Home Indústria Aeroespacial Voa o primeiro LCH indiano

Voa o primeiro LCH indiano

324
57

LCH 2

LCH 4

O demostrador de tecnologia do Light Combat Helicopter (LCH) da HAL fez seu primeiro voo em Bagalore em 29 de março de 2010.

Foram 20 minutos de voo, nos quais os pilotos tiveram a oportunidade de testar os vários sistemas de bordo. A performance do helicóptero e de seus sistemas foi considerada satisfatória.

O LHC é um helicóptero de ataque derivado do Advanced Light Helicopter equipado com sistema de armas, sistemas de missão e trem de pouso reforçado, com características “stealth”.

O voo do LCH coroou três anos de esforços de projeto e desenvolvimento feitos pelo Rotary Wing Research & Design Centre do Complexo de Helicópteros da HAL.
Um programa de testes de qualificação será levado a cabo para que a aeronave tenha sua IOC em dezembro de 2011, para entrada em serviço as Forças Armadas da Índia.

LCH 1

LCH 3

Subscribe
Notify of
guest
57 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
luiz-sp
luiz-sp
10 anos atrás

BOM DIA , CAROS COLEGAS

Esse helicóptero não chega nem aos pés dos nossos sabres, que pena que vão vir somente 12 unidades , mais sou a favor de vir mais uns 36 unidades , e tal vez uns tiger não custa sonhar né ……………

Alexandre Galante
10 anos atrás

Luiz, “nossos” Sabres?

Vader
Vader
10 anos atrás

Legal, parabéns à Índia por fazer o certo: desenvolver localmente.

Marcos
Marcos
10 anos atrás

Bom Dia

Necessitamos muito mais que apenas 36 unidades, esse numero não é suficiente nem para a região norte do Pais. Mas como no Brasil (Principalmente em se tratando das forças armadas) tudo anda a passos lento, só podemos aguardar e esperar pelo melhor.

eduardo
eduardo
10 anos atrás

Pelo menos eles estão projetando e construindo seus próprios helicópteros. E acho que eles não tem uma “fábrica” em território indiano há mais de 30 anos…

Mas falando do aparelho, o piloto e o artilheiro não estão muito expostos com toda essa cobertura de vidro? Dá quase para ver as pernas do tripulante traseiro na 4ª foto.

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Pois é, mas pelo menos eles tem os deles. Eles são quem os fabricam e os concertam.
O Brasil é daqueles que só muda quando esta contra a parede.
No dia que “estourar” a guerra aqui na América do Sul é que eles vão conhecer o Brasil de verdade.

Viva la vida loca!!!!

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Ignorem meu comentário. Errei de post.

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Feio feito bater na mão, mas os indianos vão atrás do seu desenvolvimento.

OFF-Topic:
FX-2 só em junho
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u716273.shtml

Sugiro aos colegas atestarem a “seriedade” com que o nosso Governo trata o MD, lendo o post no Blog Forte sobre qual Ministério foi o mais atingido com o corte de verdas.

th98
th98
10 anos atrás

fazer um helicóptero não parece ser nenhum trabalho Herculano, porque nos não fazemos os nossos ao invés de esperar pela eurocoper????

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

th98, um heli por mais simples que seja é bem mais complicado que um avião de asa fixa da mesma classe.

Mais complicado de fazer, mais caro e mais difícil de pilotar.

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Waaaawww!! Linda aeronave, mas ainda prefiro o Apache. https://www.army-technology.com/projects/apache/images/apache1111.jpg Esse sim é “olho de cobra” (elogio). Mas militarmente falando, esse heli indiano parece mais uma daquelas versões militares de aeronaves civis. Não digo que pegaram a parafernalia e “botaram” instrumentos militares. Mas seu corpo “pode” (eu não sei) tem alguma inspiração nos helis civis. Agora, vai saber qual… Esse indiano aí não tem “sangue” militar. Nós como entusiastas já temos um “pensamento” (considerado preconceituoso) de que, para ser bom, tem que ter cara de “mau”. O melhor helicoptero de combate, sem duvidas nenhuma, é esse aqui: http://downloads.open4group.com/wallpapers/helicopteros-avatar-ac352.jpg Se pelo menos… Read more »

th98
th98
10 anos atrás

mas se os indianos conseguem porque nos não podemos??? afinal temos uma massa critica de engenheiros e um potencial mercado consumidor interno. o que mais precisa????

Nick
Nick
10 anos atrás

Parabéns a Índia, isso é independencia.

Enquanto isso na Helibrás… (que agora é só mais uma divisão da Eurocopter)

Caro Rodrigo, Só em junho?? Quando o tiroteio entre as duas candidaturas já deve estar bem quente??? Complicado, complicado.

[]’s

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Galante e demais editores.

Sujiro uma matéria sobre nomes indígenas em armas, veículos, aernonaves, enfim, muitos veiculos militares.

Parentescos com os EUA e Brasil, dois grande páises que poe nomes indigenas em seus brinquedos.

ex:
EUA: Comanche, Apache, [sei lá mais].

Bra: [a lista é enorme]

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

th98 disse: 5 de abril de 2010 às 11:34 Qualquer investimento belico em cada páis deve ter “salva guardas”, como as compras do próprio governo. O governo deve garantir a compra, para ajudar a bancar $$$$ o projeto. Depois da produçao seria e venda interna e internacional, as vendas já pagam o projeto. Mas o Brasil não compra nada daqui de dentro mesmo. Por isso ão adianta investir. Se o próprio governo não o quer (Com o Giripen também é assim, a Suécia “aparentemente” nã o quer “necessariamente”, pois vão atualizar os outros para a versão NG). Mas tem algumas… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

th98 a diferença entre os indianos e nós é simples:

Eles levam a sério a sua capacitação tecnológica e o Brasil não.

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

th98 disse:
5 de abril de 2010 às 11:34

“Mas o Brasil não compra nada daqui de dentro mesmo. Por isso ão adianta investir. Se o próprio governo não o quer”

Não é atoa que muitos inventores tem que ir para os EUA e Europa para poderem desenvolver sua invenções.
Esse país não incentiva mesmo… ¬¬

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Um “LCH brasileiro” seria um excelente treinador básico para helis e uma ótima maneira de começar um desenvolvimento nacional

Um destes com uma versão de motor a pistão seria uma ótima aeronave para treinamento civil também.

Mas fazer o que ? Aqui é o Brasil onde vamos montar um heli de 30 anos de projeto, problemático a preço de avião de combate.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Enquanto a India já desenvolve aviões de combate, helicópteros de combate, míssies, motores de alta performance e aeronaves espaciais….o Brasil sequer consegue escolher aviões de maneira decente para substituir nossos velhos vetores de mais de 30 anos.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Sinceramente nem da mais para acreditar na seriedade do Brasil para com suas FA se comparado com o que vemos em outros paises. Da orgulho de ver outros paises que eram considerados como de 3º mundo se desenvolvendo na aerea militar, pena que o nosso querido país está cada vez mais atras comparado com seus antigos pares economicos.

Enquanto nosso país não acerta o pé vamos nos divertindo e imaginando como seria o verdadeiro poder que o Brasil necessita.

Parabéns para a Índia.

Antonio M
Antonio M
10 anos atrás

É como diz sua classificação, Light Combat Helicopter não pode ser comparado ao Mi35.

Se o Brasil não parasse na década de 80, poderíamos estar em um patamar até acima da Índia, em fabricação de armamentos convencionais.

E se já estão cortando verbas do MD, será que isso custará a chegar às FAs? O Rafale não combina com corte de verba! Com sua hora de vôo a R$ 87000 e sendo o escolhido para a FAB torna-se um sério candidato a rei de hangar …..

Darkman
Darkman
10 anos atrás

MAs uma demonstração de que a Ìndia leva sua Defesa a sério e realmente tem compromentimento com suas Forças. Impressionante como aqui no Brasil tudo vira novela, me parece falta de competência de todos os lados. Poderia ser resolvido tudo de uma vez pois existe vários equipamentos a serem vistos para uma possível aquisição. Quem sabe a Índia não poderia vender esses Helis ao Brasil ??? Não acho complicado algum País montar uma fábrica no Brasil para produzir Helis de ataque tanto para o Brasil como para outros Países da América Latina ou até mesmo para o continente Africano. Ficaria… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Antonio M, o MD teve 51% da sua verba cortada, dá uma lida no Blog Forte.

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás

Este helicoptero será derrubado no seu primeiro combate depois de levar alguns tiros, por exeplo, da bala 7,62×39 do AK47, que pode facilmente perfurar as janelas laterias deste heli. Elas são ENORMES em comparação com outros helicopteros de ataque. Quanto menor for a superficie do revestimeto de vidro, mesmo que seja bullet proof (somente contra balas de assault rifles), tanto maior será a superficie do revestimento metalico lateral do helicoptero. Por exemplo, o Mi-24 HIND, ou Mi-35 versão de exportação, tem os cockpits do piloto e co-piloto cerca de 75% protegidos por placas de titânio de 100 mm grossura, que… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

http://www.biocrawler.com/w/images/0/02/Apache.ah64.650pix.jpg
http://www.kaliteliresimler.com/data/media/1941/A-129_Mangusta.jpg
http://www.defenseindustrydaily.com/images/AIR_Tiger_HAP-HAC_Collage_lg.jpg

Desculpa amigo, mas o Hind da década de 60 não é parâmetro pra nada desenvolvido hoje em dia, mesmo o Havoc e Hokum, tem uma visibilidade inferior aos aparelhos ocidentais.

http://www.waffenhq.de/flugzeuge/mi28_03.jpg
https://www.globalsecurity.org/military/world/russia/images/ka-50-hokum.jpg

Não querendo ser chato, mas fazer um hover e pousar em um ponto determinado sem orientação externa neste helis russos praticamente sem visibilidade deve ser infernal. Os colegas aqui que voam heli, vão entender o que eu digo.

De qualquer modo, considero este heli indiano, mais um exercício de engenharia que um heli de ataque maduro.

Gutex
Gutex
10 anos atrás

Mais um exemplo que demonstra o quao defasado estamos em termos tecnologicos dos nossos companheiros de BRIC…

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás

Caro Rodrigo! Quando vocé estiver num combate REAL, quando na linha do fogo centenas de balas de vários calibre penetrarem o seu cockpit, aqui é que eu queria saber a vossa opiniáo sobre a visibilidade perfecta e confortavel do seu heli! E se lembra, que vocé não é piloto de um caça que tem que ter um bom angulo de visibilidade 360º, mas é o piloto dum HORSE of war and grouns attack missions!!

MA
MA
10 anos atrás

Ivan, os segmentos das janelas podem ser grandes, mas não chegam a ser maiores que os de um Humvee com o pacote de atualização de blindagem, que possuem resistencia NIJ Tipo III.
Talvez enfrentem algum problema com calibre anti-material mas armas de mão já é exagero.

Galileu
Galileu
10 anos atrás

confesso que achei que ele fosse um pouco diferente estéticamente, pois tinha visto umas projeções……

Mas está excelente, parabéns a India

Madvad
Madvad
10 anos atrás

lol, Comanche “i wannabe”

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás

MA!
Vocé sabia que hoje em dia os armour piercing bullets perfuram practicamente todos os tipos de vidros blinddos? E não só os vidros))) Veja aqui http://i023.radikal.ru/0908/8f/4deba008d572.jpg

Ricardo
Ricardo
10 anos atrás

Será que a Eurocopter deixaria a Helibras desenvolver um helis de ataque nacional, podem esquecer. Se depender os franceses seremos sempre montadores dos helis deles, e nada mais!

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás
Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás
Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Ivan, o dia que você sair da internet e vier voar um helicóptero de verdade ai conversaremos. 😉

Acredito que você como eu nunca tenha estado em combate, mas assim diferente de mim você nunca deve ter conduzido um helicóptero.

Helicópteros modernos tem excelente visão exterior por motivos óbvios!

Se estas peças de museu russas que você considera de exemplo fossem tão boas, não teriam sido “frequeses” assíduos da guerrilha Mujahedin e de outras mundo afora.

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás

Rodrigo) São voces quem compra “estas peças de museu russas”)))) Quem compro recentemente uns Mi-35, não foi o Brasil?

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás

Mesmo os americanos tem em operação uns Mi-24 porque são verdadeiros helicopteros de combate e não latas de vidro para passeio!

lucas lasota
lucas lasota
10 anos atrás

Иван, ты из какого города в россии?

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Por que o Brasil comprou, necessariamente é algo moderno ?

Os americanos usam Hinds no NTC, como OPFOR. Não como máquina de combate.

MA
MA
10 anos atrás

Ivan, eu disse que só oferece proteção garantida até Tipo III classificação NIJ, isso é, munição 7,62NATO M80, ou seja, nada falei de A.P. Além disso, armas de mão praticamente nunca são carregadas com munição A.P, apenas metralhadoras leves em plataformas com grande liberdade de movimento, sendo assim, um LCH não necessariamente deve oferecer proteção garantida contra esse tipo de armamento… Rodrigo, se for assim, o AH-64 está em operação desde 1984 e o AH-1 desde a remota data de 1968! As baixas soviéticas no Afeganistão tem diversos motivos, desde a falta de contramedidas nas primeiras versões dos modelos até… Read more »

MA
MA
10 anos atrás

Ivan, dúzias de Hinds soviéticos foram abatidos no Afeganistão. Contando com os acidentes de vôo foram 127 Mi-24 perdidos.

Top Gun
Top Gun
10 anos atrás

Comanche wannabe hehehe

é impressão minha ou o helo parece “frágil”?

vlw

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Os tripulantes estão extremamente espostos com este desenho do canope. Não gostei. Os Helicopteros de ataque que seguem desenho similar tem perfil mais baixo e placas balísticas adicionais que podem ser erguidas em áreas “quentes”. Parece mais propaganda que outra coisa.

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Este sim é vulnerável… um AK-47 bota este heli fácil no chão!

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás

Re: lucas lasota – Я из Белгорода

Ivan from Russia
Ivan from Russia
10 anos atrás

Re: MA Foram precisamente 91 (noventa e um) helicopteros Mi-24 perdidos em combate no periodo de 1980 até 1989. Maioria destas perdas foram causadas por Stingers (contra Stinger ou Igla nenhum helicoptero é protegido) e fogo de metralhadoras pesadas como DshK. Estão aqui descritos todos os casos se traduzes o russo en google translator. http://artofwar.ru/z/zhirohow_m_a/text_0380-7.shtml Agora, imagina, se nós vamos enviar para Afganistão ou Iraque umas centenas de misseis portateis como Strela 2M ou Igla-1, ou ainda melhor Igla e Igla-S, e vamos ver quanto tempo vai passar até que os Americanos vão acumular 91 helicopteros de ataque abatidos. Aposto… Read more »

Rogério
Rogério
10 anos atrás

Meu caro Ivan,

Concordo com seus argumentos, mas justiça seja feita, as fotos, todas do Apache longball, do segundo ao quinto link, na verdade foi uma única queda, no Iraque e por problemas mecânicos.

[]s

lucas lasota
lucas lasota
10 anos atrás

Б________!! я уже жил там! отправ мене твою почту, ладно?

COMENTÁRIO EDITADO