Queda do F-22: piloto foi culpado

69

f-22-raptor-2

A queda de um Lockheed Martin F-22 Raptor no dia 25 de março deste ano ocorreu porque o piloto perdeu o controle da aeronave após realizar uma manobra de alto “g”, informou a USAF no último dia 31 de julho.

David Cooley, de 49 anos, morreu no acidente após ejetar-se a pouco mais de mil metros de altura ou 1.49 segundo antes do avião atingir o solo e abrir uma cratera de 6.1m. Estas informações foram divulgadas pela “accident investigation board” (AIB).

A AIB ainda informou que a velocidade da aeronave durante a ejeção era de Mach 1.3, o que excedia em 165 nós a velocidade máxima de sobrevivência recomendada para o assento ACES II.

Publicidade

Forças de Defesa no YouTube

Subscribe
Notify of
guest

69 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
luciano

É, o supercruiser dele tá muito bem testado e aprovado.

Almeida

Um avião tão moderno e caro com um assento ejetável limitado assim? Russos já ejetaram à Mach 2.3 de Mig-25 nos anos 70!

PC

Os assentos russos tem uma espécie de quebra vento que levanta na frente quando da ejeção e ajuda a desviar um pouco o fluxo.
Não sei por que até hoje os americanos não copiaram.
Sds

Giovani

não é porque o avião pode chegar a Mach 2 sei lá que o piloto pode se ejetar a essa velocidade, na vida real a coisa é diferente.

100 milhões de Dolares jogados fora por impericia.

Bosco

Senhores, existem ‘n’ variáveis. Não se pode tirar conclusões precipitadas. Americanos já se ejetaram em velocidades supersônicas também e passam bem. Desde que os assentos ejetores foram desenvolvidos centenas de pilotos já se ejetaram em velocidades supersônicas, mas ou a grande altitude ou com o avião nivelado. Cada caso é um caso, seja americano, russo, inglês ou chinês. Acho pouco provável que um F-22 estivesse em velocidade supersônica, nivelado, a 1000 metros de altitude (ou do solo, já que não ficou claro no texto), portanto, o que deixa transparecer do incidente, assim como narrado no texto, é que ele deveria… Read more »

Igo

Morreu?! Então a culpa é do piloto!!!

Samuel

Quem dera fossem 100mi. Pode multiplicar esse valor por 2, talvez até 3!!!

Tiago Jeronimo

Até nessas horas os russofilos querem aparecer…

Ricardo GF

Por que, é “certo” ou melhor ser “americanófilo”?

Moura

O certo é não ser parcial. Falhas acontecem, sejam elas mecânicas ou humanas com todo e qualquer tipo de equipamento, seja este um eletrônico barato ou um vetor de milhares de dólares.

Não dá pra culpar o país, o equipamento ou o piloto pelo acidente sem ter certeza do que causou a queda. No casso do F-22, após a investigação, foi confirmada falha do piloto, assim como em alguns acidentes com Sukhois. Então, pessoal, o importante é procurar saber e sempre ter uma base antes de falar.

CosmeBR

[2]Morreu?! Então a culpa é do piloto!!!

luciano

Em alta velocidade creio que o sistema do assento ejetor não abra o pára-quedas. Então isso agrava mais ainda no caso dele ter ejetado de cabeça para baixo ou em queda.

claudio alfonso

Nossa os caras não tem critérios? Vão entregar uma aeronave cara como essa para qualquer um? Essa história esta mal contada! Como o piloto morreu acho botaram a culpa logo nele, mas eu acho que “tem coelho nesse mato!”

Clésio Luiz

Senhores, prestem atenção nos detalhes. Mach 1,3 ao nível do solo e a 10.000 metros possuem velocidade do ar diferentes. Uma ejeção dessas a grande altitude o piloto não encontraria uma resistência do ar tão forte quanto ao nível do solo. Procurem se informar mais sobre velocidade relativa do ar ou velocidade real do ar. Os caras que ejetaram de um SR-71 a mais de Mach 3 estavam a grande altitude, onde a velocidade relativa do ar para eles não era maior que 1.000 km/h horários. O mesmo para o piloto do Mig-25. É como se a 1.000 km/h ao… Read more »

Denis

o F-22 é só marca comercial, de caça mesmo ele não tem nada.
Ele fica resetando os sistemas de controle a cada 50 minutos, o radar a cada 1 hora e 42 minutos e a pintura RAM em altitude acima de 20.000 pés com humidade do ar em mais de 80% ele perde toda pintura RAM depois de 30 minutos.
Tanto que pediram um novo F-15 com avionica do F-35 e sistema stealth de compartimento de misseis e ele não é pintado com RAM, só possui um ECM

Leonardo

É mais fácil botar a culpa no piloto que faleceu devido ao acidente do que no equipamento, já que o mesmo não tem mais como se defender. Embora seja um pouco diferente, pois não ocorreram “quedas sucessivas”, mas o episódio em questão faz lembrar o fato que virou tema de filme “Afterburner” (1992) no Brasil foi apresentado como “Voo Rasante”, que é baseado na história real do Capitão Aviador da USAF – Theodore T. Harduvel, que faleceu vítima de acidente ocasionado por falha de projeto do então “General Dynamics” F-16 hoje Lockheed Martin, onde está empresa culpou o piloto, alegando… Read more »

Francisco AMX

Na boa, sou fã, do F-22, mas que a coisa está estranha isso está, não acredito que um piloto de 49 anos, que deve ser um dos melhores da USAF, só por pilotar um colosso deste, possa ter errado desta maneira a tão baixa altura! sem fly-by-ware acionado? ainda mais num caça instável por natureza? sei lá mas tá com cara de teste radical isso…

Wolfpack

Após 18 anos, aviador americano derrubado no Iraque é encontrado Capitão foi a primeira perda americana na Guerra do Golfo. F/A-18 Hornet foi abatido no centro-oeste do Iraque em janeiro de 1991. Do G1, com agências Tamanho da letra A- A+ Reuters O capitão Michael ‘Scott’ Speicher em foto sem data da Marinha americana (Foto: Reuters)O Pentágono informou neste domingo (2) que encontrou os restos mortais de um piloto naval americano derrubado sobre o território iraquiano durante a Guerra do Golfo em 1991. O Instituto de Patologia das Forças Armadas (Afip, pela sigla em inglês) “identificou restos recuperados no Iraque… Read more »

Vassili Zaitsev

Wolfpack,

Ele não foi abatido pelo Capitão Khudair???????????? pelo que sei, um F-18 foi abatido por este oficial iraquiano, com um míssil R-60MK.

Tb um B-52H foi vítima do mesmo Capitão iraquiano, mas o mesmo não caiu, apenas sendo avariado pelo míssil R-27 que impactou contra ele.

Obs: os dois momontos que citei ocorreram em um lapso de tempo de 5 minutos, quando o Capitão Khudair fazia um voo de interceptação durante a Desert Storm.

não sei se falamos do mesmo caso, mas tentei ajudar.

abraços.

Tiago Jeronimo

Como disse o certo é ser imparcial coisa que os russofilos não conseguem, como o Denis que não sabe o que está falando e preferer utilizar xingamentos pra tentar impor sua opinião em vez de argumentos, por isso só faço rir de seres como esses, porque aproveitar um acidente pra se dizer que os assentos ejetaveis são melhores do que os americanos quando você nem se dão trabalho de ler a noticia ou lêem mas não conseguem entender e ficam falando besteira é lamentavel.

Denis

Tiago, e americanófilos sabem ser imparciais né? Louvam o F-22 sendo que nem todo dia eles voam como acontece com os F-15 e como era com os F-14… E o melhor assento ejetável do mundo é o Zvezda K-36DM, isso vocês americanófilos reconhecem por acaso? são impárciais quanto a isso? Como pode um caça hoje atuando passivamente(stand-by) ter um limite de 1 hora e 42 minutos de uso antes dos próximos 5 minutos desligado reiniciando, e se ativo(fazendo scanning de alvos multiplos) o tempo cair pra 1 hora? o Melhor caça do mundo é o F-15 Eagle, eu amo caças… Read more »

Jonas Rafael

Denis, o F35 não deve ter toda a alegada capacidade furtiva dos F22, e presumo que as versões para uso dos aliados americanos deva ter menos ainda. Ora, eu li semana passada que as versões B e C do F-35 se quiserem levar canhão terá que ser em um Pod externo(no B o canhão foi sacrificado para abrigar o mecanismo de empúxo vertical, na versão C não entendi porque ele sai). E aí, com fica a furtividade?

Jonas Rafael

Escrevi empuxo com acento?!? Que horror!

super tucano

Em teoria a perda de um F-22 e o mesmo que 3 flankers ou mais.

Esse ai deve ter sido fabricado na China…

valeu!

Rodrigo Marques

Cutucando as onças com vara curta:

– Acho que os russos tem que se preocupar em fazer os melhores assentos ejetáveis mesmo… 🙂

Para quem entende, um pingo é letra.

José

Senhores, aproveito a oportunidade para esclarecer algumas coisas do FX2 a vocês. Dos concorrentes do FX2, se for do gosto dos militares Brasileiras o Rafale seria o vencedor. O Gripen só ganharia a concorrencia se haver 100% de transferencia de tecnologia e os engenheiros aéronauticos Brasileiros participa-sem de seu desenvolvimento. Já no caso do F/A-18 ele só ganharia a concorrencia se o Lula fala-se: “Eu quero o F/A-18″. Do contrario nem militares e nem engenheiros iriam querer este avião. Senhores, isso quer dizer que a final ficou entre Rafale e Gripen, pois é o que mais interessa para o Brasil.… Read more »

Túlio F.

Na guerra das Malvinas todos sabem o que os franceses fizeram com os Argentinos, largaram os exocets sem os códigos. Penso que sempre devemos ter isso em mente. Porque em um conflito futuro só basta o seu inimigo não vender mais peça pra você ter um monte de metal super caro no chão.

Marcos T.

Eu sou Brasileirozófilo e não desisto nunca.
Que besteira isso de russófilo ou americanófilo.

LBacelar

Rodrigo Marques,

só tenho a dizer… huahauhauahuahauhauahuahauahuahau essa foi boa.

Bem e p/ os americanos é bom ter cockpits que não abrem mesmo, pq se o piloto sobrevive fica mais dificil botar a culpa nele rsrsrs

Rodrigo Marques

LBacelar

Também é verdade. Abraços!

José

Senhores, já pensaram se os F-22 comessarem a cair toda a hora?
Milhões investidos e o F-22 querendo copiar os Chineses: ‘cai um parafuso ali, solta uma pecinha aqui, o piloto dorme, etc, etc, etc, ahahahahahahahahahhahahahahhhah…

F35 ja

O F-22 é um caça de 5ª geração assim como o F-35,fora eles tem o russo PAK,são aviões que estão sendo testados e aperfeiçoados,assim como aconteceu com os caças mais antigos em qualquer pais,seja nos EUA,RUSSIA,NA FRANÇA ou em outros produtores de caças militares.
Esse negocio de,ha porque é da russia não presta,ha porque americano não presta,eu acho que isso não passa de dor de cotovelo,ha e ainda tem gente que fala mal da EMBRAER,e ainda se dizem brasileiros,pois eu sou BRASILEIRO E NÃO DESISTO NUNCA,E ACREDITO NA FORÇA DE NOSSA GENTE,__revitalização da industria bélica nacional já

Bruno Rocha

Puts. cada um que… Bem. Não sou amador especialista como a maioria de vocês mas tambem gosto de aviões desde pequeno. Ou melhor. Desde novo. pq sou baixo ;p Eu não aposto nem na falha humana e nem na falha mecanica. O que pode ter acontecido é a falha dos dois ao mesmo tempo. Os russos, tenho que admirar, são dotados de uma criatividade muito grande quando o assunto é engenharia e aerodinâmica. Os americanos tem uma tecnologia muito, muito sofisticada que tambem chama a atenção. Cada país tem suas caracteristicas.(palavra difcil de escrever) Ate a nossa com a EMBRAER… Read more »

alves pereira

E ainda dizem que este é o caça stealth que pode vencer os SU 35BM, para conseguirem isto vão ter que corrigir muitas falhas de um projeto que já é por demais oneroso, e depois que o piloto morre pobre da família, vai ficar sem o chefe e ainda carregar nas costas que ele é que foi culpado será? siga o link http://www.alide.com.br/wforum/viewtopic.php?f=15&t=2271 comentários de bastidores dizem que a produção do f22 parou e será acelerado a do f35, enquanto isto o SU 35BM ainda é meu favorito, e se forem melhorados será ainda por muito tempo, pois a modernização… Read more »

Igo

Morreu?! Então a culpa é do piloto!!!

PC

Os assentos russos tem uma espécie de quebra vento que levanta na frente quando da ejeção e ajuda a desviar um pouco o fluxo.
Não sei por que até hoje os americanos não copiaram.
Sds

Giovani

não é porque o avião pode chegar a Mach 2 sei lá que o piloto pode se ejetar a essa velocidade, na vida real a coisa é diferente.

100 milhões de Dolares jogados fora por impericia.

Bosco

Senhores, existem ‘n’ variáveis. Não se pode tirar conclusões precipitadas. Americanos já se ejetaram em velocidades supersônicas também e passam bem. Desde que os assentos ejetores foram desenvolvidos centenas de pilotos já se ejetaram em velocidades supersônicas, mas ou a grande altitude ou com o avião nivelado. Cada caso é um caso, seja americano, russo, inglês ou chinês. Acho pouco provável que um F-22 estivesse em velocidade supersônica, nivelado, a 1000 metros de altitude (ou do solo, já que não ficou claro no texto), portanto, o que deixa transparecer do incidente, assim como narrado no texto, é que ele deveria… Read more »

Moura

O certo é não ser parcial. Falhas acontecem, sejam elas mecânicas ou humanas com todo e qualquer tipo de equipamento, seja este um eletrônico barato ou um vetor de milhares de dólares.

Não dá pra culpar o país, o equipamento ou o piloto pelo acidente sem ter certeza do que causou a queda. No casso do F-22, após a investigação, foi confirmada falha do piloto, assim como em alguns acidentes com Sukhois. Então, pessoal, o importante é procurar saber e sempre ter uma base antes de falar.

CosmeBR

[2]Morreu?! Então a culpa é do piloto!!!

luciano

Em alta velocidade creio que o sistema do assento ejetor não abra o pára-quedas. Então isso agrava mais ainda no caso dele ter ejetado de cabeça para baixo ou em queda.

claudio alfonso

Nossa os caras não tem critérios? Vão entregar uma aeronave cara como essa para qualquer um? Essa história esta mal contada! Como o piloto morreu acho botaram a culpa logo nele, mas eu acho que “tem coelho nesse mato!”

Francisco AMX

Na boa, sou fã, do F-22, mas que a coisa está estranha isso está, não acredito que um piloto de 49 anos, que deve ser um dos melhores da USAF, só por pilotar um colosso deste, possa ter errado desta maneira a tão baixa altura! sem fly-by-ware acionado? ainda mais num caça instável por natureza? sei lá mas tá com cara de teste radical isso…

Vassili Zaitsev

Wolfpack,

Ele não foi abatido pelo Capitão Khudair???????????? pelo que sei, um F-18 foi abatido por este oficial iraquiano, com um míssil R-60MK.

Tb um B-52H foi vítima do mesmo Capitão iraquiano, mas o mesmo não caiu, apenas sendo avariado pelo míssil R-27 que impactou contra ele.

Obs: os dois momontos que citei ocorreram em um lapso de tempo de 5 minutos, quando o Capitão Khudair fazia um voo de interceptação durante a Desert Storm.

não sei se falamos do mesmo caso, mas tentei ajudar.

abraços.

Tiago Jeronimo

Como disse o certo é ser imparcial coisa que os russofilos não conseguem, como o Denis que não sabe o que está falando e preferer utilizar xingamentos pra tentar impor sua opinião em vez de argumentos, por isso só faço rir de seres como esses, porque aproveitar um acidente pra se dizer que os assentos ejetaveis são melhores do que os americanos quando você nem se dão trabalho de ler a noticia ou lêem mas não conseguem entender e ficam falando besteira é lamentavel.

Denis

Tiago, e americanófilos sabem ser imparciais né? Louvam o F-22 sendo que nem todo dia eles voam como acontece com os F-15 e como era com os F-14… E o melhor assento ejetável do mundo é o Zvezda K-36DM, isso vocês americanófilos reconhecem por acaso? são impárciais quanto a isso? Como pode um caça hoje atuando passivamente(stand-by) ter um limite de 1 hora e 42 minutos de uso antes dos próximos 5 minutos desligado reiniciando, e se ativo(fazendo scanning de alvos multiplos) o tempo cair pra 1 hora? o Melhor caça do mundo é o F-15 Eagle, eu amo caças… Read more »

super tucano

Em teoria a perda de um F-22 e o mesmo que 3 flankers ou mais.

Esse ai deve ter sido fabricado na China…

valeu!

José

Senhores, aproveito a oportunidade para esclarecer algumas coisas do FX2 a vocês. Dos concorrentes do FX2, se for do gosto dos militares Brasileiras o Rafale seria o vencedor. O Gripen só ganharia a concorrencia se haver 100% de transferencia de tecnologia e os engenheiros aéronauticos Brasileiros participa-sem de seu desenvolvimento. Já no caso do F/A-18 ele só ganharia a concorrencia se o Lula fala-se: “Eu quero o F/A-18″. Do contrario nem militares e nem engenheiros iriam querer este avião. Senhores, isso quer dizer que a final ficou entre Rafale e Gripen, pois é o que mais interessa para o Brasil.… Read more »

Rodrigo Marques

Cutucando as onças com vara curta:

– Acho que os russos tem que se preocupar em fazer os melhores assentos ejetáveis mesmo… 🙂

Para quem entende, um pingo é letra.

Túlio F.

Na guerra das Malvinas todos sabem o que os franceses fizeram com os Argentinos, largaram os exocets sem os códigos. Penso que sempre devemos ter isso em mente. Porque em um conflito futuro só basta o seu inimigo não vender mais peça pra você ter um monte de metal super caro no chão.