Home Indústria Aeroespacial Boeing recebe carta de intenção da Índia para dez C-17

Boeing recebe carta de intenção da Índia para dez C-17

627
7

c-17-foto-boeing

E, no último dia 6, os Emirados Árabes Unidos assinaram contrato para seis unidades, conforme anúncio de 2009

A Boeing informou no último dia 8 de janeiro que recebeu carta de intenção, por parte do Ministério da Defesa da Índia, para uma potencial aquisição de 10 aeronaves de transporte C-17 Globemaster III, destinadas à Força Aérea daquele país. A aeronave realizou voos de demonstração em fevereiro do ano passado, durante o Aero India 2009 (realizado em Bangalore), quando membros do Ministério da Defesa e Força Aérea da Índia puderam ver as capacidades do C-17. A intenção da Força Aérea do país, segundo a Boeing, é de substituir e aumentar sua frota de aviões de transporte AN-32 e IL-76, de origem russa.

Ainda segundo a Boeing, atualmente 212 transportes C-17 estão em serviço no mundo, a maioria (193), com a Força Aérea dos EUA (incluindo unidades ativas da Guarda Aérea e também da reserva). Operadores de outros países incluem o Reino Unido, que recentemente anunciou a assinatura de contrato para uma sétima unidade, Catar, Canadá, Austrália, além dos 12 membros do Strategic Airlift Capability e nações do Partnership for Peace.

Encomenda dos Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos também deverão se juntar ao “clube”, com a assinatura, no último dia 6 de janeiro, de contrato para a aquisição de seis unidades. Quatro aeronaves deverão ser entregues aos EAU já em 2011, com as duas restantes em 2012. O valor do contrato não foi revelado pela Boeing.

C-17s invade Edwards sky

FONTE / FOTO DO ALTO: Boeing FOTO DE BAIXO: USAF

SAIBA MAIS:

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan
Ivan
10 anos atrás

Aos poucos a Índia vem comprando aeronaves americanas.
Os seus futuros aviões de patrulha ASW/ASuW serão também da Boeing, os P-8 Poseidon.

Ivan.

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Uma aeronave impressionante este C-17 Globemaster III, capaz de levar um MBT como o M-1 Abraams ou Chalenger II até uma pista sem infra-estrutura, desembarcá-lo rodando, pronto para o combate (se for necessário). Está entre o C-5 Galaxy e C-141 Starlifter, considero sua capacidade de transporte e largura de cabine carga ideais para uma aeronave estratégica que deve ser capaz de despejar homens, veículos, armas e equipamentos dentro do Teatro de Operações. Como o Brasil é um país do tamanho de um continente, eu gostaria de ver uma meia dúzia com as cores da FAB, mas sei que não cabe… Read more »

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Concordo contigo Ivan, seria uma máquina formidável, até mesmo para dar um tapinha nas costas da Boeing, que respondeu este esdrúxulo FX2.
Seria o Mil Mi34 da Boeing, se é que vc me entende… Afinal, a Embraer precisa de um benchmark para o KC390.
ABS

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Wolf, Já que agora ‘tá calmo’ por aqui, no Blog, dá para especularmos um pouco sobre possibilidades difíceis, até mesmo quase impossíveis. A Boeing tem como “arqui-inimigas” a Lockheed (KC-130 J Hercules, carga máx 19 ton.) e a Airbus (A-400M, carga máxima 37 ton.). Sua aeronave de transporte militar hoje é poderoso C-17 Globemaster III, com carga máxima na faixa de 60 toneladas. Poderia fazer um ‘dobradinha’ com o Embraer KC-390, carga máxima de 19 toneladas, inclusive com recursos semelhantes de aviônicos, sitemas de armazenamento de carga, pallets padronizados e coisas assim. Sei que é sonhar acordado, mas operacionalmente combinariam… Read more »

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Mais uma vez vc está coberto de razão. E todos estas opções passando na nossa frente. Por isso, pode acontecer de tudo no FX2, sem dúvida. O Poder de Compra Americano é sem igual, um montro. Independente do resultado poderia sim surgir uma sinergia maior entre as partes para preencher esta lacuna que indicou. Sabemos que o A400M está passando por um momento crítico, com fornecedores ameaçando abandonar o barco. Sim o KC390 poderia ficar entre o KC130 (19t) e o A400M (39). Quais as opções para aeronaves nesta faixa de carga? Como o A-29, a família ERJ, a Embraer… Read more »

Humberto
Humberto
10 anos atrás

Uma pergunta de leigo.. Um avião como o C-17 é projetado para descer o mais perto da frente de combate, descarregar as provisões/soldados/equipamentos, carregar o que tem que ser levado de volta e se mandar, tudo muito rapidamente, mesmo que o volume/peso da carga seja grande e a distancia muito grande. Ou seja, é ideal para um pais que tenha tropas longe do seu pais origem e que seja necessário possuir um avião que possa reprovisionar as suas tropas rapidamente. Vendo as noticias de hoje (sobre o terremoto no Haiti), creio que um avião destes seria fantástico, pois poderiamos estar… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“…não é mais negócio possuirmos aviões civis (por exemplo B 767/747 ou Airbus 3XX) convertidos em cargueiros (que são bem mais baratos de adquirir/manter) sendo usados como aviões tanque e de transporte de cargas a longa distancia?” Aonde não há infra-estrutura, vc não descarrega nenhum Boeing ou Airbus, o que não ocorre c/ um cargueiro militar. Vc pode por um caminhão quase dentro de um C-17 e alinha-lo c/ a rampa e empurrar/puxar a carga. Se vc for fazer o mesmo c/ um cargueiro civíl, 1º) cadê o avião??? e 2º) cadê a rampa??? Respondendo: 1) Aeronaves de carga civis… Read more »