terça-feira, outubro 4, 2022

Gripen para o Brasil

Tailândia faz o primeiro pagamento da modernização dos F-16A

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Segundo o site Strategy Page, a Tailândia já fez o primeiro pagamento para a modernização de seis F-16A de sua frota, no valor de aproximadamente 200 milhões de dólares. O país deseja fazer o programa MLU (Mid-Life Upgrade – modernização de meia vida) em 18 de seus 60 caças F-16A. Dois caças da frota caíram recentemente, e a idade foi vista como um fator para isso.

O custo do MLU, por aeronave, é de 39 milhões de dólares, num processo que deverá tomar três anos, desde que as verbas sejam providenciadas pelo governo. O MLU traz, como resultado, um caça duas vezes mais efetivo do que era antes da modernização. 

Ao mesmo tempo, a Tailândia está trocando seus velhos caças F-5 por uma dúzia de caças suecos JAS-39 Gripen. A razão principal da compra, além da idade dos doze F-5 (mais de 30 anos), é a compra de caças Su-30 russos por seus vizinhos Malásia e Indonésia. Segundo a Strategy Page, o custo individual do Gripen é aproximadamente 55 milhões de dólares, incluindo peças de reposição, apoio e treinamento. Os seis primeiros caças já foram entregues, mas os seis seguintes não deverão chegar antes de 2017. O motivo da demora da entrega, segundo o site, é que a Tailândia não tem os recursos para comprar todos os caças de uma só vez.

A Tailândia também comprou dois aviões de alerta aéreo antecipado (AEW) Saab 2000 (sic) equipados com radares suecos Erieye, do tipo AESA (Active Electronically Scanned Array – varredura eletrônica ativa), no valor de 170 milhões de dólares cada.

FONTE: Strategy Page (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTOS via MoD Australia (F-16 tailandês participando de exercício na Austrália) e Saab AB

NOTA DO BLOG: conforme alertado pelo leitor Maurício R, a notícia da Strategy Page comete um erro ao designar a aeronave AEW adquirida pela Tailândia como baseada na plataforma Saab 2000. Conforme informes anteriores (veja segundo link da lista abaixo) o avião equipado com um radar Erieye é um Saab 340. Além disso, notícias anteriores (terceiro link abaixo) dão conta de que apenas uma aeronave está equipada com o radar Erieye, sendo a outra empregada para treinamento e transporte.

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest

13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

Na mesma Strategy Page, tem uma outra noticia: (http://www.strategypage.com/htmw/htproc/articles/20110302.aspx), “Although Indonesia is in the process of buying 180 Su-27 and Su-30 fighters from Russia, they…” “The generals believe the Russian fighters are a better match for the 80 F-18Es that neighboring Malaysia is acquiring, and the F-35s that Australia is buying.” A respeito da Indonésia dizendo que eles pretendem adquirir uma qntidade absurda (180) de “Flankers” (Su-27/-30), p/ se opor a uma eventual encomenda de 80 SH pela Malásia. É real ou é algum “boi na linha”??? Pois no passado os malaios pastaram p/ conseguir pagar por somente 8 F/A-18D… Read more »

Observador

Já posso dormir tranquilo.

Agora já sabemos onde a FAB vai adquirir os próximos F-5.

Os jaquares de Anápolis agradecem e aguardam.

Mauricio R.

Os F-5 de Malásia, Indonésia e Tailândia, serviriam no mto como fontes de peças de reposição.
O “filet mignon” aqui, são os F-5 de Cingapura.

Observador

Bom mesmo seriam os F-5 suiços.

A US Navy comprou 44 deles em 2008. Destes, 32 por US$ 50 milhões.

O resto seria aposentado em 2015. Mas com os cortes no orçamento da defesa (lá também), a aposentadoria deve ter sido adiada.

Estes 44 teriam sido A compra.

Um verdadeiro “FX de pobre”.

Rodrigo

Cada GripenC custou o mesmo que o NG ?

Mesmo que seja com apoio, está carinho para um avião usado.

tplayer

Daqui a pouco até o Haiti está comprando caças novos enquanto o Brasil continua voando os F-5

Nick

Caro Rodrigo,

Se você está se referindo aos Gripen Tailandeses, esses foram comprados “zeros” 🙂

[]’s

Nick

Sobre a notícia,

É interessante notar que uma vez que seus vizinhos modernizam suas frotas, os outros se mexem para modernizar as suas. Aqui vemos as modernização da frota Chilena e Venezuelana e continuamos na mesma …..

[]’s

Rodrigo

Nick disse:
5 de março de 2011 às 9:04

São refabricados.

Grifo

São refabricados.

Caro Rodrigo, são novinhos em folha. Ai vaí de novo a foto de um deles sendo fabricado em Linköping, com a bandeira da Tailândia ao fundo:

http://1.bp.blogspot.com/_o_no4M2xEPY/StQyuUhpPjI/AAAAAAAAIVE/vW7ob9iQnq8/s1600-h/DSC02476-701442.JPG

Mauricio R.

“Bom mesmo seriam os F-5 suiços.”

Os de Cingapura são do mesmo naipe, alguns já foram até retrofitados p/ um padrão mto próximo dos nossos.

Mauricio R.

“…comprou dois aviões de alerta aéreo antecipado (AEW) Saab 2000…”

Ah, né por nada, mas as aeronaves da Tailândia, são Saab 340AEW/S-100B.
Uma aeronave um tantinho menor que um Saab 2000, que serve de base p/ as aeronaves AEW do Paquistão.

Últimas Notícias

Força Aérea das Filipinas tem apenas 5 dos 12 caças FA-50 em operação

MANILA, Filipinas - Mais da metade dos caças leves FA-50 da Força Aérea das Filipinas (PAF) 12 estão atualmente...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -