Home Espaço Governo toma 11,3 mil hectares de quilombolas para bases em Alcântara

Governo toma 11,3 mil hectares de quilombolas para bases em Alcântara

609
30

Para tornar viável economicamente o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, e resolver o problema da disputa de terras com os quilombolas, o governo tomou duas decisões. Além de ampliar de 8,7 mil hectares para 20 mil hectares a área destinada à construção de um corredor de lançamentos de foguetes e equipamentos espaciais, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu que a Advocacia-Geral da União (AGU) faça um parecer técnico e jurídico consolidando a nova destinação das terras da região.

Depois do parecer da AGU, os quilombolas residentes na área de Alcântara ainda ficarão com 42 mil novos hectares de terra. Essa definição, mesmo com a AGU ainda trabalhando no documento, foi fundamental para que o governo ucraniano não voltasse atrás na parceria com os brasileiros para construir dentro da base de Alcântara um sítio de lançamento do foguete Cyclone-4.

Brasil e Ucrânia criaram em agosto de 2006 a Alcântara Cyclone Space (ACS). A empresa binacional serve para incrementar a cooperação com o Brasil – para trabalhar no programa do Veículo Lançador de Satélites (VLS-1) – e, ao mesmo tempo, usar a base maranhense como plataforma de lançamento de satélites comerciais.

Por causa da disputa de terras envolvendo a Aeronáutica e cerca de 2 mil quilombolas, o início da obra da sede da empresa chegou a ser ameaçado. A pedra fundamental da obra da Cyclone Space foi lançada em 10 de setembro passado e a expectativa da binacional é lançar o primeiro foguete em 2012. A ACS é responsável pela comercialização e operação de serviços de lançamento utilizando o veículo lançador Cyclone-4.

Acordo final. O governo decidiu ceder parte da área para os moradores da região e a expectativa é de que, depois do parecer da AGU, seja selado o acordo final para encerra a disputa.

O importante para o Planalto e os sócios do programa especial brasileiro é que o Centro de Lançamento de Alcântara tenha pelo menos 20 mil hectares de área contínua e correndo junto à costa – o que aumenta a segurança dos lançamentos.

Para fugir da disputa, a Cyclone Space chegou a pensar em se instalar fora da base de Alcântara, mas acabou optando pela fixação na área militar, pagando um aluguel de R$ 113 mil. A parceria entre Brasil e Ucrânia previa investimentos de US$ 105 milhões de cada país, montante que já foi ampliado para US$ 475 milhões.

O presidente da ACS, o ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, procurou a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, atual candidata ao Palácio do Planalto pelo PT, para que incluísse o projeto no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). A demanda está feita, mas o governo ainda não decidiu sobre a inclusão dos investimentos de Alcântara no PAC.

Economia. O espaço definido para o CLA permitirá a ampliação imediata de 3 para 15 das áreas de lançamento em Alcântara – mais adiante, pode chegar a 23, revertendo um período de dificuldades orçamentárias e técnicas que culminaram, em agosto de 2003, com a tragédia do incêndio e explosão da torre de lançamento, quando morreram 21 técnicos.

Por ser próximo da linha do Equador, o centro permite uma economia de 30% no gasto de combustível para o lançamento de foguetes. Isso permite ainda a ampliação em 30% da carga a ser transportada pelo equipamento, tornando o local muito atrativo e competitivo.

A cadeia de atividades espaciais no mundo movimenta US$ 250 bilhões. Cada lançamento pode render ao País de US$ 40 milhões a US$ 50 MILHÕES.

FONTE: Estadão (reportagem de  Tânia Monteiro e Rui Nogueira)

FOTOS: AEB (Agência Espacial Brasileira)

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luis
Luis
9 anos atrás

Que resolvam logo isso e todos saiam ganhando. O programa aeroepacial brasileiro não pode andar a passos de càgado, nem recebr pouca verba.

MN-QS
MN-QS
9 anos atrás

Tomara que o assunto não vire “tema” para a disputa eleitoral.

P.S. E que não exista outra “sabotagem”!

J. Calro
J. Calro
9 anos atrás

Decisão acertada. Realmente uma ótima notícia. Agora é só
garantir o fluxo adequado de recursos e seguir adiante com
esse estratégico programa.

Fabrício
Fabrício
9 anos atrás

Fico imaginando… uma __________ como presidente com seu clichê Verde. Provavelmente a burrocracia iria aumentar em casos como este.

Mario Blaya
Mario Blaya
9 anos atrás

com o respeito que merece pelo sofrimento que passaram os antepassados dos quilombolas, e o preconceito que existem em nosso pais, com os pobres principalmente, espero que a solução justa seja adota. Mas não era correto retardar o desenvolvimento do pais nesse campo por causa de uma terra ruim onde 2000 pessoas viviam.

Fabio
Fabio
9 anos atrás

MN-QS por favor relembre o “acidente”

M1
M1
9 anos atrás

Isso é pra ontem!
Já era hora!

Giordani RS
Giordani RS
9 anos atrás

Vergonha um Programa dessa magnitude parado por causa de um quilombola…bah…se uns verdes chegam a assumir o comando, a coisa anda para trás…de vez!
E não se trata de uma questão de preconceito. Os “defensores” de tais vivem me ótimos lugares, com acesso a tudo que a tecnologia permite, enquanto que os quilombolas, vivem jogados ao limbo…dê a posses dessas terras e verás quanto tempo elas ficarão em poder deles…em minutos vendem e se mudam para cidade…
Melhor ponto(com infraestrutura pronta) de lançamento de foguetes no Mundo!

Braziliano
Braziliano
9 anos atrás

Jornalismo marrom é fogo.

Governo não toma. Governo desapropria e dentro de regras, mesmo não concordando com as mesmas.

Mas que essas minorias artificializadas estão servindo de moeda de troca para o benefício de alguém e/ou de um grupo, a isso estão.

zmun
zmun
9 anos atrás

É o governo resolvendo as ultimas pendencias, pelo menos na área de defesa, antes de passar o bastão.

valdo
valdo
9 anos atrás

Aguradem e vejam isso aparecendo na mídia…
outro dia tinha atores globais fazendo protesto em frente a Anael, engrossando o coro daquele diretor do Avatar contra a usina de Monte Belo… e depois vão pra casa tomar banho quente, assistir TV, andar na esteira, usar microondas, etc etc… porque não fica em luz de vela para protestar contra a usina…
Agora vai ser a mesma coisa… “coitado” dos pobres quilombolas…
Avante Brasil…

valdo
valdo
9 anos atrás

Só para lembras…
“os povos sem ciência e tecnologia são povos destinados a cortar lenha e carregar água para os mais esclarecidos”
Rutherford

Galileu
Galileu
9 anos atrás

300 anos pra resolver isso….
até quem enfim!!!!

Quilombola isso é uma piada…escravidão acabou a tanto tempo que as dificuldades se tornaram iguais pra maioria, “branco, preto, indio, amarelo” e ainda vem com essa de quilombola…¬¬

Edcreek
Edcreek
9 anos atrás

Olá,

Otima noticia….mas não nesses termos o governo “TOMA” palhaçada completa….

Agora e só evoluir com nossos parceiros que não são os do Norte que sempre nos ajudam ;-), tão caridosos .

Abraços,

José Luiz Dal Pont
José Luiz Dal Pont
9 anos atrás

Agora o Governo está tomando terra! A pessoa (não Jornalista), que escreveu esta asneira, ou é tendenciosa ou sem cultura. Quantos ao saldo de 42.000 ha é só uma questão de tempo. É ir negociando com os quilombolas sem pressão. Mostrando o que podem fazer com $$ na mão. Se forem seres humanos, é díficil resistir a cor do dinheiro. Principalmente quando ocupam o que não lhes pertence. Terra de interesse da Nação, a ela pertence! A Nação é soberana na defesa de seus interesses! Só no Brasil, “o interesse individual se sobrepõe ao coletivo”. Esta mudança de mentalidade, em… Read more »

Daniel Rosa
Daniel Rosa
9 anos atrás

“Governo toma…”
Toma o que? Por acaso eles pagavam pelo menos o IPTU? Algum dia pagaram taxa do lixo (extinta em São Paulo graças a Deus)?
Tinham escritura????????
Como eu disse em outro post, sou tão dono da terra quanto eles, e sou tão brasileiro quanto eles! Por parte de mãe sou mineiro… minha mãe é descendente de negros mesclados a indios… então eu tenho direito duplo sobre a terra tambem!!!!
Para com isso….
Demorou para acabar com esta contenda…
O Governo fez o que tinha que fazer… de graça ate injeção na testa….
Realoque-os em outro lugar… e ponto!

Galileu
Galileu
9 anos atrás

É ……agora é ficar esperto, Abim, PF, vai saber se alguma bóinha francesa se perde próximo a base aaahah

lucas
lucas
9 anos atrás

Ainda bem que este impasse foi resolvido para o bem do brasil, porque se os quilombos resolvem apelar a corte internacional, fatalmente eles ganharam a causa ja que muitos paises torçe para que o brasil não avance nesta area principalmente as grande potencias. O problema vai ser se eles venderem essas terras para estrangeiros.

RatusNatus
RatusNatus
9 anos atrás

Péssima notícia para o Brasil e para os quilombolas.

Essa era a oportunidade par o Brasil corrigir a decisão política sobre a localidade da base.

Como todos deveriam saber, o local foi escolhido pelo então Presidente Sarney, maranhense.

A única chance para a base ir para seu local ideal era esta.
Falou de direito de quilombola em blog militar(direitista por natureza), sai de baixo. não enxerga mais nada.

Por preconceito, estes direitistas não enxergaram nem a possibilidade de correção do erro histórico.

Como a burrice me irrita…

Wellington Góes
9 anos atrás

“Giordani RS disse:
5 de outubro de 2010 às 15:40”

Concordo Giordani!!!

“Braziliano disse:
5 de outubro de 2010 às 15:51”

É um prazer concordar com você meu amigo!!!

Vader
9 anos atrás

Edcreek disse:
5 de outubro de 2010 às 17:22

“Agora e só evoluir com nossos parceiros que não são os do Norte que sempre nos ajudam”

Nossa, se esses “parceiros” forem os franceses periga Alcântara explodir de novo e morrer até os quilombolas…

Afinal de contas, eles são os maiores interessados em que Alcântara “vá pro espaço” (sem trocadilho)…

Gustavo
Gustavo
9 anos atrás

RatusNatus

Realmente quanto mais próximo a linha do equador menor será a força empregada para a fuga do campo gravitacional, porem na escolha do campo de Alcântara foi observado outros fatores exemplo a falésia com altura de 50mtr com a distancia de 150 mtr do ponto de lançamento tendo a finalidade de barra os ventos no momento mais critico. A costa próximo ao equador com esta característica é Alcântara. Estes estudos estão disponíveis no INPE.

Paulo
Paulo
9 anos atrás

O Investimento da Cyclone Space seria de US$ 105 milhões para cada país e depois subiu para US$ 475 milhões e nosso governo federal está se batendo pra arrumar a grana. Idem para a reforma da Base após o acidente.
Quanto custa a manutenção mensal dos palácios do Planalto e da Alvorada? Do Congresso? Quanto o governo federal gasta de propaganda por dia?
Nem façam as contas, porque senão vocês ficarão um mês sem poder dormir de tanta raiva.

Vader
9 anos atrás

Ah detalhe: se foguete desse voto já estava no tal PAC faz tempo…

Zorann
9 anos atrás

Só aqui mesmo no Brasil. 42000ha para 2000 pessoas.Isso da 21ha para cada pessoas ou cerca 80ha por família. Ô vida boa. Todo mundo rala, trabalha, ganha pouco e 2000 pessoas sendo premidas pela mãe pátria. Ano passado vi uma apresentação no Senado com nosso atual MD tentando ampliar a faixa destinada a base próxima ao litoral. Acho o cúmulo, termos tantas terras federais e “colocarmos” essas pessoas justo nesta região. Levem esse povo embora de lá, transfiram para outra região, põe no “pau de arara” e leva tudo embora. Ah, mas são quilombolas!! E daí? Não somos todos brasileiros?… Read more »

Flávio
Flávio
9 anos atrás

Amigos, agora falta resolver a questão da Raposa do Sol….

Edcreek
Edcreek
9 anos atrás

Olá, Vader se informe melhor os Franceses nos venderam partes importantes para fabricação de foguetes sobre protestos ferrenho dos EUA para variar. O Brasil tentou comprar dos Americanos e recebeu um sonoro não, na cara, procuramos os Franceses e Russos que nos venderam sobre protestos Americanos. A França detem a tecnologia necessaria…. Acho que vc não deve ter entendido meu sarcamos quando citei aliados do norte me refiro aos EUA não a França. Antes que diga que é boato ou que estou inventando segue abaixo o link do ministerio da defesa do Brasil. http://www.iae.cta.br/IAEMidia/15Dez2009_Brasil_desenvolve_sistema_navegacao_satelites_foguetes.php “Os sistemas inerciais de todos os… Read more »

Billy
Billy
9 anos atrás

Finalmente o governo do Presidente Lula da Silva acaertou uma! Parabéns!!
Esta farsa quilombola assim como a indígena e a hambiental não podem continuar travando o desenvolvimento do Brasil.

Leonardo
Leonardo
9 anos atrás

Com certeza deve ter tido ONG’s americanas tal como Environmental Law Institute por trás disso.

Pronto já vou ser crucificado por alguns dos colegas rsrsrsrsrs

RtadeuR
RtadeuR
9 anos atrás

Bom ter resolvido este problema de local. Quanto ao objetivo dele é o que é importante e o Brasil persegue à décadas. Quanto à espionagem, sabotagem e traição acontece mesmo. Judas não traiu com beijo?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistemas_de_navega%C3%A7%C3%A3o_inercial

http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%ADssil_bal%C3%ADstico