quarta-feira, abril 21, 2021

Gripen para o Brasil

Northrop-McDonnell Douglas YF-23

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Nas imagens, os dois protótipos do Northrop-McDonnell Douglas YF-23. A aeronave pintada de preto é que está em exposição no National Museum of the United States Air Force.

O YF-23 disputou a concorrência ATF com o YF-22 e acabou perdendo, embora tivesse um design mais avançado e fosse mais furtivo.

FOTOS: USAF

Previous articleWe are Embraer
Next articleO rollout do F-111A
- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
LuppusFurius

O meu favorito no ATF. Mas hoje vemos que ele não “perdeu”, pois com tão poucos F22 construidos……

Clésio Luiz

O interessante é que escolheram o YF-22 porque ele prometia cumprir os requisitos com menos risco. Infelizmente não foi o que aconteceu, com uma série de aumento de custos, uma grande reprojeto aerodinâmico e continua até hoje a ser uma rainha do hangar.

Eu tenho pra mim que o maior motivo para a escolha do candidato da Lockheed foi que este era mais manobrável, pois os americanos ficaram impressionados com a dupla dinâmica russa, que tinha feito presentações espetaculares na Europa poucos anos antes.

Giordani RS

Eu sou suspeito para comentar, sou FÃzaço dessa nave! Até o revell é muito tri!
A explicação corrente(e mais aceita hoje) para a “derrota”, foi de que o F-22 era mais convencional e a USAF não quis correr riscos…

Corsario137

Caríssimo Clésio Luiz,

Concordo contigo. Quando os Flankers começaram a se exibir nos Le Bourget da década de 80, eles arregalaram não só os olhos do público como também dos estrategistas ocidentais. Por fim, a furtividade foi privilegiada mas não abriram totalmente mão da performance.

Como já foi discutido por aqui, o 22 virou quase um ICBM, os EUA tem mas não usam. Não tenho motivos para pensar que ocorreria algo diferente ao 23 se esse tivesse sido o escolhido.

No mais, feliz são os EUA que ficaram entre “a loira e a morena”. Escolha difícil não?

Abraço.

Nautilus

Para mim, além de mais furtivo, o YF-23 era bem mais bonito do que o F-22.

Vader

Na boa? Feio pra car… 🙂

E isso aí só ERA mais furtivo que o F-22, de resto perdia em todos os quesitos. Com o desenvolvimento do projeto do F-22 tenho severas dúvidas se ele hoje não é muito mais furtivo do que o YF-23.

E não tenham dúvida de que, se o F-22 é caro e “rainha de hangar” como disseram aí em riba, imaginem o que seria isso aí, uma aeronave tecnologicamente muito mais arriscada? 😉

RA5_Vigilante

O YF-23 tinha vantagem cinemática tb. “There were, in my opinion, only 2 areas where these aircraft had distinctly different capabilities in terms of flight performance: close range ACM/post stall manoevuring, and straight line speed. Obviously, with thrust vectoring, the YF-22 dominated in the former. But take one look at the 23’s shape, and you’ll acknowledge that it left the YF-22 in the dust as far as speed was concerned. This plane was officially stated to have been taken to 50,000 ft and Mach 1.8, but this aircraft was capable of alot more. “It was really fast. It went… much… Read more »

Nick

YF-23 teria vencido na minha visão 🙂

Design ainda mais revolucionário que o YF-22, tanto que a própria LM parece ter se inspirado nele , para substituir…. o F-22.

[]’s

Almeida

Enganam-se aqueles que acham que o YF-23 era “apenas” mais furtivo que o YF-22. Ele era também bem mais rápido e de maior alcance, devido a um arrasto aerodinâmico muito inferior. O que não de ser irônico, visto que a tônica do combate ar ar moderno migrou do WVR para BVR onde furtividade e velocidade são muito mais importantes que manobrabilidade. E enganam-se também quem achou que o resultado foi por conta da melhor manobrabilidade do YF-22. Na verdade a Northrop-McDonnell Douglas teve vários problemas e atrasos no desenvolvimento dos protótipos e por isso não conseguiu demonstrar, a tempo para… Read more »

Giordani RS

O Almeida tem razão. O YF-22 ficou pronto ante, voou antes e lançou armas antes. A Northrop-McDonnell “queimou” o cronograma. O motor também, para ajudar, apresentou problemas. Mas vale notar que a USAF nunca perdeu o interesse na “Viúva Negra”, tanto que ele foi considerado, e seriamente considerado, para um tampax até o B-3 ficar pronto…

Reportagens especiais

Mock-up do AMX, fabricado pela empresa Aermacchi em 1984, apodrece em ferro velho em São Paulo

O fotógrafo Anderson Kindermann registrou ontem imagens do "mock-up" do jato de ataque AMX, fabricado pela empresa AerMacchi em...
- Advertisement -
- Advertisement -