Home Tecnologia FAB incorpora o VC-2

FAB incorpora o VC-2

309
8

A Força Aérea Brasileira incorporou, em solenidade na sexta-feira, dia 25, a primeira unidade da aeronave Embraer 190, o VC-2, batizada de Bartolomeu de Gusmão, destinada ao transporte presidencial. O evento, realizado na Base Aérea de Brasília, contou com a presença do Ministro da Defesa, Nelson Jobim, do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, e do vice-presidente executivo da Embraer, Orlando José Ferreira Neto, além de oficiais-generais do Alto-Comando da Aeronáutica. O nome da nova aeronave homenageia o homem que inventou o aeróstato há 300 anos.

Duas aeronaves desse modelo, e que receberam uma pintura especial, em verde e amarelo, passarão a fazer parte da frota do Grupo de Transporte Especial e substituem os Boeing 737-200, utilizados há mais de 30 anos. O valor das aeronaves é de R$ 211 milhões, já incluídos os custos com suprimentos.

A nova aeronave transportará já nesta semana o Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva em viagem à Dinamarca.

Em discurso, o Ministro da Defesa apontou que a parceria com o Embraer renderá outros importantes projetos. “Temos uma grande expectativa com a produção do KC-390 para a Força Aérea Brasileira. A aeronave de transporte será bastante moderna”, enfatizou. Jobim acrescentou que a aquisição das aeronaves não se trata de uma simples compra, mas de uma ação de apoio à indústria nacional. “O Brasil não compra. O Brasil investe no Brasil”.

O Ministro da Defesa e o Comandante da Aeronáutica conheceram o novo avião e foram homenageados pela Embraer com réplicas da aeronave.

Fonte: CECOMSAER

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JC
JC
10 anos atrás

Tah certo, tem de ser um otimo aviao mesmo. Afinal, metade do tempo o mulla passa la dentro.

Fábio Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

É importante promover a indústria nacional, e isso eu elogio no presidente.

Mas é incrível como aviões VIP têm preferência de aquisição para a FAB… aviões militares levam anos para terem autorização de compra.

John
10 anos atrás

É cada uma….

sergio
sergio
10 anos atrás

Interessante e oportuna a aquisição. Importante reconhecer que as aeronaves servirão por muitos anos. Lamentável que, ao mesmo tempo, grande parte dos equipamentos esteja groundeado pelos motivos mais estupidos, o principal deles a falta de verbas.
Devemos urgentemente pensar no futuro, nas responsabilidades que o cenário internacional nos impõe. A mesma atenção dada ao Transporte Especial e a descomplicação nos processo de aquisição para o Transporte Especial deveria ser adotada para o reequipamento dos outros meios necessários, chega a ser irônico….

Taz Miranda
Taz Miranda
10 anos atrás

Peraí… Na época da compra do Airbus, todo mundo falava “por que não compra o 190 da Embraer???” e a justifcativa era “necessidade de um avião maior para fazer viagens internacionais”… Agora na primeira viagem do Bartolomeu Gusmão ele vai pra Dinamarca???

Não tô criticando, só uma dúvida.

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Ha mais segredos e picuinhas no nosso governo que o nosso limitado conhecimento pode entender.

João Curitiba
João Curitiba
10 anos atrás

Caro Fábio Mayer

Lembro ao amigo que a compra dos 72 podendo chegar a 99 ALX ou Super Trucano foi rápida e sem burocracia. Como foi com o Bandeirante e o R99. É uma questão de termos aqui ou não. Com o KC 390 também será assim.
Quando a Embraer dominar a construção de supersônicos, igualmente será assim.

Abraços

João Curitiba
João Curitiba
10 anos atrás

Prezado Taz Miranda

O BG foi para lá vazio. Ficará à disposição do presidente para os vôos internos pela Europa. Daqui até a Europa ele foi no Santos Dumont.

Abraços