP, por questão de economia, a FAB irá comprar um caça multifuncional. Até aí tudo beleza, só que se levarmos em conta o fato do Rafale e o F-18E serem BIRREATOR, o custo da hora-vôo dispara. Minha escolha é o Gripen NG, simplesmente por esse motivo. De nada adianta termos 36 Rafales estalando de novos, com disponibilidade próxima dos 100%, e não poderem voar com… Read more »

Wolfpack

O Rafale já ganhou a concorrência, sendo o preferido da FAB. O Gripen NG esta perdendo as últimas concorrências e monomotor por monomotor sou masi os F16 Block60. O F18 E/F é uma excelente plataforma e o radar AESA APG79 é o melhor na atualidade, mas os EUA estariam dispostos a continuar a nos fornecer insumos/manutenção/suporte para a operação desta aeronave. E os armamentos, viriam os AMRAAM D, os AIM9X??? Eu não acredito. O Gripen é filhote das tecnologias americanas e sofreriam do mesmo mal. Só resta o Rafale e para não ter nenhuma dúvida trataram de retirar o SU35… Read more »

Hornet

amigo Vassily, eu entendo sua preocupação e ela é a minha também. No entanto eu espero e torço para que o FX2 não seja apenas uma troca-atualização de vetores. Ou seja, espero que a FAB tenha seu novo vetor e junto com ele tenha também as condições de operá-lo, de mantê-lo, de modificá-lo, de integrar novas armas e desenvolver novos sistemas etc. Eu não consigo projetar a FAB dos anos 2030, 2040, com as mesmas características da FAB de hoje. As virtudes dos pilotos e do pessoal da FAB eu quero que se mantenham e até mesmo aumentem, mas esse… Read more »

Combates Aéreos

Desafio Top Gun

Observe os desenhos e tente acertar quais aeronaves usam os seguintes canhões: Para facilitar copie, cole e responda a...
- Advertisement -
- Advertisement -