Home Simulador de voo Boeing instala simulador de voo na entrada do Congresso

Boeing instala simulador de voo na entrada do Congresso

579
18

A Câmara e o Senado autorizaram a empresa americana Boeing a instalar um simulador de voo do caça Super Hornet F/A-18 na chapelaria do Congresso Nacional, porta de entrada do Legislativo brasileiro.

O lobby da empresa americana no Congresso pretende sensibilizar os deputados e senadores pela escolha da aeronave, que disputa com a francesa Dassault e com a sueca Saab a venda de 36 aviões-caças ao governo brasileiro.

Em comunicado enviado à imprensa, a Boeing confirma o lobby ao afirmar que está “à disposição” dos senadores brasileiros para esclarecer “quaisquer dúvidas” sobre a proposta de venda das aeronaves.

“Além de ajudar o Brasil a atingir domínio aéreo, a Boeing pode ainda ser parceira estratégica em diversas áreas”, afirma o vice-presidente da Boeing para Desenvolvimento de Negócios Internacionais, Joe McAndrew.

A Câmara diz que autorizou a instalação do simulador a pedido do Senado, que neste mês realiza audiências na CRE (Comissão de Relações Exteriores) para ouvir as três empresas. O Senado confirmou a autorização à Boeing ao afirmar que a empresa americana foi a única a solicitar formalmente a simulação de voo.

Segundo a Secretaria de Comunicação do Senado, o simulador foi instalado em um espaço tradicionalmente destinado a exposições na Casa –com o aval da Mesa Diretora.

O simulador vai ficar disponível para o público de terça até sexta-feira (19). Os visitantes e parlamentares poderão entrar na aeronave, simular combates aéreos, ataques contra alvos de superfície, navegação e operação dos sistemas da aeronave.

O impasse sobre a compra dos 36 aviões-caça se arrasta desde o governo Lula, que deixou a decisão para a presidente Dilma Rousseff.

Nas negociações, além do Super Hornet, concorrem os aviões Rafale, da empresa francesa Dassault (uma opção que chegou a ser dada como certa pelo ex-presidente Lula), e os Gripen NG, da companhia sueca Saab.

FONTE: Folha de São Paulo / FOTO: Alan Marques/Folhapress

BATE-PAPO ONLINE: Converse com outros leitores sobre este e outros assuntos no ‘Xat’ do Poder Aéreo, clicando aqui.

NOTA DO PODER AÉREO: Que jogada genial da Boeing! Está de parabéns!

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Edgar
Admin
9 anos atrás

Interessante notar no canto inferior direito o que parece ser o computador que controla toda a estrutura, no caso, um Dell Precision (http://www.crs-uk.biz/media/upload/image/dell_precision_390_product.jpg), daí, por ser uma estrutura relativamente simples de se configurar, podíamos ter mais desses espalhados no país, o que acham?

No tópico, alguém aí notou que foi só o NJ sair que, poucos dias depois, as peças do xadrez estão se movendo? Vamos esperar o que o peão atual irá fazer.

Deus salve o lobby.

tplayer
9 anos atrás

Edgar, só errou na numeração. Esse ai é um precision 790 ou 990, já que os modelos mais baixos não possuem placas de video poderosas. (Sim, trabalho indiretamente para Dell).

——–
Sorte do pessoal de Brasilia, espero que algum dos colegas do blog vá até lá “voar” e nos presentei com um texto sobre o simulador.

Edgar
Admin
9 anos atrás

No caso tplayer, peguei a primeira imagem que encontrei na pesquisa do google, daí a numeração da versão do precision fica por conta do arquivo do site que postei.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Agora é que a base aliada não vota mais nada, pode liberar a grana de TODAS as emendas parlamentares, que a base não está nem aí.
As filas nesse simulador serão imensas.
Será o caos do simulador, no Congresso.

Joker
Joker
9 anos atrás

Usamericanu num brinca em serviço não, jogada de mestre essa fazer os senadores “brincarem” de pilotos, vender o peixe deles e impressionar entusiasta de final de semana…

Guilherme Poggio
Reply to  Joker
9 anos atrás

Observem o painel tipo F-35

Nick
Nick
9 anos atrás

Quem sabe assim os Deputados e Senadores se tocam que existe uma concorrência chamada FX-2. Na audiência pública do Gripen na semana passada deu para perceber como o tema DEFESA é tratado no Congresso.

[]‘s

Ps: Queria ver os Deputados acionando o assento ejetor 😀

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Pô!!! Que falta de sorte!

Estive em Brasília semana passada e fiquei uma tarde sem fazer nada esperando o vôo de retorno… e devo voltar na semana que vem.

Será que a Boeing não prorroga só um pouquinho a duração deste seu parquinho de diversão hi tec? 🙂

Sds,
Ivan, precisando reprogramar as viagens… 🙂

Guilherme Poggio
Editor
9 anos atrás

tplayer

Este é o mesmo simulador que esteve na LAAD no começo deste ano.

Temos reportagem sobre o assunto aqui no blog.

RA5_Vigilante
RA5_Vigilante
9 anos atrás

Isso não é um simulador. É um FTD (flight training device), de acordo com órgão regulamentador desse tipo de sistema FAA (EUA), ANAC (BR).

Para ser considerado simulador deve ter no mínimo, movimento em 3 direções (roll, pitch, heave, por exemplo).

Exemplo de FTD:
*ttp://www.youtube.com/watch?v=jAFzsej39xE

Exemplo de FS: (no caso 6 eixos)
*ttp://www.youtube.com/watch?v=e3QE2KIfvGY

Sds

Alexandre Galante
Reply to  RA5_Vigilante
9 anos atrás

RA5 Vigilante, então o Microsoft Flight Simulator não é simulador. Vão ter que mudar de nome…

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Vigilante, bom dia. Embora exista essa definição citada, essa não é a prática comum em aeronaves militares. O voo militar envolve altas cargas G, manobras acrobáticas e de combate que não poderiam ser replicadas pelos movimentos de um simulador de aeronave comercial/de transporte/patrulha. Para o voo militar, são vários os conceitos utilizados: – Um “treinador de procedimentos” normais e de emergência tem sua finalidade específica. Não necessita ser representativo no cumprimento de missão operacional, mas tem que ser fiel na operação dos equipamentos, com uma cabine completa. Irá auxiliar na segurança de voo e permitir redução do tempo necessário para… Read more »

Observador
Observador
9 anos atrás

Bem que podiam substituir o assento ejetor por uma cadeira elétrica…

RA5_Vigilante
RA5_Vigilante
9 anos atrás

Prezado Galante: Estava me referindo ao hardware e não software. É uma definição da FAA, e não minha. Pode se informar no próprio site da FAA. Exemplo de FTD e FS high end *ttp://www.cae.com/en/sim.products/sim.products.asp Caro Justin Não é bem assim. O fator de carga g de caças não pode ser simulado em simuladores civis, e por isso foram criados os DFS, existem desde a década de 60. *ttp://desires.com/1.2/tech/docs/vrticle1.html Aqui mesmo jah teve matéria sobre o assunto: *ttp://www.aereo.jor.br/tag/dynamic-flight-simulator/ Existe uma diferença entre DFS e centrifugas. Os DFS simulam o fator de carga das aeronaves de acordo com a pilotagem (em tempo… Read more »

Almeida
Almeida
9 anos atrás

Gostei das idéias de ejetarem os parlamentares ou de trocarem os assentos por cadeiras elétricas!

Mas gostei mesmo foi da idéia genial da Boeing! Agora não tem mais como empurrar o assunto pra escanteio!

Wilson
Wilson
9 anos atrás

Se a alegada preferência da presidenta Dilma pela Boeing for real…

GHz
GHz
9 anos atrás

F-X2 x SAT-X1 ?

“15/08/2011
A prioridade da Defesa

Fonte: Revista Veja

O novo ministro da Defesa, Celso Amorim, recebeu uma missão prioritária ao assumir o cargo, na última segunda-feira: viabilizar o lançamento de um satélite brasileiro até 2014. Hoje, o Brasil paga 45 milhões de dólares anuais de aluguel de satélite para a Embratel. Alem do custo elevado, há uma questão de soberania e segurança nacional, no entendimento do governo, já que a empresa hoje é controlada por mexicanos. A compra dos caças para a Aeronáutica ficou mesmo em segundo plano.”

http://www.abimde.org.br/?on=noticias&noticia_id=988

Vader
9 anos atrás

Boa jogada da Boeing.