Home Noticiário Internacional USAF quer modernizar 350 caças F-16 por 2,8 bilhões de dólares

USAF quer modernizar 350 caças F-16 por 2,8 bilhões de dólares

446
39

Medida compensaria entregas mais lentas do F-35

Segundo reportagem da Reuters, a Força Aérea dos EUA (USAF) revelou na quinta-feira, 2 de fevereiro, que planeja uma modernização avaliada em 2,8 bilhões de dólares para aproximadamente 350 caças F-16 que estão se tornando antiquados. Isso compensaria a diminuição no ritmo das aquisições do F-35.

O trabalho, que avançaria pela década de 2020, estenderia a vida útil das células dos F-16, além de incluir também radares, sensores, telas do cockpit, assim como capacidades de guerra eletrônica e de comunicações. A Northrop Grumman (NGC) e a Raytheon deverão competir para o fornecimento do radar AESA (de varredura eletrônica) para os caças, segundo um porta-voz da USAF, Ann Stefanek.

Os melhores caças da frota de F-16 deverão passar pela modernização, disse Stefanek, envolvendo modelos Block 50 e alguns Block 40, num programa “escalável”. Dos mais de 1.000 caças F-16 no inventário da USAF, aproximadamente 640 são do Block 50 e Block 40, e equipam unidades da ativa, da reserva e da Guarda Aérea Nacional. Nenhum deles já passou pelo programa de extensão da vida estrutural ou modernizações nas suas capacidades.

Bill McHenry, diretor de desenvolvimento de negócios do programa F-16 da Lockheed Martin, disse que os Block 40 e 50 foram projetados para uma vida útil de 8.000 horas, dependendo das cargas transportadas e outros fatores. Mas essas especificações vem sendo excedidas pelos caças, que podem ser capazes de atingir 12.000 horas com novas cavernas e outras modificações estruturais, a um custo inferior a 1 milhão de dólares por aeronave.

A modernização dos F-16 norte-americanos poderá apontar caminhos para a de caças do tipo em uso pelo mundo – mais de 4.450 caças F-16s foram entregues a 26 países desde o início do programa, há mais de 30 anos. Um exemplo de país que pode se beneficiar com a modernização dos caças da USAF é Taiwan, que tem um programa de modernização de 145 aeronaves F-16 A/B Block 20 (mais antigas que as escolhidas para modernização na USAF) com radares AESA e outros equipamentos como capacetes com mira no visor (HMCS), pods de contramedidas, munições, logística, tudo a um custo estimado de 5,3 bilhóes de dólares. A NGC e a Rayteon também vão disputar o fornecimento dos radares.

Um dos objetivos dos operadores de F-16 é preparar a aeronave para ser “interoperável” com o F-35, por meio de um aumento da capacidade de processamento dos computadores, de sistemas de comunicação e de sensores, segundo McHenry.

Quanto ao F-35, o terceiro plano de reestruturação do programa prevê ajustar a entrega de 179 aeronaves entre 2013 e 2017.

FONTE: Reuters (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

IMAGENS: USAF, NGC e Raytheon

VEJA TAMBÉM:

39
Deixe um comentário

avatar
38 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
16 Comment authors
VaderjoseboscojrGrifoIvanDrCockroach Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Giordani RS
Visitante
Member

Eu tenho uma dúvida. O Radar AESA é menos pesado que seu antecessor. Como fica o CG da aeronave? Usam-se lastros ou há ganho de combustível?

Ah…e depois dizem F-16 não presta…para o brasil…

edcreek
Visitante
Member
edcreek

Olá,

Primeiro encomendas adicionais de F/A-18 Super Hornet e implementações tecnicas de 5ºg no caça, agora um provavel up-grade de 3 centenas e meia de F-16, pelos visto o F-35 não tem o preço vinculado…..

Abraços,

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Pela logica, o cg vai mais para traz ainda. Do ponto de vista de agilidade eh bom, mas para voar em linha reta, vai aumentar trim drag para compensar. O FCS vai cuidar disso.

Mas acredito que a diminuicao de peso seja pequena, pois o mecanismo da antena antiga nao deve ser tao mais pesado.

Saudacoes

jacubao
Visitante
jacubao

Bem que podriam mandar uns 40 desses para cá. 😀

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

como tampão, esses F-16 modernizados com AESA seriam ótimos para nós, mas creio que não estejam liberados para nossa compra! Será ? Será que poderíamos integrar o A-DARTER, MAR-1, nossas bombas guiadas? Não podemos perder o pouco que conseguimos desenvolver na industria de armamentos nos últimos anos.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Eles podem se dar a esse luxo, de fazerem modernizações sem perderem a capacidade e de se manterem no primeiro plano. Nós, muito pelo contrário, temos Mirage 2000 completamente obsoleto, igual ao MIG29 norte-coreano e F-5 sendo levados ao limite do esgotamento estrutural da aeronave. E o AMX continua sendo uma aeronave de ataque ao solo, com ou sem modernização. Sequer tem capacidade para interceptar um Cessna Citation X. Se os indianos vão demorar 9 meses para parir sua decisão do MMRCA, o pessoal daqui não pode se dar ao luxo de esperar tanto por uma decisão (ou pode?), até… Read more »

eraldocalheiros
Visitante
eraldocalheiros

E ainda tem gente que fala que os tais yankes estão falidos, imaginem se não tivesse, vão modernizar so 350 F-16, isso pra segunda linha.Enquanto um país que se julga uma potencia não consegue comprar 36 caças novos e só consegue modernizar 12 museuzinho pra marinha e alguns A-1 pra FAB. Esse é o Brasil, esses são nossos politicos.

Almeida
Visitante
Member
Almeida

Os teens, F-15, F-16 e F-18, estão com tudo e cheios de vida pela frente ainda, a despeito da torcida anti americana de plantão. Parar a produção em prol de aeronaves mais novas não significa que todas as aeronaves em operação sairão da linha de voo imediatamente, oras. E os EUA estão padronizando toda sua frota de aeronaves de combate com radares AESA. Já não tem mais nenhum Super Hornet sem ele e há planos concretos de fazer upgrade nos Eagle, Strike Eagle e Viper. São 2 modelos em operação nos F-22 e F-18, mais três outros prestes a entrar… Read more »

Almeida
Visitante
Member
Almeida

Desculpem, são três modelos de radares AESA norte americanos em produção e operação. Esqueci dos Desert Falcons dos EAU.

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Tem os F-15 tb, jah faz um tempo:

*ttp://www.pacaf.af.mil/news/story.asp?id=123061452

Observador
Visitante
Observador

Marcelo disse:

Caro Marcelo, entendo a sua preocupação.

Afinal de contas, se o Brasil comprar o Rafale estaremos jogando tudo isto no lixo.

Basta ver a integração dos F-2000 com o armamento da FAB.

Mas não se preocupe não viu, se comprarmos o F-16 como tampão, será igual como foi com o F-5. E de quebra, a FAB terá um avião cuja manutenção e operação poderá pagar.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Radares AESA americanos:

APG-63(V)2 F-15C/D;
APG-63(V)3 F-15C/D e -15SG;
APG-77 F-22;
APG-79 F/A-81E/F e EF/A-18G;
APG-80 F-16E/F;
APG-81 F-35;
APG-82(V)1 F-15E;
SABR radar AESA off the self p/ F-16 da Northrop
RACR radar AESA off the self p/ F-16 da Raytheon

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Mauricio R

Lista interessante esta que você colocou. Os AESA dos americanos possuem quantidade, qualidade e histórico. O resto do mundo precisa comer muito arroz com feijão para chegar perto dessa turma.

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

Observador, essa nao cola amigo, para o FX-2, é requisito da FAB a integração do armamento nacional, e todos os 3 proponentes concordaram com isso. Já se comprarmos um tampão, como foi o caso do M2000C, teremos que ficar com as armas padrão da plataforma, nao interessa se é frances ou não.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Poggio,

Os modelos citados seriam aqueles destinados a aeronaves de caça, mas a lista é um bocadinho maior.
Os radares do E-2D, do B-737AEW&C e o novo radar do B-2 tb são AESA, assim como um outro modelo destinado a UAS.

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

porém, uma vez que o AESA do Rafale estiver operacional, a quantidade de plataformas diferentes operando nos EUA não serve como medida de comparação, e sim o desempenho do radar em si, quando comparado aos outros, um a um. Obviamente, uma plataforma maior como o F-22 e o F-15 terão desempenho melhor que o do Rafale, mas duvido mesmo que o radar frances será inferior aos AESA dos F-16 e do Gripen.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…teremos que ficar com as armas padrão da plataforma, nao interessa se é frances ou não.”

Teremos não, é só colocar em contrato e pagar pelo serviço.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

O radar AESA francês É inferior ao radar dos “Desert Eagles”. Os UAE já fizeram saber isto, aos franceses faz tempo, a demanda pela troca da turbina seria ligada ao fato, citado pelo general da ADA em sua entrevista, que o Rafale do jeito que está não tem capacidade extra de geração de energia elétrica e portanto não teria como acomodar um radar mais potente. O problema é que essa turbina mais potente, tb necessita de um volume de ar maior, que somente poderia ser acomodado c/ novas entradas de ar 0,15m maiores que as atuais. Além do diametro do… Read more »

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Pessoal

O radar por si soh nao diz tudo. Nao adianta ter um radar mais potente (que pode ser detectado antes pelo inimigo via RWR) se o RCS for superior.

Quero dizer, pode acontecer de um caça com RCS superior e com radar superior ser detectado antes por uma aeronave com RCS menor e radar inferior. O que interessa de fato é quem vê quem primeiro e quem faz o primeiro disparo.

Saudações

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Emissores, independente da potência, são detectados no quadrado da distância que detectam.
Isso é princípio básico de EW.
Não é tdo sinal de radar, especialmente aqueles dotados de TWS, que gatilham RWR.
Aliás existe um arsenal de técnicas, que te permitem plotar um alvo e o RWR nem sabendo fica.

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Sim, os modos LPI, mas isso vale para os dois lados. Independente disso, que tem maior RCS tem maiores probabilidades de ser detectado antes. Nisso, um F-15 por exemplo, tem desvantagem em relacao aos cacas mais novos.

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

ok, nos nao sabemos: – o RCS do Gripen ou Rafale (composicao dos materiais, angulo de aproximacao, etc); – tb nao sabemos os detalhes dos radares AESA dos mesmos; – tb nao sabemos o tamanho do nariz dos mesmos (aparentemente nao muito diferentes….); – talvez saibamos os misseis que usariam (meteor); – nao sabemos se o combate seria assimetrico ou nao (podemos especular cenarios); – nao sabendo detalhes do spectra e datalink do mesmos. Concluindo, juntando tudo isto que nao sabemos (certamente o DrCockroach nao sabe 🙂 ) eh possivel fazer uma educated guess de quem venceria um confronto entre… Read more »

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Boa, gostei do senso de humor!!

Perguntinha difícil… …posso pular ou pedir ajuda aos universitários?

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Off topic mas vale a pena citar:

*ttp://www.airforce-technology.com/news/newsrussia-to-deploy-sukhoi-t-50-air-launched-missiles-by-2014/

Saudações

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“Nisso, um F-15 por exemplo, tem desvantagem em relacao aos cacas mais novos.”

Perguntinha capiciosa…

Vc pode afirmar categoricamente que o RCS do F-15 é desfavorável em relação a esses caças mais novos???
Visto que Flanker, Fulcrum, Typhoon e menos ainda o Rafale, são algo próximo de “stealth” ou LO.

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Essa é fácil!! “RCS The base radar formula used is (RCS1/RCS2)^0.25. So the F-16C reduced RCS is 1.2 m2, standard fighter is 5 m2. (1.2/5)^0.25 = 0.69. Therefore the F-16C can be detected at 69% of radar range as compared with a standard fighter. B-52 Bomber 100 m2 bomber range x1 F-4, A-10 25 m2 bomber x 0.71, fighter x 1.5 B-1B Bomber 10 m2 bomber x 0.56, fighter x 1.19 Tornado 8 m2 fighter x 1.12 Generic fighter 5 m2 fighter range x 1 MiG-21 3 m2 fighter x 0.88 F-16C/18C w. reduced RCS 1.2 m2 fighter x 0.7… Read more »

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Ou esse aqui: “And their maximal effective detection range to the fighters in the world should be: F-15C & Su-27 (RCS = 10~15m2): 450 ~ 600 km Tornado (RCS = 8 m2): 420 ~ 500 km MIG-29 (RCS = 5 m2): 370 ~ 450 km F/A-18C (RCS = 3 m2): 330 ~ 395 km F-16C (RCS = 1.2 m2): 260 ~ 310 km JAS39 (RCS = 0.5 m2): 210 ~ 250 km Su-47 (RCS = 0.3 m2): 185 ~ 220 km Rafale (RCS = 0.1~0.2 m2): 140 ~ 200 km F-18E (RCS = 0.1 m2): 140 ~ 170 km MIG-42… Read more »

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Entretanto o DETALHE está no modo que o armamento é transportado; em baias internas como nos caças de 5ª geração (Raptor, JSF e PAK-FA), ou pendurados em pilones sob as asas e/ou fuselagem, como nos caça de geração inferior.

Grifo
Visitante
Grifo

Senhores, dados de RCS achados na Internet nao querem dizer nada, porque quem colocou os números lá não está em posição de saber. Os dados são todos sigilosos, sem falar que dependem da configuração do avião, posição relativa, etc.

Em geral estes números são puro “chutômetro”, me lembra uma das pérolas do famoso journalista “insider” que dizia que o Rafale tinha um RCS 1/100 do RCS do Super Hornet…

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Não foi a toa que eu escreví: “Perguntinha capiciosa”…

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Quem tem o melhor conjunto é quem investe mais. Lógico que podemos procurar casos para excluir, mas não é regra geral.

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Previsivel a resposta, por isso coloquei: “E não sou eu que está dizendo, OK?” Os dados servem para dar uma pista do real, pois não tem como pegar uma aeronave de 40 anos e reduzir o RCS sem alterações profundas. Agora eu faço a pergunta inversa: O RCS do F-15 (versão C) é da mesma ordem de uma aeronave mais nova (Eurocanards), sim ou não? Como vão esconder as pás da turbina do Eagle? (Não vale dizer radar blocker, feature do SH). O próprio F-15 tem um modo de radar NCTR que identifica uma aeronave pelo retorno das pás, para… Read more »

Observador
Visitante
Observador

Caro Marcelo:

O papel aceita tudo.

Claro que a exigência da integração foi feita pelo Brasil.

Claro que o Consórcio Rafale dirá que cumprirá o contrato.

Mas será mesmo?

Claro que vão conseguir integrar as armas, mas quanto tempo levarão?

O Rafale não enfrentou problemas para integrar armas produzidas pela própria França?

Como será então com as produzidas pelo Brasil? No prazo?

Minha visão é que não terão a menor pressa em fazê-lo.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Claro que dados relativos ao RCS e à performance dos radares é altamente sigiloso, mas devemos lembrar que existem milhares de ex-pilotos, ex-engenheiros, ex-etc, nos States e que eles frequentemente participam de fóruns de discussão.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

E num país onde há liberdade de expressão e grande acesso à informação e com milhões de militares, técnicos, ex-militares, etc, se os dados fornecidos fossem muito especulativos e sem nenhuma base real, já teriam sido a muito contestados. Na verdade, os números absolutos são menos importantes que os valores comparativos. Se o RCS frontal do F-15 numa determinada banda de operação é de 10 m2 ou de 20 m2 não importa muito, e sim que é cerca de 10 ou 20 x maior que o de um outro caça comparado que tenha divulgado um valor relativo de 1 ou… Read more »

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

Perfeito o comentário Bosco, não poderia ter sido mais preciso.

Prezado Ivan, a forma de carregamento de armas é apenas parte do problema. Se fosse assim, o F-106 (ou Arrow) já poderia ser considerado LO.

Saudações

Vader
Visitante
Active Member

Marcelo disse:
4 de fevereiro de 2012 às 9:11

Me pergunto que armas seriam essas que a FAB integraria nos seus FX2…

Piranha? Ou o sempre tão falado, mas desenvolvido a passo de caracol A-Darter?

Esqueça amigo: as tais armas que integraremos serão sempre inferiores e chegarão sempre defasadas quando em comparação às armas já integradas ao caça adquirido.

O que vale dizer: se formos de Rafale, usaremos mesmo é o MICA (nem SCALP nem Meteor estão contemplados na proposta). Com seu precinho camarada e tudo…

Sds.

Grifo
Visitante
Grifo

Claro que dados relativos ao RCS e à performance dos radares é altamente sigiloso, mas devemos lembrar que existem milhares de ex-pilotos, ex-engenheiros, ex-etc, nos States e que eles frequentemente participam de fóruns de discussão.

Caro Bosco, este é o tipo de coisa que quem sabe não fala.

Eu acho que provavelmente o F-15 tem um RCS maior do que o Rafale, já que é um avião bem maior, mas não usaria números coletados em fórum de Internet como evidência disso.

RA5_Vigilante
Visitante
RA5_Vigilante

“…já que é um avião bem maior, mas não usaria números coletados em fórum de Internet como evidência disso.”

1) Por ser maior nao quer dizer que tem maior RCS (vide B-2, F-22 vs F-5).

2) O primeiro link nao era um forum de internet.

3) Por hipotese, desconsidere os numeros postados. A pergunta ainda fica:

Como vão esconder as pás da turbina do Eagle?

Nao tem argumento contra isso. As aeronaves mais novas tomaram esse cuidado, entre outros.

Quando nao ha boa vontade em aceitar um fato, nao existe argumento que sirva.