domingo, abril 11, 2021

Gripen para o Brasil

Mi-24 derrubado no Afeganistão?

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Eu encontrei a notícia no MP.net e ela faz referência a uma outra, de um jornal polonês. Não encontrei qualquer referência em outros sites de notícias.

O texto do jornal é confuso (ou melhor, a tradução do Google é confusa). Diz que no dia 31 de julho, um Mi-24 teve seis impactos de projetis de metralhadora pesada (provavelmente .50 pol ou 14,5 mm) no cone de cauda e que um motor e depois o outro apagaram. A lógica diz que impactos no cone de cauda não causam fogo no motor. O piloto realizou um pouso de emergência e nenhum dos nove ocupantes morreu, mas houve perda total da aeronave.

A Polônia opera no Afeganistão aeronaves Mi-24V, a versão mais recente do Mi-24 (que é bastante parecida com o Mi-35). No Iraque, a Polônia estava operando com aeronaves Mi-24D, uma versão anterior. Os Mi-24V poloneses podem ser reconhecidos pela pintura verde (as versões anteriores eram camufladas) e, principalmente, pelo conjunto de optrônicos no nariz do helicóptero

FONTE: Marcus Piffer-Voo Tático

NOTA DO BLOG: “Voo Tático” é um blog produzido e administrado por Marcus Piffer. Piffer é piloto do EB e conhecedor profundo do assunto “asas rotativas”. Se você não conhece ou nunca visitou, fica aqui o nosso convite para dar uma passada por lá.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Algol

Lá vem a falação…

Bronco1

Fica difícil dizer sem saber a conjuntura dos fatos.

Será que os disparos não atingiram linhas de combustível fazendo a aeronave ter pane seca (apagamento de um motor e posterior apagamento de outro).

Será que não atingiu as linhas hidráulicas forçando o pouso da aeronave já com pouco combustível?

Ou será que os disparos (ou estilhaços) não atingiram também os motores? Lembrando que uma .50 e seus estilhaços fazem um tremendo estrago.

Leigo

Ou será que não passa de lixo Russo ??? hahahaha

Calma, calma to brincando …

Vassili Zaitsev

Bronco,

Acho que não hein………………

A notícia informa qu os impactos foram no cone de cauda, ou seja, não existe tanque ou mangueiras de combustível nesta parte de helis…

Pode ser que a info esteja errada, ou enganada…………

Se os disparos realmente atingiram o local descrito, talves tenha danificado o rotor de cauda, fazendo o heli se desestabilizar…….

Ma que é difícil os motores apagarem dessa forma, é…

Se não impossível…………

Mas como eu entendo “bastante” de helis, digo que é apenas uma teoria minha………….

Abraços.

Marcus Piffer

Valeu pelo jabazinho, Poggio… 😉

Saiu num outro jornal polonês (está lá nos comentários no meu site) que os impactos atingiram linhas do sistema hidráulico da aeronave no cone de cauda. A princípio, isso não é motivo para o apagamento dos motores.

Como o Bronco já falou, não dá para tirar conclusões sem saber a história como um todo. O interessante é que essa vulnerabilidade dos sistema hidráulico já havia sido notada na Chechênia.

Wolfpack

uhm, será que a FAB está anotando as dicas e tentará reforçar o cone de cauda dos Mi35 que estão chegando?

Algol

Lá vem a falação…

Bronco1

Fica difícil dizer sem saber a conjuntura dos fatos.

Será que os disparos não atingiram linhas de combustível fazendo a aeronave ter pane seca (apagamento de um motor e posterior apagamento de outro).

Será que não atingiu as linhas hidráulicas forçando o pouso da aeronave já com pouco combustível?

Ou será que os disparos (ou estilhaços) não atingiram também os motores? Lembrando que uma .50 e seus estilhaços fazem um tremendo estrago.

Leigo

Ou será que não passa de lixo Russo ??? hahahaha

Calma, calma to brincando …

Vassili Zaitsev

Bronco,

Acho que não hein………………

A notícia informa qu os impactos foram no cone de cauda, ou seja, não existe tanque ou mangueiras de combustível nesta parte de helis…

Pode ser que a info esteja errada, ou enganada…………

Se os disparos realmente atingiram o local descrito, talves tenha danificado o rotor de cauda, fazendo o heli se desestabilizar…….

Ma que é difícil os motores apagarem dessa forma, é…

Se não impossível…………

Mas como eu entendo “bastante” de helis, digo que é apenas uma teoria minha………….

Abraços.

Marcus Piffer

Valeu pelo jabazinho, Poggio… 😉

Saiu num outro jornal polonês (está lá nos comentários no meu site) que os impactos atingiram linhas do sistema hidráulico da aeronave no cone de cauda. A princípio, isso não é motivo para o apagamento dos motores.

Como o Bronco já falou, não dá para tirar conclusões sem saber a história como um todo. O interessante é que essa vulnerabilidade dos sistema hidráulico já havia sido notada na Chechênia.

Wolfpack

uhm, será que a FAB está anotando as dicas e tentará reforçar o cone de cauda dos Mi35 que estão chegando?

Combates Aéreos

Piloto de F-16 da USAF vai enfrentar adversário de Inteligência Artificial em combate aéreo simulado, e você poderá assistir ao vivo

Um piloto da Força Aérea dos EUA enfrentará um adversário de Inteligência Artificial (IA) em um dogfight simulado na...
- Advertisement -
- Advertisement -