sábado, julho 31, 2021

Gripen para o Brasil

Guarujá terá aeroporto para 1 milhão de passageiros até a Copa de 2014

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Força Aérea Brasileira vai ceder área de 200 mil m² da Base de Santos para a prefeitura; contrato será assinado em maio

 

O Guarujá, na Baixada Santista (litoral do Estado de São Paulo), vai ganhar um aeroporto para 1 milhão de passageiros até a Copa de 2014. O terminal será criado em um anexo da Base Aérea de Santos que, apesar do nome, fica no município vizinho. Dos mais de 2 milhões de metros quadrados da instalação militar, o aeroporto vai usar cerca de 200 mil m² – área similar à do Parque da Independência, em São Paulo. As obras começam em 2013.

Uma licitação será aberta neste ano para oferecer o projeto, já pronto, à iniciativa privada. O documento final de concessão de uso será assinado entre a prefeitura e a Força Aérea Brasileira em maio.

Estudos de demanda feitos pela prefeitura do Guarujá em parceria com empresas aéreas mostram que, se tivesse um aeroporto hoje, a cidade receberia 750 mil passageiros por ano – boa parte seguiria para os cruzeiros que saem de Santos.

Além dos navios de turismo, o fato de o Guarujá ser um dos principais destinos de verão do Estado, atrelado à descoberta de petróleo na camada do pré-sal da Bacia de Santos, deve elevar o movimento anual de passageiros para 1 milhão em poucos anos. A Baixada Santista também concorre para ser subsede da Copa.

A intenção da prefeitura do Guarujá, que firmou uma parceria com a Petrobrás, é a de criar um “aeroporto metropolitano compartilhado” para a Baixada Santista.

“Vai servir tanto de base offshore para os helicópteros necessários à infraestrutura do pré-sal, como de apoio para a Força Aérea e também como um aeroporto metropolitano de passageiros, que é uma grande necessidade da região”, diz Dário de Medeiros Lima, assessor de Projetos Especiais da prefeitura.

“Nossa pretensão é ser um aeroporto regional, para atender empresas aéreas de médio porte e aviação executiva”, explica Lima. “Em alguns casos, foram as empresas que nos procuraram para demonstrar interesse no aeroporto.”

Infraestrutura

Segundo o assessor de Projetos Especiais, o aeroporto terá um pátio de aeronaves “de médio porte” e estacionamento com 300 vagas. O terminal de passageiros terá entrada independente do restante da base aérea, com acesso à futura ligação seca entre Guarujá e Santos – um túnel ou uma ponte são estudados para a área.

“Em temporada de cruzeiros será um conforto para muita gente, que poderá pegar um voo e chegar ao Guarujá em 40 minutos”, diz Lima.

Histórico

Sem projeto, o aeroporto do Guarujá era um plano engavetado há anos pela prefeitura. Em 2008, a então ministra do Turismo Marta Suplicy chegou a anunciar um repasse de R$ 4,4 milhões ao município – a maior parte seria investida na reforma do terminal, o que nunca aconteceu.

Meses depois, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou o uso da antiga base aérea para aviação geral. A instalação militar hoje recebe apenas alguns grupamentos de busca e salvamento da FAB – a maioria das operações de Santos foi transferida para Natal.

FONTE: Estadão

- Advertisement -

19 Comments

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ricardo Cascaldi

Dá pra ver minha casa na terceira foto… 😀 ( comentário idiota)

Mas será que sai?? A ponte ou túnel não saiu até hoje, um não funciona sem o outro! O cara economiza tempo no avião pra chegar na balsa de ficar 2 hrs na fila?

Piada. O túnel é tão ou mais importante que um aeroporto para a região.

edcreek

OLá,

Concordo plenamente não é hora de aeroporto ai, não deve aliviar o gargalo de transito na região….O governo não acerta uma!!!

Finalmente um banner bonito no blog!!!! O do Rafale kkkkk!!!!!

Abraços,

Antonio M

E Santos não justifica a existência de uma base de busca e salvamento da FAB? A MB mantém alguma base lá para isso?

Mauricio R.

“Finalmente um banner bonito no blog!!!!”

Propaganda enganosa detected, chamem o Conar!!!

Antonio M

Fernando “Nunão” De Martini disse:
14 de março de 2012 às 11:56

É verdade, tem a ver com o artigo de ontem.

Então na prática já ocorre algo assim, então espero que as FAs, MD incentive e proporcione melhorias a essa base também, que pode se tonar, quem sabe, o embrião do centro de treinamento unificado bem como de operações conjuntas.

Antonio M

Fernando “Nunão” De Martini disse:
14 de março de 2012 às 14:23

Deve conhecer bem a base, e seu tamanho não deve permitir o porte que viria a ter, creio que seja isso.

Acho importante que a base de Santos possa operar plenamente, mesmo porque se o aeroporto for construído e com o que já existe em termos de portos, extração petróleo etc é necessários que operações de busca e salvamento, patrulha e as outras possam ser feitas lá sem problemas.

abç.

abçs

Giordani RS

E sobrou para as FAs, especialmente para a FAB…começaram as tão sonhadas soluções mágicas para os aeroportos…
anotem aí, a BACO vai virar aeroporto durante a copa…
E pelo ralo vão-se bilhões de reais…

Eu não tinha visto aquele banner…móhhhh…

HRotor

Muito pertinentes os comentários sobre as vias de acesso terrestres. Vale destacar ainda: – Lá existe apenas 1 procedimento de descida IFR, um velho NDB, que exige teto mínimo de 800FT. A melhor rampa considerando as elevações tem vento predominante de cauda, o que leva o piloto a circular para pousar na cabeceira oposta. Existem diversas elevações próximas do aeródromo e a proximidade da serra do mar provoca bastante nebulosidade e chuva boa parte do ano. Na prática, é comum a aeronave ter que arremeter e prosseguir para a alternativa (geralmente São Paulo e Guarulhos, que têm ILS). – Pelas… Read more »

edcreek

Olá,

Nunão não sou muito fã de Heli…por isso não citei o EC, no fim as linhas do Rafale são demais, com animção ainda!!!!!!!!

Abraços,

sergiocintra

HRotor, complementando a sua obervação O Marcelo Ostra, outrora frequentador assíduo – que faz parte da turma dos “panacas” – serviu na base de Santos, esse cara dos naviusinhos, vestiu uma gandola AZUL – comentou que a pista já foi alterada em seu eixo, por motivo de aproximação. Originalmente era pior em termos de aproximação, mas não mudou muita coisa, e nem em termos de ampliação pois esta limitada nas duas cabeceiras. Penso, num terreno de 2 milhões m2, não daria para encontrar uma area com mais “conforto” ou os morros atrapalham. Tem outra, a linha Vermelha, que faaz acesso… Read more »

HRotor

sergiocintra, a Base de Santos nasceu “aeronaval” em 1922. São dessa época o belíssimo hangar e o prédio do comando, voltado para o canal (e “nos fundos” da base para quem chega de carro…). Nessa época, a pista era de terra, ficava a 90° com a atual, e o hangar tinha uma frente para essa pista e a outra para o canal, já que operavam hidroaviões. A pista atual é dos anos 60, quando instalou-se o Centro de Instrução de Helicópteros da FAB. Depois disso, a única “alteração de eixo” da pista que ouvi falar foi em um projeto para… Read more »

HRotor

Para quem quiser saber um pouco mais sobre a base de Santos e as aeronaves que lá operaram, indico o site do Rudnei:
http://www.rudnei.cunha.nom.br/FAB/br/bast.html

HRotor

[…] Guarujá terá aeroporto para 1 milhão de passageiros até a Copa de 2014 […]

Últimas Notícias

Teste do míssil hipersônico AGM-183A da USAF falha pela segunda vez

Em 28 de julho, o míssil foi acoplado com sucesso ao bombardeiro B-52H, mas quando foi feita uma tentativa...
- Advertisement -
- Advertisement -