Home Noticiário Internacional MD do Canadá não descarta possibilidade de desistir do F-35

MD do Canadá não descarta possibilidade de desistir do F-35

263
24

Uma equipe da Defesa está preparando cenários alternativos ao acordo do F-35, o que a oposição ao Governo entende como ‘Plano B’ – uma  sutil mudança de tom em relação ao apoio firme de meses atrás

 –

Segundo o jornal Winnipeg Free Press, está havendo uma sutil mudança na retórica do Ministério da Defesa do Canadá a respeito do F-35. Há poucos meses, o Ministro da Defesa associado Julian Fantino declarava, frente a uma plateia norte-americana ligada a negócios, que havia um apoio decidido ao programa F-35. “Nós vamos comprar o F-35”, disse ele em 8 de novembro do ano passado em Fort Worth, no Texas (EUA), onde são produzidos os caças.

Mas nesta terça-feira, 13 de março, Fantino disse ao comitê de defesa do Parlamento: “Obviamente, até o momento nós ainda não descartamos a possibilidade de sair do programa.” O comentário foi feito após uma série de perguntas incisivas de parlamentares de oposição. Embora o governo conservador diga que ainda acredita que o F-35 é a melhor escolha para substituir a envelhecida frota de  CF-18, as declarações que o ministro fez na terça-feira sugerem um caminho mais cauteloso: “Nós iremos, algum dia, tomar a decisão definitiva. Ainda não assinamos o contrato para a compra.”

Nenhuma das outras nações envolvidas no projeto desistiram da opção de deixar o programa, e Fantino disse que o Canadá também não fará isso. “Estou sendo realista”, disse o ministro, fora do ambiente do comitê, negando também que o governo esteja diminuindo seu apoio ao jato. Ainda segundo o ministro, “até que um dia a compra seja assinada e esteja pronta para seguir em frente, eu creio que a única resposta apropriada para mim é ser franco. Estamos comprometidos com o programa. Queremos fazer o melhor possível para nossos homens e mulheres e para os contribuintes canadenses, no que se refere à substituição dos CF-18.”

O ministro também insistiu que o Governo não vai deixar a Força Aérea Canadense se arruinar quando a atual frota de CF-18, adquirida na década de 1980, atingir o final de sua vida útil projetada, por volta de 2020.

O crítico da área de defesa John McKay descreveu a declaração como uma “bem-vinda mudança de tom”, que evidentemente decorreu de uma reunião em Washington, no início do mês, onde as nações parceiras tiveram uma oportunidade de questionar tanto o fabricante do F-35 quanto o Pentágono, que está coordenando as encomendas internacionais. “Minha pergunta é: por que isso demorou tanto? Estamos falando isso há anos”, disse McKay.

Por meses, Fantino vinha insistindo que não havia necessidade de um plano reserva (backup) no caso de novos atrasos no projeto. Mas, na terça-feira, ele disse ao comitê que aguardava a preparação, por uma equipe da Defesa, de cenários alternativos ao contrato do F-35, o tão falado Plano B que a oposição ao Govenro vinha exigindo. Fantino descreveu o pedido como uma pesquisa do tipo “e se” (cenário futuro). Dan Ross, que é a autoridade responsável por aquisições no Ministério da Defesa, disse que sua equipe e a Força Aérea Canadense tem monitorado continuamente o mercado internacional de aeronaves, mas minimizou a ideia de que há muitas opções disponíveis: “Não vemos uma mudança no que existe por aí”, disse Ross.

FONTE: Winnipeg Free Press (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTOS: jsf.mil e Força Aérea Canadense

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Invincible
Invincible
8 anos atrás

Esse seria um excelente projeto para o Brasil entrar.

Serviria muitíssimo bem tanto para a FAB quanto para a Marinha. E colocaria a FAB.

Seria algo de ponta!

Almeida
Almeida
8 anos atrás

Estranho, os CF-18 nunca foram usados em porta-aviões e por isso tem um desgaste muito menor. Além disso, mais da metade da frota foi colocada na reserva após o fim da Guerra Fria e deveria estar novinha em folha.

Quanto ao programa JSF, bem, a Lockheed Martin pode fazer o que bem entender com o Pentágono e o Congresso norte americano através de seu lobby, mas o mesmo já não é verdade para os parceiros internacionais do programa…

Corsario137
Corsario137
8 anos atrás

Palhaçada.

Vão sair do CF-18 para continuar na 4G num eventual plano B? Canadá vai comprar PAK-FA?

Isso é politicagem. O F-35, mesmo atrasado, é o melhor dos cenários. Até parece que a defesa aérea deles está capenga.

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

Está com cara de que “colocaram pressão” mesmo, e só.

edcreek
edcreek
8 anos atrás

Olá,

É as noticias de pressão de todos aliados do F-35 são ruins e vem de todos os lados…..E ainda insistem no valor fantasioso de menos de 150 milhoes a peça, dificil de acreditar.

Mas o Canada como a Coreia do Sul, o Japão etc são colonias norte-americanas eles estão blefando nada mais…

Abraços,

edcreek
edcreek
8 anos atrás

Olá,

Ta bom então, que tal vassalos?eheheheh

Abraços,

Corsario137
Corsario137
8 anos atrás

Caro edcreek, Quem tem telhado de vidro não devia jogar pedra no vizinho. Não faz muito tempo, a França estava ocupada pelos alemães e não fossem os EUA sabe-se lá o que seria dos franceses. Esses sim, em grande número se voluntariaram para combater no front oriental, aí sim como vassalos do 3° Reich, que por sua vez passaram pela “temível” linha Maginot como se fosse brincadeira de corda. Não se trata de querer jogar na cara, só acho “ingratidão” falar tão mal dos outros (colônia, vassalos) quando não faz muito tempo que precisou-se tanto dos EUA para manter o… Read more »

Nick
Nick
8 anos atrás

Caro Ed,

Colônias, Vassalos, é meio forte não acha? Colônia era o que era o Brasil em relação à Portugal. Ou mesmo os EUA em relação à Inglaterra. Vassalo remete à Idade Média, e acredito que Canadá ou Japão estão muito longe disso.

Agora todos eles fazem parte sim de um mesmo bloco, o que podemos chamar de bloco ocidental.

[]’s

Ivan
Ivan
8 anos atrás

Só para registro. O PIB do Japão, chamado injustamente de “colônia” e “vassalo” dos EUA é cerca de 2 (duas) vezes maior que o da França. A Coreia do Sul, outra “colônia”, há pouco mais de 50 anos passados era um campo de batalha, com agricultura de subsistência e um punhado de indústrias texteis locais e sucateadas. Hoje está entre a 12ª e 15ª economia do mundo, exporta automóveis e navios de marca própria para o mundo e se prepara para resgatar a outra metade do norte da nação. Para desavisados pode parecer que estas “colônias” são riquíssimas em petróleo,… Read more »

Observador
Observador
8 anos atrás

Senhores,

O plano é “B” de Boeing.

Vão fazer como a Austrália quando aposentou os F-111 e não podia esperar pelo F-35.

Logo estarão anunciando a compra de F/A-18E/F Super Hornet, para manter a disponibilidade e nível de alerta da Força Aérea, enquanto o F-35 não chega.

Eu aposto na compra de uns 12 SH. O que acham?

joseboscojr
joseboscojr
8 anos atrás

Gozado, Exitem brasileiros que odeiam mais os americanos que japoneses, vietnamitas, afegãos, etc. rsrsr Pior, existem brasileiros que odeiam israelenses mais que os palestinos, como se Israel tivesse feito algo a nós. Até dos americanos podemos ter mágoa, já que foram eles os responsáveis pela instalação da ditadura em 64,rsrsrsrsrsrsrs, é por causa deles que não temos um veículo orbital, rsrsrsrrsrsrsrsrsrsr, são eles que virão chupar o Pré-sal de canudinhos, rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr, e serão eles que irão miniaturizar a Floresta Amazônica para levarem para o Central Park. srsrsrsrsrsrsr. Pera aí! Mais um pouco de rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs…… Mas odiar israelenses???????? Alguém poderia refrescar… Read more »

Daglian
Daglian
8 anos atrás

O Canadá não irá sair do F-35, bem como nenhum dos países participantes. É só pressão.

Sobre o quase off topic, se ser desenvolvido/ter a mesma política da Coréia do Sul ou Japão significa ser colônia dos EUA, sejamos colônia AGORA rsrsrsrs

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

Bosco…
Todas ótimas, mas da Amazônia foi ” o máximo”. Imaginei um satélite encolhendo a dita cuja…….cara quase mij..-me de tanto rir..!!!
Bem anos 60…….
E tem tonto que odeia qualquer povo ( sem distinção) .E nunca conheceu ninguém fora da sua cidade…..lôcura pura…..

,

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

E embarcar nessa de “Brasil Potência” nos moldes que sonham os governantes de plantão, que fazem de tudo para compor um bloco anti-EUA nem que seja com a falsa antiamericanista França ( que na “hora H” vota junto com o Tio Sam e mostrou isso recentemente), ditaduras africanas e bolivarianas e que já falhou até mesmo com a URSS podem ter resultado como a Coréia do Norte, que se armou até os dentes mas agora tem de trocar seu programa nuclear por comida que vem ainda por cima dos EUA ……..

Almeida
Almeida
8 anos atrás

Quem dera tivessemos o nivel de desenvolvimento, prosperidade economica e igualdade social que temos nas “colonias” ou “vassalos” norte americanos como Canada, Japao e Coreia do Sul.

É cada ideia desse povinho ideologo esquerdista ufanista…

Bom mesmo estao a Coreia do Norte e Paquistao (com apoio da China), Venezuela (com apoio da Russia), Ira (com apoio de ambos) e Libia (com apoio da França).

Grifo
Grifo
8 anos atrás

Senhores, acho que nós próximos meses vamos ver um festival de cancelamentos de F-35.

A Itália já foi primeiro. Vamos ver quem vai ser o próximo, Reino Unido, Holanda ou Canadá.

edcreek
edcreek
8 anos atrás

Olá,

A realidade é que esses paises tem que pagar tributo sim aos EUA onde eles não tem liberdade de escolha…Seja por um motivo ou outro, eles NÃO PODEM escolher material de outra fonte, eles podem até ser bem mais desenvolvidos que o Brasil, mas em contra partida são OBRIGADOS a algumas coisas, vcs gostando ou não….

Grifo, pelo visto teremos muitas baixas em pedidos, aposto em Inglaterra como mais baixas…

Abraços,

Rogério
Rogério
8 anos atrás

“eles NÃO PODEM escolher material de outra fonte” Arabia Saudita usa o Typhoon, EAU usa o M2k, Leclerce e negocia o Rafale, Australia já operou M III opera Tiger com Hellfire, comprou fragatas espanholas, Israel produz seus ” próprios mísseis, carros de combate, VANTs e os exportam p/ os EUA, AL, Índia, China, e até p/ Rússia. Coréia tb produz seus próprios carros de combate, navios, tem o T-50 e agora esta tentando o seu KFX, Japão tb produz seus blindados e tá ai firme na intenção de fazer o Shinshin. E vc com essa ladainha de vassalos, não tem… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

A Zona do Euro e a Europa do lado de fora desta zona, o trocadilho não foi intencional, estão falidos, simples assim.
Mas ninguém cancelou nada ainda, somente que certas perspectivas estão sendo ajustadas a realidade econômica vigente.
Então após ajustes nas compras de A-400, Typhoons e Le Jacas, chegou a hora de ajustar o volume das compras de F-35.
Fora isso somente a lambança inglesa, parecem não saber o que querem, ora é F-35B, depois -35C e agora querem voltar ao -35B.
A SDSR 2010 deixo-os absolutamente tontos!!!

joseboscojr
joseboscojr
8 anos atrás

Rogério,
E você esqueceu de citar Taiwan, que tem uma prolífica indústria de armas avançadas.

RA5_Vigilante
RA5_Vigilante
8 anos atrás

Off topic

F-22 BFM

*ttp://www.youtube.com/watch?v=tOl_r7FGMQg

Almeida
Almeida
8 anos atrás

Queria eu ser “obrigado” a comprar o melhor equipamento para minhas forças armadas!

Eles não estão obrigados Edcreek, eles estão alinhados. E ambos ganham, e muito, com esse alinhamento. Como eu já falei, basta ver a prosperidade dessas nações.

Agora, ideologo de verdade nao enxerga NADA que nao seja vociferado pelos seus mentores… é o pior cego!