quarta-feira, maio 12, 2021

Gripen para o Brasil

Centro de Controle de Voo de Brasília recebe nova atualização

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

brasilia

O Centro de Controle de Aproximação de Voo (APP), de Brasília (DF), que já opera com tecnologia nacional, acaba de passar por uma nova atualização. O centro opera com o  STVD (Sistema de Tratamento de Visualização de Dados), um software brasileiro, desenvolvido pela brasileira Atech. Em Brasília, ele é responsável por cerca de 600 voos diários.

A atualização dos sistemas foi projetada para proporcionar recursos adicionais para o controlador realizar o monitoramento das aeronaves com maior  segurança. Além de permitir maior fluidez do tráfego em áreas de grande quantidade de voos, bem como dotar os postos de controle com tecnologia de última geração para a visualização de dados em tempo real.

O APP é responsável por controlar o tráfego de aeronaves nas fases de aproximação e decolagem de um aeroporto. A solução desenvolvida pela Atech para o APP já está presente nos controles de aproximação de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Natal (RN), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Recife (PE), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Belém (PA) e Pirassununga (SP). A previsão é que, até 2010, os 22 centros principais estejam operando com sistemas revitalizados. O programa de modernização dos APP faz parte de uma iniciativa da Força Aérea Brasileira.

Sobre a Atech

A vocação de pesquisar e absorver novos conhecimentos tecnológicos no exterior e adaptá-los às necessidades do País está no DNA da Atech. Ela participou do processo de absorção e capacitação tecnológica brasileira na busca e na efetivação para que o País tivesse seu próprio sistema de controle e defesa de tráfego aéreo.

Com o domínio do ciclo do conhecimento dessa tecnologia, a Atech atua no desenvolvimento, implementação e modernizaçcao do gerenciamento do espaço aéreo brasileiro, civil e militar. Até 2010, a organização será responsável pelos sistemas que controlam 100% do espaço aéreo no Brasil, além de ser a única no Hemisfério Sul a desenvolver, fornecer e integrar, com tecnologias próprias, esse tipo de solução. Ela figura entre as dez empresas no mundo que atuam nessa área.

A organização também já atua, em paralelo, para a evolução dos sistemas atuais do novo conceito internacional de gerenciamento aéreo do futuro, o CNS-ATM (Communication, Navigation and Surveillance Air Traffic Management) —  que utiliza recursos de gestão de voo apoiados em satélites de comunicações para navegação das aeronaves.

Com sede instalada na capital paulista e uma unidade em Brasília, a Atech agrega 350 colaboradores e  tem no seu universo empresas como  a Atmos Sistemas, a Amazon Tecnologies Company  e  a Aerosensor.

FOTO: Carla Dias

- Advertisement -

6 Comments

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sérgio

Galante

Na sua fonte v. conseguiria obter cifras, pois sem discursões qto. ao feito que é importantissimo, a economia de divisas e ainda o aumento de receitas, além de agregar soluções com as experiência externas, pois já estão atuando no exterior.

Giovani

Dá orgulho ver empresas como a Atech, Mectron e Aéroeletronica, sobrevivendo e fazendo bonito neste país com pouco apoio Governamental e quase nenhum apoio a pesquisa.

Acho que deveria ter mais incentivos á Base Universitaria.

RL

Eu particularmente sou um fã de carteirinha dessa empresa e das demais citadas pelo amigo Giovani.

Muito boa a notícia de que até o próximo ano teremos um controle de 100% de todo o trafégo aéreo em mãos de brasileiros no que se diz respeito aos Softwares.
Melhor ainda é saber que a empresa já esta enquadrada dentres as melhores do mundo e de que a empresa tabém esta empenhada para o conceito internacional de gerenciamento aéreo do futuro.

Sérgio

Galante

Na sua fonte v. conseguiria obter cifras, pois sem discursões qto. ao feito que é importantissimo, a economia de divisas e ainda o aumento de receitas, além de agregar soluções com as experiência externas, pois já estão atuando no exterior.

Giovani

Dá orgulho ver empresas como a Atech, Mectron e Aéroeletronica, sobrevivendo e fazendo bonito neste país com pouco apoio Governamental e quase nenhum apoio a pesquisa.

Acho que deveria ter mais incentivos á Base Universitaria.

RL

Eu particularmente sou um fã de carteirinha dessa empresa e das demais citadas pelo amigo Giovani.

Muito boa a notícia de que até o próximo ano teremos um controle de 100% de todo o trafégo aéreo em mãos de brasileiros no que se diz respeito aos Softwares.
Melhor ainda é saber que a empresa já esta enquadrada dentres as melhores do mundo e de que a empresa tabém esta empenhada para o conceito internacional de gerenciamento aéreo do futuro.

Reportagens especiais

Conheça as armas do caça Saab Gripen E/F da FAB

As armas e pods compatíveis com o caça Saab Gripen E, mas a FAB só adquiriu uma parte até...
- Advertisement -
- Advertisement -