quarta-feira, maio 12, 2021

Gripen para o Brasil

Dois rivais

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Eurofighter Typhoon e Su-30MKI voando juntos. Quem será que ganhou a maioria dos combates simulados?

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Leo

Provavelmente foi o Typhoon. Os Su30MKI indianos são proibidos de usar os radares durante exercícios conjuntos com outras FAs. Certamente esta limitação deveria ser decessiva para o sucesso ou fracasso nos exercícios conjuntos.

Todavia, os comentários em fóruns indianos dão a entender que os pilotos indianos têm notado que os adversários subestimam o desempenho dos Flankers.

Leo

Vassily Zaitsev

Dois pesos pesados. Acho que o SU-30 saiu-se melhor por uma margem bem pequena.
Aposto que os pilotos de ambos os aviões pensaram mais ou menos assim: “Taí um avião que eu queria voar”.

Simplesmente, para fim de conversa: IMPOEM RESPEITO.

Não concordam?

RL

Leo. No exercicio Red Flag 2008 onde a India participou, os Flankers tb não se utilizaram da potencialidade de seus radares contra as aeronaves participantes.

Será que isso não foi um banho de água fria na Força Áerea Americana que estava em frisson para confrontar as capacidades de seus
Raptors contra os Flankers?

Também acredito que deve ter sido vitorioso o Typhoon exatamente por este mesmo motivo e ainda acredito que o Flanker tenha uma capacidade superior frente ao Typhoon.

Vassily Zaitsev

Essa é para Léo,

Tinha esquecido, os Su-30 não podem usar o radar em modo de combate durante os exercícios, para não demonstrar sua verdadeira capacidade.

Em um combate real, fico com minha opnião.

Igor

Quer dizer que eu ja terei de mudar meu papel de parede de novo?
Seria interessante buscar a informação, se é que eles divulgam.

Almeida

Apesar de discordar do camarada Vassily Zaitsev sobre quem venceria, concordo 100% sobre sua afirmação final:

IMPÕE RESPEITO.

E é isso que importa.

Mauricio R.

Em termos de aerodinâmica pura, carga alar x a relação peso-potência, os Su-30MKI e -30MKM são superiores a qq coisa no Ocidente, exceto o F-22 e não vão achando
Agora radar, ECM/ESM, infra-vermelho e misseis tanto BVR qnto WVR, aí o Ocidente vira o jogo e facinho.

König

Eles não seriam guiados pelos AWACS?
Saudações

Baschera

Os Su-30 MKI usaram sim, seus radares na Red Flag. Só que não nas frequências habituais e sim nas de treinamento e com capacidades de detecção bastante reduzidas em termos de alcance. Dizem, que os Indianos “convidaram” os F-22 para um “simulate combat” ao que os USA alegaram que os mesmos não estavam disponíveis.
Sds.

Zuavo

Minha opinião: Duas cabeças pensam melhor do que uma.

Jonas Rafael

Teriam os americanos convidado os Typhoon pra fazer uma prévia das capacidades do Flanker contra o “segundo do ocidente” antes de expor os Raptor a um risco maior? Me chama a tenção o fato de já existirem tantos F-22 operacionais, mas não se vê nenhum deles nem em treinamento, nem em combate, a não ser supostamente em exercícios domésticos. Tem caroço nesse angu. Pra mim eles estão operando com sérias restrições num primeiro momento e não é só na comunicação com outras aeronaves. Arrisco a dizer que assim como Rafale ele foi posto em operação prematuramente, com um mínimo dos… Read more »

FALCON

Para mim os SU devem ter dado uma surra nos gringos.

Manfred Von Richthofen

Senhores, no combate aéreo moderno as aeronaves 4.5 têm desempenho muito parecido, principalmente no alcance do armamento. Como as aeronaves em combate dificilmente vão ligar seus radares para manterem discrição, principalmente se orientadas por AWACS, ganhará o combate quem tiver O MAIOR NÚMERO de caças no ar e quem tiver o melhor gerenciamente em REDE desses caças.
Esse é o problema do F-22: não haverá grande número desses aviões.
No caso do Brasil, precisamos de NÚMERO também, não só qualidade.
Admiro o Su-35, principalmente se o preço for melhor do que o do Rafale, o que certamente deve ser.

Raphael

Manfred, 183 F-22s eh um numero bem razoavel, ainda mais com o suporte de 2,000 F-35s.

Tiago Jeronimo

Eu aposto no Typhoon, essa conversa de não usar radar dos indianos émais blefe, todo mundo tem medo do desconhecido. E acho graça de quem dúvida das capacidades do Raptor. E no quesito ganha quem tiver quantidade, vocês acham que os EUA não seriam capazes de produzier 100 raptors por dia se fosse preciso?

Sds.

Tiago Jeronimo

Só mais uma coisa que percebi após olhar as fotos, onde estar o sensor de infra-vermelho que ficava na frente do canopi no typhoon?

Meirelles

Acho que o Typhoon teria mais chances em ambiente BVR,mas em dogfight, sem chance.Apostaria no Su-30MKI indianos pois,se não me engano,é o mais avançado Su-30 em operação.
Obs. Os americanos não fizeram um “simulate combat”com os F-22 porque ficaram com medo de levarem uma surra deles.
Sds.

edilson

eu aposto no grulha.

HSJ

Interessante notar a diferença no acabamento da fuselagem dos dois aviões. O Sukhoi parece um carro com funilaria mal feita, cheio de ondulações, enquanto o Typhoon é bastante liso.

Leo

Provavelmente foi o Typhoon. Os Su30MKI indianos são proibidos de usar os radares durante exercícios conjuntos com outras FAs. Certamente esta limitação deveria ser decessiva para o sucesso ou fracasso nos exercícios conjuntos.

Todavia, os comentários em fóruns indianos dão a entender que os pilotos indianos têm notado que os adversários subestimam o desempenho dos Flankers.

Leo

Vassily Zaitsev

Dois pesos pesados. Acho que o SU-30 saiu-se melhor por uma margem bem pequena.
Aposto que os pilotos de ambos os aviões pensaram mais ou menos assim: “Taí um avião que eu queria voar”.

Simplesmente, para fim de conversa: IMPOEM RESPEITO.

Não concordam?

RL

Leo. No exercicio Red Flag 2008 onde a India participou, os Flankers tb não se utilizaram da potencialidade de seus radares contra as aeronaves participantes.

Será que isso não foi um banho de água fria na Força Áerea Americana que estava em frisson para confrontar as capacidades de seus
Raptors contra os Flankers?

Também acredito que deve ter sido vitorioso o Typhoon exatamente por este mesmo motivo e ainda acredito que o Flanker tenha uma capacidade superior frente ao Typhoon.

Vassily Zaitsev

Essa é para Léo,

Tinha esquecido, os Su-30 não podem usar o radar em modo de combate durante os exercícios, para não demonstrar sua verdadeira capacidade.

Em um combate real, fico com minha opnião.

Igor

Quer dizer que eu ja terei de mudar meu papel de parede de novo?
Seria interessante buscar a informação, se é que eles divulgam.

Almeida

Apesar de discordar do camarada Vassily Zaitsev sobre quem venceria, concordo 100% sobre sua afirmação final:

IMPÕE RESPEITO.

E é isso que importa.

Mauricio R.

Em termos de aerodinâmica pura, carga alar x a relação peso-potência, os Su-30MKI e -30MKM são superiores a qq coisa no Ocidente, exceto o F-22 e não vão achando
Agora radar, ECM/ESM, infra-vermelho e misseis tanto BVR qnto WVR, aí o Ocidente vira o jogo e facinho.

König

Eles não seriam guiados pelos AWACS?
Saudações

Baschera

Os Su-30 MKI usaram sim, seus radares na Red Flag. Só que não nas frequências habituais e sim nas de treinamento e com capacidades de detecção bastante reduzidas em termos de alcance. Dizem, que os Indianos “convidaram” os F-22 para um “simulate combat” ao que os USA alegaram que os mesmos não estavam disponíveis.
Sds.

Zuavo

Minha opinião: Duas cabeças pensam melhor do que uma.

Jonas Rafael

Teriam os americanos convidado os Typhoon pra fazer uma prévia das capacidades do Flanker contra o “segundo do ocidente” antes de expor os Raptor a um risco maior? Me chama a tenção o fato de já existirem tantos F-22 operacionais, mas não se vê nenhum deles nem em treinamento, nem em combate, a não ser supostamente em exercícios domésticos. Tem caroço nesse angu. Pra mim eles estão operando com sérias restrições num primeiro momento e não é só na comunicação com outras aeronaves. Arrisco a dizer que assim como Rafale ele foi posto em operação prematuramente, com um mínimo dos… Read more »

FALCON

Para mim os SU devem ter dado uma surra nos gringos.

Manfred Von Richthofen

Senhores, no combate aéreo moderno as aeronaves 4.5 têm desempenho muito parecido, principalmente no alcance do armamento. Como as aeronaves em combate dificilmente vão ligar seus radares para manterem discrição, principalmente se orientadas por AWACS, ganhará o combate quem tiver O MAIOR NÚMERO de caças no ar e quem tiver o melhor gerenciamente em REDE desses caças.
Esse é o problema do F-22: não haverá grande número desses aviões.
No caso do Brasil, precisamos de NÚMERO também, não só qualidade.
Admiro o Su-35, principalmente se o preço for melhor do que o do Rafale, o que certamente deve ser.

Raphael

Manfred, 183 F-22s eh um numero bem razoavel, ainda mais com o suporte de 2,000 F-35s.

Tiago Jeronimo

Eu aposto no Typhoon, essa conversa de não usar radar dos indianos émais blefe, todo mundo tem medo do desconhecido. E acho graça de quem dúvida das capacidades do Raptor. E no quesito ganha quem tiver quantidade, vocês acham que os EUA não seriam capazes de produzier 100 raptors por dia se fosse preciso?

Sds.

Tiago Jeronimo

Só mais uma coisa que percebi após olhar as fotos, onde estar o sensor de infra-vermelho que ficava na frente do canopi no typhoon?

Meirelles

Acho que o Typhoon teria mais chances em ambiente BVR,mas em dogfight, sem chance.Apostaria no Su-30MKI indianos pois,se não me engano,é o mais avançado Su-30 em operação.
Obs. Os americanos não fizeram um “simulate combat”com os F-22 porque ficaram com medo de levarem uma surra deles.
Sds.

edilson

eu aposto no grulha.

HSJ

Interessante notar a diferença no acabamento da fuselagem dos dois aviões. O Sukhoi parece um carro com funilaria mal feita, cheio de ondulações, enquanto o Typhoon é bastante liso.

Юрий

Why the Su-30MKI painted French flag

Reportagens especiais

Inovação à brasileira: o trem de pouso do KC-390

Desenvolvido para suportar 84 toneladas, o trem de pouso do KC-390 desafiou os engenheiros brasileiros e colocou a indústria...
- Advertisement -
- Advertisement -