Home Divulgação A proposta da Saab para o F-X2

A proposta da Saab para o F-X2

300
176

gripen-demo

Material divulgado hoje na coletiva de imprensa com a presença do Secretário de Estado da Defesa da Suécia, Håkan Jevrell, e do diretor geral da Gripen/ Saab no Brasil, Bengt Janér

vinheta-destaque-aereoA Suécia não busca um comprador, a Suécia procura uma parceria estratégica. Uma parceria baseada em uma cooperação de longo prazo para o benefício das futuras gerações do poder aéreo e do desenvolvimento industrial.

Acreditamos que temos a proposta mais vantajosa, quer no preço quer na transferência de tecnologia, baseada em uma cooperação de longo prazo. A Suécia e a Saab, juntamente com os brasileiros, irão desenvolver uma aeronave para o mercado mundial, e o governo sueco apoia totalmente esta parceria.

Somos os únicos que podem oferecer ao Brasil a oportunidade única de participação em um programa de desenvolvimento de uma caça supersônico, possibilidade impossível para os nossos concorrentes. Esta parceria com a Embraer está incluída na oferta do Gripen NG para o Brasil. Nossa proposta inclui a instalação de uma linha de montagem do Gripen NG na Embraer, sem qualquer custo adicional. O primeiro Gripen NG brasileiro será construido no Brasil.

Esta é realmente nossa proposta e não apenas a subcontratação e montagem parcial, como por exemplo, os concorrentes tem oficialmente declarado.

A proposta da Suécia é a que oferece mais oportunidades de emprego no Brasil, pois é baseada no desenvolvimento e construção conjunta.

Somente o desenvolvimento conjunto fornece a verdadeira transferência de tecnologia e somente a Suécia pode oferecer um programa de desenvolvimento conjunto com a total e transparente transferência de tecnologia. Isto dará a capacidade ao Brasil de concepção, fabricação, modificação e atualização de todas as áreas críticas do Gripen NG. Significa, também, a possibilidade para o Brasil vender, de forma independente, o Gripen NG para a América Latina e outros países com os quais possua influência no mundo inteiro.

A Suécia possui um irreprensível histórico de parcerias com outros países, que é facilmente verificável, em relação a preços, qualidade de produto e transferência de tecnologia. A nossa oferta é totalmente viável sob o ponto de vista econômico e técnico.

A Saab é renomada por entregar o que promete na data correta e na qualidade esperada.

O mais importante da nossa oferta é o conteúdo da parceria, a aquisição de novos conhecimentos para o desenvolvimento de um avião de caça.

A adesão ao desenvolvimento conjunto do Gripen NG é uma oportunidade única para o Brasil adquirir habilidades e conhecimento para operar um caça de forma autônoma e independente. Isto é investimento para o futuro.

Estamos também pesquisando sobre como resolver a necessidade de treinamento de futuros pilotos na Suécia, bem como a forma de melhorar o nosso avião de transporte C-130 e, eventualmente, no futuro, substituí-los. Isto, obviamente, poderá gerar outras formas de cooperação quando sabemos que a Embraer possui produtos como o já testado Super-Tucano e o projeto KC-390.

Independência

A Suécia destaca-se como uma alternativa independente por não ser um país militarmente alinhado. Possuímos tecnologia de ponta e estamos abertos à cooperação mútua. Estamos oferecendo a possibilidade do Brasil de ter a sua própria indústria de aviões supersônicos de combate, algo que os outros países não podem oferecer. A oferta da Suécia dá ao Brasil uma alternativa independente e flexível para o desenvolvimento de suas futuras forças da Defesa. A Suécia e a Saab estão 100% comprometidas com a transferência de tecnologia.

O governo da Suécia e a Saab garantem a transferência de tecnologia de forma completa e transparente. Todas as tecnologias-chave estão sob controle sueco e a Saab possui todas as autorizações necessárias por parte do governo sueco para apresentar a sua proposta. Nós não usamos caixas pretas no que diz respeito à transferência de tecnologia. Estamos habituados a cooperar com os nossos parceiros para desenvolver a aeronave. E uma de nossas vantagens é saber adaptar as aeronaves para as necessidades de cada cliente.

O governo sueco não imporá nenhuma restrição no uso e contará com o governo brasileiro no que diz respeito ao acompanhamento ao certificado de usuário final. Um ponto forte do Gripen NG é o fato de que será desenvolvido de acordo com as necessidades do comprador. E nós não faremos quaisquer restrições à transferência de tecnologia e atenderemos a demanda do governo brasileiro para que possa estar apto e fabricar os futuros modelos de aviões de combate.

Há um forte compromisso político do governo sueco de que o contrato assinado e subseqüentes entregas, incluindo todos os software, hardware, códigos-fonte, etc, serão aprovados para o Brasil.

ge-f414-g-engine-foto-general-electric

O único subsistema principal norte-americano presente no Gripen NG é o motor, item mecânico capaz de funcionar durante o ciclo de vida por meio da compra antecipada de peças de reposição, se necessário. O motor, de fato, é basicamente um motor comercial sem nenhuma tecnologia sensível, e é o mesmo motor que os Estados Unidos ofereceram ao Brasil no F-18 Hornet.

Alega-se que a desvantagem do Gripen NG Brasil é o fato de ter um motor. Nós consideramos que, pelo contrário, é uma grande vantagem.

  1. É um avião mais leve que mantém os custos do ciclo de vida e custos operacionais muito baixos.
  2. Nos tempos atuais não tivemos nenhuma falha de motor com o Gripen mesmo após 120.000 horas de voo.
  3. Tanto o F-16 com 5000 caças vendidos e o JSF possuem um motor. Entendemos o caça com um motor como o futuro.

Não é correto a informação que Gripen NG possui 47% de componentes americanos. A Suécia e a Saab controlam toda a tecnologia sensível do Gripen NG. O único componente americano é o motor, que é basicamente um motor comercial e o mesmo que foi oferecido a vocês pela Boeing no F18 Hornet.

Gripen NG Brasil

O Gripen será a espinha dorsal da defesa sueca para, pelo menos, os próximos 30 anos. Estamos atualmente atualizando nossa frota com os modelos Gripen C/D que substituiram alguns poucos modelos A/B da geração anterior.

Para ser capaz de desenvolver o Gripen C/D às necessidades das próximas décadas, o Parlamento decidiu e investiu em um programa, o programa “Demonstrador” para encontrar as melhores soluções para as necessidades futuras. O avião existe e os testes de vôo feitos até agora têm sido muito bem sucedidos. O Gripen NG é baseado neste Demonstrator . Seu alcance será muito maior do que das atuais aeronaves Gripen C/D; terá mais capacidade de carga e um melhor sistema de radar, para mencionar algumas melhorias. Nós mesmos utilizaremos o Gripen NG.

O governo sueco está dando total apoio a esta oferta da Gripen NG feita ao Brasil, uma vez que nós mesmos temos interesse neste produto, que convidamos o Brasil para participar do seu desenvolvimento e produção de forma conjunta.

O demonstrator Gripen NG já está voando e com excelentes resultados. É a base para o Gripen NG.

Uma aeronave de caça é um conjunto de sistemas, e na maneira atual de desenvolvimento de aeronaves, é natural que diferentes tipos de sistemas, subsistemas, e componentes sejam testados antes que se decida o que melhor irá atender às suas demandas. Portanto, sob essa perspectiva, a versão NG final é uma oportunidade para o Brasil e para a Suécia decidirem sobre o que irá atender as necessidades específicas, sob a ótica dos seus requisitos operacionais Mas o fator mais importante na criação de aeronaves modernas é o conhecimento e habilidade para integrar, validar e aplicar um sistema de sistemas. Essa habilidade está baseada em uma experiência de mais de 100. 000 horas de vôo com o Gripen e com outros bem-sucedidos caças suecos ao longo dos anos. Nossa habilidade também é reconhecida por nossos concorrentes. Um exemplo são os testes de tiro com o novo míssel Meteor European BVR Air-to-Air, realizados com a aeronave Gripen em vez do Eurofighter.

Sabemos muito sobre integração de sistemas de aeronaves. Isto significa que diversos fornecedores podem oferecer os sistemas que comporão a aeronave. Nossos parceiros poderão escolher quais os componentes que serão incluídos em seus jatos de caça de acordo com suas necessidades. O radar é um bom exemplo: Embora haja poucos fornecedores no mercado, tivemos a possibilidade de escolher a melhor solução, em termos técnicos e econômicos, sem nenhum problema.

O Gripen tem uma reputação de entregar o que promete, e no prazo.

Temos um recorde de pontualidade na entrega da plataforma do jato de combate Gripen, não só para a Força Aérea Sueca, mas também para os nossos outros clientes estrangeiros. Não temos nenhuma preocupação com a possibilidade de atender os prazos do FX-2. Nós sabemos exatamente qual será o custo de seu desenvolvimento, de sua operação e de sua manutenção. O Gripen foi projetado para operar a partir de bases aéreas remotas e pode ser mantido por recrutas e poucos técnicos. Isto significa que esta é uma aeronave simples de manter, e que exige poucas pessoas para isso. Além dos fatores de ser uma aeronave mais leve, com apenas um motor, mantém o custo do seu ciclo de vida muito baixo. Uma vez que a Suécia sempre utilizou aeronaves de combate monomotoras, a Saab reforçou a confiabilidade e a segurança do motor e de seu sistema de apoio. Não temos casos de falhas de motores com as atuais aeronaves Gripen ou com seus antecessores. Nós sabemos exatamente quanto dos custos de aquisição, bem como dos custos do ciclo de vida (LCC) e estamos oferecendo a melhor relação custo-benefício. Esta avaliação é sempre feita por governos que buscam novas opções para a aviação militar. A longo prazo será muito lucrativo para o Brasil devido à cooperação industrial que estamos oferecendo.

O sistema Gripen tem um custo de aquisição, manutenção e operação significativamente mais baixo comparado aos custos conhecidos ou presumidos de qualquer outra aeronave de combate moderna. O Brasil terá condições de adquirir e operar o dobro de aeronoves Gripen NG do que com qualquer outro competidor, pelo mesmo custo, por um período de 40 anos. Nenhum caça concorre com o Gripen em termos de acessibilidade financeira.

O caça será competitivo e oferecerá a melhor relação custo-benefício. Estamos habituados a cumprir os acordos de transferência de tecnologia, porque os caças Gripen não são os únicos aviões de combate que já foram exportados pela Suécia. Com relação ao financiamento do programa FX-2, discussões frutíferas foram realizadas entre a SEFA, Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica, e autoridades suecas. Se a Saab AB for a escolhida como o fornecedor do programa FX-2, uma oferta de financiamento favorável será apresentada pela Swedish Export Credit Corporation SEK, corporação sueca de crédito de propriedade integral do Governo sueco, juntamente com a EKN, agência do governo sueco de crédito à exportação.

gripen-demo-2

FONTE: Embaixada da Suécia/SAAB

Subscribe
Notify of
guest
176 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
athalyba
10 anos atrás

Ainda acho que o Grifo pode levar o F-X2, mesmo que as chances sejam de menos de 10% 🙂

Gripen
Gripen
10 anos atrás

Vai Grifo!

Abraços

matheus
matheus
10 anos atrás

O Gripen NG é o AMX de 2009.

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
10 anos atrás

Uma bela proposta, mesmo não sendo meu preferido vejo as qualidades e os pontos fortes da proposta, mas infelizmente o FX-2 se transformou num jogo de cartas marcadas onde está se fazendo de tudo para se eliminar os concorrentes do Rafale. Se eu fosse a Boeing ou a Saab já terei entrado com um processo contra o Brasil, as declarações do Ministro Jobim chegam a ser ridículas, usando inclusive de mentiras para favorecer o concorrente francês como a mentira dos 47% que acabou nessa nota sendo desmentida pela Suécia/Saab: Não é correto a informação que Gripen NG possui 47% de… Read more »

Gripen
Gripen
10 anos atrás

Já disse e repito: O Rafale também possui componentes americanos!

Abraços

matheus
matheus
10 anos atrás

concordo

Tiago Jeronimo
Tiago Jeronimo
10 anos atrás

Correção:

*já teria entrado

bandeira
10 anos atrás

Acho bastante estranho, o fato, de que por diversas vezes, já foi citado, que o Rafale não é 100% Francês, e nenhum dos defensores do mesmo se manifestarem, e quando o fazem,não é para desmentir, é criticando os outros concorrentes, fica me parecendo puro ranço, contra os Estados Unidos, pois chegam as raias do irracional.

Deio
Deio
10 anos atrás

O Gripen parece ser a melhor proposta.

Transferência irrestrita de tecnologia não é algo palusível e nem possível. E não há documento que garanta isso. Basta uma minúscula cláusula para barrar o que quiserem.

Rafale melhor? Não sei. Quem deve saber é a FAB. E não adianta ser eventualmente melhor e não voar, não treinar, não patrulhar.

Apenas TT é pouco!

Deio
Deio
10 anos atrás

… algo plausível…

Fábio Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

Vivemos num mundo globalizado. NENHUM avião produzido no mundo hoje, tem todos os componentes do país que o montou.

VerdeAmarelo
VerdeAmarelo
10 anos atrás

Seria bom ver esse Leão voador na FAB! Quem sabe se o lobby desesperado da França num “faiá”!

Ighor Melo
Ighor Melo
10 anos atrás

Se a caneta desse negócio pintasse na minha mão, eu assinava…

Tomcat
Tomcat
10 anos atrás

Depois dessa, o Gripen passou as ser o meu favorito!

Adeus, Rafale!

Carlos
Carlos
10 anos atrás

Será que nao poderiamos ficar com ao dois, Rafales e gripen?

Jonas Rafael
Jonas Rafael
10 anos atrás

Onde é que eu assino? Quero um pra mim também. Agora, sério, essa de que só o motor é americano não me parece muito séria. Não saiu um post por aqui esses dias apontando quanto ele tinha de componentes ianques? Claro que se for reprojetado/produzido aqui poderemos substituir boa parte desses componentes. Mas o argumento preço é inegavelmente apelativo, sem contar que seria o único dos três que teria chance de poder ser vendido aos nossos vizinhos sulamericanos. Eu torcia pelo Rafale, mas estou praticamente 50/50% entre os dois. Não vou ficar nem um pouco chateado se o Gripen for… Read more »

Invincible
Invincible
10 anos atrás

E agora?!?!

Pra matar essa so falta a SAAB anunciar uma parceria firme com a Embraer…

Aí o bicho pega!!!

Tomcat
Tomcat
10 anos atrás

Jonas, concordo com você

Clausewtiz
Clausewtiz
10 anos atrás

O fato de ser monomotor uma desvantagem, é errada! Claro que, em um bimotor se um motor pifar tem o outro. Mas, a manutenção é mais cara, maior sinal IR, peso maior. Vejamos, os embate do F4 ( bi-motor) frente o Mig 21. Outra, se monomotor fosse ruim, o próprio F16 não teria o sucesso que tem, nem o F35 seria monomotor, o próprio Mirage III não teria tantas horas de vôo x panes. A questão do FX2 é mais profunda: a) todos os concorrentes do FX2 atendem a missão que a FAB deseja; b) o alvo é ter o… Read more »

F/A-18E Super Hornet
F/A-18E Super Hornet
10 anos atrás

O Gripen já tinha vencido o FX-1, agora vai fazer bonito e vencer o FX-2!

Vai Grifo!!

Abraços

Carlos
Carlos
10 anos atrás

Eu só quero ver a contra-proposta da Franca agora, eles com toda certeza vao baixar o preco dos Rafales e aí o bicho vai pegar!!!!

Rodrigo Rauta
Rodrigo Rauta
10 anos atrás

Pra mim, é a melhor proposta, não só para a FAb, mas como para o Brasil.
Digo isso por dois motivos, o primeiro , pela proposta de desenvolvimento do avião em conjuto com a Saab e todas os beneficios que isso resulta e depois, pelo fato de que é o unico que realmente cabe no bolso da FAB, em relação a hora/voo e manutenção.
Acho que qualquer um dos tres seria otimo, mas a questão custo , de maneira global, para um pais como no nosso, pesa mais do que qualquer coisa.

Abraços!

Deio
Deio
10 anos atrás

O obstáculo para a vitória do Gripen NG é a política, da pior espécie, que reina nesta País. Não me refiro apenas ao governo federal, mas ao sistema como um todo. Via de regra são pessoas fracas, com interesses escusos e particulares. Não e nunca houve um projeto de Nação. Custa a entender essa mer.@ de governo e oposição… Hoje é assim e amanhã é vice-versa! Não há discussão em torno do que é melhor, não há debates sobre políticas séries de educação, saúde, ciência, defesa… Novidade, não? Agora é ter que engolir o rafale por decisão política! Ah, vá… Read more »

Omega
Omega
10 anos atrás

Tô falando que cada vez mais difícil escolher um caça… mas por tudo que foi dito na nota, eu iria de Gripen agora, e nada impede de o Brasil comprar mais uns 12, Rafales, Super Hornets ou F-35 no futuro, para manter um padrão que existe hoje. Gostei desta nota da embaixada suéca, pelo que está escrito ali eles estão realmente interessados em uma parceria, até disseram interessados em Super Tucanos e no KC 390, mas claro, agora, vale tudo. Mas em um todo, a proposta mais clara até agora acho que foi esta da Suécia. Mas não sei, sabem… Read more »

arcanjo
arcanjo
10 anos atrás

ola amigos, a minha opinião referente ao fx-2 pelo custo beneficio ja era da saab no entanto nosso presidente naquel declaração na midia creio que fora uma malandragem e o resultado esta ai, acredito que a proposta dos franceses referente ao rafale seja a diminuição de preço acho que a empresa que fabrica o rafale ira fazer o mesmo preço que fizeram para os franceses pois o futuro da mesma depende deste negocio, ja os americanos na minha opinião particular pode dar os f-18 até de graça o caso é que eu não confio neles para negocio sou griphen mais… Read more »

RL
RL
10 anos atrás

Esse caça com os R-99 seriam uma plataforma perfeita.

Galante, tem como colocar o alcance dos Gripen NG dentro do mapa do brasil, como feito com o rafale?

Eu prefiro o RAFALE, no entanto, é inegável que esta proposta esta muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito atrativa.

Poxa, o dobro? Então estariamos falando de algo em torno de 72 unidades.

Uh la la.!!!

arcanjo
arcanjo
10 anos atrás

OMEGA: a proposta somente vale em caso de exclusividade c o brasil optar por 2 ou por até mesmo 3 bem ai a conversa é outra, mais a idéia é legal mais não ira acontecer.

João Augusto
João Augusto
10 anos atrás

Putz, vou ficar triste pacas por não ser o Grifo, queria que fosse ele, mas nesse país de conchavos é phoda!

Well, a esperança ainda não acabou. VAMOS GRIPEN! BICA ELES! (GRIPEN tem uma semelhaça com o Glorioso GALÁTICO!)

arcanjo
arcanjo
10 anos atrás

creio que apesar da proposta de 50% de desconto o brasil não ira compras mais unidades do que fora anunciado, mais vamos esperar p/ ver.

Invincible
Invincible
10 anos atrás

Se a SAAB já tem negociação com empresas brasileiras é por que tem algo correndo por fora… Os empresários brasileiros devem ter alguma garantia do nosso governo. Existe a nuvem da possibilidade da Embraer comprar a SAAB… mas isso por enquanto é especulação. Fato é que a SAAB está de fato propondo o desenvolvimento do avião. E podemos ter a certeza de que eles precisam de um parceiro de peso para fazer este projeto andar. Acredito ainda que a opção do Rafale é dada como certa, mas que governo também quer entrar no negócio do NG. O Brasil sabe que… Read more »

Fernando_MG
Fernando_MG
10 anos atrás

O F 16 é monomotor e sempre foi considerado um dos melhores caças do mundo (senão o melhor em sua época), os suecos são realmente muito cooperativos. Quando se estava instalando o radar Erieye no 145 o pessoal da Embraer e FAB, habituados aos franceses (mirage III) e americanos (F5 e todos os aviões americanos que usamos), já esperavam cara feia e o pessoal “escondendo o leite”, mas tiveram uma surpresa! Os suecos eram abertos, cooperativos e não escondiam nada que fosse necessário. Trabalhavam em equipe e realmente tinham interesse em que o equipamento funcionasse 100% full! É por isso… Read more »

welington
welington
10 anos atrás

Vou simplesmente transcrever meu post do ‘O Brasil vai poder comprar dois (caças) pelo preço de um’, diz ministro sueco… welington em 17 set, 2009 às 17:35 Sempre fui mais simpático a proposta Sueca que a Francesa, porem olhando no contexto geral a parceria com a França tem seu ponto positivo, uma maior transferência tecnológica em cada setor individualizado graças a uma parceria mais ampla, o que beneficiaria o SNB, porem geraria uma dependência a longo prazo que pode ser benéfica em termos de parceria, mas ruim por dependermos de muitos sistemas de defesa a um único parceiro durante décadas,… Read more »

Cabral
Cabral
10 anos atrás

Não deveríamos colocar tudo na mãos dos franceses, o Rafale é um excelente talvez o melhor dos três, outro fator importante é que já estamos acostumados com a tecnologia de Paris, mas o Gripem é uma proposta sem igual, deveria comprar e montar aqui com transferência de tecnologia (na Embraer) cerca de 48 aeronaves Rafale sendo 36 para Fab e 12 para MB, e com os 36 Rafale baseados em Anápolis, e aproveitar esse proposta da Saab e montar uma nova fabrica ( melhor no Recife) rsrsrsrs. E construir 120 unidades, que poderias ser devido em 10 esquadrões (um em… Read more »

kaleu
kaleu
10 anos atrás

Alguem poderia levar essas informações ao Lula

jaum
jaum
10 anos atrás

Se fosse uma escolha puramente técnica o Gripen levava novamente, como levou no 1º FX, pelo excelente custo-benefício. Mas, não será….

Por mim, compraria-se uma marinha francesa e uma força aérea sueca.

Fernando, o M88 é uma cópia do GE 404, menos potente do que o 414.

abraço

Mauro Lima
Mauro Lima
10 anos atrás

Deu no JN que o Grippen é produzido nos EUA, com todas as sílabas!

Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

O SAAB Gripen NG sempre foi a melhor opção para a FAB. Mas… Como o amigo Hornet me ensinou, a compra dos caças da FAB está atrelada à compra dos submarinos (um deles nuclear) da MB do estaleiro francês DCNS, essa sim enorme. Isso é o que preceitua a tal “parceria” franco-brasileira: ou tudo ou nada! E qual a empresa que a DCNS escolheu, unilateralmente e sem qualquer concorrência, para construir o estaleiro dos subs no Rio, num projeto global de 20 BILHÕES de reais? A Odebrecht dos cumpanhero! A única empresa pela qual a diplomacia se abalou a brigar… Read more »

Renato Peixoto
Renato Peixoto
10 anos atrás

Onde assino?…

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Chutaram o pau da barraca, não é somente transferência de tecnologia, mas c/ tdas as letras, vem fabricar um novo caça comigo!!!
Os suecos já emplacaram aqui e ali alguns Gripen, não estão desesperados como os franceses, pois souberam aproveitar as facilidades do mercado.
O duro vai ser vencer o deslumbramento do Lula, pelas coisas incertas da França.

Luís Aurélio
Luís Aurélio
10 anos atrás

O Gripen perdeu esta concorrencia, porque não tem motor próprio. E a Suécia não tem tecnologia de submarino nuclear para transferir para o Brasil. O EUA perderam esta concorrência, porque não são confiáveis aos olhos do atual governo brasileiro. Portanto : Rafale na cabeça.

Cdr
Cdr
10 anos atrás

Gripen NAO, esse negocio mal da conta de ir de Curitiba a Foz do Iguacu, o alcance e muito limitado, pra um pais do tamanho da suecia e otimo, mas pra um com a extencao do Brasil e ridiculo, enquato tiverem reabastecendo no ar os Su-27 ja detonaram Brasilia e ja tao voltando pra casa…

athalyba
10 anos atrás

Depois de tudo que lí até agora aqui nos coments, eu mantenho o que disse: o Grifo tem 10% de chances. Mas essa chance pode subir consideravelmente se: > A FAB ou o Conselho de Defesa apresentasse um relatório técnico para o público, elencando as propostas. Tenho certeza absoluta que no momento que escrevo esse comentário, alguém da FAB está estudando e compilando as novas informações, fazendo mais perguntas, indo mais fundo nos detalhes. Se a proposta sueca puder ser igualada à francesa a TT proposta pelos suecos pesar demais no relatório técnico público, a “escolha política” vai ficar muito… Read more »

RSN
RSN
10 anos atrás

Na proposta sueca, faltou dizer que a suecia vai comprar 10 KC390,
sem isso, vai dar Rafale….

Thanos
Thanos
10 anos atrás

Embora seja entusiasta do F-18, acho que a relação custo-beneficio é o q mais interessa…o rafale é o mais caro dos 3, com custo de manutenção alto tbm…temos que ter vetores mais condizentes com nossa realidade…e o Gripen é a aeronave que se encaixa em nossas expectativas. Ou alguém não duvida que essa frota de Rafale nã vai ficar groundeada no chão devido aos contigenciamentos orçamentários?

Angelo Nicolaci
Angelo Nicolaci
10 anos atrás

O povo tem é que por pressão no governo para escolher o melhor para nós brasileiros que no caso é o GRIPEN NG, afinal é hora certa para pressão popular quanto ao gasto exorbitante se formos de Rafale, e oncerteza o governo pensaria bem na hora da escolha pq ano que vem vem sucessão presidencial e o PT quer eleger mais um pau mandado né,

Eduardo Alvim
Eduardo Alvim
10 anos atrás

O amigo Cdr precisa saber que a Suécia é o maior país da Europa (a Rússia tem parte de seu território na Europa, sendo a maior porção na Ásia).

Angelo Nicolaci
Angelo Nicolaci
10 anos atrás

Alguns amigos de dentro da Embraer me disseram que a mesma em conjunto com a AKAer estão pressionando nos bastidores o governo a assinar com os suécos, mesmo que se compre o Rafale, estão pressionando para fechar com a SAAB, devido a todo o panorama positivo que daria maior autonomia e capacidade tecnologica a tais industrias, além é claro de já estarem visando o projeto do novo caça nacional de 5ªG

Eduardo Alvim
Eduardo Alvim
10 anos atrás

Corrijo minha informação… A Suécia perde para a Ucrânia e para a França. Mas de toda forma é um país extenso. Não se compara ao Brasil, mas nenhuma Força Aérea que se preze concentra seu arsenal em um único ponto né…

Washington
Washington
10 anos atrás

Gripen! Gripen! Gripen! ….
Continuo torcendo pelo produto sueco e, com a proposta atual, acho difícil seus concorrentes oferecerem uma proposta melhor. Só espero que nosso Presidente lembre-se de não levar a escolha sobre os futuros meios de defesa deste país para o lado pessoal, não interessa a ninguém se ele quer “fazer bonito para o amigo francês”.

germa
germa
10 anos atrás

vou aproveitar o post do amigo acima e vou viajr também.

já que o raza dedurou o projeto confidencial do pós rafale,FX-Br
poderiamos usar os gripen como laboratório.A unica coisa que eu
não gosto no saab é a turbina americana,mesmo o texto defendendo o
GE f 414 que é sim uma grande turbina, o caso é o medo de ser vetado por algum motivo obscuro.

E os suécos ainda não entenderam,pra ganhar eles tem que gastar com
os nossos políticos,dá 2 mião pro Renan Calheiros que tá fechado.

o que vc acha bosco e francisco amx??

abs 😉