Home Aviação Naval F-35 vai debutar na Europa em julho

F-35 vai debutar na Europa em julho

272
11

F-35B em voo pairado - foto USN

Três caças F-35B participarão do ‘Royal International Air Tattoo’ em julho, no Reino Unido, com demonstrações aéreas

À exceção de maquetes, o caça Lockheed Martin F-35 nunca foi visto, até hoje, fora dos Estados Unidos. Isso vai mudar entre os dias 11 e 13 de julho, com a participação de três exemplares da versão F-35B (de decolagem curta e pouso vertical) no evento aéreo “Royal International Air Tattoo” (RIAT), na base da RAF (Força Aérea Real Britânica) de Fairford.

Duas das três aeronaves são do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos (USMC). Já a terceira é um exemplar destinado ao Reino Unido, que pretende adquirir 138 jatos F-35B para operação conjunta entre a RAF e a Marinha Real (Royal Navy). Já foram iniciados os treinamentos de pilotos e pessoal de terra na base americana de Eglin, na Flórida.

Haverá apresentações em voo de um dos jatos nos três dias do evento, e será mostrada a capacidade de pouso vertical na qual o caça operará nos futuros navios-aeródromos britânicos.

F-35B pousa em Yuma em 21 de março de 2013 - foto USMC

O evento, historicamente, já realizou diversos “debuts” de aeronaves militares no Reino Unido, como o F-14 Tomcat em 1976, o MiG-23 em 1991, o Typhoon em 1995 e o V-22 Osprey em 2006. Para quem estiver na Inglaterra à época do evento, é bom saber que, segundo a RAF, os ingressos só podem ser adquiridos antecipadamente. Ingressos com desconto estão disponíveis até 31 de maio no airtattoo.com ou pelo telefone 0800 107 1940, lembrando que menores de 16 anos, acompanhados, não pagam. A renda do evento ajuda a manter o “RAF Charitable Trust”.

FONTE: RAF (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: Marinha dos EUA (em caráter meramente ilustrativo)

VEJA TAMBÉM:

11
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
jairo boppre sobrinhoVaderJean-Marc JardinoClésio LuizClaudio Calabria Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
HMS TIRELESS
Visitante
Member
HMS TIRELESS

Acho que o Mig que debutou em 1989 foi o FUlcrum (Mig-29) e não o Mig-23….No mais, vai ter nego cortando os pulsos e se jogando de prédio quando o F-35 debutar no RIAT

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

A estreia do F-22 na Europa também não foi no RIAT em 2008?

http://www.youtube.com/watch?v=mMeNz7J0zzo

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

E esse também será o primeiro voo internacional e a primeira travessia transatlântica do F-35.

Claudio Calabria
Visitante
Claudio Calabria

Estou louco para ir à Inglaterra em julho. RIAT + FARNBOROUGH..Vou surtar!

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

Eu espero que depois de 10 anos voando, a apresentação do F-35 na Europa seja tão boa como foi a do F-22 ou mesmo a do YF-16 em 1975. Espero que ele não vá apenas fazer passagens baixas abrindo as baias internas e um repeteco da demonstração que o Harrier costuma fazer. Quero ver o bichinho puxando G, fazendo manobras em altos ângulos de ataque que o piloto de provas da Lockheed ficava se gabando em um vídeo. Por falar em YF-16, vale a pena dar uma olhada nesse vídeo do Viper na Holanda em 1975, depois da (dizem gloriosa)… Read more »

Claudio Calabria
Visitante
Claudio Calabria

O RIAT 2014 ainda terão como temas o aniversário de 50 anos dos Red Arrows, e 40 anos do F-16 e do Hawk.

Esse evento promete…

Jean-Marc Jardino
Visitante
Jean-Marc Jardino

Bem,ja que vem, vamos entao ve-los de perto……………..

Vader
Visitante
Member

Kkkkkk, agora que os adoradores de Le Jaquê surtam, rsrsrs…

jairo boppre sobrinho
Visitante
jairo boppre sobrinho

Clésio
Que video! pena que foram produzidos tão poucos f22 – quem sabe agora, com a Putin ameaçando a Ucrânia, a ascensão da China, os EUA repensem isto e produzam mais.
Abs

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

Acho que a produção de novos F-22 está fora de questão, pelo menos até a atual crise econômica americana passar. A USAF reteu o maquinário da produção do Raptor, mas um eventual F-22B com aviônica baseada na do F-35 acabaria saindo mais caro que este, fora todo o programa de desenvolvimento, que desde o fim da Guerra Fria custa ridiculamente caro para qualquer equipamento militar nos EUA.