domingo, maio 16, 2021

Gripen para o Brasil

F-22 Raptor para o Japão?

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

f-22-raptor

Segundo a Reuters, o Japão está trabalhando nos bastidores para conseguir convencer os EUA a exportar o F-22 Raptor. Enquanto isso, a BAE Systems tenta oferecer seu Eurofighter e a Boeing o F-15SE (Silent Eagle).

Os EUA planejavam inicialmente produzir de 700 a 800 caças F-22, mas acabou ficando com pouco mais de 180 aviões. Os sucessivos cortes na produção aumentaram sensivelmente o preço unitário.

Com a produção do F-22 terminando em 2010, e a crescente preocupação com a defasagem entre os caças americanos F-15/F-16 e os jatos da família Sukhoi Su-30 e MiG-35, planejadores da USAF acreditam que a exportação do F-22 pode ajudar a manter a linha de produção do F-22 aberta, enquanto o lobby continua para a compra de mais Raptors no futuro.

- Advertisement -

71 Comments

Subscribe
Notify of
guest
71 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RL

Caraca. De 800 unidades para 180 é uma distância muito grande. Nem mesmo a mais fiel das estratégias comerciais e de produção poderia prever que esse número seria tão distinto. Imaginem o prejuizo e a frustração da classe trabalhadora que fabricam esse caça. Acho que o contrato para o Japão terá de acontecer mesmo a contra-gosto dos EUA pq já esta com gosto amargo esse projeto apesar do seu sucesso inegável como produto final. Más em se tratando de futuro, um contrato como este amenizaria esse amargo ao menos um pouco. Por outro lado, fica ainda mais amargo ter que… Read more »

Felipe TP

Bom, se os lobistas forem bons, e liberarem as unidades que Japão quer e quem sabe liberar para Israel, por exemplo, o custo marginal não caia bastante.

Igor

AInda nessa? O Japão não desiste mesmo hein…

Tiago Jeronimo

Eles tem que primeiro conseguir mudar a lei federal americana que proibe a exportação do Raptor.

Alecsander

Vamos ver, se um caça como o F-35 que custa nos Estados Unidos US$135milhões e sua verção de exportação custa aprocimadamente US$200milhões, guanto custaria uma potencial verção de exportação do F-22, já que o verção americano custa US$400milhões?

João

Desde o início do seu projeto, o Raptor tem se revelado uma dor de cabeça constante, seja pros projetistas, pro Pentágono, pro congresso ou pro Capitólio – além dos contribuintes. Sem dúvida ele deve muito de sua existência à era Bush. Se existem apenas 180 exemplares, é porque a administração passada impôs pulso firme, pois esse projeto esteve várias vezes a ponto de ser cancelado. Seu custo original de U$ 175 milhões por unidade caiu para 140 e nem assim foi possível emplacar esse aparelho em quantidades significativas pros padrões norte americanos. E com um desenvolvimento difícil: Devido ao seu… Read more »

Edmar

Caros Amigos.:

Já pensaram o Japão com pelo menos uns 24 aviões “F-22 Raptor”.
Isso sem dúvida seria para ser usados contra os “vizinhos ostís” (Coréia do Norte) o pesadelo do Oriente.

Abraço a todos.

Felipe Cps

Edmar: ainda ontem deu no Globo News que a CN declarou que planeja atacar nuclearmente a CS se for atacada ou mesmo se sofrer quarentena. Ninguém vai parar esse país louco não?

Amigos: algo me diz que o F-22 estava defasado em alguma coisa. Apesar do preço astronômico, o americano não desperdiçaria sua linha de produção, que deve ser caríssima, à toa. Em resumo, o que quero dizer é que acho que não foi só o preço que fez com que os caras desistissem de continuar a produção a partir de 2010.

Abraços.

Raphael Barros

Eu duvido que os Americanos vão vender seus F-22A para outros países e se vender deve ser o F-22Pelado.

Sentando a Pua

João,

Corretíssimo.

joe Leite

Tópico extremamente interessante de ler e comentar. Estou cansado da “guerra ideológica” , nada fria, que algumas vacas de presépio insistem em travar neste espaço democrático que, de maneira alguma, se destina a esta pobre finalidade. Através de seus medíocres e toscos maneirismos de estilo, podemos constatar, de maneira absolutamente irrefutável, como a miopia ideológica apequena, adestra e bestializa os indivíduos, que ficam programados, doutrinados, perdem a sua tão propalada “criticidade”, tranformam-se em obdientes animais irracionais, em vaquinhas de presépio a mugir quando lhes pisam o rabo. Basta! Quanto a esta extraordinária máquina de guerra acredito que o mais novo… Read more »

Excel

As últimas informações que tenho (ontem) é de que os EUA ofereceram o F-35 e não o Raptor como o Japão deseja, ou seja, o lobby não está funcionando.
Se o os EUA oferecerem os avião para o Japão a Coréia do Sul, Autrália e talves Taiwan vão exigir o avião também, criando um grande problema estratégico e diplomático com os seus outros aliados na região, ou seja, ou dá para todos ou não dá para ninguém.

Alfredo_Araujo

Eu acredito q os 180 F-22, exclusivos dos EUA, são mais eficientes do q 800 F-22 americanos, e meia duzia de outros F-22 expalhados por ai…

Isso pq acredito q a grande arma do F-22 são os seus segredos tecnológicos….

Um exemplo… a dupla F-14/Phoenix são fenomenais até hj!!! Porem o Iran e a Russia ja conhecem toda a tecnologia do aviao, assim podendo desenvolver técnicas anti-tomcat…
Dai a retirada de serviço do F-14…

Pedro

Olha, aposto que se venderem pros Japoneses (que tem bala pra comprar mais de 200 ainda que em recessão) logo os samurais vão surgir com uma versão F 22-3 (como fizeram com seu mitsubishi F2) mais cara, todavia cheia de tecnologias niponicas…
Talvez seja esse o medo dos EUA: fornecer uma plataforma que já é excelente pra um país que pode desenvolvê-la sem quaisquer dificuldades a niveis ainda não imaginados pelos próprios americanos.

Fabio

Esqueçe Japão !!! “Raptor nem a pau Juvenal” Se querem algo Stealth, os EUA já vendem o F35. Quem sabe daqui a uns 25 anos…

E ai Brasil ?? Iremos mesmo de caças novos ou faremos o update nº 389 em nossos F5 e AMX ???

Eleição vem ai… sei não… o FX2 vai virar FX Eternity..

F5 e AMX Já !!!!!

Francisco AMX

João, só para esclarecer: o F-22 tem TVC, 2d, para cima e para baixo, TVC básico, mas tem, e ele já demonstrou que tira muito proveito deste sistema “básico”, não é o TVC do Mig-35 ou do SU-30/35 mas é eficiente, dado sua menor capacidade de angulo e de moverem-se em conjunto, diferente do sistema russo que tem maior ângulo, é 3d “plus”, e independente em cada bocal. Fico imaginando a real retirada de produção do F-22, será que o custo benefício não compensa, ora os USA gastam muito mais em outros projetos…, minha opinião é que, apesar de ser… Read more »

Fábio Max

É o que não entendo. Os EUA investiram os tubos no F-22 e ao mesmo tempo, adotaram um projeto que compete com ele, o F-35. Podem até me dizer que são aviões diferentes, e o primeiro é muito superior, mas o fato é que o F-36 roubou mercado do F-22 mesmo dentro dos EUA, cuja estratégia foi criar um sistema Hi-Low, em detrimento do projeto F-22. Uma versão de exportação, com valores aproximados ao custo de um F-22 hoje, não seria viável, nem mesmo para o Japão, penso que esse tipo de discussão levará a uma carreira melhor do F-35,… Read more »

Caipira

E ai Chico AMX tudo blz?

Será que o F22 não suplanta 02 caças G4,5?Acho que numa comparação com ambos os vetores apoiados por uma força aérea de verdade, o F22 consiga suplantar pelo menos 03 caças de geração 4,5…afinal se não fosse tão capaz os americanos talvez (lembrei-me do taUvez do outro tópico, hehehe)liberassem ele pelo menos para seus aliados mais “íntimos”….só opinião de leigo mesmo…

Um abraço!

Caipira

Alfredo_Araujo em 10 jun, 2009 às 10:12

“Eu acredito q os 180 F-22, exclusivos dos EUA, são mais eficientes do q 800 F-22 americanos, e meia duzia de outros F-22 expalhados por ai…”

Não entendi direito sua idéia brother…

Jony Costa

Pelo menos aqui para nós as notícias de exercícios militares com o Raptor envolvem números bem maiores do que 2:1. Hoje não há oponente para ele, nem de perto. E isto é discutido nos EUA internamente, pois nos últimos conflitos que os americanos participaram a utilização do Raptor não era necessária, o que para alguns americanos pode parecer um absurdo já que foi investido cerca de 60 Bilhões de dólares no programa F-22, o que resultou em um super-caça, mas que até agora não encontrou uso, bem, pelo menos até agora!!!

Rodrigo Marques

Acho que o F-22 e o F-35 só poderão ter uma avaliação de performance se operados por Israel ou outro país com necessidades reais de utilizá-lo com tudo o que ele pode oferecer. Por que não pos proprios EUA? Simples, basta observar o uso do F-15 por Israel e pelos EUA.

Os F-15 americanos no Iraque em 1991 e 2003 só fizeram rapina. Entraram em ação contra um inimigo reduzido a no máximo 20% de sua força, pois foram literalmente pavimentados por B2, B1, F117 e tomahawks… Em 2003 isso deve ter sido reduzido a 5%.

Felipe TP

F-22 é um caça fantástico. Mas as pessoas esquecem um grande detalhe, ele é uma arma tática. É comum ficar comparando “F-22 x Aeronave A”. Num simples mano-a-mano, não dá para se tirar todo o proveito das potencialidades do Raptor. Para extrair o máximo do F-22 ele deve estar inserido numa estrutura com apoio de AWACs, Satélites e outros. É neste momento que ele tira grande vantagem. Sem ter isso, nem é bom comprar um F-22. Se é para usar no Afeganistão, melhor nem comprar F-22. Mas acho que o grande problema do F-22 é seu custo de manutenção, que… Read more »

Leonardo

Bom tarde Sem querer questionar as “qualidades e ou deficiências” do projeto F-22, mas falando de questões nas questões políticas e comerciais. Pelo lado político por mais que o Japão seja um tradicional aliado na região, com laços oriundos desde de o fim da 2°Guerra Mundial seria inviável, pois os EUA gastaram bilhões de dólares e pelo menos 20 anos para desenvolver algo que pudesse ser superior a tudo no campo de batalha aérea, daí se é ou não realmente tão superior ou não e outra história, temos que entender que são tecnologias críticas da qual está presente a o… Read more »

Alecsander

O F-22 Raptor é o melhor caça do mundo, mais não é seu auto custo por unidade, mas sim seu custo de manutenção que é o maior responçavel pelo seu cancelamento. Já o custo de manutenção do F-35 é bem mais viavel do que o do Raptor, e não a tanta nessecidade para para missões que utilisem capacidade stealth assim que o F-35 não possa fazer. Os 180 F-22 Raptor serão só mesmo para subistituir os F-117.

Joe Leite

O cerne da questão não é o preço astronômico da aeronave, tampouco o seu custo de operação/manutenção, não é esse o impedimento quando se fala de países com orçamentos como Japão e Eua, mesmo com as suas economias atualmente fazendo “corpo mole”. Havendo a necessidade estratégica do F22 Raptor no inventário das forças armadas japonesas os recursos serão rapidamente alocados. O que importa ser analisado neste momento é a atual crise política do regime da família Kim – o filho ungido para a sucessão tem apenas 20 anos, os outros dois, mais velhos, fizeram “bobagens” e já foram descartados da… Read more »

Alfredo_Araujo

Caipira…
Eu quis dizer o seguinte…

Q na minha opnião, hj os EUA tendo 180 F-22, sendo esse um caça exclusivamente americano, seria melhor q um cenário onde eles possuissem as 800 unidades inicialmente planejadas, porem com outros países possuindo o F-22 em seus inventários…
entendeu ?

MOsilva

Creio que o F-22 acabou por ficar mais caro e menos eficiente do que era esperado. Porém, não creio que os EUA vão vender para outros países seu caça estratégico para que estas suposições possam ser justificadas (ou não…). É preferível (estrategicamente falando) aracar com os prejuízos e manter o mito do poderoso caça Stealth F-22A, o aparelho mais capaz do mundo.
SDS.

Tiago Jeronimo

Acho que o problema com o Raptor não é sua falta de capacidade, mas ele foi projetado para uma situação geopolitica diferente e hoje ele é tão superior(e caro) que não compensa no momento ter mais do que os 183 aviões existentes. Acho um insulto a inteligência dos americanos dizer que o Raptor não é isso tudo e que eles só continuaram construindo “Por orgulho” ou “Para manter a ideia de superioridade”, pessoal se ele não prestasse mesmo os Americanos teriam jogado o projeto no lixo e começado outro. Olhem para a história da aviação militar americana e vocês verão… Read more »

Francisco AMX

Caipira, aí é que tá, a minha especulação é que o F-22 era para ser, tem tudo para ser, mas será que é? será que nas análises da USAF descobriram, além do que o Felipe falou, sobre os valores astronômicos de manutenção (e ora, convenhamos os USA nunca se preocuparam com valores em suas armas de maiores capacidades), o F-22 não é o que eles esperavam depois da 4,5 ger. e não compensa, pela doutrina superior da USAF, terem um caça tão superior aos rivais (na minha opinião ser igual a 2 Typhoons e 2 Rafales no mesmo combate, apoiados… Read more »

Felipe Cps

Concordo com o Francisco AMX e vou mais além: acho que os EUA devem ter percebido que o F-22 não é “tão” superior, ou pelo menos não é MAIS tão superior assim às demais aeronaves de combate no globo. Ninguém desperdiçaria uma linha de produção que deve ter custado bilhões e bilhões de dólares para implementar, apenas porque o caça é “caro” (lembrando que tb é verdade que os EUA nunca se preocuparam muito com preço de suas armas). Não sei quanto custa um ICBM, mas certamente deve custar mais que um F-22. De maneira que penso que deve ter… Read more »

Baschera

Senhores, Como já disse em outro tópico, o F-22 poderia custar ao Japão, segundo um senador americano, que não lembro o nome, algo em torno de Us$ 250 milhões à unidade. A versão de exportação se chamaria F-22EX, e provavelmente seria degradada tanto quanto necessário para que não houvesse violação á lei americana, que não proíbe a exportação em sí, mas sim a venda de certos segredos e tecnologias industriais consideradas de segurança nacional. Quanto ao Japão, já estão estudando alterações na sua legislação, oriunda do final da segunda guerra, de maneira que esta possa permitir a exportação e comercialização… Read more »

Francisco AMX

BOSCO! cadê vc?!!! rsrsrss

Francisco AMX

Olhando o Raptor lançando esta JDAM, fico pensando o quanto os USA voltaram a guerra fria… o caça não aparece nos radares, lança suas armas além do alcançe visual, some… cadê o ramantismo??? rsrsrsrs isso é que é frieza!

Jony Costa

Neste momento as discussões ´por lá estão bem inflamadas. Homens do governo americano justificam o corte da produção do Raptor para liberar fundos para o ínicio da produção do F-35 e também para iniciar o projeto do caça de 6ª Geração, além do que eles consideram que as capacidades do Raptor o sustentaram na ponta por mais algumas décadas!!!

Mas isso não é unanimidade por lá, e no momento o lobby para que a produção não seja encerrada é muito grande!!!

Saudações!!!

João

É verdade Francisco, o F-22 tira um proveito considerável do seu TVC. Ele é uma máquina massivamente projetada em torno da tecnologia stealth antes de tudo. Por isso necessitaria tirar o máximo proveito do empuxo vetorado, que ainda conta com escapes dipersores serrilhados pra diminir sua assinatura infravermelha. Essa característica foi algo que também deu um bocado de dor de cabeça aos projetistas, porque desviava fluxo de empuxe final dos bocais das turbinas, causando séria perda de desempenho. Por outro lado, elas até ajudam na cabragem do avião em alto ângulos de manobra através do desvio extra do fluxo pelas… Read more »

MOsilva

Creio que o F-22 acabou por ficar mais caro e menos eficiente do que era esperado. Porém, não creio que os EUA vão vender para outros países seu caça estratégico para que estas suposições possam ser justificadas (ou não…). É preferível (estrategicamente falando) aracar com os prejuízos e manter o mito do poderoso caça Stealth F-22A, o aparelho mais capaz do mundo.
SDS.

RL

Caraca. De 800 unidades para 180 é uma distância muito grande. Nem mesmo a mais fiel das estratégias comerciais e de produção poderia prever que esse número seria tão distinto. Imaginem o prejuizo e a frustração da classe trabalhadora que fabricam esse caça. Acho que o contrato para o Japão terá de acontecer mesmo a contra-gosto dos EUA pq já esta com gosto amargo esse projeto apesar do seu sucesso inegável como produto final. Más em se tratando de futuro, um contrato como este amenizaria esse amargo ao menos um pouco. Por outro lado, fica ainda mais amargo ter que… Read more »

Felipe TP

Bom, se os lobistas forem bons, e liberarem as unidades que Japão quer e quem sabe liberar para Israel, por exemplo, o custo marginal não caia bastante.

Igor

AInda nessa? O Japão não desiste mesmo hein…

Tiago Jeronimo

Eles tem que primeiro conseguir mudar a lei federal americana que proibe a exportação do Raptor.

Alecsander

Vamos ver, se um caça como o F-35 que custa nos Estados Unidos US$135milhões e sua verção de exportação custa aprocimadamente US$200milhões, guanto custaria uma potencial verção de exportação do F-22, já que o verção americano custa US$400milhões?

João

Desde o início do seu projeto, o Raptor tem se revelado uma dor de cabeça constante, seja pros projetistas, pro Pentágono, pro congresso ou pro Capitólio – além dos contribuintes. Sem dúvida ele deve muito de sua existência à era Bush. Se existem apenas 180 exemplares, é porque a administração passada impôs pulso firme, pois esse projeto esteve várias vezes a ponto de ser cancelado. Seu custo original de U$ 175 milhões por unidade caiu para 140 e nem assim foi possível emplacar esse aparelho em quantidades significativas pros padrões norte americanos. E com um desenvolvimento difícil: Devido ao seu… Read more »

Edmar

Caros Amigos.:

Já pensaram o Japão com pelo menos uns 24 aviões “F-22 Raptor”.
Isso sem dúvida seria para ser usados contra os “vizinhos ostís” (Coréia do Norte) o pesadelo do Oriente.

Abraço a todos.

Felipe Cps

Edmar: ainda ontem deu no Globo News que a CN declarou que planeja atacar nuclearmente a CS se for atacada ou mesmo se sofrer quarentena. Ninguém vai parar esse país louco não?

Amigos: algo me diz que o F-22 estava defasado em alguma coisa. Apesar do preço astronômico, o americano não desperdiçaria sua linha de produção, que deve ser caríssima, à toa. Em resumo, o que quero dizer é que acho que não foi só o preço que fez com que os caras desistissem de continuar a produção a partir de 2010.

Abraços.

Raphael Barros

Eu duvido que os Americanos vão vender seus F-22A para outros países e se vender deve ser o F-22Pelado.

Sentando a Pua

João,

Corretíssimo.

joe Leite

Tópico extremamente interessante de ler e comentar. Estou cansado da “guerra ideológica” , nada fria, que algumas vacas de presépio insistem em travar neste espaço democrático que, de maneira alguma, se destina a esta pobre finalidade. Através de seus medíocres e toscos maneirismos de estilo, podemos constatar, de maneira absolutamente irrefutável, como a miopia ideológica apequena, adestra e bestializa os indivíduos, que ficam programados, doutrinados, perdem a sua tão propalada “criticidade”, tranformam-se em obdientes animais irracionais, em vaquinhas de presépio a mugir quando lhes pisam o rabo. Basta! Quanto a esta extraordinária máquina de guerra acredito que o mais novo… Read more »

Excel

As últimas informações que tenho (ontem) é de que os EUA ofereceram o F-35 e não o Raptor como o Japão deseja, ou seja, o lobby não está funcionando.
Se o os EUA oferecerem os avião para o Japão a Coréia do Sul, Autrália e talves Taiwan vão exigir o avião também, criando um grande problema estratégico e diplomático com os seus outros aliados na região, ou seja, ou dá para todos ou não dá para ninguém.

Alfredo_Araujo

Eu acredito q os 180 F-22, exclusivos dos EUA, são mais eficientes do q 800 F-22 americanos, e meia duzia de outros F-22 expalhados por ai…

Isso pq acredito q a grande arma do F-22 são os seus segredos tecnológicos….

Um exemplo… a dupla F-14/Phoenix são fenomenais até hj!!! Porem o Iran e a Russia ja conhecem toda a tecnologia do aviao, assim podendo desenvolver técnicas anti-tomcat…
Dai a retirada de serviço do F-14…

Pedro

Olha, aposto que se venderem pros Japoneses (que tem bala pra comprar mais de 200 ainda que em recessão) logo os samurais vão surgir com uma versão F 22-3 (como fizeram com seu mitsubishi F2) mais cara, todavia cheia de tecnologias niponicas…
Talvez seja esse o medo dos EUA: fornecer uma plataforma que já é excelente pra um país que pode desenvolvê-la sem quaisquer dificuldades a niveis ainda não imaginados pelos próprios americanos.

Reportagens especiais

Visita ao National Naval Aviation Museum – parte 2

Continuando a visita à parte externa do National Naval Aviation Museum em Pensacola-FL, pudemos fotografar várias aeronaves que marcaram...
- Advertisement -
- Advertisement -