E se… os Mirage 2000-9 dos Emirados viessem para a FAB?

    1406
    153

    Há tempos se fala que os Emirados Árabes Unidos querem que a Dassault receba de volta seus Mirage 2000-9, como requisito para comprar o Rafale (além das próprias exigências quanto à modernização do Rafale). Assim, a Dassault  revenderia as aeronaves a um outro operador. Também há tempos se especula que essa negociação poderia terminar com os Mirage 2000-9 (em torno de 60 aeronaves) pousando aqui na Força Aérea Brasileira.

    Vale lembrar que, dessas aeronaves, aproximadamente metade corresponde a modelos novos de fábrica (contrato assinado em 1998 e operacionais a partir de 2003). A outra metade é de um lote de 30 aeronaves Mirage 2000 de versões mais antigas (contrato de 1986), elevadas ao mesmo padrão. Para mais detalhes desse histórico, que inclui a tradição dos EAU em operar outros “Deltas” da Dassault desde os anos 1970, clique aqui para acessar um arquivo pdf da Dassault (em inglês), já disponibilizado para debate aqui no Poder Aéreo, no ano passado.

    Voltando à pergunta do título da matéria: independentemente da possibilidade real disso acontecer, o Poder Aéreo convida os leitores a uma série de perguntas relacionadas a esse exercício de “e se”.

    E se isso acontecesse?

    Se os 60 Mirage 2000-9 fossem entregues à FAB nos próximos anos, o que seria do F-X2? Seria uma negociação envolvendo o futuro do Rafale também por aqui ou apenas nos Emirados? Estaríamos todos juntos (França, Emirados e Brasil) no desenvolvimento de uma versão mais moderna do Rafale ou não?

    Pelo desempenho e tecnologia dos Mirage 2000-9, pode-se dizer que são aeronaves comparativamente superiores, em vários quesitos, aos nossos F-5M e futuros A-1M (o leitor pode discordar, se quiser). Levando em conta essa superioridade, que esquadrões seriam os primeiros a receber essas 60 aeronaves? Quantos esquadrões seriam? Em que bases operariam, nas mesmas de hoje ou em outras?

    E o futuro após essa decisão? Poderiam posteriormente esses Mirage 2000-9 continuar em operação após a chegada de uma aeronave superior (provavelmente o próprio Rafale, dentro dessa hipótese)?  E depois? 

    Ou a própria entrada do Mirage 2000-9 seria um balde de água fria no F-X2?

    Seria um ganho de tempo rumo a um caça de quinta geração? Ou seria uma perda de tempo?

    IMPORTANTE: escreva o que você acha a respeito, lembrando que, pela própria razão de ser de um exercício de “e se”, não  vale argumentar que essa compra não aconteceria. É um exercício que parte da hipótese de que aconteceria, por mais absurda (ou não) que a hipótese seja, podendo também ir além das perguntas sugeridas acima. Bom debate a todos!

    153
    Deixe um comentário

    avatar
    148 Comment threads
    5 Thread replies
    0 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    102 Comment authors
    geoboscoPaulenirChacalpapDLV Recent comment authors
      Subscribe  
    newest oldest most voted
    Notify of
    Fernando_MG
    Visitante
    Fernando_MG

    Desculpe se não sei brincar, mas tal hipótese não deveria estar sendo dicutida nem no camo do “se”. Qualquer hipótese de comprar tais aparelhos seria um retrocesso grotesco.

    Fernando_MG
    Visitante
    Fernando_MG

    Desculpe, quis dizer …nem no campo do “se”. Obrigado.

    Zavva
    Visitante
    Zavva

    Poderiamos adquirir a metade mais nova destes Mirages, isso abriria espaço para entrarmos em um projeto de 5a geração.
    A Embraer e Saab parecem ter iniciado conversações sobre a 5a geração.

    Robson
    Visitante
    Robson

    Seria uma alternativa pra esperar o caça da 5ª geração.

    jakson almeida
    Visitante
    jakson almeida

    Nunão apaga essa especulação antes que o Jobin a leia.HAHAHAHAHA!!

    Klevston kstonboner
    Visitante
    Klevston kstonboner

    Um País minúsculo do tamanho de uma pulga, vai cuspir o bolo e vamos ter que engolir, não! Mais essa Não!

    rodrigo ds
    Visitante
    rodrigo ds

    Entre o Rafale e o Mirage2000-9, eu prefiro o Mirage, o preju seria bem menor, como disse o Robson, seria para esperar o de 5ª geração, quem sabe o F35 ou a parceria com a Saab e a Corea do Sul para o desenvolvimento (ops… quase que postei a do Norte por engano, rsss)

    Danilo
    Visitante
    Danilo

    Já que é só suposição !

    O 1º GDA em anapolis seriam os primeiros a receber os mirage 2000-9 depois o esquadrão pampa no rs eos F-5 do pampa passam ao setor de treinamento continuariam como segunda opção e para treinamento dos pilotos junto com os mirage 2000 que antes eram dos pantera, sei la seria mais ou menos isso.

    JuggerBR
    Visitante
    JuggerBR

    A que custo? Se for muito mais barato que a proposta mais em conta dos 36 do fx-2, poderia se discutir. E qual seria o custo por hora/voo? O rafale é detonado aqui exatamente por isso; a FAB já tem experiência com o Mirage 2000-9, saberia responder esta pergunta com precisão. A vantagem é que o treinamento já é de domínio da FAB, e poderiamos aposentas os F-5 assim que fosse a hora, sem pecisar ficar torcendo para as aeronaves não se desmntarem no ar… Sobre o que viria depois, o fx-3, acho que seria futurologia demais, ninguem sabe se… Read more »

    marlos barcelos
    Visitante
    marlos barcelos

    Sou contra. Sou a favor dos Rafales, e em segundo lugar o f-18, temos que ter um caça de ponta, mas os mirages são bem melhores que os f-16, mesmo assim aguardo os rafales.

    Mauricio R.
    Visitante
    Mauricio R.

    Tb acho, apaga esse tópico p/ não dar idéia. Essa aeronave é tdo de ruim, já não é mais fabricada, há poucos usuários que empregam poucas células, é cara de operar e manter e nem um pingo “user friendly” pois suas interfaces são proprietárias. A FAB não está a procura de uma aeronave de 5ª geração, a força quer somente substituir parte de seu material atual, que já deu o que tinha que dar. E deslanchar a base industrial, p/ no futuro prover suas necessidades e disputar alguma fatia de mercado, aonde um sistema de armas mais up to date… Read more »

    Colt
    Visitante

    Posso perguntar de onde vcs tiram idéias como essa? ahhuahuahuah
    Meu !!!
    Parece aqueles filmes de terror … a cada momento ressucitam um morto! ahuahuauauah
    Incrível!
    Mais um pouco vão querem os F-4 do Japão pra defesa aérea da FAB ! hauahuahau
    Opa! Grande idéia !! A Turquia parece que modernizou os dela!!
    Boa.. F-4 no lugar dos F-5 !
    Cada uma …. rs

    arlei
    Visitante
    arlei

    well, dava pra fazer um hi-low-mix entre mirage e rafale

    Guerra e Armas
    Visitante

    Palhaçada de quem acha que esse pacote de Mirage 2000-9 vai acabar com o FX-2, pelo contrário essa aquisição vai ser parte do FX-2, imaginem o Brasil com caças modernos de ultima geração , caças Rafale equipando os esquadrões de defesa aérea da Amazônia, e os Mirage 2000-9 equipando os esquadrões de reconhecimento e patrulhamento de fronteira aérea do Brasil? os F-5 poderiam ser empregados para reconhecimento e bombardeio em zonas de conflito e ações militares da FAB, esses caças somados aos 36 aviões novos Rafale totalizariam um pacote de 96 aviões que iriam se juntar aos F-5 modernizados e… Read more »

    bueno
    Visitante
    bueno

    Pelo que tenho lido aqui no poder Aerio, devido o tempo para entrar em serviço do primeiro caça do FX2 será necessário um caça para suprir este vazio. Lembro que alguém aqui ate levantou a hipótese de aluguel de F16 etc. Deixando de lado que temos os F5EM e levando em considerarão este vazio, acho uma idéia interessante dês de que seja uma solução temporária ate a entrada do novo vetor.

    lucas lasota
    Visitante
    lucas lasota

    Eu creio que seria uma oportunidade para termos um caca eficiente durante um certo tempo ate nossa entrada em um projeto de 5 geraco.

    Cláudio
    Visitante
    Cláudio

    Seria um “bom negócio” (Eu disse “bom” e não “excelente”…!!!) adquirir os Mirage 2000-9 dos EAU. O Brasil ficaria ao todo com 72 (60 + 12) Caças “muito bons” para equipar a FAB. Levando-se em conta que o Rafale F-3 irá ganhar o FX-2, a aquisição dos 60 Caças Mirage 2000-9 dos EAU possibilitaria a França vender no mínimo 60 Caças Rafale para os EAU, e com esse negócio (verdadeira relação costurada) o Brasil poderia exigir uma posição mais vantajosa para adquiri o Rafale no FX-2. Não se pode deixar de consignar que a Argentina está comprando os Mirage III… Read more »

    Mad_Max
    Visitante
    Mad_Max

    (1) Bem eu acho, dentro da proposta que o governo defende, aquisição de tecnologia que não faz muito sentido, se a proposta do FX-2 é justamente adquirir tecnologia para que adquirir os Mirrage-2000-5 MK 2 dos Emirados? Isto resolveria um problema francês e não brasileiro. (2) Os Mirrage 2000-5 MK 2, segundo andei estudando tem custos operacionais superiores aos Viper mas estes continuaram em evolução desde 2003 enquanto aqueles tiveram sua produção descontinuada pela Dassault, se a idéia era comprar um caça barato, entretanto pronto, por que não adquirir o F-16 (compatível porém mais barato). Não estou dizendo que o… Read more »

    Gunsalmo
    Visitante
    Gunsalmo

    Essa compra dos M2000-9 só faria sentido se o FX-2 fosse cancelado. Não faz sentido comprar 60 caças de 4a geração pra, algum tempo depois, comprar outros 36 de outro modelo, também de 4a geração. Alem disso, como são aviões usados, seria uma compra de prateleira, sem nenhuma tranferencia de tecnologia e nem fabricação aqui no Brasil. Na minha opinião, a única hipótese desse negócio ser vantajoso pra nós seria se entrassemos direto num programa de desenvolvimento de 5a geração como o F-35 ou o PAK-FA. Nesse caso, o FX-2 seria cancelado e esses M2000-9 ficariam operando até que os… Read more »

    Mad_Max
    Visitante
    Mad_Max

    Outra coisa, sou fã dos Mikes, se a Embraer pode fazer atualizações neles, e querem um caça barato, ela pode fazer algo parecido com estes caças aqui mesmo, para comprar caças baratos de gerações anteriores, podemos fazer nós mesmos nossos próprios Mikes.

    Gabriel T.
    Visitante
    Gabriel T.

    Com ou sem FX, a FAB ficará em sérios apuros.

    Nick
    Visitante
    Nick

    Realmente, apaga logo esse tópico para não ficar dando idéia.

    Se o Mirage 2000 padrão já é caro e difícil de se manter, imagina uma versão exclusiva dos EAU. Aliás que eles querem se livrar de qualquer jeito. E nós vamos ficar com eles parar agradar ainda mais nossos “parceiros estratégicos”??

    Se for de GAP filer, vamos de SU-27 modernizados, Gripen C/D estocados, até mesmo F-16 da AMARG.

    Apaguem logo esse tópico .

    []’s

    Patriota
    Visitante
    Patriota

    Caro colaborador deste conceituado blog, para responder as suas indagações no campo do “SE”, coloco como resposta mais uma pergunta no campo do “SE”; É de conhecimento de todos que os russos iriam enviar para o Brasil por um preço bem abaixo de tabela, 30 aeronaves SU35 para a entrada do Brasil no projeto PAK 50 caça de ultima geração. Pergunto o que seria mais interessante?? Pegar mirages de segunda mão e aguardar alguns anos para que a França pense em desenvolver um de 5a. geração ou fazer valer acordos do Bloco BRIC (Brasil, Russia, India e China)??Lembrando que a… Read more »

    Luis
    Visitante
    Luis

    Prefiro os 81 Eurofighter’s (53 da inglaterra e 28 da Itália) ou um número a combinar entre os 220 Tornados a serem aposentados (120 da RAF e 100 da Luftwaffe).
    Mais o desenvolvimento do Gripen NG e futuramente, um avião de 5ª geração (tudo isso para FAB e MB).
    Nada de caças americanos ou franceses!

    paulao
    Visitante
    paulao

    Já que temos poucos vetores e nao temos defesa aérea, deveriamos sim comprar esses mirages para o mais rapido possivel termos vetores eficientes nos céus Brasileiros.
    Nao cancelariamos o fx-2 e comprariamos os rafales do mesmo jeito como se nao tivessemos comprado os mirages.
    Eles incrementariam em muito a nossa defesa aerea em caso de invasao ao nosso pais a curto-prazo.
    OBS: Eu considero curto-prazo do presente até 2023.
    sds.

    Paulo Ricardo
    Visitante
    Paulo Ricardo

    Engraçado , não foi aqui no blog que vimos um M2000, dar coro num F16.
    Quando o video apareceu teve muitas pessoas escreveram que preferia o M2000 ,aos Rafales. E muitos ficaram de boca aberta em relação do desempenho dos 2000 frentes aos F16. Porque a mudança de opnião agora. Se muitos acreditam que os F5m se deram bem na Red Fleg , em sima dos F16 o que diria os M2000.
    Como mudam de opinião algumas pessoas.
    Um abraço a todos

    Mad_Max
    Visitante
    Mad_Max

    É mas se preparem, faça um exercício de adivinhação para saber onde estava o Jobim assinando um acordo de defesa. Emirados Árabes Unidos. Já estou sentindo saudades do Rafale.

    Braziliano
    Visitante
    Braziliano

    Reiterando.

    Seria um sucídio lento e doloroso para a FAB.

    O valor bilionário gasto na aquisição e posterior manutenção desses aviões, inviabilizaria qualquer investimento futuro em um projeto e construção de um caça nacional pelos próximos 30 anos.

    Creio ser mais plausível a população brasileira aceitar o governo investir em um projeto nacional ou mesmo binacional, do que uma mera compra de prateleira. Não esqueçam do exemplo da FAB + Embraer com o KC-390.

    Mas considerando as tendências pragmático-ideológicas dos responsáveis civis pela decisão, espere-se pelo pior.

    Em tempo. Nada contra o avião como vetor de combate.

    bueno
    Visitante
    bueno

    Esta suposição do Patriota tem mais sentido pois entra num projeto de 5º G e compra vetor novo e fortalece a política do BRIC já que o governo quer ganhar dos dois lados, transferência de tecnologia e na área da política externa.

    Rogerthat_onu
    Visitante
    Rogerthat_onu

    “Se” o Brasil ficar com parte destes Mirage 2000-9, vai ser mais um caça diferente pra operar? F-5, A-1, AT-29, Mirage 2000, + Mirage-20009 + FX-2. De onde sairá a verba pra manter isso no ar? Acho que valerá discutir esta possibilidade se cancelarem o FX-2 .

    luciano35
    Visitante
    luciano35

    Fernando_MG disse: 26 de setembro de 2010 às 16:15 “Desculpe se não sei brincar, mas tal hipótese não deveria estar sendo dicutida nem no camo do “se”. Qualquer hipótese de comprar tais aparelhos seria um retrocesso grotesco.” -concordo plenamente,como podemos pensar em melhorar nossas asas tendo esse tipo de pensamento de tapa buraco?aos passos que nossos politicos são se isso acontecesse acabariamos com esses 60 mirrages como definitivo,e ai ao invés de ter a tão falada tecnologia,ficariamos na mesma que estamos hoje,comprando oque os outros países sérios desdenham!!!apesar de serem boas maquinas,acredito que se estão criticando tanto o GRIPEN por… Read more »

    Patriota
    Visitante
    Patriota

    Aproveitando amigos, posto aqui especificações da aeronave que se encontra nos Emirados Arabes unidos.
    ***Mirage 2000-9 (versão de exportação com avionicos do rafale, conhecido também como 2000-5 mark II);

    FICHA TÉCNICA DE DESEMPENHO
    Velocidade de cruzeiro: mach 0.98
    Velocidade máxima: mach 2.20
    Razão de subida: 17000m/min
    Potência: 0.88
    Taxa de giro: 22º/s
    Razão de rolamento: 270º/s
    Raio de ação/ alcance: 970km/ 1940km
    Alcance do radar: 130km
    Empuxo: Snecma M-53 P-2 com 9700Kgf de empuxo maximo.
    DIMENSÕES
    Comprimento: 14,36m
    Envergadura: 9,13m
    Altura: 5,20m
    Peso: 7500kg
    ARMAMENTO
    Ar Ar: Míssil MICA Radar/IR, Magic2
    Ar Terra: Míssil APACHE, Bombas guiadas a laser, Beluga, Durandal, míssil AS30, ASMP.
    Interno: 2 canhões DEFA 554 de 30mm

    Claudecir
    Visitante
    Claudecir

    Seria legal criar grupos desses + rafales.

    Rafales + Aesa apresenta o alvo, M2000 da assistência e atira.

    bueno
    Visitante
    bueno

    Patriota, imagino mais uma alternativa, comprar sistema antiaéreo russo enquanto a FAB trabalha no projeto PAK.

    Patriota
    Visitante
    Patriota

    bueno disse:
    26 de setembro de 2010 às 18:02
    Patriota, imagino mais uma alternativa, comprar sistema antiaéreo russo enquanto a FAB trabalha no projeto PAK.

    **Excelente…………mas tudo isso depende de boa vontade, orçamento e acima de tudo confiabilidade nos equipamentos russos (ainda estamos testando o AH sabre 2).Como a maioria comenta e acredito que realmente o que se tem contra os russos, seria a manutenção de seus equipamentos num todo.

    Darkman
    Visitante
    Darkman

    Nem de brincadeira !!!
    Isso é um pesadelo imenso pensar em 60 Mirage.
    Seria melhor ter os Gripen.

    Nem pensar Juvenal !!!!!!!

    rodrigo ds
    Visitante
    rodrigo ds

    Houston, we have a problem!!!!!! jaca ou jaquinha?? Ó dúvida cruel !!!! hehehehe!!!!!!!!

    Danton
    Visitante
    Danton

    Esse é exatamente o modelo que foi preterido pela FAB no F-X1, quando indicou o Gripen C/D como a melhor alternativa.
    Por razões políticas (na época a Embraer era parceira da Dassault), a escolha do Gripen C/D foi inviabilizada.
    Seria uma ironia, e um enorme contrasenso, optar por esses aviões 10 anos após sua rejeição.

    Cronista
    Visitante
    Cronista

    Não imagino a entrada desse vetor na FAB a não ser que venha como um adendo ao Rafale. Seja um ou outro (ou os dois), na minha opinião a força perde. Contudo, como o exercício proposto nos dá um dado não passível de negociação, que seria a compra já fechada, imagino dois cenários. PRIMEIRO: O FX-2 vai para o saco e como fruto (salvador!) da aliança estratégica oo Brasil se oferece para comprar os 60 M-2000-9 e viabilizar a venda do Rafale para os EAU. Seria uma compra tampão “de luxo”, talvez para permitir um FX-3, talvez para que o… Read more »

    Giordani RS
    Visitante
    Giordani RS

    Buenas, muito bom o tópico. Vamos lá então…”se” a FAB recebesse esses 60 M2000, podería ela dar baixa nesta dúzia de M2000 (já)sucateados e criar mais um ou dois GDA´s, teríamos então o 1º, 2º e 3º GDA, sendo Anápolis, um no sul(desdobrado em Canoas ou Santa Maria) e um no nordeste e também podería ser retirado de cena em definitivo os Xavantes. “Se” esses M2000 entrassem no inventário da FAB, a balança do terror na AL estaría novamente em equilíbrio. A FAB como Força retomaria a liderança no continente, mesmo a venezuela tendo Su-30 e o chile com seus… Read more »

    Julio Filho
    Visitante
    Julio Filho

    Bom poderiamos fazer um HI-Low , 36 Rafales no 1º GDA com os 12 + 60 MIrages nos outros esquadrões daria uma folga na nossa força aerea. Esses Mirares feriam o papel dos F-5 e poderiamos ter 6 esquadores de caça Armados com Mirage 2000-9. O M2000-9 pode- se dizer qie e equivalente ao F-16, porem o custo de sua vida util e um problema + pode ser sanado com investimento maior. dependendo do preço pode ser um otima alternativa para Argentina. A minha opnião que o Brasil deveria comprar o Su-35 e Rafale, assim estariamos um passoa a frente… Read more »

    alex
    Visitante
    alex

    eu sinceramente acho que a proxima geracao de cacas vai ser toda de avioes nao tripulados,com maquinas bem menores e sem as limitacoes que o corpo humano impoe,isto posto considero uma completa besteira a compra do rafale,aviao caro e que nao vai ser manter na dianteira por muito tempo,se o preco for camarada com certeza esses avioes sao um boa opcao para que a FAB esteja equipada ate conseguir entrar no meio dos avioes nao tripulados,eh claro que nao vamos ser inocentes:se eles forem comprados o FX2 estara acabado,no entanto a FAB vai poder ser respeitada com eles,nao confundam esse… Read more »

    DrEngAir
    Visitante
    DrEngAir

    “Se” os Mirages viessem para a FAB o programa FX-2 seria cancelado e daqui a uns 10 a 15 anos iria ocorrer uma modernização desses ou um FX-3 para aquisição de outro vetor.
    O Brasil com a preguiça (política) que tem em sua história não entraria em nenhum programa de desenvolvimento.
    A organização seria a atual.
    Por ordem os esquadrões que receberiam o caça: Jaguar, Grifo, Pampa, Escorpião.
    Os outros caças seriam distribuídos pelos outros esquadrões.

    []’s

    Francisco AMX
    Visitante
    Francisco AMX

    Patriota, o M-2000 MKII pode lançar o Exocet… Se vierem com um bom preço e o FX-2 for cancelado, seria uma boa aquisição, além do mais estão em número bem alto, valendo uma modernização/integração de armas como o AMRAM, Sidewinder, Meteor… o Radar é muito bom também, não ficaríamos devendo nada para os F-16B50 chilenos… Poderíamos instalar um sistema extra de Data Link nos R-99 para dar suporte aos M2000-9, se não for viável colocar o DL padrão da FAB nos M2000-9… O M2000-9 lança a Black Shahine… uma moderna arma de ataque ao solo… Lembro que o Mica IR… Read more »

    A-1
    Visitante
    A-1

    Bem pessoal, pelo o que eu li de todos ai, então o futuro do RAFALE esta nas maos dos proprios FRANCESES, e porque eu digo isto, e simples. Os franceses tem que realmente absorver a frota dos EMIRADOS, para salvar o RAFALE, e fazer uma venda bem atrativa desta frota para o BRASIL por exemplo com um preco simbólico (quase uma doação). Com isto salvariam seu projeto ou se nao vao ficar ficar chupando os dedos com o seu aviao… acho que o momento e propicio sim para discutirmos os termos de compra dessas aeronaves (RAFALE e MIRAGE 2000-9)…. afinal… Read more »

    Patriota
    Visitante
    Patriota

    Patriota, o M-2000 MKII pode lançar o Exocet… Se vierem com um bom preço e o FX-2 for cancelado, seria uma boa aquisição, além do mais estão em número bem alto, valendo uma modernização/integração de armas como o AMRAM, Sidewinder, Meteor… o Radar é muito bom também, não ficaríamos devendo nada para os F-16B50 chilenos… Poderíamos instalar um sistema extra de Data Link nos R-99 para dar suporte aos M2000-9, se não for viável colocar o DL padrão da FAB nos M2000-9… O M2000-9 lança a Black Shahine… uma moderna arma de ataque ao solo… Lembro que o Mica IR… Read more »

    Steen
    Visitante
    Steen

    Xô Satanás!

    Thomazelli
    Visitante
    Thomazelli

    Sinceramente acho uma ideia legal , apenas para os 30 mais novos monoplace e 6 ou 8 biplaces. Assim conseguiriamos montar 3 esquadroes. Um na regiao norte (manaus), outro em brasilia e o ultimo no sul (canoas). Isso seria incrivel para a defesa de nossas fronteiras e no crescimento de nossa capacidade de dissuacao. Talves se os novos avioes reabastecedores forem realmente adquiridos estes poderiam ficar em campo grande ou brasilia , facilitando o abastecimento dos tres esquadroes em missoes de longa duracao Com isso teriamos possibilidade de se envolver em um projeto verdadeiro de quinta geracao (junto aos russos/indianos… Read more »

    poorman
    Visitante

    Como levantei no outro post… “Sobre o centro de pesquisas da Saab no Brasil só se for para o FX-3. A visita no ministro Nelson Jobim aos Emirados Árabes Unidos é para acertar a vinda dos Mirage 2000-9, ficaria então finalizado o FX-1. Só para lembrar: Não era esta a vontade da FAB e Embraer na época do consórcio com a Dassault o Mirage 2000-Br ?. 60 aviões numa tacada só, compra de oportunidade. Os aviões estão novinhos. P.S.: Arrepios só de pensar.” Uma barganha a ser pensada, manda uns super tucanos, o EAU entra no KC-390, troca sem troco.… Read more »

    ALDO GHISOLFI
    Visitante
    ALDO GHISOLFI

    “e, se…”? acho que a possibilidade seria desejável, desde que desvinculada do RAFALE; daria tempo de sobra para termos participação num projeto de 5ª geração. O imenso saldo financeiro positivo da aquisição destes vetores permitiria a aquisição de alguns outros SHs, quem sabe? A única restrição que vejo é quanto aos aviônicos e à suíte de armamentos; nada adiantaria nos enchermos de MIRAGEs se não pudermos fazer um excelente uso bem atualizado deles. Os F5 seguiriam seu curso normal, AT e os A1M preencheriam seus espaços. Os XAVANTES poderiam ser negociados e transformados em algum implemento. Não acho a possibilidade… Read more »