Home Indústria Aeroespacial Boeing propõe parceria à Embraer

Boeing propõe parceria à Embraer

611
310

Raymundo Costa

A demora da decisão do governo brasileiro sobre o novo caça da Força Aérea Brasileira (FAB), prevista para ser tomada até o fim deste ano, levou a empresa americana Boeing a desencadear uma ofensiva junto às autoridades brasileiras para tentar desbancar o favoritismo do Rafale, caça francês que é contestado pela Aeronáutica.

A Boeing propôs à Embraer um pacote com dez projetos de parceria, entre os quais a construção de uma fábrica no Brasil, provavelmente em São José dos Campos (SP), que forneceria peças para todos os F-18 Super Hornet, o caça americano, que a empresa negocia atualmente no mundo. No total, são 400 caças.

A informação é do vice-presidente para Europa, Israel e América da Boeing, Joseph T. McAndrew. A Boeing também propõe parceria à Embraer na construção do cargueiro KC-390, do qual a empresa brasileira já tem uma perspectiva de venda de 60 unidades. A parceria com a Boeing teria a vantagem de dar à Embraer acesso ao mercado dos EUA, o maior do mundo.

A Boeing não mantém contato com a FAB desde janeiro deste ano, segundo McAndrew. Nesse período, ocorreu um fato novo: a Boeing venceu uma licitação do governo dos Estados Unidos para a compra de 124 Super Hornet, os mesmos que estão na proposta brasileira.

Isso significa dizer que o projeto do F-18 é longevo, o que assegura por muitos anos a tecnologia e a vida útil da aeronave, de acordo com o vice-presidente da Boeing. McAndrew informa que já foram construídos 500 Super Hornet. e outros 400 aparelhos estão sendo negociados ao redor do mundo. “É uma aeronave que está mais que provada e comprovada. E nós continuamos tendo solicitações.”

São dez os projetos de parceria propostos à Embraer, segundo contou McAndrew ao Valor, sendo os mais importantes a montagem do avião na Embraer, a manufatura do bico, do nariz, das asas e da parte de trás do avião – partes da fuselagem que serão utilizadas em todos os Super Hornet em construção no mundo – e mais 100 mil horas de engenharia para a manufatura da próxima geração do F-18.

“Nunca a Boeing ofereceu um pacote de transferência de tecnologias tão amplo, tão claro, dedicado ao Brasil”, disse McAndrew. “Todas as esferas do governo americano que poderiam vetar essa transferência assinaram um termo de compromisso dizendo que não vão vetar. Tanto o Congresso como o Departamento de Defesa”, afirmou. “É uma nova era nas relações do Brasil com os EUA.”

O lobby da Boeing tenta convencer os brasileiros que a empresa não está vendendo apenas o caça F-18, mas o que chama de Global Super Hornet, uma aeronave a ser desenvolvida e construída com a ajuda de todos os parceiros que compraram o caça em todo o mundo. “É oportunidade de desenvolver tecnologias novas e manter o avião sempre à frente dos outros”, diz o vice-presidente da Boeing.

Para McAndrew, ainda não há uma decisão oficial do governo brasileiro. Segundo ele, no 7 de Setembro do ano passado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria apenas manifestado uma “preferência”, quando se declarou favorável ao caça francês Rafale, ao lado do presidente Nicolas Sarkozy, convidado para festa da independência. Ainda não há nada oficial sobre o “vitorioso” e é com esse dado que os americanos trabalham.

A Boeing lamenta não ter contado com a mesma oportunidade dada à francesa Dassault de rever seu preço, quando se tornou público que os Rafale estavam sendo escolhidos apesar de custarem mais caro.

“Competição é boa, ajuda, e principalmente protege o contribuinte brasileiro. Ajuda que ele compre melhor e mais barato”, disse o executivo da Boeing. Mas ele mesmo ressalta: “Competição tem que ser igual para todos. Se um pode renegociar o preço, depois da abertura dos preços, os outros também deveriam poder”.

FONTE/FOTO: Valor Econômico/RAAF

Lembrando a proposta da Boeing para a FAB:

  • Fornecimento de 28 F/A-18E Super Hornet e 8 F/A-18F Super Hornet, 72 F414-GE-400 motores instalados, peças de reposição e armas por US$ 7 bilhões.
  • 4 motores F414-GE-400 para reposição
  • 36 radares AN/APG-79
  • 36 canhões M61A2 20mm
  • 36 RWR AN/ALR-67(V)
  • 144 lançadores LAU-127
  • 44 Joint Helmet Mounted Cueing Systems (JHMCS)
  • 28 mísseis AIM-120C-7 AMRAAM
  • 28 AIM-9M SIDEWINDER
  • 60 GBU-31/32 Joint Direct Attack Munitions (JDAM)
  • 36 AGM-154 Joint Standoff Weapons (JSOW)
  • 10 AGM-88B HARM Missiles
  • 36 Pods AN/ASQ-228 (V2) Advanced Targeting Forward-Looking Infrared (ATFLIR)
  • 36 AN/ALQ-214 Radio Frequency Countermeasures.
  • 40 AN/ALE-47 Electronic Warfare Countermeasures Systems
  • 112 decoys rebocados AN/ALE-50
NOTA DO BLOG: repetimos aqui a nota que publicamos em 7 de agosto de 2009, quando a DSCA divulgou sua nota.

“A sua proposta pode não incluir o que o arsenal dos EUA possui de mais moderno, mas nunca antes um pacote militar tão abrangente, bastante completo e tecnologicamente moderno foi oferecido para a FAB.”

LEIA TAMBÉM:

310
Deixe um comentário

avatar
310 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
106 Comment authors
CesarRonaldo de souza gonçalvesDeividhms tirelessJapaMan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

esses aviões ainda vão ser dados ao Brasil!

Livre pensador
Visitante
Livre pensador

Cutucaram a onça com vara curta agora eu quero ver sair desta.Nunca na história deste pais vimos um presidente se meter numa sinuca de bico como o “ILUMINADO”

Livre pensador
Visitante
Livre pensador

Quais aviões RAFALE? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Marcos Blumenau
Visitante
Marcos Blumenau

Competição é boa, ajuda, e principalmente protege o contribuinte brasileiro. Ajuda que ele compre melhor e mais barato.
Falo tudo…

Alex
Visitante
Alex

bem, nem precisamos comparar, os numeroso falam por si só.

FLIGHTER
Visitante
FLIGHTER

Éhhhh !!!! Os EUA começam a mecher os pauzinhos (quero dizer, as toras, rsrsrs ), quero ver quem vai chegar junto.

FlavioGrassia
Visitante
FlavioGrassia

Agora está ficando interessante!
SH Super testado, aprovado, e um máquina de ponta.

Agora é sinuca de bico mesmo!

vplemes
Visitante
vplemes

Quer ver que não demora nada, e começam a aparecer aquele pessoal para dizer que não podemos comprar nada dos americanos, pois eles vão nos invadir, e na hora que forem fazer isto, vão mandar um sinal via satélite e desligar nossos aviãozinhos. Já não ando com muita paciência com este morto insepulto, chamado FX-2, mas quando leio estas besteiras o restinho da minha paciência vai para o ralo.

Paulo Araujo
Visitante
Paulo Araujo

Seu que posso levar muita porrada pelo que vou dizer, mas sinto que essa concorrência não se resolveu com o FHC, com a vitória do Mirage. Estaríamos há 10 anos fabricando através da Embraer um caça que era sucesso de vendas e que poderia ter continuado seu desenvolvimento. Agora, temos várias oportunidades boas, e vamos nos perder nesse atoleiro de vaidades presidenciais. Lá se irão mais 10 anos patinando…

vplemes
Visitante
vplemes

Agora falando um pouco mais sério, se esta concorrencia fosse séria mesmo, a melhor proposta de longe é a da Boeing. Melhor aeronave, excelente proposta de off-sets e ToTs, melhor logistica, valor de aquisição e operação do vetor que cabem dentro de nosso orçamento. Mas como virou bagunça, vamos nós de F-5 por um bom tempo ainda. Melhor isto do que pagar uma fortuna para comprar uma rainha de hangar.

marlos barcelos
Visitante
marlos barcelos

Ah! eu acredito. Parceiria? tá bom. Essa história começou com os at-29, e até agora não vejo abertura nenhuma, inclusive preferiram o pilatus aos at-27, isso mostra o quanto pra eles é interessante parceria com a embraer.

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

Livre pensador disse:
22 de novembro de 2010 às 21:16

pense livre meu caro, a proposta da Boeing somente melhorou DEPOIS que o nosso presidente falou e não antes.

Ney
Visitante
Ney

Creio que poderíamos seguir as recomendações do Brigadeiro Quirico publicada aqui: comprar o F/A 18 de prateleira e fazer um acordo com os suecos para desenvover o NG. Os motores são os mesmos, A Akaer ja esta fornecendo para Saab. Creio que ficaria de bom tamanho. Conseguimos desenvolver o F5 e creio que temos capacidade para desenvolver o F/A 18 tambem. Não temos nada a temer, pois jamais seriamos inconsequentes de entrar em guerra com alguma das hoje potencias

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

FlavioGrassia disse:
22 de novembro de 2010 às 21:23

onde o SH foi testado e aprovado mesmo?

marlos barcelos
Visitante
marlos barcelos

Lembro que foi postado até o vídeo da FAB dizendo quem os EUA substituíram uma peça do motor do f-5 para ter menor rendimento, e que a FAB teve que fazer uma peça nova. E quando a FAB pediu parte dos códigoss fontes doo f-5 para integrar um míssil, foi negado, beleza, é esse tipo de parceria que precisamos, onde nem pra integrar um míssil no ultrapassado f-5 conseguimos, agora imaginem se fosse um caça moderno como o f-18, iria ser bem pior.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Mario Blaya disse:

pense livre meu caro, a proposta da Boeing somente melhorou DEPOIS que o nosso presidente falou e não antes.

A Boeing só pôde melhorar sua proposta até o último dia da apresentação da BAFO. A ela não foi dada nenhuma oportunidade além disso.

Livre pensador
Visitante
Livre pensador

Tem gente que não vai dormir esta noite.A inveja é uma m__________.Manda quem pode obedece quem tem juizo,será que o Brasil tem?

Rafael
Visitante
Rafael

Depois do que fizeram com o nosso tanque Osório agora querem propor parceria ???

kkkkkkkkkkkkkkk

nada como um dia após o outro… agora q as velhas potencias do chamado 1º mundo estão num caminho sem volta pro abismo, agora eles querem se escorar nos mercados emergentes

Será q se o FX-2 tivesse sido pensado no inicio dos anos 90 (auge dos EUA) eles iriam querer saber de parceria com a gente ???

FORA F-18

GO GRIPEN NG !!!

VAI DAR GRIPEN NG

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

Poggio,

eu sinceramente nem ouviria a proposta da boeing, pois os americanos proibiram a venda de tucanos a venezuela, direito deles, mas direito nosso retaliar.

Mas eles tiveram a oportunidade de apresentar essa proposta antes e não o fizeram, somente melhoram quando a proposta francesa foi escolhida pelo governo, se guardaram “gordurinha” agora que a comam!

Luiz Eduardo
Visitante
Luiz Eduardo

Rafalistas governistas sempre com sua “memória seletiva” – os embargos e problemas da FAB com os franceses eles nem lembram, nem tocam no assunto…
Qual dos caças que compramos na mesma época ainda estão voando até hoje (e até derrubando em exercício seu amado aviãozinho)? Mirage III ou a “sucata” sujeita a embargos F-5?!
Ah, esqueci: qnd há embargo americano, é culpa dos americanos, qnd tem embargo ou problemas com os franceses, a culpa não é deles, é do “cliente”…certo, certo… é kd uma viu… 🙁

marlos barcelos
Visitante
marlos barcelos

Rafael

Respondo a sua pergunta, compramos os mirages III porque os EUA não aceitaram vender os f-4, já que eles consideravam que o Brasil não necessitava de uma caça tão moderno.

RolandTFlackphayser
Visitante
RolandTFlackphayser

marlos barcelos disse:
22 de novembro de 2010 às 21:37

Eram tempos diferentes, muitos “falcões” dos EUA acreditavam que poderiam existir espiões soviéticos no Brasil prontos pra copiar até o último parafuso dos aviões americanos nas bases brasileiras. Hoje em dia os EUA querem dinheiro, e desesperadamente. Então a frescurinha do proibido isso ou aquilo vai ser deixado para lá ainda mais com a Rússia como concorrente no mercado de caças.

Hornet, o preferido dos pilotos brasileiros.

Patriota
Visitante
Patriota

Eu estaria sem meus óculos ou li um companheiro questionando onde o Super Hornet fora testado????????????????????
Meus deusssssssssss eu não li isso………………..
Será que li?????????????????????????
Achooooo que estou dormindo e pensando no blog de novo.
Maldita guarana com casquinha de laranja…………..
Essa laranja devia estara embebedada de voda só pode.
Bommmmmm deixa eu sonhar de novo cvom as duas guerras do iraque pra ver se eu vejo algum rafale combatendo………..

marlos barcelos
Visitante
marlos barcelos

Luiz Eduardo

Qual o embargo frances contra o Brasil? os mirages não estão voando porque seria caro atualizá-lo só isso, nunca houve embargo frances. Agora os EUA já proibiram o Brasil de ter f-16 e f-4, mísseis bvr só foram permitidos porque a venezuela comprou su-30.

Os EUA no fx-1, vetaram a venda de f-16 block 52, o Brasil pediu proposta e eles vieram com o f-16 block 40, isso foi a menos de 10 anos. Muita gente aqui tem memória curta.

Patriota
Visitante
Patriota

**Ps: erros de portugues..smartfone e sono atrapalham heuheueheuheu

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

a boeing é um amor em oferecer parceria para produzir o KC-390, um aparelho que significara um aumento de participação num mercado que muito interessa a Boeing, mais que poderia interessar a embraer, sobre a entrada de um aparelho estrangeiro no mercado americano, será que é preciso lembrar a safadeza feita com a airbus na licitação do novo tanker ?

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Mario Blaya disse:

eu sinceramente nem ouviria a proposta da boeing

eu sinceramente ouviria qualquer proposta de empresas norte-americanas cujos produtos militares estão dez anos na frente do resto do mundo.

os americanos proibiram a venda de tucanos a venezuela

Sem os fornecedores norte-americanos não teríamos os E-Jets e sem o mercado deles a Embraer não existiria ou seria uma minúscula empresa.

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

RolandTFlackphayser disse:
22 de novembro de 2010 às 21:51

espiões russos no brasil, no Brasil da ditadura militar de direita? desculpa esfarrapada essa!

ue, eu pensava que o favorito dos pilotos da FAB era o gripem?

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

então porque fazer uma licitação, poderiamos simplesmente pedir que o pentagono escolhesse qual caça americano eles acham que merecemos em troca de termos a embraer tão forte.

M1
Visitante
M1

Rafaletes, agora a casa caiu!
A coisa ficou preta!
O bicho vai pegar!
Caracolis!

Que proposta indecente!

Fox Bravo
Visitante
Fox Bravo

Os norte americanos estavam levando o negócio em água morna, talvez preocupados com outros afazeres, eles acordando agora no final, e vendo o negócio pendendo para o lado dos franceses, começaram agora a jogar pesado, e isso eles sabem fazer bem. Com certeza de pose de todas as informações sobre as negociações as escuras com franceses,( lembram do SIVAM?), então começaram o ataque em várias frentes, mídia, parcerias, rever preços, e bastidores coisa que ele entende profundamente.
Caros colegas blogueiros, não se surpreenda se os americanos reverter esta situação.
Abs.

robert
Visitante
robert

Rafael disse:
22 de novembro de 2010 às 21:47

como assim FORA F-18 e GO Gripen NG????

esqueceu que metade do NG é americana?? aeoiheaioahe

e olha que eu sou gripen heim!

Carlito
Visitante
Carlito

“Rafael disse: 22 de novembro de 2010 às 21:47 Depois do que fizeram com o nosso tanque Osório agora querem propor parceria ???” Rafael, sem querer defender os gringos, mas o maior responsável pela falência da Engesa não foram eles. Se ao menos o exército brasileiro tivesse encomendado alguns lotes do Osório, a história teria sido outra. Quanto ao Super Hornet, particulamente gosto muito deste avião. Eu creio que seja mais interessante inclusive que o Rafale. Nada contra o caça francês, mas creio que o relatório técnico da FAB fala por si… Na atual conjuntura, qualquer um dos três concorrentes… Read more »

Ricardo - BH
Visitante
Ricardo - BH

A proposta da Boeing é um bom início de conversa. Muita coisa ainda precisaria ser discutida e detalhada. Por exemplo: todo esse armamento que irá equipar os SH poderá ser fabricados aqui? Mesmo que não seja para essa concorrência do FX-2, uma parceria entre duas grandes empresas do setor aéreo será benéfico para ambas. Podem surgir coisas boas dessa sinergia, como o aperfeiçoamento do projeto do KC-390, e a participação da Embraer no desenvolvimento de novos projetos da Boeing, como ocorreu com o AMX. A Embraer já é reconhecida internacionalmente no setor de aviação civil. Essa parceria iria desenvolver muito… Read more »

Luiz Eduardo
Visitante
Luiz Eduardo

Ah, claro…

Certo é rejeitar o F-35 e o SH por causa de uma negativa de venda de meia-dúzia de ST pra Venezuela do bufão bolivariano Chaves…
Pq causa disso rejeitamos um dos melhores caças da atualidade e o que será o melhor dos próximos anos, e vamos gastar “os tubos” do erário público pra comprar (e tentar) manter uma aeronave que já vai chegar defasada, e não vai suprir nossas necessidades… pra fazer birrinha…
Nossa, nosso governo é muito exxxperto, merrrmo, hein… 🙁

Nick
Visitante
Nick

Apoio a proposta da SAAB,

Mas reconheço que essa carta que a Boeing colocou na mesa, pesa muito….

Participar na produção dos 124 F-18 E da USNavy + (possivelmente) 120 para a FAB e 48 para a MB = quase 300 F-18 E (potencial)

Mais participar no desenvolvimento da versão Silent Hornet….

Apoio no desenvolvimento do KC-390 = Litlle C-17 ?

Tentador mesmo, se estiver tudo isso no papel, por mim já levou…..

[]’s

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

hum… estou começando a gostar desta “competição” 🙂

Daqui a pouco vem a Suécia e transfere a capital, Estocolmo, para SBC… rsrsrs

e a Dassault para não ficar atrás troca o CDG recheado de Rafales e pega o Opalão de volta com os A-4 e ainda manda troco! rsrsrs

Vamos USA, mandem tudo para cá! uns 48 F-18C/D para nossa Marinha… com o KH para acompanhar o Opalão! e mandem uns 72 SH pelo preço de 36! “nós agradece”!
podem mandar uns F-16 para a AFA! rsrsrs

Rafael
Visitante
Rafael

OS EUA JÁ SABOTARAM O bRASIL DE TUDO QUANTO É JEITO

Fora o Osorio ainda proibiram a venda de materias que possibilitava o Brasil ter misseis Anti Radar

Aí o Brasil teve q desenvolver seu proprio missil

Fora aquela explosão em alcantara

Agora q estão em crise, indo pro abismo, e vendo a hegemonia ir pro buraco, os EUA vem com essa historinha de “parceria”

Q se explodam… F-18 no Brasil NÃO !!!!

Espero q o Dilmão escolha o Gripen NG

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

as hornetes estão entrando na fase delirius tremulus, a proposta nem foi apresentada, o que esta ai e a proposta original, o resto são apenas suposições, enormes “ses” que jamais se confirmarão. e qualquer um sabe.

e uma estrategia apenas de criar embaraço ao governo brasileiro, e porque perceberam que a vaca foi pro brejo,

Paulo Andrade
Visitante
Paulo Andrade

Caro Livre Pensador, gostaria de entender o que vc quis dizer com “manda quem pode e obedece quem tem juízo. Será que o Brasil tem?”

Será que entendi corretamente sua colocação, ou seja, de que devemos obedecer também na questão da escolha dos caças para a NOSSA Força Aérea?

Na boa gostaria que me explicasse, pois achei esse comentário meio vira-lata demais.

Sem querer ofender, ok? Se possível fico no aguardo

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Nick, tb tô neste sonho aí! espera eu poh! rsrsrs

Abraço cordial opositor! 🙂

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Putz….. coloquei a matéria faz meia hora e já tem 30 posts !!

Eita Blog porreta !!!

Rsssss.

Rip FX-2… Go Fx-3.

Sds.

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

Fox Bravo disse:
22 de novembro de 2010 às 22:01

estamos falando da boeing e não do pentagono, a boeing não deve ter tantas licitações assim para não dar atenção ao FX, essa proposta e apenas tatica para prejudicar a Dassault, e se ajudar o governo brasileiro a tirar mais alguma coisa deles, para mim tá otimo!

Flávio
Visitante
Flávio

[i]Mario Blaya disse:
22 de novembro de 2010 às 21:13
esses aviões ainda vão ser dados ao Brasil![i/]

Do jeito que esse Governo não gosta dos americanos, nem se os SH fossem dados…

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Editor e Baschera a foto do post é de um F-18C/D…. ou A…. não sei bem deste ângulo… foi de propósito?

Sds!

Paulo Andrade
Visitante
Paulo Andrade

Nick, com a atual crise de empregos nos EUA, será que podermos imaginar que transferirão algum componente para cá que possa ser fabricado por lá?

Com todo respeito mas a indústria bélica americana não terceiriza como a Nike…

Acho meio estranho isso. Mas como nesses tempos de promessas ao vento vale tudo, acho que umas a mais outras a menos não farão diferença.

R_Cordeiro
Visitante
R_Cordeiro

Lembrando as pessoas que tem medo dus americanus. A Proposta do Post é de 2009, a Boeing conseguiu melhorar a sua proposta até o ultimo dia da BAFO. Já a Dassault a cada jantarzinho conseguia emplacar mais um conto no GF. e outra, mercado é mercado minha gente… se vc não investe em pesquisa e desenvolvimento tem que comprar de alguém que investe. NINGUEM REPASSA TT…. imagina o tempo $$ que isso custou pro pais.. (desde a formação de cientistas à pesquisa do equipamento propriamente dito). já que ninguem repassa TT, vamos pela melhor proposta e melhor vetor… PS: vi… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Baschera, nós estamos te dando uma força bro! rsrsrsrs só pra te ajudar! rsrsrs

abraço mestre!

Livre pensador
Visitante
Livre pensador

A vaca ou a JACA?

Mario Blaya
Visitante
Mario Blaya

Luiz Eduardo disse:
22 de novembro de 2010 às 22:02

bom f-35 não foi oferecido, e sh foi oferecido em uma proposta ruim, que somente agora melhoraram.
mas como todo torcedor, não percebeu o essencial, o fato não proibir a venda ao Chaves, mas sim proibir a venda! analise o significado disso antes de soltar seus pre-conceitos!