Home Noticiário Internacional Índia solicita a concorrentes do MRCA que reapresentem propostas

Índia solicita a concorrentes do MRCA que reapresentem propostas

212
63

India_MRCA-6

A Índia solicitou aos seis grandes fabricantes aerospaciais que competem no Programa MMRCA (medium multi-role combat aircraft), de US$ 10 bilhões e 126 aviões, que reenviem suas propostas comerciais, submetidas em março de 2008, pois as propostas anteriores vão expirar amanhã.

Funcionários do Ministério da Defesa disseram já terem intimado os competitores – as americanas Boeing e Lockhhed MArtin, a russa RAC MIG, a francesa Dassault, sueca Saab e o consórcio europeu EADS – nesse sentido.

“Intimamos as seis companias a reenviarem suas propostas comerciais de suas aeronaves, pois o prazo de prescrição termina na quarta-feira”, disseram os funcionários.

Com isto, espera-se que as seis companhias possam revisar o preço das aeronaves ou manter o preço anterior de suas propostas.

Boeing oferece seu F/A-18E/F, a Lockheed Martin seu F-16IN Super Viper, RAC MiG o MiG-35, Dassault Rafale, SAAB Gripen e EADS Eurofighter Typhoon.

FONTE: Press Trust of India / SUGESTÃO: Just in Case

Subscribe
Notify of
guest
63 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Junior
Junior
10 anos atrás

desde do começo do F-X2 eu sempre gostei mais do eurofighter pena o custo dele ser alto e nao tem longa distancia comparado os outros concorrentes. mas a India tem tanto dinheiro assim?

Roberto
Roberto
10 anos atrás

Eu sou da torcida do F-16IN.
Quel tal uma aposta?

Rafael
Rafael
10 anos atrás

Super Hornet, visando guerra eletronica e dominio da tecnologia americana.

Roberto
Roberto
10 anos atrás

Aí, Idéia legal!
Nós depositamos o dinheiro das apostas na conta do Galante.
Depois que a India escolher ele repasa a grana pros ganhadores!
Rss

Roberto
Roberto
10 anos atrás

repassa

Roberto
Roberto
10 anos atrás

Brincadeira.
Mesmo porque o F-16 não vai levar essa.
Gostaria que fosse F-16 mas acho que vai ser o Typhoon.

Junior
Junior
10 anos atrás

eu aposto que ele escolheram o aviao daki a 6 meses é claro se eu tivesse dinheiro pra apostar, pelo menos nao vao ficar demorando igual aqui no brasil

Galileu
Galileu
10 anos atrás

lol oia a jogatina hahaha

Eu vou de MIG 35, estava vendo uns videos do Mig 35, hum que tetéia, será que o ministro acha que o Mig35 é muito pra gente? haha

Jovert
Jovert
10 anos atrás

Tem que traduzir a proposta para indu?

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

A ìndia dando show de licitação, enquanto o Brasil……

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Alex, a FAB fez tudo certinho..

O GF que fez esta zona.

Junior
Junior
10 anos atrás

nunca ouvir falar no mig-35 mas vou ver uns videos no youtube. hahaha como só fan dos ingleses eu fico com a aeronave deles

Carlito
Carlito
10 anos atrás

Pois é…

Tudo que nos resta é acompanhar o FX indiano, pois o nosso…

Paulo Henrique
Paulo Henrique
10 anos atrás

Índia
US$10bilhões = 126 caças…

Brasil
+/- US$6 bilhões = 32….

Alguma comparação pra se fazer?

Nick
Nick
10 anos atrás

Como o nosso FX-2 vai para a geladeira, poderemos saber qual o caça vencedor de lá antes… e com base nisso tomar alguma decisão mais segura.

[]’s

LBacelar
LBacelar
10 anos atrás

Essa nova data para propostas já é o BAFO??? Eu acho que o EF2000 e o MIG35 estão em desvantagem, já que o radar AESA é requisito, e o Tranche III do Typhoon está bem atrasado em relação aos concorrentes enquanto o MIG35 eu ainda não ouvi falar do mesmo ter radar AESA integrado. Paulo Henrique disse: 27 de abril de 2010 às 15:46 brother, Índia +/- US$10bilhões = 126 caças… Brasil +/- R$6 bilhões = 36 caças Os valores das duas concorrências são apenas estimativas, o próprio governo indiano já declarou que o valor final pode fcar acima dos… Read more »

Fernando
Fernando
10 anos atrás

Alex Nogueira disse:
27 de abril de 2010 às 15:16
A ìndia dando show de licitação, enquanto o Brasil……

oq raio a india fez de bom??? ela nao fez nada ainda nem short list ainda….

começo a sindrome de vira – lata tudo dos outros é melhor

Justin Case
Justin Case
10 anos atrás

LBacelar, boa tarde.

As ofertas comerciais apresentadas inicialmente nunca foram abertas.
Segundo as regras, elas permanecem lacradas até que se encerre a avaliação técnica e operacional.
Aquele valor de US$ 10 bi foi uma estimativa inicial do governo indiano ao lançar o Programa (a estimativa incial do nosso F-X2 era US$ 2 bi, se não me engano).
As novas propostas também deverão ser mantidas fechadas. Serão abertas somente as propostas das soluções que forem aprovadas tecnicamente e escolhidas para para o “short list”.
Abraço,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Humberto
Humberto
10 anos atrás

Caro Junior, a questão nem é tanto se a India tem dim dim sobrando, o grande problema é que ela tem uma vizinhaça perigosa (vai desde o Paquistão até a China) por isto investe tanto em material bélico. A india historicamente tem comprado material bélico da Rússia (que tem interesse que a China se preocupe com a India), Inglaterra e mais recentemente a França. Chutes??? Para mim os Mig estão fora, pois em tese como a India está junto na parceiria com o PAK, a coisa deve ir com os SU. Não acredito no Typhoon..muitissimo caro, só acho que ela… Read more »

grifo
grifo
10 anos atrás

As novas propostas também deverão ser mantidas fechadas. Serão abertas somente as propostas das soluções que forem aprovadas tecnicamente e escolhidas para para o “short list”.

Correto, e a Índia está solicitando novas propostas simplesmente porque o prazo de validade das propostas originais (2 anos) venceu.

Os fornecedores inclusive tem a opção de simplesmente dizer que mantém a oferta comercial, e o envelope lacrado volta para o cofre.

A ìndia dando show de licitação, enquanto o Brasil……

O Brasil também estava dando um show de licitação, até que um certo ministro resolveu ganhar o dele…

Junior
Junior
10 anos atrás

Humberto obrigado por me explicar a situação que a India vive nesse momento.

Ingleses e os alemães entre outros países que ajudaram na produçao do eurofighter rei ventaram o voo super sonico sme precisar do uso do pós-combustor

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

O “Show” a que me refiro é na intenção de mostrar que os indianos estão testando e acompanhando a performance de cada um dos “6” aviões muito de perto. No Brasil se quer os aviões vieram para ser testados em nossas diferentes regiões; muito provavel os pilotos da FAB só deram uma voltinha em cada caça em algum voo de demonstração.

LBacelar
LBacelar
10 anos atrás

Justin, obrigado pelo esclarecimento, era o que eu imaginava

Forte abraço

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Para aqueles que dizem que o que interessa é somente a transferência de tecnologia, então seria mais facíl comprar ações das empresas que fabricam os caças e trazer fabricas para o Brasil e fazer intercâmbio de trabalhadores………..

Brandalise
Brandalise
10 anos atrás

Nessa o Jobim nao mete o dedo!

Aproveitando o ensejo: “LuLiNhA LuLaO… anuncia o aviao!”

Abs!

Carlito
Carlito
10 anos atrás

Alex Nogueira,

Isso tudo dependeria da legislação do país de origem da empresa na qual se está comprando ações.

Algumas tecnologias sensíveis possuem suas patentes protegidas sob leis rígidas e severas, especialmente as militares.

Abraço!

emerson
emerson
10 anos atrás

Olá a todos, Sobre o valor do orçamento previsto, os 10 bilhões de dolares que as vezes aparece nos comentário sobre o FX2 tem mais a ver com a subsituição de toda a frota da FAB por novos caças, o que seria cerca de uma centena de aeronaves. O problema é a quantidade de notinhas do padrão Cantanhede que confundem valores, datas, cronogramas e até moedas. Considerando o histórico da força aérea indiana, a chance dos russos seria grande, mas considerando o objetivo dos indianos por um caça médio de multiplo emprego, os mais fortes seriam o F18, o GripenNG… Read more »

Sirkis
Sirkis
10 anos atrás

Saudações Roberto!

No Marrocos todos juravam que o F-16 não ia levar e que o favorito disparado era o Rafale. Aí deu F-16…

Boa Tarde!

ezeca
10 anos atrás

emerson
se é assim :
Rafale X NG
Mas em relação a turbina quem leva vantagem ?
e os armamentos quem leva vantagem?

acredito que o NG ta com a corda no pescoço mas dependendo
de quando e como o protótico vai se apresentar, pode levar .

roberto
roberto
10 anos atrás

Olá Sirkis!
Pois é, eu gostei, sou fã do Viper e estou louco pra ver como vai ser a camuflagem do Marrocos.
Também tem a Romênia, tudo bem que é usado mas é mais um que vai usar essa máquina.

emerson
emerson
10 anos atrás

Caro Ezeca, ótima observação a sua sobre os equipamentos. Eu não considero que tenha capacidade para avaliar ponto a ponto de modo técnico. Fiz apenas uma avaliação mais geopolítica do que técnica sobre o resultado do MRCA. Ponto a ponto, talvez o Su35 vencesse, ou até o F18. Mas pensei em como a Índia está envolvida em seu estado de guerra com o Paquistão, como o Paquistão é um aliado incondicional dos americanos, e como os indianos tem tradição em usar equipamento russo e francês. Mas é uma aposta. Aposto 20 no Rafale, 5 no F18 e 5 no NG.… Read more »

roberto
roberto
10 anos atrás

Aposto 20 no F-16 e 20 no Typhoon.

shungria
shungria
10 anos atrás

Uai, não entendi a conclusão do Emerson (torcedor incondicional do Rafale). Pela exposição que ele dá, conclui-se que a Índia feche com os russos, mas ele dá uma guinada descarada para o rafajaca.. Quem apostar no jacaça francês vai perder a aposta.

E toca o enterro, que o defunto já tá fedendo!

emerson
emerson
10 anos atrás

riso. Caro Shungria, vamos com calma…. são dois comentários que se completam. Fosse uma disputa técnica, os indianos poderiam escolher vários dos modelos e sabemos que o equipamento russo tem um poder enorme e os indianos uma extensa experiência na operação desses equipamentos. Mas se eles estivessem buscando mais sukhois, eles apenas estenderiam o contrato que já possuem e não iriam abrir uma nova concorrência. Você deve se lembrar que eles estão montando localmente o Su30. Esse é o detalhe. A Índia tem operacional 98 Su30 de um total de 240 contratados, sendo que 140 serão produzidos localmente. Para quem… Read more »

emerson
emerson
10 anos atrás

Além do que, amigo Shungria, evito análises pejorativas para não comprometer minhas conclusões. Desqualificar é fácil, mas elaborar cenários é um exercício que me fascina.

Espero um dia também ser pago por minhas análises.. por enquanto tenho apenas a satisfação intelectual em acertar mais do que errar.

M1
M1
10 anos atrás

ECONOMIA/ABC
27/04/2010
Grana diz que ministro Miguel Jorge é simpático ao caça sueco

http://www.reporterdiario.com.br/site/noticia.php?id=185786&secao=2

Está ficando difícil pro Rafale…..

Brandalise
Brandalise
10 anos atrás

“Sobre o valor do orçamento previsto, os 10 bilhões de dolares que as vezes aparece nos comentário sobre o FX2 tem mais a ver com a subsituição de toda a frota da FAB por novos caças, o que seria cerca de uma centena de aeronaves.” isso muda muito o cenario da compra do Rafale, Emerson… mas vale o que esta escrito no contrato. Como vc disse, o que vem sendo veiculado eh 36 aeronaves. O que estah realmente no contrato, em termos de numero de aeronaves? Se nao, estamos realmente comparando alhos com bugalhos. Nem dah para ter uma nocao… Read more »

Marcelo L.
Marcelo L.
10 anos atrás

É para se tomar cuidado sobre o valor dos indianos, e os valores do f-x-2 também claro:
3,8 milhões – grippen sem armamentos.
5.2 ou 5.7, f-18 com armamentos
5.7 ou 6.2 rafale com armamentos.

Na india não conta armamento e manutenção…tem a ToTs nas duas, mas mesmo aí deve-se olhar o contrato e ver se a Força Aérea Indiana será a “detentora dos direitos” de tudo que for solicitado, ou será apenas de algumas partes para integração de armas.

emerson
emerson
10 anos atrás

Olá Brandalise, Pelo que entendi do FX2, serão mesmo 36 aeronaves, sendo que os valores estão entre 4 bilhões de dólares (NG) até 6 bilhões de dólares, mas considerando já a contrato de manutenção das aeronaves. Pelo que li e recordo, o valor de cada aeronave ficaria em média 60 milhões de dólares (mais caro para o Rafale e mais barato para o NG) o que daria entre 2 e 2,5 bilhões de dólares (apenas para as aeronaves). O resto seria o pacote de armas e sobressalentes, o que daria mais um bilhão. O resto seria o valor da hora… Read more »

sr.ricardo
sr.ricardo
10 anos atrás

Quem deveria levar é o MiG-35 !

emerson
emerson
10 anos atrás

Grande Marcelo L.

interessante informação a sua; Inclusive seus valores são próximos aos que eu tinha.

também concordo que não se pode comparar os valores do FX2 com os do MCRA porque os indianos não contemplam nem a manutenção nem as armas.

emerson
emerson
10 anos atrás

Olá Ricardo,

Não sei se o Su35 deveria ser o escolhido pelos indianos, mas acho improvavel porque eles já tem um linha de produção doméstica do Su30. Se eles quisessem o Su35, bastaria reajustar o contrato com os russos e passar do Su30 para o Su35 (considerando todas a implicações disso… por favor não levem ao pé da letra o que escrevi). Acho que eles querem algo diferente do Su35, por isso minha aposta no Rafale.

sr.ricardo
sr.ricardo
10 anos atrás

será que a saab vai ter a cara-de-pau de continuar oferecendo um caça que não existe ? ou agora o demo vale ?

emerson
emerson
10 anos atrás

Sabe Ricardo, Talvez você tenha preferência pelo F18 ou Rafale ou como voce já colocou, pelo Su35. Mas temos que ter cuidado para não levar a discussão para um terreno pantanoso, geralmente usado pelos neocons, de denegrir o oponente. Uma vez li uma bela frase que diz que devemos criticar ideias, nunca as pessoas. Também acho que o NG ainda está em desenvolvimento e qualquer força aérea que escolhe-lo terá que esperar, otimisticamente, para além de 2018 para te-lo operacional, pelo menos. Acho que esse é o ponto fraco da proposta da SAAB. Por outro lado, se eles oferecessem o… Read more »

Sirkis
Sirkis
10 anos atrás
Sirkis
Sirkis
10 anos atrás

Saudações Ricardo!

Se ele não existe porque você se esquenta tanto com algo que não existe???????

Boa Noite!

emerson
emerson
10 anos atrás

Olá Sirkis, Acho que o problema do NG é o tempo que ainda será necessário para sua entrada operacional, o que claro não é o problema do JAS39, um excelente caça. Claro que se ele estivesse absolutamente operacional, sua condição seria bem mais favorável. É de se pensar que mesmo um caça consolidado como o JAS39 passa por vários ajustes e isso não será diferente para o NG. Por isso tenho dúvidas se os indianos irão considerar razoável desenvolver o NG considerando que eles já estão empenhados na produção doméstica do Su30. Sabemos o poder de fogo desse caça russo… Read more »

Realista
Realista
10 anos atrás

Emerson, cuidado! vc está cometendo “Rafalices” demais! rsrsrsrs e a turma do NG já te enquadra! rsrsrss

brincadeira brother!

emerson
emerson
10 anos atrás

Grande Realista. já fui enquadrado, triangulado, pentagonado.. nessa mesma toada, se mantivermos as mesmices corremos todos o risco de perdermos o foco nas análises. Certamente, o MRCA tem condições geopolíticas que não aparecem no FX2, por sorte e competência nossa. Inclusive, acho bem estranho que os indianos tenham aberto um processo de escolha no qual aparecem o Su35, o NG (ou o JAS39? não esta claro para mim), o F16 e F18, Rafale e Typhoon, considerando que eles estão correndo para a produção doméstica do Su30. Sinceramente, me pergunto por que simplesmente não ampliam a produção do Su30? de 240… Read more »

ezeca
10 anos atrás

emerson
obrigado pela resposta.

estava pensando no que diz respeito a compatibilidade
dos armamentos russos/indianos qual dos vetores seria de + facil adptação(fora mig-35)?