sábado, abril 17, 2021

Gripen para o Brasil

Decisão também é destaque na Suécia

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Assim com a Boeing, a SAAB também destacou no seu site a escolha da FAB pelo Gripen entre os três finalistas. Veja a nota abaixo da Gripen internacional …

Gripen NG shortlisted in Brazil

The Gripen Next Generation (NG) fighter is among three aircraft under consideration for the Brazilian Air Force.

02/10/2008 | Saab responded to a Request for Information (RFI) from Brazil in August regarding Gripen. The Brazilian Air Force has announced on its website that the ongoing procurement will concentrate on three alternatives:

• Saab’s Gripen NG

• Boeing’s F-18 E/F Super Hornet and

• Dassault’s Rafale
In 2014

The website also states that the procurement is for 36 aircraft with deliveries set to commence in 2014.

Saab is prepared to cooperate with Brazilian industry, sharing expertise and transferring technologies. The bid is supported by the Swedish government.

“We are pleased to be included by the Brazilian Air Force in the ongoing selection process and are ready to submit a very attractive proposal”, says Lennart Sindahl, Executive Vice President, Saab.

… e da SAAB Group

Saab´s Gripen one alternative as future fighter for Brazil
[2008-10-02 9:00]

The Gripen NG (Next Generation) multi-role fighter is on the short list as one alternative to equip the Brazilian Air Force.

“Our answer to the Request for Information (RFI) that we handed in to the Brazilian Air Force in August includes a fighter that perfectly fits their needs, as well as full support regarding spare parts, logistics and training”, explains Bengt Janér, marketing director for Brazil, Gripen International.

Saab´s response also confirms the willingness to include Brazilian industry, share know how, and transfer the most modern technology existing today. The Gripen NG offer from Saab is supported by the Swedish Government.

“We are pleased to be included by the Brazilian Air Force in the ongoing selection process and are ready to submit at very attractive proposal”, says Lennart Sindahl, Executive Vice President, Saab.

Saab serves the global market with world-leading products, services and solutions ranging from military defence to civil security. Saab has operations and employees on all continents and constantly develops, adopts and improves new technology to meet customers´ changing needs.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
RL

Sem Comentários.

edilson

é de se pensar se nossas indústrias não deveriam fazer o mesmo…

Almeida

As vantagens desta pataforma: Pequena autonomia? Papo furado! Um Gripen NG carrega 40% a mais de combustível do que o original e tem um raio de combate e alcance maiores do que o Rafale na mesma configuração! Sem contar que o probe de reabastecimento do Gripen é retrátil e ele é capaz de supercruise, o que diminui sua assinatura térmica E aumenta seu alcance operacional! O Brasil é muito grande? Alguém sabe qual é a filosofia por trás do Gripen? Ele foi criado para OPERAÇÕES DISPERSAS com REDUZIDA NECESSIDADE DE APOIO EM TERRA e PISTAS PEQUENAS E NÃO PAVIMENTADAS! O… Read more »

Mauricio R.

Aleluia, enfim alguem que sabe pensar!!!

jean

Bom dia Gostaria de salientar que sou fã de tecnologia russa, que o SU 35BM seria mas do que um sonho realizado na FAB, mas infelizmente por motivos técnicos ou político, econômicos, isso não será possível! Mas como sabemos que no Brasil “nada se faz tudo se copia” essa transferência de tecnologia acho que é desnecessária pois só vamos copiar mas uma vez, pára não ter tempo abiu de ser usado, e se for vender com a benção internacional seja americana ou não pq mesmo russa acreditem ela vira certamente quando não for de interesse do fornecendo que certo comprado… Read more »

Getulio - São Paulo

O Gripen pode ser o caça que seria em tese o mais adequado ao Brasil, de fácil manutenção, prático como os suecos propõe em sua doutrina de dispersão, etc. Já foi comprado pela Afrida do Sul, nosso companheiro de fabriçação do a-darter, portanto, viável ao Brasil, também. Ainda fico com a proposta de que a absorção de tecnologia tem a ver com a capacidade do país em decifrar os segredos destas notáveis máquinas, ou seja, a engenharia reversa. Somente com esta decisão é que haverá estoque de conhecimento para um salto tecnológico e construção de um caça nacional. Temos mentes… Read more »

RL

Sem Comentários.

edilson

é de se pensar se nossas indústrias não deveriam fazer o mesmo…

Almeida

As vantagens desta pataforma: Pequena autonomia? Papo furado! Um Gripen NG carrega 40% a mais de combustível do que o original e tem um raio de combate e alcance maiores do que o Rafale na mesma configuração! Sem contar que o probe de reabastecimento do Gripen é retrátil e ele é capaz de supercruise, o que diminui sua assinatura térmica E aumenta seu alcance operacional! O Brasil é muito grande? Alguém sabe qual é a filosofia por trás do Gripen? Ele foi criado para OPERAÇÕES DISPERSAS com REDUZIDA NECESSIDADE DE APOIO EM TERRA e PISTAS PEQUENAS E NÃO PAVIMENTADAS! O… Read more »

Mauricio R.

Aleluia, enfim alguem que sabe pensar!!!

jean

Bom dia Gostaria de salientar que sou fã de tecnologia russa, que o SU 35BM seria mas do que um sonho realizado na FAB, mas infelizmente por motivos técnicos ou político, econômicos, isso não será possível! Mas como sabemos que no Brasil “nada se faz tudo se copia” essa transferência de tecnologia acho que é desnecessária pois só vamos copiar mas uma vez, pára não ter tempo abiu de ser usado, e se for vender com a benção internacional seja americana ou não pq mesmo russa acreditem ela vira certamente quando não for de interesse do fornecendo que certo comprado… Read more »

Getulio - São Paulo

O Gripen pode ser o caça que seria em tese o mais adequado ao Brasil, de fácil manutenção, prático como os suecos propõe em sua doutrina de dispersão, etc. Já foi comprado pela Afrida do Sul, nosso companheiro de fabriçação do a-darter, portanto, viável ao Brasil, também. Ainda fico com a proposta de que a absorção de tecnologia tem a ver com a capacidade do país em decifrar os segredos destas notáveis máquinas, ou seja, a engenharia reversa. Somente com esta decisão é que haverá estoque de conhecimento para um salto tecnológico e construção de um caça nacional. Temos mentes… Read more »

Reportagens especiais

Fort Worth Alliance Air Show 2015 – F-22 Raptor

Um amigo uma vez me disse brincando que depois de assistir a uma demonstração do F-22 passou a acreditar...
- Advertisement -
- Advertisement -