Home Aviação Civil Depois da AZUL, agora é a vez da AZAL voar o E190

Depois da AZUL, agora é a vez da AZAL voar o E190

291
4

 

A Embraer e a Azerbaijan Airlines (AZAL) assinaram um contrato para quatro jatos EMBRAER 190. As entregas para a companhia aérea nacional do Azerbaijão estão previstas para começar no terceiro trimestre de 2013. O valor total do negócio é de USD 180,8 milhões, a preço de tabela, que será incluído na carteira de pedidos a entregar da Embraer do quarto trimestre de 2012.

A AZAL também adquiriu da Embraer, por meio de sua subsidiária integral ECC Leasing, dois jatos EMBRAER 170 usados, o primeiro dos quais será entregue no segundo trimestre de 2013. Até o final do próximo ano, os seis E-Jets estarão voando em rotas domésticas e internacionais da AZAL a partir do Aeroporto Internacional Heydar Aliyev (GDY), principal base da companhia aérea em Baku, capital do Azerbaijão.

“O pedido da Azerbaijan Airlines aumenta a presença da Embraer no Leste Europeu, mercado onde vemos um grande potencial para os E-Jets no que se refere à renovação de frotas das companhias aéreas de forma eficiente e ainda abrir novas rotas”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, Presidente da Embraer, Aviação Comercial. “A posição geográfica estratégica do Azerbaijão oferece um excelente potencial para o desenvolvimento de ligações aéreas com a Europa/CEI, o Oriente Médio e a Ásia. Com o E170 e E190, a AZAL terá a flexibilidade necessária para crescer por meio da combinação ideal de frequência e capacidade de assentos que somente a família de E-Jets pode oferecer.”

A AZAL introduz os E-Jets como parte de uma estratégia de renovação da frota que inclui a substituição de turboélices. A companhia aérea irá configurar seus E170 e E190 em classe única com 76 e 106 assentos Elite, respectivamente. As aeronaves permitirão à AZAL aumentar as frequências entre Baku e Nakhchievan, e oferecer voos domésticos e internacionais para cidades como Odessa, Volgogrado, Sochi, Donestsk e outras.

“O EMBRAER 190 é o avião ideal para a velocidade e o alcance que precisamos para abrir novas rotas. É um avião muito versátil, que nos dará a capacidade de voar para os mercados doméstico e internacional, onde vemos grande potencial de crescimento”, disse Jahangir Askerov, CEO e Presidente do Conselho da Azerbaijan Airlines CJSC. “Já com o EMBRAER 170 podemos combinar uma melhor capacidade de assentos às variações da demanda em toda a rede. A comunalidade entre os dois aviões também é um grande benefício.”

A AZAL é o vigésimo quinto cliente dos E-Jets na Europa. A empresa também se junta a uma crescente lista de clientes no Leste Europeu e na Ásia Central, que identificaram os E-Jets como sua aeronave preferida: AeroSvit, Air Astana, Air Moldova, Belavia, Bulgaria Air, Dniproavia, Estonian Air, LOT Polish, e Montenegro Airlines.

FONTE/FOTO: Embraer

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
8 anos atrás

US$180 milhões por quatro jatos.
Isso dá US$45 milhões por unidade a preço de tabela.
Posso garantir que saíram por menos.

Já a aquisição de cinquenta aeronaves de asas rotativas pelo governo brasileiro saiu por US$60 milhões a unidade.

DrCockroach
DrCockroach
8 anos atrás

Off-topic: fantastico video da Forca aerea da Espanha publicado no blog do Ricardo Setti:

http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tema-livre/video-emocionante-voando-dentro-de-um-aviao-de-combate-a-incendios/#comments

[]s!

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

É que “a aquisição de cinquenta aeronaves de asas rotativas pelo governo brasileiro”, veio acompanhada de 2 fatores importantes:

a) “parceria estratégica”,

b) “transferência de tecnologia”,

mas que de maneira alguma explicam o preço exorbitante pago, p/ somente montarmos aqui, kits semí-acabados de uma aeronave que ultimamente tem frequentado as páginas das publicações especializadas; devido aos seus mtos problemas de projeto.

ricmoriah
ricmoriah
8 anos atrás

pensei que era da transportadora Azar o seu… hahaha