Home Pesquisa & Desenvolvimento Brasil recebe transferência de tecnologia de caças suecos

Brasil recebe transferência de tecnologia de caças suecos

217
15

Para ministro, encontro serviu como ponto de partida para colaboração do MCTI com estrutura do país nórdico

encontro ministro Raupp e embaixador da suecia - foto MCTI

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, recebeu nesta terça-feira (18) o presidente da companhia sueca Saab, Håkan Buskhe, para iniciar a organização do governo federal para a transferência de tecnologia associada ao desenvolvimento dos aviões de combate Gripen NG, anunciados em dezembro como futuro caça da Força Aérea Brasileira.

Segundo Raupp, o encontro serviu como ponto de partida para a colaboração do MCTI com toda a estrutura do país nórdico por trás do programa de compra dos caças. “A pasta vai ter um papel importante na organização, diretamente com a Defesa, da parte de transferência de tecnologia para empresas e instituições brasileiras”, explicou.

A participação está prevista no pacote negociado entre a Saab e os governos de Brasil e Suécia, mas, na visão do ministro, a presença do MCTI também se deve ao fato de o ministério articular o Plano Inova Empresa e o programa Inova Aerodefesa, pelos quais “nós ofertamos para companhias brasileiras recursos para elas desenvolverem tecnologia e inovação, que, obviamente, devem abranger as áreas relativas à industrialização dessa aeronave aqui no País”.

Durante a reunião, Raupp definiu o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, Alvaro Prata, como interlocutor do MCTI nas discussões com a Saab. Também pediu ao secretário executivo, Luiz Antonio Elias, e ao chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais da pasta (Assin), Franklin Netto, que acompanhem de perto os desdobramentos da cooperação.

Além de Buskhe, a delegação estrangeira presente no encontro incluiu o embaixador da Suécia em Brasília, Magnus Robach, entre outros executivos e diplomatas. Do lado brasileiro, compareceram ainda a diretora de Cooperação Institucional do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), Liane Hentschke, e o coronel-aviador Paulo Roberto de Barros Chã, representante do Ministério da Defesa.

Inovação

Para o secretário Prata, a escolha da presidenta Dilma Rousseff pelo Gripen NG recaiu sobre uma empresa internacionalmente forte. “A Saab tem muita tradição em investir em pesquisa e desenvolvimento, com um portfólio muito grande associado a invenções”, disse, após a reunião, ao citar como exemplo o air bag, concebido pela companhia sueca, inicialmente para uso militar.

“A intenção é aliar os nossos interesses para ampliar essas parcerias à luz desse convênio chapéu e dessa grande justificativa, que é a transferência de tecnologia associada aos caças”, definiu Prata. De acordo com ele, a parceria deve envolver o uso de instrumentos do ministério “num contexto maior do que aquele restrito exclusivamente à transferência de tecnologia associada a um determinado produto de uma determinada empresa sueca”.

O secretário lembrou a tradição de parceria entre os dois países, expressa atualmente pelo Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro (Cisb), em São Bernardo do Campo (SP), e por eventos conjuntos, como um seminário organizado pela Finep/MCTI em maio de 2013, quando Raupp recebeu a ministra sueca de Empresas, Energia e Comunicações, Annie Lööf.

Alvaro Prata conheceu Estocolmo em agosto de 2012, em comitiva chefiada pelo vice-presidente Michel Temer. A delegação visitou agências de fomento, empresas, ministérios e universidades do país nórdico. “A Suécia tem um sistema muito harmônico entre o setor industrial e as instituições de ensino e pesquisa”, observou, na reunião desta terça.

Na viagem, o secretário se reuniu com Håkan Buskhe e toda a direção da Saab. “Discutimos aspectos relacionados a uma possível escolha do Brasil pelo caça da Suécia”, recordou. “Claro que seria uma decisão presidencial, mas, naquela ocasião, buscamos possíveis contornos de uma colaboração.”

A fim de ilustrar a relevância do país nórdico no cenário mundial da inovação, Prata citou as empresas Electrolux, Ericsson, Scania, Tetra Pak e Volvo. “A Suécia é um dos países que mais investem em pesquisa e desenvolvimento [P&D], e a Saab é uma das empresas suecas que mais investem em P&D.”

Intercâmbio

O ministro Raupp apontou o programa Ciência sem Fronteiras (CsF) como instrumento fundamental para viabilizar a absorção de tecnologia na fabricação dos caças Gripen NG. “Temos que levar em conta a questão das pessoas, o intercâmbio de gente, porque é através disso que se faz essa transferência”, disse.

De acordo com a página Bolsistas pelo Mundo, o programa de mobilidade acadêmica do governo federal concedeu, até o momento, 170 bolsas para a Suécia, com 99 alunos brasileiros já enviados ao país.

FONTE: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

15
Deixe um comentário

avatar
15 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
GrievousphacsantosMauricio R.eduardo pereiraOganza Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

Bueno… agora só falta o eficiente ‘nosso’ governo deixar tudo p’rá amanhã…

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

O título principal está incorreto.

Isso ai é o pãozinho com as “bolinhas” de manteiga, nem na salada chegamos e ainda depois vem o 1º prato, o 2º, o 3º, a sobremesa e depois o cafezinho. Depois chega a conta.

Caro Aldo, aposto meu Galaxie de coleção que o GF vai conseguir atrapalhar a FAB.

Coitado do Japa, vai ter um troço ou cometer hara-kiri !

Oganza
Visitante
Oganza

A coisa tá corrida por aqui mas vamos lá.

“A transferência de tecnologia está em QUEM recebe.” – General Augusto Heleno

fui.

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

E as coisa caminham a passos largos hein !! E que venhao os Grifos !!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Caminhando???
Não creio.
É só mais um querendo aparecer, bem, na foto.
E de quebra dar um chega prá lá, na DCTI da FAB.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Tem alguém de relevância da FAB mencionado ou na foto ?

“…pãozinho com as “bolinhas” de manteiga…”

phacsantos
Visitante
Member
phacsantos

Mauricio R.
19 de fevereiro de 2014 at 11:24

E o presidente da Saab veio só “se aparecer” também?

Grievous
Visitante
Grievous

Só espero que não seja mais um ministro querendo aparecer, como quem está trabalhando muito e bem.
Quanto ao presidente da Saab, ele até pode ter vindo fazer algo de útil, mas também pode ter vindo “agradar” um cliente “importante”.

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

Carlos Alberto Soares, boa tarde!

Se alguém te encarar, podes aumentar a aposta com meu Diplomata; tenho quase certeza que as ‘coisas’ vão ficar enrredadas, e não vai demorar muito.

O que deu para discernir com meu espírito de porco é o fato de que tudo está sendo tratado dentro do ‘privado’, o que quer dizer, muito dindim na parada.

Onde esteve a FAB?

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

CORRIJO: ‘enredadas’ ao invés de ‘enrredadas’.

phacsantos
Visitante
Member
phacsantos

Pois cubro a oferta de vocês com meu Mirage 2000C.

Tudo dará certo!
Habemos Gripen!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Caro Aldo

Bem observado, privado ou privada ?

phacsantos

Só que o sei Mirage nem está hangariado !

O 6 Caneco do Aldo e o meu V Oitão andam nas nuvens …rskk…

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

Eu sabia que a ‘privada’ ia aparecer.

É o meu Opala está meio angarado, mas é só virar a chave e estamos no trecho.

phacsantos
Visitante
Member
phacsantos

Mirage 2000C, nas cores da Força Aérea Francesa (by Maisto).

To quase colocando um Eurofighter na mesa….

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

phacsantos

Pensei que seu Mirage fosse um destes:

http://www.classicoseantigos.com/mostrar-conteudo.php?idtipo=1&id=35