quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

EUA compram caças Su-27

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

flanker-ukraine

A empresa americana Tac Air adquiriu dois caças Sukhoi Su-27 Flanker, para atuar como aggressors no treinamento dos pilotos americanos contra o famoso caça russo de 4a. geração.
Os dois aviões foram comprados de uma companhia privada da Ucrânia e serão usados para testar os novos radares e equipamentos de guerra eletrônica americanos.

O Su-27 é similar em desempenho ao F-15 americano, mas custa cerca de 30% menos. Ele tem sido produzido desde 1982 e é usado largamente pela Força Aérea Russa. O Su-27 e sua variante Su-30 (Flanker C) foi exportado para dez países, entre eles a China, Índia, Malásia, Venezuela e Argélia, atingindo mais de 1.000 aeronaves produzidas.

De acordo com fontes americanas, os Su-27 foram adquiridos sem armamento e estão sendo revisados e modificados pela companhia US Pride Air.

FONTE: RIA Novosti

- Advertisement -

191 Comments

Subscribe
Notify of
guest
191 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Goiano

Quem imaginaria isso durante a guerra fria?!?!

Goiano

Antigamente tinham que “rebolar” para convencer um piloto a deserdar e entregar uma aeronave.

Marcos

Uma pergunta só.

É sabido que os americanos tem Mig’s e agora Sukhoi’s em suas fileiras, mas os Russos do outro lado tem alguma aeronave americana como F-14,F-15,F-16 seja lá o que for tambem para atuar da mesma forma que os americanos usan??

Um abraço a todos.

Paulo Silva

Agora realmente a USAF terá parametros para saber se seus caças são páreos, ou são melhores do que os caças russos, pelo menos na parte de manobrabilidade.Agora, este caça deve estar bem defesado tecnologicamente em aviônicos, comparando ao SU-30 atual russo.

Abraços

Paulo

Henrique Sousa

Ter parâmetros para saber se seu caça é ou não páreo para outro não e o ponto final da questão, o negócio e saber como vencer o inimigo.

Não importa ser “páreo”, melhor, pior, igual, mais bem equipado, colocar areia no combustível do inimigo, e tudo que se possa imaginar. O negócio e “botar para baixo”….

Vinicius Kober

Esses ucranianos, onde já se viu vender equipamento da própria Força Aérea, que ainda estão em plena operação para companhiaas “privadas”.

Alfredo_Araujo

Marcos….

Os russos possuem F-14’s ‘doados’ pelos iranianos… e em breve poderão ter F-16s entregues pelos venezuelanos…

A questão é…. eu axo q um país q se preocupa com a sua soberania, não vende seus principais meios de defesa para qualquer um, da forma com q a Russia faz…

J Roberto

Se os caças russos são tão ruins assim como alguns falam,porque então os EUA(maior Força Aérea do Planeta) se interessam tanto por este caça? Alguma coisa ele tem!
Agora que país é este,Algéria? Não seria Argélia ou é outro país que eu não conheço.

sds.

Tadeu

Marcos, Não tenho certeza, más acredito que os caças made in USA são + ou – como o ‘Windows’, você paga e pode usar, más não pode modificar, nem decodificar o código e nem vende-lo a terceiros sem a autorização da *Microsoft, por que você não comprou um sistema operacional, más sim adquiriu uma licença de uso, pessoal e intransferível para terceiros. Acredito que este tipo de contrato, com as devidas diferenças, também é feito quando envolve caças com sistemas e tecnologias sensíveis, o que teoricamente, dificultaria uma aquisição por parte da Rússia de caças F15 e F16 por exemplo,… Read more »

Henrique Sousa

J Roberto, a grande maioria não diz que os caças russos são necessariamente tão ruins, só que talvez eles não sejam tb tão bons como alguns acham.

Vinicius Modolo

nunca ouvi falar nada a respeito dos russos terem algum caça americano…mas os EUA tem praticamente toda a coleção dos russos, incluindo 20 mig-29 ex-moldávia.

Henrique Sousa

É Tadeu, Linux e muito bom mesmo. Mas bem lá no fundinho dele tem o Unix……hehe

Mas entendi sua analogia.

Felipe Cps

Marcos: não foi a Rússia que vendeu, foi a Ucrânia, que tá pouco se lascando pros russos…

J Roberto: em língua portuguesa é “Argélia” mesmo, Algéria é errado (provavelmente do francês Algerie). Ponto negativo pro blog (rsrsrs – bricadeira).

gaspar

empresa privada ?!?!?! sei sei…
ta parecendo qnd a Blackwater comprou o ST… todos pensavam que a Blackwater iria utilizar o aviao… mas agora sabemos que o destino do ST vendido a BW foi pra US NAVY…
o mesmo esta acontecendo com esses SU27…

Bosco

J Roberto, “Se os caças russos são tão ruins assim como alguns falam,porque então os EUA(maior Força Aérea do Planeta) se interessam tanto por este caça?” A resposta à sua questão é simples. Porque nos cenários hipotéticos mais prováveis onde possam ocorrer combates aéreos entre as forças americanas, esses são os vetores possíveis de seremm enfrentados, independente de serem considerados melhores ou piores. Você tem que conhecer o equipamento e as táticas do seu provável inimigo e se adiantar a elas. Mesmo que uma força militar vá combater contra nativos armados com zarabatanas seria lógico que tais armas e as… Read more »

gaspar

por que a Embrarer nao faz uma compra de prateleira como essa afim de estudar o aviao em si… nao seria uma boa ???
com certeza ela absorveria algo de util…

Raphael Barros

Eu quero ver à cara dos comedores de bacon quando esses Su-27 agressors superar seus F-15,F-16,F-22 e F-35 no dogfighter.

Zero Uno

Começou a guerra no blog!!! De novo… kkkkkkkkkkkkkkkk

Alfredo_Araujo

gaspar em 13 mai, 2009 às 14:07
por que a Embrarer nao faz uma compra de prateleira como essa afim de estudar o aviao em si… nao seria uma boa ???
com certeza ela absorveria algo de util…

OMC… Patentes… Embargos…

Essas palavras te lembram algo ??

Rodrigo Marques

Raphael Barros,

dogfight é da década de 70… O combate agora é BVR e daqui há alguns anos será com vetores não tripulados. Pelo menos no que tange a conflitos envolvendo países desenvolvidos.

Abraços

gaspar

Alfredo_Araujo,

e como esse empresa americana os adquiriu ??? podiamos fazer do mesmo jeito…

Bosco

Hoje em dia o que se busca é o combate BVR. Ninguém quer combater no alcance visual e muito menos fazendo dogfight. Os mísseis WVR estão para um caça assim como os mísseis de defesa de ponto estão para um navio. Os mísseis BVR seriam os mísseis anti-navios. Um navio quer é poder disparar primeiro e destruir seu oponente antes que ele dispare seus próprios mísseis sem precisar nunca ter que recorrer aos mísseis de defesa de ponto. Ele é pro caso de não poder combinar com o inimigo.rsrs… Do mesmo modo o Su-27 vai servir para se conseguir obter… Read more »

Erich Hartmann

O quê…os norte-americanos adquirindo o lixo russos/soviético para
testar seus pilotos que utilizam macivamente os “imabtíveis” F-15 e F-16?

Sérgio

Bosco em 13 mai, 2009 às 13:53 Batalhas são ganhas por doutrina, tática e treinamento adequado. E para tanto se faz necessário saber como é o equipamento do “inimigo potencial” e como ele o utiliza. Se for dessa forma teremos q ter SU-27/30, F-16 c/block e MLU, Super enterdart. Concordo em parte c/ vosso comentário, mas…acredito não ter q desprender tanto Money. V. estabelece uma doutrina com os meios que possui, tanto que, foram os exemplos das recentes Cruzex, que fizeram os gauleses repensarem métodos e doutrinas quando fomos pra cima c/ os “M”, mas pensamento de país não desenvolvido… Read more »

Zero Uno

Lembrando que o Su27 não possui EMPUXO VETORADO…

Bosco

Sérgio,
eu não disse que é necessário adquirir caças usados por prováveis oponentes em um hipotético conflito para poderem se aperfeiçoar.
Meu comentário foi simplesmente no sentido que, independente dos EUA acharem isso ou aquilo dos caças russos, eles têm mais é que treinarem contra eles e não contra os discos voadores marcianos, já que é muito pouco provável que Marte declare querra contra a os EU.
Alguns comentários são muito simplistas, pra não dizer ingênuos, no sentido de distorcerem uma coisa tão normal que é a aquisição por parte dos EU de caças russos.
Um abraço.

Goiano

Daqui a pouco eles compram SU-35. Pode até ser o primeiro país a operá-lo. 🙂

Goiano

Concordo com o Bosco. Se os EU tem condicoes de comprar um vetor que provavelmente sera a ameaca mais regular a sua FA, poxa!!! nao tem nem o q ver. Enquanto outros imaginam e teorizam o q seus inimigos sao capazes em termos de armamento,
os EU os experimentam na pratica.

Patriota

Goiano
A Russia declarou publicamente que pretende adquirir o SU-35
ha um tempo atrás saiu até aki no blog

saudações

Henrique Sousa

Sérgio, seu questionamento foi para o Bosco, mas vou me atrever a tentar ajudar.

O “normal” seria o desenvolvimento em exercícios multinacionais; ou contra seus próprios meios devidamente transformados em agressores, tentando copiar tanto o desempenho como sensores do inimigo (nem que estes parâmetros sejam fruto de suposições/aproximações).

Mas que Força, tendo as condições (financeiras, políticas, “fornecedor”…) declinaria da possibilidade de ter a própria fera em seus domínios para estuda-la??

Reduzir esta questão a um simples: não pode vencê-lo, junte-se a ele, e muita simplificação.

Bosco

Goiana, você traduziu muito bem o que quis dizer. O Brasil não tem condição econômica e nem seria justificável, dada à geopolítica em que está inserido, a aquisição de vetores outrem que não os próprios, mas os EUA, com um orçamento anual para a defesa em torno de meio trilhão de dólares pode ter o que quiser e desenvolver suas táticas de modo o mais realista possível. Se um colete à prova de balas está sendo projetado ou testado nos EUA é natural que eles usem no teste fuzis AK-47. Se for uma nova blindagem, usarão as RPG-7. Não poderia… Read more »

Goiano

Bosco,

Goiana não! GoianO

abs

Bosco

GoianO,
me desculpe. De novo te chamei de goianA.
Te juro que não foi de propósito.
Um abraço meu caro. Não vai acontecer de novo. (Eu espero)rs…..

Bosco

Goiano,
tentei me antecipar a você com meu pedido de desculpas mas foi mais rápido no gatilho.rsrs.

Goiano

Tá tudo bem Bosco. C tá lembrando muito das goianas. Tem rolo aí heim?!

abs

Mauricio R.

“Lembrando que o Su27 não possui EMPUXO VETORADO”

Mas tirando os Su-30MKI da India, Flanker c/ empuxo vetorado é mosca mto branca.

Ricardo Pereira.

Isso e Amor Antigo, Depois ficam falando que Aeronaveis Russas não Prestão

Tadeu

“É Tadeu, Linux e muito bom mesmo. Mas bem lá no fundinho dele tem o Unix……hehe” É verdade Henrique,o Unix é como um pai ou irmão mais velho do Linux, não sou especialista más creio que estas partes de código Unix, presentes no Linux, já são de dominio público e não estão sujeitas as leis de patentes. A vantagem de um sistema aberto, além da economia e flexibilidade de configuração, é que ele pode ser totalmente auditado e isto em termos de segurança é fundamental. Me parece que o Exercito estava (ou está) instalando sistemas baseados no Linux, será que… Read more »

welington

Não preciso comentar!!! Bosco em 13 mai, 2009 às 13:53 J Roberto, “Se os caças russos são tão ruins assim como alguns falam,porque então os EUA(maior Força Aérea do Planeta) se interessam tanto por este caça?” A resposta à sua questão é simples. Porque nos cenários hipotéticos mais prováveis onde possam ocorrer combates aéreos entre as forças americanas, esses são os vetores possíveis de seremm enfrentados, independente de serem considerados melhores ou piores. Você tem que conhecer o equipamento e as táticas do seu provável inimigo e se adiantar a elas. Mesmo que uma força militar vá combater contra nativos… Read more »

Clêuber

Vinicius Modolo, Só para informar os F-14 foram retirados de operação em função dos Russos conhecerem sua tecnologias através dos F-14 Iranianos!E vale ressaltar que aqueles F-14 Iranianos só estão operacionais graças aos Russos que passaram a conhecer sua tecnologia e os modernizarão!Uma coisa é fato e só os que vivem no fantástico mundo de Bob não admitem: caças de quarta geração como os Sukhoi 27 e o F-15 ainda são grandes ameaças!Vejam que o “Fabuloso” F-22 foi abatido por um jato de treinamento. Muitos ridicularizam os Caças Russos por não saberem o que falam, mas a verdade é que… Read more »

Alecsander

Clêuber Só para corrigir, os Sukhoi SU-27 e o F-15 não são caças de 4ªgeração, eles são de 3ªgeração sendo que o F-15 recebel augumas modernizações. Os caças russos de 4ªgeração são os modelos da sukhoi SU-30/35/37. E Até os F-5M brasileiros conseguiram abater F-15 e F-16 imagine sukhois 27,35 e Migs 29! Eu discordo plenamente, os F-5 talvez levem uma serta vantagem se esses caças forem pilotados por um suposto piloto(ex: os venezuelanos) que não tiver muitas noções de seu potencial, mas caso contrario os nossos antiguissimos(mas modernisados) F-5 levarião um chocolate daqueles. Do tipo Willy Wonka da fantastica… Read more »

Roberto CR

Clêuber

“…só os que vivem no fantástico mundo de Bob não admitem”… hehehe
beleza de analogia. Nem lembrava mais desse programa.

Abraços

Francisco AMX

Alecsander: exemplos
1 ger – F-86, Mig-15
2 ger – F-104, Corsairs, Mig 17
2 ger plus – Mirage III, F-5A, Mig 23, Mig 25, Mig 21
3 ger – F-14, Mirage F-1, SU-24, Tornado, Harrier GR3
4 ger – F-15 (este apesar de mais antigo tem características avançadas para 3 ger), F-16, F-18, Mirage 2000, SU-27, Mig-29
4 ger+ – SU-30, SH, Rafale, Gripen, F-16B60
5 ger – F-22, F-35

Clêuber

Alecsander,
a própria matéria do blog define o sukhoi-27 como 4°geração!Gostaria de lembrar ao amigo que na ultima Red Flag os F-5 M do Brasil alcançaram o expressivo percentual de 40% de vitórias contra F-15 e F-16 pilotados por pilotos da Força Aérea americana detalhe, operando plataformas inferiores às americanas e armadas com mísseis com alcance e quantidade inferiores aos americanos!
O combate aereo é muito mais doque muitos aqui pensam!!Prova disso repito o fato do poderoso F-22 ser abatido por um jato de treinamento!A e quase esqueço que os Sukhoi-27 tambem sofreram modernizações sedo levados ao padrão multimissão SKM.

Clêuber

E agora virou moda! “Pilotos de teste da Força Aérea de Israel – IAF – Israel Air Force, conduzindo caças MiG-29 efetuaram treinamento de combate aéreo contra esquadrões de caça F-16 da Força Aérea Israelense segundo informações desta noite de quarta-feira”. “Os jatos foram cedidos a Israel por um país estrangeiro anônimo. A idéia é propiciar aos pilotos da IAF experiência significativa de é voar contra uma caças MiG simulando uma Força Aérea estrangeira. Foram utilizados pelo menos dez pilotos de teste (10 MiG-29?). O treinamento de cada um dos pilotos teve um custo aproximado de um milhão dólares, mas… Read more »

FLIGHTER

Pessoal, tanto tempo de BLOG, e ainda tem gente que não aprendeu que HOJE e daqui para frente dificilmente haverá mais DOGFIGHT, se tiver um SUKHOY SU-35 com empuxo vetorado e o escambau de Madureira contra um F-5EM com mísseis de última geração e com apoio de um R-99 com longo alcance de radar (o que ele já tem, já dá pro gasto) + DATA LINK, vai detonar o SUKHOY sem ele saber quem o derrubou, o importante hoje são os “mísseis”(velocidade, alcançe, capacidade de manobra e detecção)e o “maior alcançe dos radares em grandes altitudes”(por conta da curvatura da… Read more »

FLIGHTER

PS: Desculpe-me o erro: curvatura “do” planeta, não “da” planeta.
Saudações.

Higgins

Vamos fazer a leitura correta do treinamento Israelita:

Uma preparação para enfrentar a FARII !!!!!!!!!!!!!!!!!!

E creio que não irá demorar, pois esperar é ter que dar de frente com os S-300PMU.
Não foram entregues, ainda…

Marlos Barcelos

Clêuber

os f-5 tiveram 60% de vitórias sobre os f-15 e f-16 e não 40%

Virtualxi

Finalmente os americanos vão voar em uma aeronave de caça de verdade.

Combates Aéreos

FAB desenvolve ambiente de simulação de cenários operacionais

O Ambiente de Simulação Aeroespacial (ASA) objetiva identificar, descrever, modelar e avaliar capacidades e missões operacionais O Instituto de Estudos...
- Advertisement -
- Advertisement -