segunda-feira, dezembro 6, 2021

Gripen para o Brasil

Ele assinou o acordo para a compra dos ‘Tampões’. Isso se repetirá?

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A matéria abaixo foi inicialmente publicada no jornal Folha de São Paulo em 15 de julho de 2005

Brasil compra 12 aviões Mirage usados da França

 

da Folha Online

O governo brasileiro comprou 12 aviões Mirage-2000 usados da França, segundo anunciou hoje o governo francês.

O acordo foi assinado pelo ministro Celso Amorim (Relações Exteriores), que participa da comitiva que acompanha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Paris.

Os aviões comprados são a versão mais antiga do caça Mirage-2000, a C/B. Pelas aeronaves o governo brasileiro pagará 60 milhões de euros (cerca de R$ 171 milhões) mais um valor ainda não determinado por peças, treinamento e armamento.

Os caças vão substituir os Mirage IIIEBR da Força Aérea Brasileira, que deixarão de voar no final deste ano.

O governo chegou a estudar durante os últimos cinco anos a compra de caças mais modernos para a FAB, com o chamado projeto F-X.

Devido a pressões políticas e o alto custo do projeto F-X (estimado em ao menos US$ 700 milhões), entretanto, a concorrência acabou sendo sucessivamente postergada pelos governo FHC e Lula, até que foi extinta.

A proposta francesa, então, foi aceita pelo governo brasileiro.
Lula está em Paris desde quarta-feira e participa das cerimônias de 14 de Julho, data em que os franceses comemoram a Queda da Bastilha (1789).

Com agências internacionais

FONTE: Folha UOL

- Advertisement -

23 Comments

Subscribe
Notify of
guest
23 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ernaniborges

Errar é humano. Burrice é fazer do erro um estado de razão.

Vader

COMENTÁRIO EDITADO

Mauricio R.

Insistir no erro é típico da petralhada.

thomas_dw

Eu ainda me lembro dos posts no Poder Naval de quando houve um rumor de que os EUA nos ofereceriam 4 DDG Arleigh Burke e 2 outros navios, um monte de posts falando que porcaria eles eram etc. Vamos todos cair na real – vem ai sim um lote de usados, que vao ser melhores que nada , do mesmo jeito que vamos receber Fragatas usadas assim como compramos Leopard 1 usados e estamos comprando Fuzis tampao etc. A nossa credibilidade esta mais ou menos no nivel da Coreia do Sul que melou a sua reputacao na ultima concorrencia em… Read more »

ci_pin_ha

Nós poderíamos ter um tampão barato e novo. Aqui cairia “bem” os chineses, quem sabe o JF-17 Block 2 ou J-10B.

Mauricio R.

Os sul-coreanos foram antes de tdo, pragmáticos e coerentes.
É a aliança c/ os EUA, que lhes garante sua segurança.

Fernando "Nunão" De Martini

“A nossa credibilidade esta mais ou menos no nivel da Coreia do Sul que melou a sua reputacao na ultima concorrencia em que o Rafale venceu e o F-15K levou.” Ganhar e não levar é relativamente comum em concorrências internacionais – a matéria especial da revista Forças de Defesa 4 mostra diversos exemplos. A credibilidade dos sul-coreanos, na minha opinião, é alta porque eles já fizeram o F-X e o F-X2 , com a gigantesca diferença, em relação aos nossos programas, que ambos levaram à compra de dezenas de caças. E agora estão no F-X3, que continua a ser disputadíssimo… Read more »

Vader

thomas_dw disse: 13 de dezembro de 2012 às 8:17 “A nossa credibilidade esta mais ou menos no nivel da Coreia do Sul” Kkkkkkk, boa essa, agora conta aquela do papagaio do português que também é engraçadíssima, hehehe… Parceiro, comparar Coréia do Sul e Brasil em matéria de credibilidade é até brincadeira de mau gosto… “que melou a sua reputacao na ultima concorrencia em que o Rafale venceu e o F-15K levou” Melou a reputação? Omessa, e o que que a Coréia do Sul faria sem os EUA para lhe proteger do sifilítico nuclear do norte? Chamava os franceses, aqueles que… Read more »

Giordani

O grande problema de tudo chama-se Tempo. Levasse 20 anos para decidir algo. Quando se decide e se implementa tal ação, ela já está 20 anos ou mais defasada…

Blind Man's Bluff

Não concordo que a Coreia do Sul tenha melado essa licitação. Em NENHUMA hipotese o Rafale ou qualquer caça de 4a e 4a+ gerações superam o F-15. Talvez nem mesmo em preço!

A Coreia do Sul fez bem, escolheu o melhor do melhor que havia no mercado.

Nao me levem a mal, nao sou contra o Rafale, mas os F-15 são os melhores caças ja construidos que ‘ja entraram em combate’.

thomas_dw

““que melou a sua reputacao na ultima concorrencia em que o Rafale venceu e o F-15K levou” Melou a reputação? Omessa, e o que que a Coréia do Sul faria sem os EUA para lhe proteger do sifilítico nuclear do norte? Chamava os franceses, aqueles que estão sempre prontos para vencer a guerra anterior? Tem graça… Leia mais (Read More): Ele assinou o acordo para a compra dos ‘Tampões’. Isso se repetirá? | Poder Aéreo – Informação e Discussão sobre Aviação Militar e Civil ” acho que voce nao conhece este episodio – A Coreia do Sul perdeu a credibilidade… Read more »

Gilberto Rezende

Primeiro compras militares da Coreia do Sul e do Japão qualquer empresa não americana que se apresente para concorrer SABE ou deveria saber que sua chance real de vitória em qualquer item militar licitado é menor que 1 em 10. Não é uma questão de credibilidade e sim de dependência político-militar crônica. Voltando ao assunto dos eventuais novos tampões para o Brasil, não seria conveniente uma nova compra de tampões na França… Para cumprir outros objetivos do governo o que poderia ou deveria na minha visão ser feito ou acontecer é uma compra de prateleira de mais 10/12 aeronaves tampão… Read more »

aldoghisolfi

VADER disse: “Chamava os franceses, aqueles que estão sempre prontos para vencer a guerra anterior”?

E não só isso, no meu entender -excusas aos francófilos- que não merecem confiança, pois quem não lembra das Malvinas, quando eles abriram o código fonte dos Exocet para os ingleses?

Gilberto Rezende

E os americanos que deram mísseis do seu estoque, combustível em ascensão, fotos satélite e interceptações das comunicações argentinas…

Os franceses não o fizeram espontaneamente como tu afirmas, deram os códigos pressionados pela ameaça de Margaret Teacher de bombardeio atômico da argentina(Córdoba) se os códigos dos Exsocets argentinos não fossem fornecidos. Informações na biografia do ex-presidente François Mitterrand.

O que não merece confiança é sua informação…

Vader

thomas_dw disse: 13 de dezembro de 2012 às 11:31 “A Coreia do Sul perdeu a credibilidade a tal ponto que na segunda concorrencia nem o EF-2000 nem o Rafale foram ofertados pelos fabricantes” Parceiro, não houve concorrência: no FX Phase 3 a CS só emitiu RFI a quem possuía aviões de 5a geração, o que não é o caso de Rafale ou Typhoon. No mais, a primeira concorrência da CS foi vencida por nada menos que a versão nacionalizada do F-15E, cognominada localmente “Slam Eagle”. Uma aeronave completa e pronta para o combate, leia: “The F-15K variant has several features… Read more »

Vader

Gilberto Rezende disse: 13 de dezembro de 2012 às 12:07 “Não é uma questão de credibilidade e sim de dependência político-militar crônica.” Não cidadão, não é dependência; é ESCOLHA. Os sul-coreanos poderiam ter escolhido o comunismo, como seus irmãos nortenhos; hoje estariam com algumas dezenas de MiG-21, MiG-17, e meia dúzia de MiG-29, todos completamente obsoletos e caindo aos pedaços, capazes de durar digamos… uns 20 minutos em combate contra qualquer força aérea moderna. Ao contrário, escolheram o capitalismo. E o que há de melhor do que se aliar à maior potência militar, econômica e cultural da face da Terra?… Read more »

Blind Man's Bluff

A historia do codigo fonte dos Exocet são irrelevantes. Os Exocets depois de lançados não possuem qualquer canal de comunicação, datalink ou qualquer meio que o torne passivel a qualquer tipo de interferencia.

Os franceses sim forneceram o recente membro da UE alguns Eterdards e Exocets para que os Ingleses se familiarizassem com o armamento argentino, ao mesmo tempo que dificultaram o acesso do segundo a treinamento e partes.

O presidente francês da época era o François Mitterrand. Fraco.

Vader

Gilberto Rezende disse: 13 de dezembro de 2012 às 12:46 “E os americanos que deram mísseis do seu estoque, combustível em ascensão, fotos satélite e interceptações das comunicações argentinas” E o roto justifica o mal-lavado agora??? 😉 Porque que vocês amantes do consenso do Foro de São Paulo não conseguem fazer um comentário sem esquecer “dusamericanu mau, feiú, bobú i chatú”??? E mais: “usamericanu” não disseram em momento algum que apoiariam a ridícula empreitada argentina nas Malvinas. Pelo contrário, deram sinais mais que claros de que apoiariam a Inglaterra contra a invasão argentina. Na verdade os gringos fizeram é pouco… Read more »

Gilberto Rezende

O Vader deixa de ser insano, os franceses não queriam dar os códigos pois estavam violando um produto francês em favor da Inglaterra e que era um dos maiores sucessos da sua indústria. E ao fornecer os códigos certamente pagaram algum preço em vendas futuras do Exocet. A França bombardear a Inglaterra por causa dos códigos dos exocets argentinos ??? Fumaste alguma pedrinha debaixo do teu amplo capacete preto??? A informação não é minha é do biógrafo do presidente francês e publicada em livro. O apoio dos EUA ao Reino Unido foi CLARO, AMPLO e DECISIVO para o deslinde da… Read more »

Marcelo

Vader disse:
13 de dezembro de 2012 às 13:57

Só para lembrar (sempre é bom, né, pois tem gente que tem memória seletiva…) que a Coréia do Sul, escolheu os franceses (e seus parceiros europeus) para desenvolver o helicóptero médio militar deles, baseado no Puma/Super Puma/Cougar/Super Cougar, tão odiado por alguns, Kombi voadora etc…

Lembrando também que havia proposta similar da Bell, baseado no Bell 412, que foi batida pelos Europeus. ENtão não é 100% verdade que a Coréia do Sul só compra material dos EUA. A Coréia do Sul também opera Kamovs!!! Vejam só…

Abraços.

Mauricio R.

“…escolheu os franceses (e seus parceiros europeus) para desenvolver o helicóptero médio militar deles, baseado no Puma/Super Puma/Cougar/Super Cougar, tão odiado por alguns, Kombi voadora etc…’

A motorização do KAI Surion é a mesma do BH e a aviônica é Elbit, pq será???
Aliás a KAI tb fabrica uma versão própria do BH, o UH-60P.

Vader

Gilberto Rezende disse: 13 de dezembro de 2012 às 16:36 Quem parece ter fumado pedra é você, cidadão. O Miterrand ou seu biógrafo podem escrever o que quiserem sobre os motivos que levaram a França a “bundar” e entregar o ouro aos ingleses, pra tentar pagar de mocinha da história (bem coisa típica de francês querer justificar seus malfeitos sob a aura de protecionismo do traseiro alheio). A verdade é que AFINARAM. Ou como diria a molecada aqui na minha terra “pagaram pau” pra Dama de Ferro. E não foi por medo de os ingleses socarem bomba nos argentinos coisa… Read more »

Marcelo

Mauricio R. disse:
14 de dezembro de 2012 às 8:24

Ok. Sei disso e não falei que todos os fornecedores eram europeus. Respondendo a sua pergunta: por que será? No meu ponto de vista, no caso dos motores, por questões de comunalidade com a frota de outros helis existentes, e no caso da eletrônica Elbit, deve ser porque é mais barato e a Elbit deve ter oferecido uma ToT melhor…

Últimas Notícias

Finlândia deve escolher jatos F-35 na concorrência de US$ 11 bilhões

A Finlândia deve escolher os caças F-35 da Lockheed Martin Corp. em sua licitação de 10 bilhões de euros...
- Advertisement -
- Advertisement -