segunda-feira, dezembro 6, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Lançamento do C-390 depende da FAB

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

c-390

A Embraer está pronta para lançar seu projeto C-390, aeronave de transporte militar, no mercado mundial “assim que terminarmos as negociações com a Força Aérea Brasileira”, afirmou Sergio Bellato Alves, diretor de Marketing e Vendas da Embraer para a Ásia, durante a Aero Índia 09.

A decisão poderia ocorrer nas próximas semanas. “Estamos em negociações com a FAB para dar início a esse programa. Acreditamos que isso ocorrerá em breve”, disse Alves.

Porém, o projeto dificilmente atrairá o interesse indiano. Associado aos russos, os indianos desenvolvem o MTA (Multirole Transport AircrafT), concorrente direto do C-390.

A escolha dos fornecedores para o C-390 irá ” acontecer em breve. Talvez no final deste ano, nós podemos começar a conversar com possíveis fornecedores”, acrescentou o executivo.

A Embraer também visa garantir a certificação civil para o C-390. “Sabemos que será uma dor de cabeça no futuro, para obter a certificação, mas acreditamos que, com base na nossa experiência com os jatos comerciais, que será muito útil”, disse Alves. “Isso permitiria que empresas como FedEx e DHL pudessem usar essa aeronave para voar com carga em todo o mundo.

Com informações da Flight International

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Zero Uno

Somente a EMBRAER e Russos possuem um projeto desta envergadura no mundo. Nenhum outro país. E a EMBRAER já previa o envolvimento dos RUSSOS e países que normamente compram material deles já estavam fora da previsão de vendas do C-390. Por esse motivo, não temo a Bombardier…

Patriota

É isto ai o projeto apareceu quando mais precisavamos
tinhamos que adquirir uns 10 destes para FAB

saudaçoes a todos

RL

Acredito que teriamos que ter mais do que 1o unidades amigo Patriota.
Para a FAB seriam necessarios uns 30, alem do que, também acredito que o mesmo possa vir a ser uma plataforma de vigilância áerea, maritima e terrestre o que aumentaria nossa capacidade e independência de outros modelos.

marujo

Já soube que serão 30 C-390, num programa de 10 anos.

Zero Uno

Sim Marujo.

30 é mesmo o número programado. No total a EMBRAER pretende vender e construir 700 C-390.

Tiago Jeronimo

Vamos ver se a FAB ajuda a Embraer e ajuda no lançamento, o design da foto que ilustra a matéria é antigo já que o desenho do C-390 agora tem uma cauda em T.

Saulo

Bota velho nisso! rs.. Alguém poderia confirmar se aquela historia da capacidade do c390 ter sida aumentada para 20 e pokas Ton??
sds a todos

Patriota

RL

concordo com vc mais com o nosso orçamento acho dificil comprarmos 30
aeronaves

cosmeBR

Na moral…A FAB tinha que adquirir pelo menos 100 dessas aeronaves. A logistica é um ponto fundamental na guerra moderna. Cada aeronave saindo por R$ 50.000.000 X 100 = R$ 5 bi, o que perto dos valores do PAC não é nada vultuoso. Um abraço!!!

Mauricio R.

“Somente a EMBRAER e Russos possuem um projeto desta envergadura no mundo. Nenhum outro país.”

Ledo engano.

O Japão tem protótipo em testes p/ um ac maior, por volta de 26 ton.

A China PRC tem em andamento testes do Shaaxi Y-9 p/ 33 ton.

A Bombardier está mais preocupada em fazer do C Series, um sucesso no mercado.

E a própria Embraer parece não estar interessada em polemizar tanto c/ a Lockheed, como c/ a USAF, afinal é lá aonde hão 500 C-130 p/ serem substituídos; algum dia.

Fábio Max

Se a FAB não adquirir primeiro, e numa quantidade razoável, como uns 40, o projeto não decola. Que se adquira um lote inicial de 12 (vale lembrar que o Brasil comprou 12 C105 Amazonas e pretende adquirir mais 8) e lotes variados depois…mas não se deixe de fazê-lo, avião que não é usado no país de origem, tem poucas chances no mercado.

João Curitiba

Os correios já anunciaram que compram 25. Cinco já e mais 20 depois. Afinal, os correios gastam por ano 500 milhões com fretamento de táxi aéreo. Informações do próprio ministro das Comunicações.

JACUBÃO

A FAB/GOVERNO FEDERAL tem que alavancar esse lançamento da EMBRAER, pois são recursos diretos para a economia do país nessa época de crise global e a garantia de centenas de emprêgos diretos e indiretos, sem falar que entre EMBRAER e RÚSSIA/ÍNDIA, sou muito mais a EMBRAER, pois seus aviões e servissos de assistência técnica aos clientes são exepcionais.

BOA SORTE EMBRAER.

Bosco

Duvido que esse avião sai do papel (ou da tela).
E se sair só daqui 20 anos é que voa o primeiro protótipo. Na melhor das hipóteses, otimisticamente falando, em 15 anos.

JACUBÃO

É por esses pessimismos que o Brasil está f…

Flamenguista

É por esses pessimismos que o Brasil está f…(2)

Edmar

Acho que este avião seria bem apropriado a “FAB”.

Não sei porque se demora tanto assim para tomar uma decisão no “Brasil”. Esta aéronave iria cumprir requisitos da “FAB”.

Acorda Políticos Brasileiros, e vamos dar preferência a Industria Nacional.

welington

O mesmo será um sucesso de vendas em seus cenários de atuação!

Francisco AMX

Bacana o avião, legal a proposta, tomara que vingue!

Noel

O título “Lançamento do C-390 depende da FAB” deveria ser: “Lançamento do C-390 depende do orçamento da FAB”, as modificações preliminares desse projeto, foram indicadas pela FAe, agora a possíbilidade de encomendas em futuro próximo só é possível, com previsão prçamentária autorizada pelo governo, Min. do Planejamento, caso contrário, o C-390 acaba virando um novo Osório, pois sem encomendas do país produtor, qualquer equipamento defesa tende ao fracasso no mercado internacional.

Giovani

Deus Abençõe que o C-390 saia do papel direto pra BAGL.

[…] conheceu o CTA e a Embraer. Nesta última, o general assistiu a uma apresentação sobre o projeto C-390. Vale lembrar que 2009 é o ano da França no […]

[…] presidente da companhia, Frederico Curado, tinha a expectativa de anunciar os acordos ao longo do ano. Na sexta-feira, em São José dos Campos, um executivo ligado à vice-presidência para o mercado […]

Saulo

Bota velho nisso! rs.. Alguém poderia confirmar se aquela historia da capacidade do c390 ter sida aumentada para 20 e pokas Ton??
sds a todos

Patriota

RL

concordo com vc mais com o nosso orçamento acho dificil comprarmos 30
aeronaves

Mauricio R.

“Somente a EMBRAER e Russos possuem um projeto desta envergadura no mundo. Nenhum outro país.”

Ledo engano.

O Japão tem protótipo em testes p/ um ac maior, por volta de 26 ton.

A China PRC tem em andamento testes do Shaaxi Y-9 p/ 33 ton.

A Bombardier está mais preocupada em fazer do C Series, um sucesso no mercado.

E a própria Embraer parece não estar interessada em polemizar tanto c/ a Lockheed, como c/ a USAF, afinal é lá aonde hão 500 C-130 p/ serem substituídos; algum dia.

[…] conheceu o CTA e a Embraer. Nesta última, o general assistiu a uma apresentação sobre o projeto C-390. Vale lembrar que 2009 é o ano da França no […]

Zero Uno

Somente a EMBRAER e Russos possuem um projeto desta envergadura no mundo. Nenhum outro país. E a EMBRAER já previa o envolvimento dos RUSSOS e países que normamente compram material deles já estavam fora da previsão de vendas do C-390. Por esse motivo, não temo a Bombardier…

Patriota

É isto ai o projeto apareceu quando mais precisavamos
tinhamos que adquirir uns 10 destes para FAB

saudaçoes a todos

RL

Acredito que teriamos que ter mais do que 1o unidades amigo Patriota.
Para a FAB seriam necessarios uns 30, alem do que, também acredito que o mesmo possa vir a ser uma plataforma de vigilância áerea, maritima e terrestre o que aumentaria nossa capacidade e independência de outros modelos.

marujo

Já soube que serão 30 C-390, num programa de 10 anos.

Zero Uno

Sim Marujo.

30 é mesmo o número programado. No total a EMBRAER pretende vender e construir 700 C-390.

Tiago Jeronimo

Vamos ver se a FAB ajuda a Embraer e ajuda no lançamento, o design da foto que ilustra a matéria é antigo já que o desenho do C-390 agora tem uma cauda em T.

cosmeBR

Na moral…A FAB tinha que adquirir pelo menos 100 dessas aeronaves. A logistica é um ponto fundamental na guerra moderna. Cada aeronave saindo por R$ 50.000.000 X 100 = R$ 5 bi, o que perto dos valores do PAC não é nada vultuoso. Um abraço!!!

Fábio Max

Se a FAB não adquirir primeiro, e numa quantidade razoável, como uns 40, o projeto não decola. Que se adquira um lote inicial de 12 (vale lembrar que o Brasil comprou 12 C105 Amazonas e pretende adquirir mais 8) e lotes variados depois…mas não se deixe de fazê-lo, avião que não é usado no país de origem, tem poucas chances no mercado.

João Curitiba

Os correios já anunciaram que compram 25. Cinco já e mais 20 depois. Afinal, os correios gastam por ano 500 milhões com fretamento de táxi aéreo. Informações do próprio ministro das Comunicações.

JACUBÃO

A FAB/GOVERNO FEDERAL tem que alavancar esse lançamento da EMBRAER, pois são recursos diretos para a economia do país nessa época de crise global e a garantia de centenas de emprêgos diretos e indiretos, sem falar que entre EMBRAER e RÚSSIA/ÍNDIA, sou muito mais a EMBRAER, pois seus aviões e servissos de assistência técnica aos clientes são exepcionais.

BOA SORTE EMBRAER.

Bosco

Duvido que esse avião sai do papel (ou da tela).
E se sair só daqui 20 anos é que voa o primeiro protótipo. Na melhor das hipóteses, otimisticamente falando, em 15 anos.

JACUBÃO

É por esses pessimismos que o Brasil está f…

Flamenguista

É por esses pessimismos que o Brasil está f…(2)

Edmar

Acho que este avião seria bem apropriado a “FAB”.

Não sei porque se demora tanto assim para tomar uma decisão no “Brasil”. Esta aéronave iria cumprir requisitos da “FAB”.

Acorda Políticos Brasileiros, e vamos dar preferência a Industria Nacional.

welington

O mesmo será um sucesso de vendas em seus cenários de atuação!

Francisco AMX

Bacana o avião, legal a proposta, tomara que vingue!

Noel

O título “Lançamento do C-390 depende da FAB” deveria ser: “Lançamento do C-390 depende do orçamento da FAB”, as modificações preliminares desse projeto, foram indicadas pela FAe, agora a possíbilidade de encomendas em futuro próximo só é possível, com previsão prçamentária autorizada pelo governo, Min. do Planejamento, caso contrário, o C-390 acaba virando um novo Osório, pois sem encomendas do país produtor, qualquer equipamento defesa tende ao fracasso no mercado internacional.

Giovani

Deus Abençõe que o C-390 saia do papel direto pra BAGL.

[…] presidente da companhia, Frederico Curado, tinha a expectativa de anunciar os acordos ao longo do ano. Na sexta-feira, em São José dos Campos, um executivo ligado à vice-presidência para o mercado […]

Últimas Notícias

Finlândia deve escolher jatos F-35 na concorrência de US$ 11 bilhões

A Finlândia deve escolher os caças F-35 da Lockheed Martin Corp. em sua licitação de 10 bilhões de euros...
- Advertisement -
- Advertisement -