Home Divulgação Helibras contrata os primeiros fornecedores brasileiros para o EC725

Helibras contrata os primeiros fornecedores brasileiros para o EC725

338
99

Contratos foram assinados nesta segunda-feira, em São Paulo, para suprimento de partes estruturais em materiais compostos e peças usinadas

O consórcio Helibras/Eurocopter assinou nesta segunda-feira (18) os primeiros contratos com fornecedores brasileiros para suprimento de partes do EC725 destinado às Forças Armadas. As empresas contratadas são a InbraAerospace, fabricante de peças em materiais compostos, e a Toyo Matic, que produz peças usinadas para a indústria aeronáutica.

A Inbra vai fornecer capôs e carenagens do cone de cauda, bem como a estrutura intermediária em material composto, tecnologia ainda não disponível no Brasil, a mesma empregada em outros helicópteros militares da Eurocopter como o Tiger e o NH90, que a empresa deverá desenvolver aqui no país.

A Toyo fará a usinagem de uma peça complexa: o punho da cabeça do rotor principal com máquinas de 4 e 5 eixos.

O processo de seleção dessas empresas, que teve acompanhamento das Forças Armadas, através da Comissão Permanente de Aeronaves de Combate – COPAC; do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio; e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, durou dois anos entre avaliações técnicas e outras negociações.

As duas empresas farão parte do grupo de fornecedores do consórcio organizado para a produção do EC725, mas serão homologadas também para fornecer peças para outros produtos da Eurocopter e da Helibras.

Durante o evento de assinatura dos contratos, o presidente da Helibras, Eduardo Marson Ferreira, disse que o momento era especial, “pois marca o início da efetiva participação da indústria brasileira em um projeto grandioso, do qual o desenvolvimento tecnológico nacional é uma das prerrogativas que a Helibras começa a atender”.

Presente ao evento, o vice-presidente executivo de Global Supply Chain da Eurocopter, Bert Stegkemper, lembrou que “estes dois contratos fazem parte do primeiro pacote de transferência de tecnologia, de um total de 29 que irão capacitar a Helibras e fornecedores brasileiros”, disse.

“Trabalhar desde o início em um programa dessa magnitude nos possibilita ver o surgimento de uma nova indústria de aeropeças voltada ao segmento de asas rotativas, com a Eurocopter e a Helibras fazendo a real transferência de tecnologia estabelecida pela atual Estratégia Nacional de Defesa”, comentou Jairo Cândido, presidente da InbraAerospace.

O presidente da Toyo Matic, Edvaldo A. Rosa, declarou que “enxergamos esta parceria como uma oportunidade de expansão dos nossos negócios no mercado aeroespacial mundial; é com grande contentamento que a Toyo Matic Aerospace dispõe de sua tecnologia de ponta, aliada a grande empenho, para dar mais um passo rumo a uma posição de destaque neste segmento”.

99
Deixe um comentário

avatar
99 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
CurvoTõe AlvesBlackcelsoedson r. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leandro
Visitante
Leandro

Opa, como assim produzir os NH90 e os Tigers aqui no Brasil? Foi bem isso que eu entendi?

Apollo2010BR
Visitante
Apollo2010BR

Daqui a pouco tem gente demonizando a EUROCOPTER e a frança, mas ao meu ver ESSE projeto esta indo bem. Se o Brasil apartir desse desenvolvimento em materiais novos e assim como novas tecnicas, realmente absolver tecnologia, logo poderemos projetar nossos proprios equipamentos como um heli de ataque puro, dentro das necessiadades brasileiras.

Quanto ao FX2 ( off topic) creio que os franceses ja pegaram uma fatia muito grande do bolo no reaparelhamento das F Armadas, basta os heli e os subs….
abraços…..

gerson carvalho
Visitante
gerson carvalho

caros amigos, até que enfim teremos TT em alguma coisa. agora o que eu gostaria muito de saber é onde anda aqueles P3 BR que ninguém lembra mais?

Alexandre Galante
Visitante
Member

Gerson Carvalho, você não está fazendo a lição de casa direito. Veja aqui:

http://www.aereo.jor.br/2010/10/14/primeiro-p-3br-ja-com-pintura-definitiva/

Apollo2010BR
Visitante
Apollo2010BR

“onde anda aqueles P3 BR ”

Gerson, acho que uma materia recente aqui mo blog, mostrou que eles ja estavam com a pintura da FAB, e estavam ja em estado bem avançado.
Segundo a revista “tecnologia e defesa” a FAB ja teria adquirido misseis harpoon…

Abraços

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

hum… e não é que tem TT! rsrsrs
o que vão falar os “anti-francos” agora? qual será a desculpa? de que o militares envolvidos não sabem nada e estão “comprados”? parece que milico bom é aquele que “escolhe” e “acompanha” aquiulo que é de “meu interesse”… não é? tá parecendo…

Sds!

grifo
Visitante
Member
grifo

Transferência de tecnologia começando a conta-gotas, depois de dois anos de árdua luta da FAB e com as três primeiras unidades já sendo entregues. Isto é o que dá negociar depois de já ter escolhido o fornecedor e já ter definido o preço.

rodrigo ds
Visitante
rodrigo ds

Quem viver verá!!!!

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Ah Grifo… quer remédio para dor de cotovelo? rsrsrs
Bom mesmo é a AKaer fazendo um pedaço da asa… daí pode e é exemplo mundial! rsrsrs

Sds!

Robson Br
Visitante
Robson Br

“””O processo de seleção dessas empresas, que teve acompanhamento das Forças Armadas, através da Comissão Permanente de Aeronaves de Combate – COPAC”””

A dica ta dada. O presidente da Copac trabalhando junto com os franceses para habilitar empresas.

A parceria já foi firmada. So não vê quem não quer.

Em tempo:
Disseram que não tinha ninguem com CPF para assinar este contrato. Falaram que não tinha contrapartida tecnológica…etc…
Cadê este pessoal?

grifo
Visitante
Member
grifo

Disseram que não tinha ninguem com CPF para assinar este contrato.

Caro Robson Br, a resistência em assinar é o responsável pelos tímidos passos de offset comercial que estão acontecendo. Se dependesse dos franceses e de quem acertou com eles nada disso aconteceria.

O pior é que apareceu o “CPF” mas não apareceu o dinheiro, e estamos dando calote nos franceses…

Apollo2010BR
Visitante
Apollo2010BR

“O pior é que apareceu o “CPF” mas não apareceu o dinheiro, e estamos dando calote nos franceses…”

Gostaria de saber mais sobre o tal calote… por favor quem puder me informar melhor acerca do assunto agradeço!
abraços…

Robson Br
Visitante
Robson Br

grifo disse:
18 de outubro de 2010 às 18:32

Uai sô. Então nois é esperto.
Alem de não ter ninguem para assinar os pape, nois inda tamos dando cano nos scargô…

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Bruno Rocha
Visitante
Bruno Rocha

EC725

O EC725 é usado para transportes de carga. Foi usado na construção de uma ponte no Japão.
Acho que a Eurocopter não vai deixar a versão brasileira vender mais que o deles. Talvez ficaremos apenas com o mercado da América do Sul.

ZE
Visitante
ZE

Vamos colocar os pingos nos is: A Helibrás MONTA (E NÃO PRODUZ) o esquilo há cerca de 20 anos. Desde o começo, eles prometeram a tranferência de tecnologia, e o que fazemos hoje é montar lego, e só. Quanto aos EC-725, trata-se de um verdadeiro ESCÂNDALO. Esse helicóptero foi comprado A PREÇO DE OURO !!! Esses helicópteros foram comprados por um preço “muy amigo” (muy amigo para eles, é claro !) Ele NÃO TEM ESCALA. A própria França, SÓ opera 14 desses aparelhos. De bobo, ela não tem nada. Ela nos empurrou algo velho que vem sendo recauchutado ao longo… Read more »

Bruno Rocha
Visitante
Bruno Rocha

Ou com nenhum. Só o interno do Brasil mesmo.

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Chico AMX projetar e usinar uma peça complexa em multi-eixos ja e feito a muito tempo no Brasil ,a Romi tem maquinas que faz isso.

Robson Br
Visitante
Robson Br

A questão era que o NH90 não era uma opção na época em que as aeronaves foram escolhidas. A FAB tinha uma concorrência na qual figuravam o Eurocopter EC725, o AgustaWeslatand AW101 Merlin e o Mi-17. O NH90 é fabricado pela NHI, um consórcio entre a Eurocopter, a AgustaWestland e a Fokker. Ou seja, a Eurocopter e a AgustaWestland eram concorrentes. Se o EC725 e o Merlin estavam presentes, com certeza o NH90 não estaria. A concorrência foi cancelada pelo Governo Federal após a proposta da Eurocopter em fabricar o EC725 por aqui. A Eurocopter poderia fabricar o NH90 ao… Read more »

ZE
Visitante
ZE

Fabricar LIXO caríssimo, ruim, sem ESCALA…NÃO É UMA OPÇÃO PARA O BRASIL !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

[ ]S

ZE
Visitante
ZE

O negócio é tão caro, que os nossos helicópteros estão vindo quase que pelados.

Bela Parceia Estratégica Saci-Fufú !!!!!!

[ ]s

Robson Br
Visitante
Robson Br

ZE disse: 18 de outubro de 2010 às 19:10 Nem tudo ao céu, nem tudo ao inferno. Vamos lá: a) Quando a Helibras foi criada, a proposta foi outra; b) A helibras so começou a dar certo depois que os franceses assumiram a direção da empresa, já que o os políticos, principalmente ligados ao gov. mineiro, estavam fazendo uma limpa na empresa e os franceses queriam bater em retirada; c) Na época da escolha do EC725 a situação era outra, como postei acima; d) Não entendo os termos RECAUCHUTAR, não seria UPGRADE, já que é este termo que você usa… Read more »

ZE
Visitante
ZE

Vamos ser os maiores operadores desse LIXO que voou pela primeira vez em 1965 (mil novecentos e sessenta e cinco) e se tornou operacional em 1968 (mil novecentos e sessenta e oito).

Vamos ser os maiores operadores desse LIXO que está gerando um grande problema nas companhias que o operam no Mar do Norte (fissuras)…

Pagamos preço de OURO e agora os nossos helicópteros estão vindo quase pelados.

Parceira Estratégica Saci-Fufú é outra coisa.

Pegadinha do Malandro; do Parceiro Estratégico Malandro !!!

[ ]s

Robson Br
Visitante
Robson Br

ZE disse:
18 de outubro de 2010 às 19:25
Fabricar LIXO caríssimo, ruim, sem ESCALA…NÃO É UMA OPÇÃO PARA O BRASIL !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Você sabe os motivos que o NH90 não foi utilizado pelos alemães no afeganistão?
Você conhecimento do relatório alemão deste heli?

Quem é o mais usado na guerra do afeganistão, o NH90 ou o EC725?

Ninguem investe tanto dinheiro nesse heli e depois abandona. Tenho certeza que vai ser um dos melhores heli de porte medio.

Só escrevi isto para mostrar para você que nem tudo é “”LIXO””

Robson Br
Visitante
Robson Br

ZE disse:
18 de outubro de 2010 às 19:45

Você conhece bem o contrato, para falar tantas coisas assim?
Você acha que o NH90 estava disponível na época?

depois que falaram que não tinha ninguem com CPF para assinar o contrato, sendo que o primeiro ja estava na linha……..

O EC725 é um dos helis mais utilizado no afeganistão.

Fernando Gasparini
Visitante
Fernando Gasparini

Nossa é cada uma qui eu leio…Entaum estamos dando calote nos franceses??? nossa somos bons mesmo hein estamos pegando subs e heli na faixa e os bobinhos comedores de escargo nem reclamao! e ainda querem nos dar avioes tb… Falar que o EC nao é o melhor heli do mundo tdo bem mais chamar ele de lixo só mostra a total falta de conhecimento do comentario… Bom senso é tudo….. foi hilario ouvir de alguem que apoia o gripen falar que o EC nao presta pq deriva de um outro heli…Ahhh e pode deixar eu vou mandar o recado pra… Read more »

Vader
Visitante
Active Member

“pois marca o início da efetiva participação da indústria brasileira em um projeto grandioso”

Ahahahaha, uma frase que fala por todas: 20 anos de Eurocopter/Helibras. E agora que vem a ToT, sob a forma de “usinagem de peças complexas”… 🙂

Ai ai ai, é rir pra não chorar mesmo…

Espero que pelo menos esses helis valham o preço absurdo que está sendo pago… quem viver verá…

Robson Br
Visitante
Robson Br

“”A Akaer, quarta-feira, irá apresentar à imprensa, a 1ª peça PROJETADA por eles para a futura INDUSTRIALIZAÇÃO (FABRICAÇÃO).

Vou repetir: eles estão PROJETANDO peças para o Gripen NG !

É isso aí””

Não é um projeto. É apenas desenhando (detalhando) uma ports do trem de pouso.

A Akaer é parceira da Autran, Uma empresa francesa, que aliás vais ser a salvação da akaer, pois vai produzir trabalhos dentre outros, para a EADS e Air bus.

A SAAB não dará furturo para ela.

Robson Br
Visitante
Robson Br

Estes são os primeiros trabalhos.

Todos estão falando mundos e fundos so porque a SAAB passou o desenho da porta do trem de pouso….Aliás, o custo NG é muito alto para um upgrade.

Se alguem conhece bem a história da helibras, entende bem.

Apollo2010BR
Visitante
Apollo2010BR

Minha opinião é que muitos aqui se desviam do foco militar e se transformam em verdadeiras torcidas organizadas ( ou vc é pro frança, ou contra frança e etc..), com raros momentos de lucides………
Ao menos sei que todo esse fanatismo é devido ao desejo que o país tenha o melhor para si…

abraços a todos…

Robson Br
Visitante
Robson Br

Apollo2010BR disse:
18 de outubro de 2010 às 20:36

É por aí mesmo..rsresrsrsrsrsrsrs
No fundo, a graça está aí!!!!!!!!

Galileu
Visitante
Galileu

ToT, como diz o Silvio Santos, EU só acredito vendo!!

A coisa é tão feia aqui, que pra criar um “parafuso”, precisa de ToT.

O Brasil paga cara pela incompetência dos bizonhos de Brasilia, nada conta o EC725 é um bom Heli, mas se o problema fosse custo e ToT que fossem de Black e SeaHawk , tenho certeza que se tivessem a mesma conversa com os Franceis, os EUA incluiriam os hawk junto dos SH.

BUT……….tamo lascado, pagando um merlin e recebendo um EC725!

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Desculpa a pergunta…

A Toyo vai fazer a usinagem..

Mas antes de soltarem fogos, vocês sabem o que é usinagem ?

O importante é a liga. Usinagem é a modelagem do metal.

A Inbra já faz componente estrutural aeronáutico muito mais complexo que capôs e carenagens de cone de cauda.

Faz solamente só…

A blindagem do ST 😉

Amigos..

Antes de despejarem centenas de posts pesquisem antes.

Milan
Visitante
Milan

Querem nos ensinar a usinar peças? É isso mesmo?

Multi-eixo é tão complicado assim? Onde?

O que define quem domina e quem não domina uma tecnologia é o know why das TOLERÂNCIAS dimensionais. Não adianta nada somente seguir o projeto. Sempre na fabricação, após uma peça estar fora de medida vem a famosa frase: “E aí, dá pra mandar assim?” E é aí meus amigos, que a porca torce o rabo!

Milan
Visitante
Milan

Rodrigo,

Na verdade a rugosidade superficial nesses casos também é muito importante.

Patriota
Visitante
Patriota

Que tal a Embraer vender um ST para a china???? Hein? Hein? Hein???
Pode ter certeza que eles vão fazer engenharia reversa no dia seguinte hueheueheuehueheu.
Esse negócio de aguardar ToT tá por fora………….tem é que roubar segredos……”DISSECAR” uma aeronave de prateleira e tentar fazer….VAMOS FICAR NESSA DE ADIQUIR TECONOLOGIA ATÉ A VIRADA DO SECULO DE NOVO hueheueheueheu.
Esse meu Brasil me mata……………………………………

Patriota
Visitante
Patriota

Meu teclado tá bombardeado..kkkkkk………ADQUIRIR……….TECNOLOGIA.

Drcockroach
Visitante
Drcockroach

grifo disse: 18 de outubro de 2010 às 18:32 “O pior é que apareceu o “CPF” mas não apareceu o dinheiro, e estamos dando calote nos franceses…” Esta informacao eh muito interessante, pois acredito que os recursos p/ o pagto do financiamento deveriam vir de dotacoes extraordinarias especificas p/ o MinDef, conforme aprovado no Senado, que deveria repassa-los p/ o CA p/ pgto. Entao vejamos: – O NJ negocia o financiamento de cerca de 1.7 bilhoes de euros com um consorcio de Bancos liderados pelo Frances Societe Generale: taxa de juros de 6,2% aa; – O GF tem reservas internacionais… Read more »

Vader
Visitante
Active Member

Drcockroach disse: 19 de outubro de 2010 às 1:35 Dr Barata, sabe o que é pior de tudo? O pior de tudo é ver essa palhaçada acontecer (e faz tempo) e ver nosso glorioso Min Fazenda italiano não ter a menor idéia do que fazer! É ver o sujeito que cuida do tesouro do país mais perdido que (sem ofensas, rs) barata tonta em dia de chuva! Sabe quanto dá isso de prejuízo pro tesouro? 123 milhões de reais POR DIA! Ou US$ 71 milhões/dia! Isso mesmo: dá pra comprar um Gripen C/D POR DIA!!! OU UM F-35A a cada… Read more »

Vader
Visitante
Active Member

Drcockroach disse: 19 de outubro de 2010 às 1:35 Ah sim, apenas completando o raciocínio, sabe o que é isso, na prática? É o Brasil (ou seja, nós) financiando banqueiro internacional, que manda sua grana ao Brasil em busca dos juros mais altos do mundo. Porque isso se dá? Porque o atual governo é incapaz de fazer qualquer coisa diferente da política econômica que copiou, do governo anterior. Em oito anos, não inovaram NADA em termos de política econômica, não mudaram as regras pra fixação dos juros básicos da economia, se limitando a apenas copiar a receita anterior. Só que… Read more »

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá, A Transferencia de tecnologia começou, veja eu disse começou, apesar dos experts ainda acharem problemas, é uma questão bem simples: Partes mais simples se consegue forneçedor mais rapido, coisas mais complexas demoram mais, isso é natural. Mas como tudo que é Frances e mau intecionado ou é mentira. Logo, logo aparece mais uma lista de fornecedores é quero ver até quando a tropa anti-França vai arrumar desculpa. São uns comediantes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. O treço mais interessante: “A Inbra vai fornecer capôs e carenagens do cone de cauda, bem como a estrutura intermediária em material composto, tecnologia ainda não disponível no… Read more »

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Robson Br disse: 18 de outubro de 2010 às 19:23 Na verdade a proposta da Eurocopter foi um pouco mais mundana, já que ela veio por fora do CHX( não lembro se o nome do processo era este). A Eurocopter entrou pela porta de trás e simplesmente vai transferir a linha do EC725 para cá, para folgar espaço para o NH90. O que eles não falam é o nro de EC725/EC225 que ainda tem para serem produzidos. Não esperem nem 100 saindo aqui do Brasil, contando com os 50 nossos. —————————————————- Edcreek disse: 19 de outubro de 2010 às 7:42… Read more »

Milan
Visitante
Milan

Concordo com o que o Vader e o Barata disseram acima.

Ninguém fala nos debates, mas sabemos que a dívida pública disparou, está fora de controle. E uma hora a conta vai chegar.

Vader
Visitante
Active Member

Edcreek disse: 19 de outubro de 2010 às 7:42 Prezado Ed, para se fazer uma comparação justa, temos que comparar helicóptero com helicóptero, não helicóptero com avião de caça. É assim ó, lembra daquela aula de conjunto, da primeira série? Então, você põe no mesmo conjunto banana com banana. Maçã com maçã. Jaca com jaca. Não junta jaca e milho no mesmo conjunto… Compare a ESCALA do E-725 com a do NH-90, por exemplo. Ou o UH-60. Ou o Mi-35. Não com o Gripen. Com o Gripen temos que comparar produto similar, o Rafale. Só que aí a França perde… Read more »

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá, Hahahahahah, vc é um comediante Vader, é só falar a realidade do Gripado que vc aparece!!! Agora o EC-225 que é tem muitas partes em comum com EC-725 não conta nÉ? O JAS-39 tem muitas partes compativeis com o NG mas o EC-225 não com o EC-725? huahuahahauhaaahh que demais os Suecos são mesmo espertos e os Franceses burros….. Temos mais de 50 EC-225 somente com governos, e voces gostam tanto de falar de motor(como se o avião fosse só isso) do NG os motores do EC-725/225 são o mesmo o Turbomeca Makila 2A. A realidade que é temos… Read more »

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá,

Rodrigo não me chame assim vai pegar mal, ainda mais eu sendo de Campinas…..huhauahuahaha.

Rodrigo como eu já tinha dito, esses são os primeiros contratos, logo viram outros com empresas nacionais, e gradativamente com aumento de tansferencia tecnologica.

Abraços,

Nick
Visitante
Nick

Vamos ver se agora vai.

Depois de quantos anos?? Mais de 20 anos “fabricando” Esquilos, Só agora que a HeliBRÁS se Tornou EUROCOPTER ela vai ter TT real??? Transferência de TT da Matriz para a Filial, fica tudo em família, afinal de contas.

[]’s

Mestre
Visitante
Mestre

“A Inbra vai fornecer capôs e carenagens do cone de cauda, bem como a estrutura intermediária em material composto, tecnologia ainda não disponível no Brasil, a mesma empregada em outros helicópteros militares da Eurocopter como o Tiger e o NH90, que a empresa deverá desenvolver aqui no país”

Nada de Tiger ou NH90 por aqui! Pelo menos a produção/montagem.

Vamos a interpretação de texto: O Tiger e o NH90 não serão produzidos aqui no Brasil. Mas as carenagens do cone da cauda e a estrutura intermediária com material composto, tecnologia esta igualmente aplicada no Tiger e NH90.

Darkman
Visitante
Darkman

Quero ver se vai ficar somente no 50 inicias !!!!
Já que estão montando a produção dos Caracal pra o Brasil então pq não trazer a produção do Tiger ????
Não ia sair mas em conta produzir os Tiger aqui ????

Mas estamos bem com os Sabres, uma pena não fabricar os helis russos aqui.

Abs.

grifo
Visitante
Member
grifo

Gostaria de saber mais sobre o tal calote… por favor quem puder me informar melhor acerca do assunto agradeço! Caro Apollo2010BR, o resumo da ópera é que o dinheiro para o pagamento do contrato foi contingenciado (i.e. retido, sem autorização de despesa) pelo governo, e a Helibrás está sem receber porque a FAB não está portanto autorizada a pagar. Esta é uma prática normal do governo federal para atingir as metas de superávit, mas segundo o ministro Jobim (aquele para qual “dinheiro não é problema”) os programas de modernização das FFAA eram programas de Estado e não estariam sujeitos a… Read more »

Gabriel T.
Visitante
Gabriel T.

Só lembrando vocês que montar um helicóptero é diferente de construí-lo.