terça-feira, agosto 16, 2022

Gripen para o Brasil

Índia avalia cancelar aquisição de helicópteros

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Victor Mallet

vinheta-clipping-aereoA Índia está pronta para cancelar um contrato de US$ 750 milhões para comprar helicópteros da italiana Finmeccanica se os investigadores concluírem que o acordo envolveu suborno, disse ontem o ministro da Defesa do país, A.K. Antony.

A ameaça seguiu-se à prisão do presidente-executivo e do conselho da empresa na terça-feira, Giuseppe Orsi, que foi diretor da AgustaWestland, divisão para a fabricação de helicópteros.

O Escritório Central de Investigação da Índia (CBI, na sigla em inglês) iniciou uma apuração própria sobre o negócio. Um “pacto de integridade” anticorrupção foi assinado em 2010 com a AgustaWestland para fornecer 12 helicópteros para transportar executivos como o presidente e o primeiro-ministro pelo país.

“Quando tivermos o relatório do CBI, vamos tomar ações mais rígidas contidas no pacto. Isso inclui o cancelamento do contrato, deixar de fazer negócios com a companhia e ações criminais”, disse Antony.

FONTE: Valor, via resenha do EB

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest

7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

Tem uma outra concorrência, p/ a compra de helicópteros leves, que não será cancelada por motivo de corrupção, mas que definhará lentamente.

(http://livefist.blogspot.com.br/2013/02/indias-197-copter-deal-suspended.html)

Coisas de Índia.

Vader

Não Maurício, mas como pode isso? A Índia não é honestíssima e todas as suas concorrências são vencidas apenas pelos “melhores”? 🙂

Aguardando respingar no MMRCA…

Marcos

E por aqui, aqueles “giravions” de US$60 milhões a unidade… nada!!!!

Marcos

Acho que a relação Brasil-França “foi-se-se”. Do Jornal Valor Não pegou bem em Paris a declaração da presidente Dilma Rousseff sobre a intervenção do exército francês no Mali. Após reunião com líderes europeus, há três semanas, Dilma afirmou que o combate ao terrorismo não deveria “reavivar antigas tentações coloniais”. Fontes do governo francês disseram que a observação foi muito mal recebida em Paris. “Um comentário como esse revela, acima de tudo, desconhecimento”, disse uma pessoa com trânsito na diplomacia francesa. “Um país que tem a sexta economia do mundo e quer um assento no Conselho de Segurança da ONU não… Read more »

Marcos

Acabei de ver!

Mauricio R.

Só prá constar, o negógio será cancelado e as 3 aeronaves entregues até o momento, devolvídas.
A Sikorsky deve estar adorando.

Últimas Notícias

Caças Eurofighter Typhoon alemães partem rumo ao Indo-Pacífico para realizar exercícios conjuntos

O desdobramento inclui visitas ao Japão e a Coreia do Sul BERLIM (Reuters) - A Alemanha está enviando 13 aeronaves...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -