Home Noticiário Internacional Cobham produzirá radome do KC-390

Cobham produzirá radome do KC-390

220
5

Subsidiária do Grupo também foi instalada em São Paulo

 

 

A companhia britânica Cobham Antenna Systems recebeu um contrato da Embraer Defense and Security para desenvolver e fabricar o radome do nariz do transporte tático KC-390.

“Esperamos elevar a relação entre a Embraer e a Cobham, inicialmente estabelecida durante o programa AMX”, disse Fred Cahill, vice-presidente da Cobham Antenna Systems. “Esperamos que as tarefas de estudos preliminares e projeto de detalhes sejam feitas ainda este ano, sendo que a produção da peça e qualificação da mesma ocorrendo em 2013 e prontas para o primeiro voo do protótipo, previsto para 2014.”

A Cobham produz uma ampla gama de radomes usados em plataformas aéreas, navais e terrestres cobrindo os mercados militar e civil. Os principais programas usando radomes Cobham incluem o Eurofighter Typhoon, o  TA-FA-50 e o NFH-90.

Além disso, a Cobham acaba de criar uma subsidiária em São Paulo, a Cobham do Brasil Ltda. Ela será a base para a Cobham Comunicações táticas e Vigilância.

FONTE: Jane’s

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniMarcosdanra2 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
danra2
Visitante
danra2

Aqui fica a pergunta: o KC-390 é um avião brasileiro?

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Sim, o KC-390 é um avião brasileiro, como são os E-Jets, os Legacy, os Phenom. Evidente que tudo que vai dentro é importado: o alumínio, os compósitos, a eletrônica e mais um monte de coisas que compõe a aeronave, tudo por conta que não temos indústrias no país. Poderíamos ter, mas sempre haverá algum político que irá pedir alguma coisa, ou irá chantagear, etc e tal.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

O maior valor agregado está no projeto. Empresas líderes até vendem o direito de fabricar sob licença, mas procuram ter a capacidade de projeto em suas mãos.

Nesse sentido, é brasileiro.

Falta agregar mais valor nacional no projeto de diversos componentes e sua fabricação, para que mais lucro da aeronave fique por aqui.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Teve até um mensaleiro famoso que tentou trazer a Rolls Royce para o país, mas na hora que a empresa apresentou a conta, o cara caiu fora.
Mas isso ocorreu durante os primeiros três meses do reinado de Babalorixá I, quando ainda queriam mostrar algum serviço, mas depois descobriram que para fazer as coisas tinham que trabalhar.

danra2
Visitante
danra2

Certo. O KC-390 é um avião “quase” brasileiro. Me lembra as matérias sobre o Osório, em que ele era um tanque brasileiro, mas parecia um kit para montar. Tinha peças de tudo que era país, menos do Brasil. A idéia de que o país monte uma indústria de defesa forte e moderna é válida e necessária, mas somos dependentes demais de peças e tecnologias externas. Isso precisa mudar urgente. Quando será que teremos forças armadas fortes e modernas? Por enquanto o que temos são apenas sonhos de grandeza de pessoas que acham que qualquer um pode entrar no conselho de… Read more »