Home Indústria Aeroespacial Até quanto a Dassault poderá baixar o preço do Rafale?

Até quanto a Dassault poderá baixar o preço do Rafale?

149
121

A Dassault Aviation tem como acionistas o Dassault Group (50,55%) ,  EADS (46,32%) e investidores privados (3,13%).

Dassault Aviation

Os gráficos abaixo mostram os números disponíveis no relatório dos resultados financeiros da Dassault Aviation, apresentado em julho de 2009:

Dassault results 2009 1

Dassault results 2009 2

Os números mostram um declínio nas encomendas e nas vendas dos jatos da Dassault,  por causa da crise financeira mundial. Para piorar a situação, na área militar, o Rafale não emplacou nenhuma venda até o momento, o que poderia ajudar a melhorar os resultados a médio prazo.

Para vender o Rafale ao Brasil, a Dassault não poderá fazer um preço muito diferente do praticado com o Governo Francês (€64 milhões por unidade). Não podemos esquecer que a empresa tem que prestar contas aos seus acionistas.

SAIBA MAIS:

Subscribe
Notify of
guest
121 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Danilo
Danilo
10 anos atrás

Isso explica muita coisa.
Porque devemos, em nome de uma suposta aliaça estratégica na qual a França só vende e o Brasil só compra, salvar uma empresa francesa em detrimento das nacionais.
Se o que foi publicado pela FSP estiver mesmo no relatório da FAB, geração de empregos pelo Grippen de cerca de 22.500 contra 2.500 da Dassault, vai ser outra coisa difícil de explicar, além dos preços.

URUTAU
URUTAU
10 anos atrás

Caros Senhores

Caros amigos porque sera que tenho e sempre tive a nitida impressão que as nossas compras e contratos todos ou quase todos tendo a França como fornecedora e praticando preços absurdos estratosféricos exorbitantes é somente e tão somente para salvar a industria bélica francesa da iminente bancarrota ?????????????

Boa Tarde Senhores

th98
th98
10 anos atrás

visão curta é um problema, a questão não é o preço das aeronaves é a sua manutenção. o que pode ter um valor muito menor quando (e se)for feita no Brasil. Esse preço a França pode e certamente o fará. tem também a visão de longo prazo. o Brasil tendo desvirginado o avião francês outros virão a sua procura e o preço tenderá a cair a medida que o numero de aeronaves aumentar.

Ulisses
Ulisses
10 anos atrás

Não estou entendendo! Não parece mais um bom motivo para o governo barganhar ainda mais a compra do Rafale ou qualquer outro caça? Então o que há de errado nisto? Quanto ao jornal a Folha de São Paulo, junto as principais mídias (Estadão, Revista Veja e Rede Globo) não podem ser utilizadas como fontes confiáveis, pois são capciosas. Os seus editorias não estão interessados para o que seja o melhor para o Brasil, mas apenas como meios de reduzir a popularidade do governo federal e como forma de tentar emplacar seu candidato José Serra como presidente em 2010! Não são… Read more »

URUTAU
URUTAU
10 anos atrás

Caro th98

Caro th98 realmente voce esta correto e ainda cabe aqui relembramos que estes valores absurdos estratosféricos e exorbitantes de manutenção do Rafale estão subsidiados por 10 anos sendo que após esse periodo os valores irão retornar aos módicos 24.800 EUROS
Realmente voce tem razão visão curta é um problema alias um problemaço

Boa Tarde th98

ZE
ZE
10 anos atrás

Esse é o problema. A Dassault não é uma empresa estatal, desta forma, ela tem que apresentar resultados (lucros) aos seus acionistas. Seu custo é em EURO e não em DÓLAR. Seu melhor preço, nunca pode ser inferior a 64 milhões de EUROS. Todos sabemos que, o armamento francês é mais caro do que o seu congênere americano. Em 2004, o Tribunal de Contas da República Francesa, afirmou que o custo da hora de voo do vetor francês era de 35 mil EUROS. Em 2009, o Chefe do Gabinete Particular do Presidente Sarkozy, Almirante Edouard Guillaud, afirmou que a hora… Read more »

th98
th98
10 anos atrás

URUTAU,
comprendo o que vc diz-eu acho- mas para a França é de VITAL que algem compre esse avião, e ca pra nos dos tres o F3 é mais avoião. por isso acho que ainda ha espaço para melhorar a proposta francesa.

Diego
Diego
10 anos atrás

Lula e Jobin estão já de olho nessa informação não é a toa que a própria acessoria da presidencia cumunicou que o preço ainda está alto e o presidente tambem reafirmou o mesmo… a dassault ou se ajoelha ou ela vai capota de um jeito que não vai conseguir mais se levantar…RAFALE desde o inicio sempre foi alvo de congitações sobre o preço…e se não for vendido para o brasil podem ter certeza que os outros paises não vão querer, contudo se as condições forem mais favorecidas ao contrario das propostas mostradas para o brasil”QUE SE DIGA DE PASSAGEM É… Read more »

th98
th98
10 anos atrás

Na minha modesta opinião essa historia de FX2 vai ser como o processo do osório.Se fez uma concorrencia para baratear o preço do que eles queriam. só que dessa vez não somos nós que vamos ser feitos de besta XD

Galahad
Galahad
10 anos atrás

Acho que a pergunta correta é quanto a Dassault precisa dessa venda, não quanto eles podem reduzir o preço. Nesse momento, o Brasil tem a faca e o queijo na mão. Pode, e deve, espremer o vendedor até onde quiser, já que tem outras duas alternativas postas e aceitáveis. O quanto vai ser reduzido o preço, é uma questão de em que ponto está a necessidade da Dassault em fazer uma venda internacional. Se a venda é a única possibilidade de começar a recuperar o dinheiro gasto no desenvolvimento, o Rafale vai sair pelo preço de custo, já que a… Read more »

URUTAU
URUTAU
10 anos atrás

Caro amigo ZÉ

Caro ZÉ salvo ledo engano de minha parte este é realmente o preço hora/voo do Rafale mas relembrando preço este subsidiado por um periodo de 5 ou 10 anos retornando logos após esse periodo aos ja citados por mim módicos 24.800 EUROS HORA /VOO rsrsrsrsrs

Boa Tarde ZÉ

X-nobe
X-nobe
10 anos atrás

Bem por mim contanto que não de Gripen NG e se Deus quiser não vai dar esse caça, pode ser F-18 ou Rafale a preço de F-22, o importante é que o Brasil tenha um poder aéreo, de acordo com suas pretensões futuras, como continuar a sua liderança na America Latina, e entrar para o conselho de segurança da ONU. Sei que os fãs do NG vão me dar ponto negativo ate meu comentário sumir, mais não é só aspectos técnicos que estão em jogo para escolher um caça simples a um de superioridade aérea.

рустам
рустам
10 anos atrás

Цена на истребитель rafale в 64 млн.евро просто удивляет!!!
для примера!!! индия проводит тендр на закупку 126 истребителей, цена контракта в районе 11 млрд долларов!!!
цена su-30 mki около 30 миллионов долларов!!!
цена su-35c около 40 миллионов долларов!!!

X-nobe
X-nobe
10 anos atrás

Se fosse apenas por motivos técnicos não existiria a necessidade de comprar armas, como disse nosso colega Alecsander uma serta vez, guerras são feitas por motivos políticos, e não técnicos.

Diego
Diego
10 anos atrás

Tomei a liberdade de traduzir o comentario do colega russo ai em cima:

PYTCTAM

Preço Rafale fighter 64 mln euros simplesmente surpreendente!
por exemplo! Índia realiza Hypnotic para a compra de 126 aviões de combate, o preço do contrato no $ 11 bilião!
preço Su-30 MKI cerca de 30 milhões de dólares!
preço su-35C cerca de 40 milhões de dólares!

Nick
Nick
10 anos atrás

hahaha Pyctam é isso ae…

Surpreendente! 64 milhões de Euros!!!! Agora não entendi como os nossos estão custando 123 milhões de Euros… que “opcionais” estão vindo???? Qual o valor dos nossos sem esses “opcionais” ??

[]’s

Audaz
Audaz
10 anos atrás

Começo a achar que o governo já está testando uma saída para esta situação com a França, fazendo testes(tipo saida pela tangente), mas precisa de um bom alibi para não “magoar” o Sarkozi… Não me surpreenderia se o avião escolhido termine sendo mesmo o Gripen.

Nick
Nick
10 anos atrás

sorry for write wrong your name PYTCTAM

[]’s

Excel
Excel
10 anos atrás

Até quanto a Dassault poderá baixar o preço do Rafale? bela pergunta … Talvez uma história sem qualquer relação ao assunto abordado aqui nos dê uma boa pista sobre esta indagação: No começo deste ano um consórcio coreano ganhou uma licitação para construir 4 usinar nucleares nos Emirados Árabes Unidos desbancando a favorita Areva (francesa) pela diferença de US$ 16 bilhões na proposta apresentada aos árabes. Das duas uma: ou os coreanos estavam desesperados ou os franceses tinham muita gordura (e bota gordura nisso) para queimar na proposta deles. O valor da diferença dá quase 2 vezes o valor do… Read more »

Rick
Rick
10 anos atrás

O declínio comercial da Dassault não vem de hoje, é um longo processo. Eles venderam 1700 aviões do padrão Mirage 3, 5 e 50. 700 Mirage F-1 e 600 Mirages 200. Deste último, a Armée de l’Air ficou com metade, se não a conta não fechava direito. Pouco mais de 200 Rafales foram construídos até hoje, ou seja, o declino da Dassault como fabricante de aviões militares não aconteceu agora por causa do Rafale, vem de longe. Sem a compra brasileira a produção dos Rafales torna-se antieconômica para a Dassault e o governo Frances terá de pagar mais pela unidade… Read more »

Galileu
Galileu
10 anos atrás

…..complementando o comentário do colega Rick, como eu adoraria ver a Fab ter domínio sobre projeto e construção do A-Darter e não poder emprega no Rafaleco, caso vir ele a ser adquirido. Tem muitas coisas na vida que só se aprende de ferrando…. a não ser que a Fab tenha intenção de usar os darters no F5 e AMX, que como já comentaram aqui, está preparado para a 5 G de caças, poes como o f5 e AMX não tem radar estariam prontos para um DOg, com outros Stealth, pois no fim 2 stealth abariam num dog……haahha abraço

motta_eiras
motta_eiras
10 anos atrás

O governo frances tem como fazer a sua parte basta reduzir os impostos tal qual fizemos para salvar nossa industria automobilistica. A Dassault deve ter seu coelho na cartola. Lembrar que pros acionistas antes do lucro tem-se que enxergar a própria sobrevivência. Melhor manter o preço das ações que vê-las em queda livre e esperar por dias melhores. O Brasil como já foi dito tem a faca e queijo na mão. Não podemos tambem esquecer das novas propostas da Boing e Saab como elemento de pressão. O Rafale não pode custar mais caro que o SH, pelo menos não tanto.

рустам
рустам
10 anos atrás

Здравсвуйте РИК-ваши рассуждения мне не понятны!!!!
1- То что фрацузы пока не могут снизить цену на самолет -это ихняя проблема!!!
2- Или вы считаете что в Бразилии живут одни миллионеры и покупать за 64 млн евро rafale -это хорошо!!!! Я думаю что с вами многие будут не согласны!!! На рынке вооружений можно найти дешевле и качественней!! А разницу пустить на социальные нужды населения!!
3- Наверное французские менеджеры заплатили кому надо(в правительстве) и те естесственно продвигают rafale!!! Потому что получат от сделки свои проценты!!! Вот и все( бизнес сэр)!!!

grifo
grifo
10 anos atrás

“Pouco mais de 200 Rafales foram construídos até hoje, ou seja, o declino da Dassault como fabricante de aviões militares não aconteceu agora por causa do Rafale, vem de longe.”

Rick, na verdade somente pouco mais de 80 Rafale foram produzidos até hoje. A França encomendou 120 para entrega até 2012 e mais 60 para entrega posterior, levando o total de encomendados a 180.

Rogério
Rogério
10 anos atrás

Impressão minha ou o GF já está procurando uma saída pela tangente?

Até o molusco percebeu a fria, estou começando a gostar desse governo, e ainda tem comentaristas defendendo a jaca encalhada da Dassault.

[]s

pedro
pedro
10 anos atrás

Aqueles que criticam o governo na compra dos caças na verdade não esta interessado no melhor para o brasil e sim em um ataque politico em resumo tudo que for feito por Lula e Jobim é ruim o resto é bom se o governo fosse comprar o gripen estes mesmos diriam o avião não existe é um projeto, não ha como saber o preço final ( lembram no AMX), se escolhece o SH diriam é americano vai ter embargo etc.. defendo sim a compra dos Rafales não me importa o preço quero sim que o pais tenha um avião capaz… Read more »

Gunsalmo
Gunsalmo
10 anos atrás

motta_eiras em 07 fev, 2010 às 17:10

“O Brasil como já foi dito tem a faca e queijo na mão.”

É, mas esse queijo aí dá caganeira 🙂

emerson
emerson
10 anos atrás

Acho que tenho novamente a oportunidade de expor uma ideia que vem martelando em minha cabeça nas ultimas semanas. Claro que o valor do Rafale esta alto, e por suas características continuará mais alto do que dos outros aparelhos da short list, primeiro porque é mais novo e ainda há muito dos custos de seu desenvolvimento que precisam ser amortizados (o F18 já deve ter seu investimento amortizado há algum tempo. Para a boeing, cada F18 vendido é apenas lucro), e segundo, porque é mesmo uma aeronave superior as outras duas. Para a Dassult, essa venda para a FAB é… Read more »

Gunsalmo
Gunsalmo
10 anos atrás

pedro em 07 fev, 2010 às 17:37 “Aqueles que criticam o governo na compra dos caças na verdade não esta interessado no melhor para o brasil e sim em um ataque politico em resumo tudo que for feito por Lula e Jobim é ruim…” Pedro, do mesmo jeito que tem pessoas que só criticam a escolha do Rafale para atacar o governo, tem também aqueles que só a defendem porque são favoráveis ao Lula. Se o governo tivesse escolhido o Gripen, poderia ser criticado também, mas, pelo menos estaria embasado num relatório técnico de 20 mil páginas.

Baschera
Baschera
10 anos atrás

Nick em 07 fev, 2010 às 16:45

São opcionais político-estratégicos, também conhecidos como férias na Disney, diamantes, mansões, contas no exterior, barcos e iates…. etc….pequena parcela de financiamento para determinada eleição vindóura…. nada de mais !!

Sds.

pedro
pedro
10 anos atrás

Gostaria de saber a quem interessa esta discussão de preços dos aviões, saúde das Empresas etc minha pergunta é como saber que o Grippen é mais barato se ele nem ao menos existe?? não existe o risco de um novo AMX dizer que vai custar tanto e ao final do projeto custa o triplo, como saber se a Dassault esta ou não com boa saúde financeira e pergunto tambem tera a SAAB uma melhor condição financeira? a quem foi vendido o gripen NG? Por favor esta não é uma discussão técnica é política critica ao atual governo somente isso é… Read more »

pedro
pedro
10 anos atrás

Não defendo o Rafale por ser favoravel ao Lula defendo por logica como achar que um avião que nada mais é que um projeto, uma colagem de varias peças de diferentes paises seja melhor que um avião comprovado como um dos melhores do mundo como o Rafale que dariam ao Brasil uma real vantagem estrategica, em relação ao relatorio quem fez este relatorio de 20 mil paginas são os mesmos que desclassificaram o Su-35 na primeira fase do FX2 da opinião destes “especialistas” eu dispenso

Rogério
Rogério
10 anos atrás

Mas Pedro, eu acabei de concordar com o GF, se ele tirar essa ideia de Rafale da cabeça será uma escolha acertada e pronto.

Quanta a Saab e ao Grifo eles vão muito bem obrigado, as Forças Armadas da Suécia compraram todos os Gripens encomendados e exportaram vários outros enquanto a França está encomendando o Rafale a conta gotas esperando um otário bancar parte dos seus custos de projeto.

[]s

pedro
pedro
10 anos atrás

Fonte: http://pbrasil.wordpress.com/ Vou repetir mais uma vez: Desde Outubro o preço é o mesmo pago pela República Francesa: 64 milhões de euros (US$86.4 milhões (euro =US$ 1.35 ). O Gripen fica por US$ 50 milhões, cinco a menos que o F/A-18E/F (US$ 55 milhões). Com pacote de manutenção, treinamento, integração de armas (ele não tem pacote incluído de armamentos) o cacinha sueco sai por US$ 90 milhões! Os outros aviões possuem pacotes de armas, o que explica o custo aparentemente maior. Com manutenção, o F/A-18E/F sai por US$ 110 milhas. O pacote de armas acrescenta mais US$ 40 milhas. O… Read more »

emerson
emerson
10 anos atrás

Bem, ouso dizer que o blog já se manifestou à favor do Grippen em diversas oportunidades, não muito enfaticamente. Mas não acho isso nem errado nem nada. Acho legitimo. Assim como no site DEFESA.NET há claramente uma propaganda do Grippen.

Me incomoda, sinceramente, a insistencia em envolver a eleição de 2010 nessa discussão e a forma leviada que se colocam duvidas sobre diversas pessoas, desde o Presidente, passando pelo Ministro, comandante e até os oficiais envolvidos no processo.

Darkman
Darkman
10 anos atrás

Que ótimo até os Russos estão entrando aki no BLog isso mostra o quanto o Brasile stá sendo visto pelo mundo e além disso se mostra o absurdo dos Rafales em relação aos SU35BM.
Uma tremenda sacanagem tira o SU35BM, estaríamos muito bem servidos e com os preços bem mas em conta.

Abs.

pedro
pedro
10 anos atrás

Informação abaixo no blog panorama global: http://panoramaglobal-estrategia.blogspot.com/2010/01/f-x2.html Não há dúvidas sobre as vantagens técnicas do Rafale, mas o fator custo interfere, e muito, no processo. Os pacotes de preços mostrados pela Folha, no entanto, apresentam distorções. O Gripen NG não tem armamento incluído, o que falseia a comparação. Os valores limpos para as células são de US$ 50 milhões para o caça da SAAB, US$ 55 milhões para o Super Hornet e € 54 milhões para o avião francês. Com manutenção os valores sobem para US$ 70 milhões, US$ 80 milhões e € 74 milhões, respectivamente. Há um porém: os… Read more »

pedro
pedro
10 anos atrás

Outro texto interessante fonte: http://panoramaglobal-estrategia.blogspot.com/ F-X2 (conclusão) O AMX, por problemas de gerenciamento da própria Itália, foi um desastre. Conceitualmente, o aparelho era obsoleto, uma evolução do G-91 Gina da década de 1950. Era um monomotor subsônico para missões de ataque quando o mundo caminhava para unidades blindadas e bimotoras ou supersônicas. Vista a posteriori (o que é cômodo), a participação brasileira deveria ser revista. Na época, a Northrop tinha oferecido para a Embraer o repasse do projeto F-20 Tigershark, um excelente projeto de caça supersônico, ao preço de US$ 600 milhões. O Gripen NG, agora, seria o mesmo caso.… Read more »

Baschera
Baschera
10 anos atrás

emerson em 07 fev, 2010 às 18:05

Colega….. a eleição de 2010 é metade das pedras no caminho da escolha do vetor. Lamentável, por que deveriam ser duas coisas distintas, não achas ??

Sds.

Nick
Nick
10 anos atrás

hahahaha é Baschera…. com esses opcionais nem se os americanos oferecessem o F22-A com transferencia full ganharia 🙂

A essa altura do campeonato, acho que os franceses estão ganhando pelo cansaço. Ninguem aguenta mais essa novela que não termina…
Quando você pensa que acabou… opa! pegadinha do Malandro! Rá!!

[]’s

Gunsalmo
Gunsalmo
10 anos atrás

pedro em 07 fev, 2010 às 17:53 “Gostaria de saber a quem interessa esta discussão de preços dos aviões, saúde das Empresas etc minha pergunta é como saber que o Grippen é mais barato se ele nem ao menos existe??” Pedro, pela sua lógica, como poderíamos saber, por exemplo, se o KC-390 da Embraer vai ser mais barato que o Hercules, se o primeiro ainda está em fase de projeto? Será que isso é motivo pra cancelar o desenvolvimento dele e pegar de volta o dinheiro investido? O Gripen NG é um avião 60% pronto e tem garantia de preço… Read more »

pedro
pedro
10 anos atrás

O Gripen NG apresenta uma série de riscos. O radar proposto é o RAVEN, um frankenstein que soma uma antena AESA da Selex à eletrônica do SAAB PS-05 usado atualmente. É o mesmo aproach do CAESAR, basicamente, um CAPTOR (radar do Typhoon) com uma antena AESA. O desenvolvimento do CAESAR começou há cinco anos e só ficará pronto em 2016, apesar de investimentos pesados de quatro potências européias (Alemanha, Espanha, Grã-Bretanha e Itália)! Qual a garantia de que um projeto iniciado agora, o RAVEN, estará pronto em 2014? A transferência de tecnologia proposta pela SAAB concentra-se em partes estruturais. Não… Read more »

pedro
pedro
10 anos atrás

O Gripen NG apresenta uma série de riscos. O radar proposto é o RAVEN, um frankenstein que soma uma antena AESA da Selex à eletrônica do SAAB PS-05 usado atualmente. É o mesmo aproach do CAESAR, basicamente, um CAPTOR (radar do Typhoon) com uma antena AESA. O desenvolvimento do CAESAR começou há cinco anos e só ficará pronto em 2016, apesar de investimentos pesados de quatro potências européias (Alemanha, Espanha, Grã-Bretanha e Itália)! Qual a garantia de que um projeto iniciado agora, o RAVEN, estará pronto em 2014? A transferência de tecnologia proposta pela SAAB concentra-se em partes estruturais. Não… Read more »

emerson
emerson
10 anos atrás

Olá Baschera, Se formos discutir as eleiç~eos de 2010, teríamos que abrir um novo blog… “poder.online” .. porque há muito mais coisas a serem discutidas do que o FX2. Por exemplo: qual modelo de industrialização queremos? ou achamos mais apropriado? Como garantir crescimento economico, distribuição de renda e preservação ambiental no mesmo modelo? Que tipo de saúde devemos privilegiar, a curativa ou a preventica? O SUS como esta deve ser mantido, ampliado ou modificado? Que politica educacional devemos adotar como politica de estado? A politica de ciencia-tecnologia esta apropriada ou deve ser modificada? Quem deve financiar o ensino superior? e… Read more »

Pedro
Pedro
10 anos atrás

O Gripen NG apresenta uma série de riscos. O radar proposto é o RAVEN, um frankenstein que soma uma antena AESA da Selex à eletrônica do SAAB PS-05 usado atualmente. É o mesmo aproach do CAESAR, basicamente, um CAPTOR (radar do Typhoon) com uma antena AESA. O desenvolvimento do CAESAR começou há cinco anos e só ficará pronto em 2016, apesar de investimentos pesados de quatro potências européias (Alemanha, Espanha, Grã-Bretanha e Itália)! Qual a garantia de que um projeto iniciado agora, o RAVEN, estará pronto em 2014? A transferência de tecnologia proposta pela SAAB concentra-se em partes estruturais. Não… Read more »

emerson
emerson
10 anos atrás

O problema do Grippen é ser o Grippen, um caça monoreator da classe do F16. Se é isso que a FAB quer, melhor então seria ficar com o JAS 39 mesmo, nada de NG. Ficamos com os 36 e pensariamos no que fazer daqui 10 anos com o resto da frota. Mas mesmo os 100 JAS 39 daria a FAB certa supremacia aerea na região, mas não abre nenhuma perspectica para o pais a partir de 2030 O problema do F18 é ser um caça em fim de linha, mas ao menos esta acima do JAS 39 e mais proximo… Read more »

Robson Br
Robson Br
10 anos atrás

Alexandre Galante Este é um post do tipo “vamos manter os debates de qualquer forma” A queda na industria militar da aviação não é nova. Desde a queda do muro de berlim o panorama mundial mudou. Se não fosse as fusões, a quebradeira seria geral nos EEUU. Veja o caso dos F-18 e F-16 que hoje chegaram nesses fabricantes por causa das fusoões, ou seja, não foram desenvolvidos por eles. Olha o que aconteceu com os ingleses e aí vai. Grandes compradores de equipamentos militares, como no caso da América latina por exp. há mais de trinta anos não compram… Read more »

Danilo
Danilo
10 anos atrás

Dassault significa “De Assalto”.
E a quem estão querendo assaltar?

Valter
Valter
10 anos atrás

Penso eu,que nao só a Dassault precisa dessa venda para sobreviver,pq essa venda com certeza fariam suas acoes subirem e lhe daria folego,mas quem ganha tambem é o governo frances,que apesar de nao ser acionista,é um parceiro dessa empresa,imagine se o Brasil nao compra o rafale,as açoes despencam,com certeza é um tiro de misericordia,ai o governo frances ou tem a cara de pau (oq duvido muito)de bater na porta dos EUA pra pedir o F-35(futuramente),ou vai ter que salvar a Dassault com dinheiro do contribuinte,alegando que é uma empresa estrategica e bla,bla,bla…(o que afundaria qualquer um que Sarkozy descida apoiar),até… Read more »

Baschera
Baschera
10 anos atrás

emerson em 07 fev, 2010 às 18:27 Olha…. até compartilho de suas preocupações, mas realmente aqui não o melhor lugar para estas discussões político-econõmicas-educacionais. Meu negócio é defesa. O da Trologia também. Não o fosse não estaria aqui. No entanto, são inerentes e estão, obviamente, sobrepostos ou interligados. Se escrevo algo, é por que sei do que estou escrevendo. Nem tudo se pode aqui escrever. Tenha a certeza de que não trato ninguém superficialmente, por pura má fé, só para pegar no pé. Reconheço, com cidadão, os avanços deste atual governo, no entato também tenho críticas ao mesmo. Idem para… Read more »