domingo, abril 11, 2021

Gripen para o Brasil

Produção do Gripen no Brasil poderia atender a outros países da AL

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

gripen-ng-foto-gripen-international

O site Flight Global informou que a Gripen Intenational, na sua “best and final offer” (BAFO), propos produzir perto de 50% do Gripen NG no Brasil caso o caça seja escolhido no programa F-X2.

Tal atitude também visaria uma melhor penetração e eventual exportação do Gripen NG para países da América Latina como Argentina, Colômbia e Equador.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
MOsilva

Hehehe

Caros apostadores, mostrem suas cartas. Aquele que tiver a melhor mão, leva a rodada.
Boeing, Rafale e Saab estão mostrando as cartas que tem. Será que alguém tem um ás na manga???
SDS.

Lucas Calabrio

Prezado MOsilva
O problema do gripen ng é a turbina que é a f-414(sendo que virá uma com 24000lb de empuxo e a atual tem 22000lb)que é americana.
sds

Lucas Calabrio

Prezado MOsilva
Situação distinta a do Rafale (por se mais flexivel) diferente do gripen ng
O problema do gripen ng é a turbina que é a f-414(sendo que virá uma com 24000lb de empuxo e a atual tem 22000lb)que é americana.
sds

Harry

Caro Felipe Caps ainda ta no pareo.

Roberto CR

50% quer dizer o que? Parte da estrutura? Parte dos aviônicos? Os pneus? Se fossem divulgados mais detalhes…

Abs

Mauricio R.

“O problema do gripen ng é a turbina que é a f-414(sendo que virá uma com 24000lb de empuxo e a atual tem 22000lb)que é americana.” Pelo menos virá c/ uma turbina, independente de ser americana ou não, que tem desempenho garantido p/ mostrar, pois nesse quesito o “Rafale” tá mancando e faz tempo… A M-88-2 é mais fraca e tem menor confiabilidade do que a GE F-414-400 e do que a EJ-200. Mas quem tem o hábito de negar suas partes aos projetos dos outros são os franceses, negaram o radar á SAAB e anteriormante haviam negado a turbina… Read more »

Voyage

Essa noticia já havia aparecido no site da Bloomberg em Julho passado. E segundo o site metade dos aviões seriam fabricados aqui:

“Brazil would be granted a full 50-50 partnership on development, production and marketing of the Gripen for export, the executive said, including the manufacture of high-value communications, display and avionics systems.”

fonte: http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601087&sid=aWeivx.yP_Fw

Jacubao

Equador?????? Os EUA nunca liberariam o GRIPEN para o parceiro do Sr Chaves (Rafael Corrêa).

belfiglio

Com referência a proposta francesa, muito cuidado, quando a esmola e demais o santo desconfia.

A penetração e eventual exportação do Gripen NG para países da América Latina e uma coisa arriscada e ate passivel de calote, nossos hermanos alem de muito chorões as vezes se comportam como péssimos vizinho que so reclamam e criticam, isso quando nao confiscam ilegalmente como fez a Bolivia.

João

O único problema é que tem que perguntar para o Tim Sam toda hora que quiser vender qualquer coisa com tecnologia americana… o que no fim é quase tudo 😛 Resumindo não vale nada.

Noel

Muito pouco provável que paises latino-americanos tenham condições de adquirir aeronaves desse quilate, e quem tem recursos já fez opção por outras aeronaves, e a Argentina, coitada, tá “nas cordas”, Equador é bolivariano, e a Colombia ???.

Wolfpack

Tem que se observar se é interesse do Brasil armar seus vizinhos…
Outra questão se os EUA vetam o L159 (um avião de comabte levissimo), imagine o Gripen NG…
abs

sonic wings

MOSilva, tâ chando que tem 5 ases no meio do baralho!

kaleu

É pouco “dona” SAAB tem que ser fabricado aqui 100% … com relação aos vetos americanos … nada que não se possa negociar “préviamente” no FX-2 … não é mesmo, ou seja, 36 SHs (com D-links suécos) e 120 Gripens BR com Radares AN/APG-79 (só para o Brasil – claro) sem veto dos demais componentes … o que acham ?

abc
Kaleu

Francisco AMX

E O QUE INTERESSA, ESTRATEGICAMENTE, QUE NOSSOS VIZINHOS ENCRENQUEIROS E INVEJOSOS TENHAM VETORES COMO OS NOSSOS??
Tomara que a SAAB venda o Gripena para os “hermanos” e deixe-nos quietos com nossos Rafales F-3!
tenho dito!
Ou vão querer que aconteça como na Colombia? que os Tucanos deles são muito mais capazes que os nossos!
Daqui a pouco vamos voar Gripen pé-de-boi e Argentinos, equatorianos, bolivianos, peruanos… com os mais completos que suas malandragens podem comprar…

Lucas Calabrio

Prezados
So vejo uma possibilidade do gripen ng ganhar no f-x2:
Uma associação franco-sueco, ou seja, Rafale e Gripen NG
Saindo de cena o motor ge f-414 e entrando um novo motor (superior ao M-88-2 ).

Os santos americanos (para quem só sabe analisar o caça de que gosta)
Americanos Obrigam Israel a Não Competir na Índia ao Lado da SAAB

http://defesabr.com/blog/index.php/06/07/2009/americanos-obrigam-israel-a-nao-competir-na-india-ao-lado-da-saab/comment-page-1/

Para quem desejar conhecer melhor o Rafale
http://aircombatcb.blogspot.com/2006/06/dassault-aviation-rafale-o-sucessor.html
Abraços

Cmdt Oliveira.

Esqueçam o Gripen. A decisão levara em conta o cenario geopolitico atual tambem a acredito q com as coisas q estao acontecendo na america do sul o equilibrio esta no Hornet.

alves pereira

Caros colegas, O Lucas está certo, os vizinhos americanos querem ter o mundo sobre controle, sendo assim qualquer caça avançado que tenha equipamento americano não vende na AL, pelos tantos embargos ontem, hoje e certamente no futuro. A embraer será a beneficiada no fx-2, e se ela quiser vender para alguém na AL só sem embarcados americanos, em resumo: Não é apenas uma vontade do presidente Lula e do Ministro Nelson Jobim, é uma imposição de mercado que se molda aos interesses nacionais, por esta e outras é Rafalle no fx-2 e o empréstimo de 36 celulas de mirrage 2000-9… Read more »

renato

Acho que o gripen, por se tratar de um produto em desenvolvimento nos traria ganhos significativos. Seu custo de operação esta dentro da realidade de nossa FAB. \Tambem poderiamos adquirir uma qtde maior de aereonaves e posiciona-las de maneira mais ampla em nosso territorio. Gosto muito tbem do Rafale, mas tenho minhas preocupações quanto ao motor e o custo de manutenção da aeronave.

Jonas Rafael

Se esse caça for escolhido, legal, se pudermos aprender algo com ele melhor. Mas que ninguém tenha devaneios sobre “fabricar o avião aqui e evender prqa todo mundo”. Quando e se esse avião estiver voando os EUA estarão oferecendo o F-35 pra todo lado nem que seja pra melar com a concorrência. Como fizeram agora na última hora com o F/A-18, nos dando um monte de quinquilharias pra tentar bagunçar mais uma vez o mercado dos francese e suecos.. O sonho deles é todo mundo fazendo guerra e todo mundo comprando armas deles…

Getulio

Pessoal temos que ter autonomia, precisamos do melhor avião de combate o certo é fazermos parceria com a Russia e produzirmos o Sukhoi no BRASIL, esqueçam os americanos, Fanceses, inlgeses e suecos, pois a qualquer momento podem nos boicotar por imposição dos americanos

arcanjo

antes de mais nada, meus cumprimentos na minha opinião creio que a proposto do gripen ng é de maior interesse por ser mais barata e eficiente pois o risco do embargo de tecnologia americana nos componetes seria nula pois o gripen ng seria fabricado aqui e suas eventuais peças americanas como o motor capacete e outros instrumentos mais seria desenvolvida no brasil com a ajuda da saab a unica desvantagem seria referente a data da entrega progamada para 2014 a mesma data imposta para o f-18 e o rafale, talves passaria do prazo o que não vejo nenhum problema ja… Read more »

MOsilva

Hehehe

Caros apostadores, mostrem suas cartas. Aquele que tiver a melhor mão, leva a rodada.
Boeing, Rafale e Saab estão mostrando as cartas que tem. Será que alguém tem um ás na manga???
SDS.

Lucas Calabrio

Prezado MOsilva
O problema do gripen ng é a turbina que é a f-414(sendo que virá uma com 24000lb de empuxo e a atual tem 22000lb)que é americana.
sds

Lucas Calabrio

Prezado MOsilva
Situação distinta a do Rafale (por se mais flexivel) diferente do gripen ng
O problema do gripen ng é a turbina que é a f-414(sendo que virá uma com 24000lb de empuxo e a atual tem 22000lb)que é americana.
sds

Harry

Caro Felipe Caps ainda ta no pareo.

Roberto CR

50% quer dizer o que? Parte da estrutura? Parte dos aviônicos? Os pneus? Se fossem divulgados mais detalhes…

Abs

Mauricio R.

“O problema do gripen ng é a turbina que é a f-414(sendo que virá uma com 24000lb de empuxo e a atual tem 22000lb)que é americana.” Pelo menos virá c/ uma turbina, independente de ser americana ou não, que tem desempenho garantido p/ mostrar, pois nesse quesito o “Rafale” tá mancando e faz tempo… A M-88-2 é mais fraca e tem menor confiabilidade do que a GE F-414-400 e do que a EJ-200. Mas quem tem o hábito de negar suas partes aos projetos dos outros são os franceses, negaram o radar á SAAB e anteriormante haviam negado a turbina… Read more »

Voyage

Essa noticia já havia aparecido no site da Bloomberg em Julho passado. E segundo o site metade dos aviões seriam fabricados aqui:

“Brazil would be granted a full 50-50 partnership on development, production and marketing of the Gripen for export, the executive said, including the manufacture of high-value communications, display and avionics systems.”

fonte: http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601087&sid=aWeivx.yP_Fw

Jacubao

Equador?????? Os EUA nunca liberariam o GRIPEN para o parceiro do Sr Chaves (Rafael Corrêa).

belfiglio

Com referência a proposta francesa, muito cuidado, quando a esmola e demais o santo desconfia.

A penetração e eventual exportação do Gripen NG para países da América Latina e uma coisa arriscada e ate passivel de calote, nossos hermanos alem de muito chorões as vezes se comportam como péssimos vizinho que so reclamam e criticam, isso quando nao confiscam ilegalmente como fez a Bolivia.

João

O único problema é que tem que perguntar para o Tim Sam toda hora que quiser vender qualquer coisa com tecnologia americana… o que no fim é quase tudo 😛 Resumindo não vale nada.

Noel

Muito pouco provável que paises latino-americanos tenham condições de adquirir aeronaves desse quilate, e quem tem recursos já fez opção por outras aeronaves, e a Argentina, coitada, tá “nas cordas”, Equador é bolivariano, e a Colombia ???.

Wolfpack

Tem que se observar se é interesse do Brasil armar seus vizinhos…
Outra questão se os EUA vetam o L159 (um avião de comabte levissimo), imagine o Gripen NG…
abs

sonic wings

MOSilva, tâ chando que tem 5 ases no meio do baralho!

kaleu

É pouco “dona” SAAB tem que ser fabricado aqui 100% … com relação aos vetos americanos … nada que não se possa negociar “préviamente” no FX-2 … não é mesmo, ou seja, 36 SHs (com D-links suécos) e 120 Gripens BR com Radares AN/APG-79 (só para o Brasil – claro) sem veto dos demais componentes … o que acham ?

abc
Kaleu

Francisco AMX

E O QUE INTERESSA, ESTRATEGICAMENTE, QUE NOSSOS VIZINHOS ENCRENQUEIROS E INVEJOSOS TENHAM VETORES COMO OS NOSSOS??
Tomara que a SAAB venda o Gripena para os “hermanos” e deixe-nos quietos com nossos Rafales F-3!
tenho dito!
Ou vão querer que aconteça como na Colombia? que os Tucanos deles são muito mais capazes que os nossos!
Daqui a pouco vamos voar Gripen pé-de-boi e Argentinos, equatorianos, bolivianos, peruanos… com os mais completos que suas malandragens podem comprar…

Lucas Calabrio

Prezados
So vejo uma possibilidade do gripen ng ganhar no f-x2:
Uma associação franco-sueco, ou seja, Rafale e Gripen NG
Saindo de cena o motor ge f-414 e entrando um novo motor (superior ao M-88-2 ).

Os santos americanos (para quem só sabe analisar o caça de que gosta)
Americanos Obrigam Israel a Não Competir na Índia ao Lado da SAAB

http://defesabr.com/blog/index.php/06/07/2009/americanos-obrigam-israel-a-nao-competir-na-india-ao-lado-da-saab/comment-page-1/

Para quem desejar conhecer melhor o Rafale
http://aircombatcb.blogspot.com/2006/06/dassault-aviation-rafale-o-sucessor.html
Abraços

Cmdt Oliveira.

Esqueçam o Gripen. A decisão levara em conta o cenario geopolitico atual tambem a acredito q com as coisas q estao acontecendo na america do sul o equilibrio esta no Hornet.

alves pereira

Caros colegas, O Lucas está certo, os vizinhos americanos querem ter o mundo sobre controle, sendo assim qualquer caça avançado que tenha equipamento americano não vende na AL, pelos tantos embargos ontem, hoje e certamente no futuro. A embraer será a beneficiada no fx-2, e se ela quiser vender para alguém na AL só sem embarcados americanos, em resumo: Não é apenas uma vontade do presidente Lula e do Ministro Nelson Jobim, é uma imposição de mercado que se molda aos interesses nacionais, por esta e outras é Rafalle no fx-2 e o empréstimo de 36 celulas de mirrage 2000-9… Read more »

renato

Acho que o gripen, por se tratar de um produto em desenvolvimento nos traria ganhos significativos. Seu custo de operação esta dentro da realidade de nossa FAB. \Tambem poderiamos adquirir uma qtde maior de aereonaves e posiciona-las de maneira mais ampla em nosso territorio. Gosto muito tbem do Rafale, mas tenho minhas preocupações quanto ao motor e o custo de manutenção da aeronave.

Jonas Rafael

Se esse caça for escolhido, legal, se pudermos aprender algo com ele melhor. Mas que ninguém tenha devaneios sobre “fabricar o avião aqui e evender prqa todo mundo”. Quando e se esse avião estiver voando os EUA estarão oferecendo o F-35 pra todo lado nem que seja pra melar com a concorrência. Como fizeram agora na última hora com o F/A-18, nos dando um monte de quinquilharias pra tentar bagunçar mais uma vez o mercado dos francese e suecos.. O sonho deles é todo mundo fazendo guerra e todo mundo comprando armas deles…

Getulio

Pessoal temos que ter autonomia, precisamos do melhor avião de combate o certo é fazermos parceria com a Russia e produzirmos o Sukhoi no BRASIL, esqueçam os americanos, Fanceses, inlgeses e suecos, pois a qualquer momento podem nos boicotar por imposição dos americanos

arcanjo

antes de mais nada, meus cumprimentos na minha opinião creio que a proposto do gripen ng é de maior interesse por ser mais barata e eficiente pois o risco do embargo de tecnologia americana nos componetes seria nula pois o gripen ng seria fabricado aqui e suas eventuais peças americanas como o motor capacete e outros instrumentos mais seria desenvolvida no brasil com a ajuda da saab a unica desvantagem seria referente a data da entrega progamada para 2014 a mesma data imposta para o f-18 e o rafale, talves passaria do prazo o que não vejo nenhum problema ja… Read more »

Combates Aéreos

Mirage 2000 versus F-16D no ‘Incidente de Quios’

Por Valter Andrade Especial para o Poder Aéreo A fronteira marítima entre a Grécia e a Turquia data da cessão do...
- Advertisement -
- Advertisement -