quarta-feira, dezembro 1, 2021

Gripen para o Brasil

Mais caças Rafale operando no Mali

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

caças Rafale decolam de N Djamena para apoio aéreo no Mali - foto Min Def França

Ataques ao solo realizados por jatos franceses precederam tomada do aeroporto de Gao, no norte do país, ocorrida na noite de sexta-feira

Segundo nota do Ministério da Defesa da França divulgada no sábado, 26 de janeiro, mais dois caças Rafale foram destinados à Operação Serval, no Mali. Desdobrados na sexta-feira, dia 25, imediatamente começaram a realizar surtidas de apoio aéreo aproximado. A nota também informou que, com mais essas duas aeronaves, subiu para 14 o número de caças franceses engajados nas operações aéreas.

Forças especiais, apoiadas por ataques aéreos dos caças, tomaram o aeroporto de Gao já na noite de sexta. Durante dois dias que precederam a ação, caças franceses lançaram aproximadamente 30 bombas sobre alvos identificados como das forças terroristas. Nas últimas 36 horas (antes da publicação da nota), cerca de 30 surtidas aéreas foram realizadas.

Os efetivos da França no Mali já somam 2.500 homens, e os contingentes dos países africanos vizinhos respondem por mais 1.900 militares.

caças Rafale preparados para apoio aéreo no Mali - foto Min Def França

caça Rafale prepara-se para decolar em missão de apoio aéreo no Mali - foto Min Def França

FONTE / FOTOS: Ministério da Defesa da França (tradução e edição a partir de original em francês: Poder Aéreo

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

5 Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Almeida

Mais de 100 milhoes de euros a unidade com mais 40 mil euros a hora de voo para fazer uma missao que um Super Tucano que custa uns 10 milhoes de dolares e menos de 5 mil dolares a hora/voo faria.

Guerra agora é vitrine.

Almeida

Esse conceito ominirole com um avião caríssimo como base vai ficar bem caro no futuro, para não dizer insustentável.

Giordani

Almeida disse:
27 de janeiro de 2013 às 13:29

Quem não tem Super Tucano vai de Rafale mesmo… 🙁

Vader

Vitrine. O governo francês tem que justificar pro seu contribuinte os 60 bilhões de euros gastos nessa aeronave.

Almeida

Giordani, eles também tem Super Etendard e Mirage 2000D e 2000-5, que poderiam fazer esta mesma missão bem mais barato. É vitrine.

Últimas Notícias

Brave Eagle AJT entregue à Força Aérea da República da China (RoCAF)

A Aerospace Industrial Development Corporation (AIDC) de Taiwan entregou o primeiro treinador a jato avançado T-5 Brave Eagle à...
- Advertisement -
- Advertisement -