Home Data Comemorativa ‘Ópera do Danilo’ emociona caçadores em Reunião da Aviação de Caça no...

‘Ópera do Danilo’ emociona caçadores em Reunião da Aviação de Caça no RJ

274
13

Quem assistiu à tradicional Opera do Danilo, nesta terça-feira, 20, na Base Aérea de Santa Cruz (BASC), no Rio de Janeiro, pode entender como a história ajuda a traduzir o que pensam os pilotos da aviação de combate.

No auditório da BASC, pilotos de várias gerações e heróis da história da Aviação de Caça cantaram em tom uníssono a letra da aventura vivida pelo Tenente Danilo Moura durante a Segunda Guerra Mundial.

Embalados pela mesma paixão, platéia e atores foram os protagonistas do mesmo espetáculo musical. “A edição deste ano reitera a tradição, ou seja, uma história feita por e para caçadores”, disse o Capitão Newton, que interpretou o Tenente Danilo pela nona vez.

Homenageados, o Major Brigadeiro Ref José Rebelo Meira de Vasconcelos e o Major Brigadeiro Rui Moreira Lima se emocionaram. Além de participarem do combate na Itália, os dois são co-autores da obra escrita em março de 1945. “Talvez seja a última vez que faço esta crítica, mas a música que cantamos na Itália não era bem esta”, brincou o Brigadeiro Rui ao final do espetáculo afirmando que os colegas “estavam um tanto fora do tom”.

Ópera do Danilo – Após ser abatido sobre território inimigo, o Tenente Danilo Moura empreendeu uma fuga heróica caminhando mais de 340 quilômetros até retornar 30 dias depois e 19 quilos mais magro a sua base em Pisa. A história da fuga foi composta e encenada pelos colegas dele, logo após o regresso e relatos das aventuras pelo território inimigo.

FONTE: FAB

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
AlexandreAlexricjamLeandroRenato Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vader
Visitante
Vader

Bacana ver nossos heróis reunidos. Parabéns.

Ozawa
Visitante
Ozawa

Com a retomada da industria cinematográfica brasileira, a guinada na temática ultimamente produzida nas telas nacionais, com o (re)surgimento de produções enaltecendo valores morais, históricos, culturais e…, militares… Quem sabe não virão dias em que também esse episódio não seja apenas uma ópera, um documentário, mas um belo filme nacional.

Nadir
Visitante
Nadir

Endosso o que o Vader disse.
Infelizmente os verdadeiros heróis passam desapercebidos.
Toda a minha admiração e respeito a eles.

Diêgo Luiz
Visitante
Diêgo Luiz

Caramba, andou 340 quilometros, esse ai sim é um herois com carteira.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Eu li as versões dessa história na RFA e no livro Senta a Pua e é um roteiro pronto esperando por um diretor. Poderia ser filmado em pouco tempo e com baixo orçamento, pois não exige grandes locações. Eu acho que com o que a Globo gasta com uma mini-série ou com os 2 primeiros meses do início de uma novela das oito, daria para filmar isso e ficaria muito bom.

Vader
Visitante
Vader

De fato, a Epopéia do Tenente Danilo Moura daria um excelente triller de guerra. O que ele fez foi fantástico, raras vezes visto mesmo num conflito marcado por atos de heroísmo.

Galileu
Visitante
Galileu

Quem bom que o ten. Moura ta vivo, o outro do lado dele acho que é o Rui, mas devo tá fazendo confusão.

Parabéns eles merecem

Nick
Visitante
Nick

A História do Tenente Danilo Moura poderia virar um filme… E dos bons.

[]’s

Renato
Visitante

Pelo menos merecia fazer um musical, desses para ser apresentado no Teatro, como o Fantasma da Ópera

Leandro
Visitante
Leandro

Não só a história do Ten. Danilo daria um bom filme, mas toda a epopéia da FEB na Itália…acho que o Tom Hanks deveria dar uma lida na história da FEB…quem sabe ele não se anima, depois de “Band of Brothers” e “The Pacific”…pode vir um “Brazilian Boys”!!!

ricjam
Visitante
ricjam

Só temos três Pilotos da II Guerra Mundial Vivos

Alex
Visitante
Alex

meu avô. esteve na II guerra, uma pena não estar mais aqui entre os viventes.

Alexandre
Visitante
Alexandre

Ten Danilo já é falecido. Suas histórias na Panair são muito gozadas. Era brincalhão e bem quisto por todos. Conheci muitos que voaram com ele. Sobreviava a baixa altura de DC 8 sua fazenda no interior do Rio Grande do Sul para ver como estavam as coisa. Uma figuraça. Que Deus o tenha.