Home Perfil :::FINALISTAS DO F-X2: Gripen NG

:::FINALISTAS DO F-X2: Gripen NG

1661
197

Gripen NG Demo decolando de Malmen - 5

vinheta-perfil-aereo Durante a Guerra Fria, as Forças Armadas suecas estavam se preparando para defender seu país contra uma possível invasão da União Soviética. Mesmo que a estratégia defensiva tivesse um princípio de proteção absoluta do território sueco, planejadores militares calcularam que poderiam eventualmente ser superados.

Por essa razão, a Suécia tinha uma estratégia de dispersão de seus equipamentos militares por todo o país, a fim de manter a capacidade de infligir danos ao inimigo, mesmo que as principais bases militares fossem perdidas.

Sendo assim, dentro dos requisitos da Força Aérea Sueca, o Gripen foi um caça concebido para ser capaz de pousar e decolar de rodovias, ser reabastecido rapidamente, e decolar de volta para o combate. O Gripen pode ser reabastecido e rearmado em dez minutos, por uma equipe de cinco conscritos.

Na era pós-Guerra Fria, essa capacidade de dispersão do Gripen tem-se revelado de grande valia para operações expedicionárias.

O Gripen NG é uma versão melhorada, com motor mais potente, com maior capacidade de combustível, maior carga útil, aviônicos atualizados e outros melhoramentos. O demonstrador foi apresentado em 23 de abril de 2008.

O novo Gripen NG (Next Generation) é propulsado por uma turbina GE/Volvo Aero F414G, uma evolução do motor do F/A-18E/F Super Hornet. Ele tem 20% a mais de empuxo (22.000 libras), permitindo a velocidade supercruise de Mach 1.1, armado com mísseis ar-ar.

Comparado com o Gripen D, o peso máximo de decolagem do Gripen NG aumentou de 14.000 para 16.000kg (30.900-35.300 lb), com um aumento de peso vazio de 200kg (440 lb).

Uma das críticas ao Gripen é a de que ele teria pouca autonomia. Mas devido à realocação do trem de pouso principal, a capacidade interna de combustível aumentou em 40%, resultando no aumento da autonomia de translado para 4.070 km (2.200 NMI). O raio de ação para combate aéreo (4 mísseis BVR, dois WVR e dois tanques) é de 1.300km. O nova configuração do trem de pouso também permite a adição de dois pilones sob a fuselagem.
A versão AESA do radar PS-05/A da aeronave fará o primeiro vôo de ensaio em meados de 2009.

Talvez pelo fato de ser monomotor, entre os finalistas do Programa F-X2, o Gripen NG é o que possui o menor custo de aquisição e o menor custo por hora de vôo, fatores que podem pesar na escolha do vencedor.

Outra vantagem do Gripen para a FAB é sua capacidade de operar em pistas mal preparadas e curtas. Ele pode decolar de pistas de 800m de comprimento e pousar em rodovias. Essa seria uma vantagem imensa para o emprego em táticas de dispersão e no deslocamento da aeronave para a Região Amazônica.
O Gripen está em serviço nas Forças Aéreas da Suécia, República Tcheca, Hungria, África do Sul e foi escolhido também pela Tailândia. Um total de 236 aeronaves já foram encomendadas.

Para conhecer mais sobre o Gripen NG, recomendamos o link abaixo, que contém a proposta que está sendo oferecida à Holanda:
http://www.jsfnieuws.nl/wp-content/NLGRIPENPRESSBRIEFAug08.pdf

Gripen NG under

Gripen NG Demonstrator

197
Deixe um comentário

avatar
197 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
59 Comment authors
Douglas FonsecacarlosWernerEdmarPinho Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Igor
Visitante
Igor

Sem dúvida é de ser levado em consideração, o problema talvez seja a transferência de tec. Belas fotos! No aguardo do rafaleco e S.H

Igor
Visitante
Igor

Sem dúvida é de ser levado em consideração, o problema talvez seja a transferência de tec. Belas fotos! No aguardo do rafaleco e S.H

RL
Visitante
RL

O bicho é bonito.

Se antes a questão da autonomia era um problema, agora já não pode ser levado tanto em consideração, más temos outro problema que julgo ainda maior.
Tranferência de Tecnologia.

RL
Visitante
RL

O bicho é bonito.

Se antes a questão da autonomia era um problema, agora já não pode ser levado tanto em consideração, más temos outro problema que julgo ainda maior.
Tranferência de Tecnologia.

FALCON
Visitante

Pra mim esse aí tem poucas chanses,por falar em candidatos ao FX alguém viu a repotagem do jornal da globo ontem a noite sobre esses finalistas,não sou perito mas achei os preços um pouco exagerados ou é isso mesmo,alguém tire essa dúvida.ABRAÇOS.

FALCON
Visitante

Pra mim esse aí tem poucas chanses,por falar em candidatos ao FX alguém viu a repotagem do jornal da globo ontem a noite sobre esses finalistas,não sou perito mas achei os preços um pouco exagerados ou é isso mesmo,alguém tire essa dúvida.ABRAÇOS.

edilson
Visitante
edilson

ACho que se for escolhido o rafale, poderiam considerar a possibilidade destes sairem de fábrica com CFT de forma a ampliar o alcance sem ter que usar tanques subalares, o gasto de gazosa seria reduzido…

edilson
Visitante
edilson

ACho que se for escolhido o rafale, poderiam considerar a possibilidade destes sairem de fábrica com CFT de forma a ampliar o alcance sem ter que usar tanques subalares, o gasto de gazosa seria reduzido…

edilson
Visitante
edilson

em tempo, o mesmo vale para o gripen…

na verdade eu queria o flanker…. buáaaaaaaaaaaaaaaaa

edilson
Visitante
edilson

em tempo, o mesmo vale para o gripen…

na verdade eu queria o flanker…. buáaaaaaaaaaaaaaaaa

Elden
Visitante
Elden

Foi noticiado pela mídia que o Gripen NG teria o valor de 76 Milhões a unidade, F18 valor de 55 Milhões e Rafale creio que 75 Milhões.
Isto está correto? Tendo em consideração apenas um motor?
Se o valor for este, fica inviável pois futuramente o Brasil precisará de mais um modelo para a marinha, a não ser que os Suecos queiram desenvolver uma versão naval conosco.
Um abraço a todos.

Elden
Visitante
Elden

Foi noticiado pela mídia que o Gripen NG teria o valor de 76 Milhões a unidade, F18 valor de 55 Milhões e Rafale creio que 75 Milhões.
Isto está correto? Tendo em consideração apenas um motor?
Se o valor for este, fica inviável pois futuramente o Brasil precisará de mais um modelo para a marinha, a não ser que os Suecos queiram desenvolver uma versão naval conosco.
Um abraço a todos.

Henrique Sousa
Visitante
Henrique Sousa

Você luta como você treina!

Só o avião estacionado no pátio, bonito e cheio de potencialidades não resolve nada (só acaricia o ego de alguns…).

Para mim o que permitir maior proficiência das equipagens deverá ser escolhido.

Henrique Sousa
Visitante
Henrique Sousa

Você luta como você treina!

Só o avião estacionado no pátio, bonito e cheio de potencialidades não resolve nada (só acaricia o ego de alguns…).

Para mim o que permitir maior proficiência das equipagens deverá ser escolhido.

Roberto
Visitante
Roberto

um avião muito bonito, pousa em estradas, bem equipado, fantástico; mas como dizem pode ser inviável pois os EUA não tranfeririam a tecnologia, apesar da entrevista do presidente da Boeing dizer o contrário. EU acredito que será feita a tranferência de tecnologia se vier o Hornet, caso contrário eles vetam.

Roberto
Visitante
Roberto

um avião muito bonito, pousa em estradas, bem equipado, fantástico; mas como dizem pode ser inviável pois os EUA não tranfeririam a tecnologia, apesar da entrevista do presidente da Boeing dizer o contrário. EU acredito que será feita a tranferência de tecnologia se vier o Hornet, caso contrário eles vetam.

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Apesar de ser uma aeronava fantastica prefiro um bimotor para a FAB. Dos 3 finalistas ele é o último da minha lista, quem sabe se ele viesse pra ser a parte low do F/A-18E/F ou do Rafale, ai sim seria demais 😉

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Apesar de ser uma aeronava fantastica prefiro um bimotor para a FAB. Dos 3 finalistas ele é o último da minha lista, quem sabe se ele viesse pra ser a parte low do F/A-18E/F ou do Rafale, ai sim seria demais 😉

João-Curitiba
Visitante
João-Curitiba

É o avião perfeito para o Sul do País. A região Sul tem as mesmas dimensões dos países onde ele já opera.

João-Curitiba
Visitante
João-Curitiba

É o avião perfeito para o Sul do País. A região Sul tem as mesmas dimensões dos países onde ele já opera.

paulo
Visitante
paulo

Se os preços forem os mencionados na reportagem ontem já deu F18 – F Super Hornet na cabeça!
75 pelo Rafale, 76 pelo gripen e 55 pelo F18!
A cada 3 de um dos europeus da pra comprar 4 americanos….

paulo
Visitante
paulo

Se os preços forem os mencionados na reportagem ontem já deu F18 – F Super Hornet na cabeça!
75 pelo Rafale, 76 pelo gripen e 55 pelo F18!
A cada 3 de um dos europeus da pra comprar 4 americanos….

edilson
Visitante
edilson

Caro Paulo.
não esqueça-se que tão importante quanto o custo de aquisição é o de manutenção e ai neste quisito o rafale e o F-18 são superiores ao gripen, pelo simples fato de possuirem 2 motores.
no caso do F-18 pode-se dizer que só na motorização é algo muito perto de 2x o gripen.

edilson
Visitante
edilson

Caro Paulo.
não esqueça-se que tão importante quanto o custo de aquisição é o de manutenção e ai neste quisito o rafale e o F-18 são superiores ao gripen, pelo simples fato de possuirem 2 motores.
no caso do F-18 pode-se dizer que só na motorização é algo muito perto de 2x o gripen.

edilson
Visitante
edilson

Acho importante, conforme já foi sugerido por um colega do blog, que sejam feitos comparativos custo operacional, vida útil e índices de prontidão destas aeronaves, só daí pode-se tirar conclusões quanto ao custo final.
seria bom seos Fabricantes a a FAB apresentassem estas planilhas

edilson
Visitante
edilson

Acho importante, conforme já foi sugerido por um colega do blog, que sejam feitos comparativos custo operacional, vida útil e índices de prontidão destas aeronaves, só daí pode-se tirar conclusões quanto ao custo final.
seria bom seos Fabricantes a a FAB apresentassem estas planilhas

Manfred Von Richthofen
Visitante
Manfred Von Richthofen

Pessoal, o custo operacional do Gripen é metade do custo dos outros dois concorrentes. Para uma Força Aérea como a nossa que não voa como deveria por falta de combustível, isso é um fator importantíssimo.
O Rafale é um avião que ainda está em desenvolvimento, ninguém quis comprar, tem poucos aviões voando e é muuuuito caro. É uma tremenda furada pra gente.
O Gripen é o melhor de todos, disparado!

Manfred Von Richthofen
Visitante
Manfred Von Richthofen

Pessoal, o custo operacional do Gripen é metade do custo dos outros dois concorrentes. Para uma Força Aérea como a nossa que não voa como deveria por falta de combustível, isso é um fator importantíssimo.
O Rafale é um avião que ainda está em desenvolvimento, ninguém quis comprar, tem poucos aviões voando e é muuuuito caro. É uma tremenda furada pra gente.
O Gripen é o melhor de todos, disparado!

Thiago
Visitante
Thiago

Sou mais o gripen porém tem um problema se numa eventual guerra com a venezuela ele daria conta dos Su-30?

Thiago
Visitante
Thiago

Sou mais o gripen porém tem um problema se numa eventual guerra com a venezuela ele daria conta dos Su-30?

Manfred Von Richthofen
Visitante
Manfred Von Richthofen

Com certeza Thiago, nós temos AEW e os venezuelanos não. A dupla R99 + Gripen é imbatível.

Manfred Von Richthofen
Visitante
Manfred Von Richthofen

Com certeza Thiago, nós temos AEW e os venezuelanos não. A dupla R99 + Gripen é imbatível.

Xr
Visitante
Xr

A Venezuela não tem AWACS ainda! Me parece que em suas novas aquisições constam duas ou três aeronaves de alerta aéreo antecipado. Muito provavelmente a FAV deve estar estudando a doutrina de emprego dessas aeronaves há muito tempo. Me perdoem aqueles que forem contra, mas creio que neste caso o Rafale constitui a melhor opção, uma vez que assinamos uma série de outros contratos com a França, o que aumenta(teoricamente)as possibilidades de uma real transferência de tecnologia, o que certamente iria ajudar no desenvolvimento do Rafale e em possíveis vendas posteriores.Talvez as vendas do Rafale não estejam altas devido ao… Read more »

Xr
Visitante
Xr

A Venezuela não tem AWACS ainda! Me parece que em suas novas aquisições constam duas ou três aeronaves de alerta aéreo antecipado. Muito provavelmente a FAV deve estar estudando a doutrina de emprego dessas aeronaves há muito tempo. Me perdoem aqueles que forem contra, mas creio que neste caso o Rafale constitui a melhor opção, uma vez que assinamos uma série de outros contratos com a França, o que aumenta(teoricamente)as possibilidades de uma real transferência de tecnologia, o que certamente iria ajudar no desenvolvimento do Rafale e em possíveis vendas posteriores.Talvez as vendas do Rafale não estejam altas devido ao… Read more »

TAER
Visitante
TAER

Sem duvida uma bela maquina! Mas imaginem só uma delas pousando em alguma rodovia do norte ou nordeste do Brasil! Ficaria aos pedaços!
Sds.

TAER
Visitante
TAER

Sem duvida uma bela maquina! Mas imaginem só uma delas pousando em alguma rodovia do norte ou nordeste do Brasil! Ficaria aos pedaços!
Sds.

LEANDRO FURLAN
Visitante
LEANDRO FURLAN

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: o custo mencionado do F/A-18E/F Super Hornet é SEM TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA. Acredito que o preço do Gripen e do Rafale já esteja inclusa a planta de fabricação no país. O Gripen NG é um “VW Fox” transformado em “Cross Fox”, ou seja, muda por fora e no fim não muda nada. Para voar o que o Rafale voa, o Gripen tem que decolar com no mínimo 3 tanques de combustível. A versão NG voa com 2 ventrais, e não a configuração com 1 ventral e 2 sob as asas como no Gripen C. Ou… Read more »

LEANDRO FURLAN
Visitante
LEANDRO FURLAN

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: o custo mencionado do F/A-18E/F Super Hornet é SEM TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA. Acredito que o preço do Gripen e do Rafale já esteja inclusa a planta de fabricação no país. O Gripen NG é um “VW Fox” transformado em “Cross Fox”, ou seja, muda por fora e no fim não muda nada. Para voar o que o Rafale voa, o Gripen tem que decolar com no mínimo 3 tanques de combustível. A versão NG voa com 2 ventrais, e não a configuração com 1 ventral e 2 sob as asas como no Gripen C. Ou… Read more »

Alfredo_Araujo
Visitante
Alfredo_Araujo

Leandro, a capacidade interna de combustivel do Gripen NG é 40% maior q a do Gripen C/D… citam um alcaçe superior ao do Rafale..

E a comparação q vc fez entre a versão atual e a NG do Gripen não é valida… pois por fora ele quase nao mudou, só por dentro, diferente do q vc falou! O NG alem de ter a autonomia aumentada possuir um radar AESA e teve o motor trocado por uma versão com capacidades de supercruiser…

Alfredo_Araujo
Visitante
Alfredo_Araujo

Leandro, a capacidade interna de combustivel do Gripen NG é 40% maior q a do Gripen C/D… citam um alcaçe superior ao do Rafale..

E a comparação q vc fez entre a versão atual e a NG do Gripen não é valida… pois por fora ele quase nao mudou, só por dentro, diferente do q vc falou! O NG alem de ter a autonomia aumentada possuir um radar AESA e teve o motor trocado por uma versão com capacidades de supercruiser…

Nunão
Visitante
Nunão

Gripen NG como lo de um hi-lo mix? Ele é tão hi quanto os outros!!!! Dizer se por ser bimotor, monomotor, um pouco mais de autonomia aqui ou ali, radar esse ou aquele faz de um dos três o melhor caça é uma coisa. Por exemplo, a princípio os bimotores vão mais longe, mas nem sempre isso é verdade, ou as diferenças práticas em algumas situações (por ex, raio em interceptação supersônica) não são assim tão gigantescas – muitas vantagens / desvantagens de uns e outros são compensadas e, no fim das contas, muita coisa se equilibra nesses três. O… Read more »

Nunão
Visitante
Nunão

Gripen NG como lo de um hi-lo mix? Ele é tão hi quanto os outros!!!! Dizer se por ser bimotor, monomotor, um pouco mais de autonomia aqui ou ali, radar esse ou aquele faz de um dos três o melhor caça é uma coisa. Por exemplo, a princípio os bimotores vão mais longe, mas nem sempre isso é verdade, ou as diferenças práticas em algumas situações (por ex, raio em interceptação supersônica) não são assim tão gigantescas – muitas vantagens / desvantagens de uns e outros são compensadas e, no fim das contas, muita coisa se equilibra nesses três. O… Read more »

Nunão
Visitante
Nunão

Esqueci de acrescentar: o Super Hornet está na minha opinião vem logo atrás, num segundo lugar bem próximo. Mas as horas de vôo totais em caças a jato na FAB, nas condições que conhecemos, iam no caso do SH ser adotado sobrar mais para os “lo” de um mix. Com o Gripen, a primeira linha poderia voar e se exercitar a custos menores, a meu ver.

Nunão
Visitante
Nunão

Esqueci de acrescentar: o Super Hornet está na minha opinião vem logo atrás, num segundo lugar bem próximo. Mas as horas de vôo totais em caças a jato na FAB, nas condições que conhecemos, iam no caso do SH ser adotado sobrar mais para os “lo” de um mix. Com o Gripen, a primeira linha poderia voar e se exercitar a custos menores, a meu ver.

CorsarioDF
Visitante
CorsarioDF

Se esses preços estiverem corretos, sem dúvida alguma vai dar F/A-18 E/F!!! Com ou sem transferência de tecnologia! Escrevam o que eu tô dizendo. Simplesmente uma pena. Mais vamos em frente, é melhor que os Mirage 2000-9 que o pessoal tá murmurando… Ainda estou magoado com a eliminação do Su-35… Sds.

CorsarioDF
Visitante
CorsarioDF

Se esses preços estiverem corretos, sem dúvida alguma vai dar F/A-18 E/F!!! Com ou sem transferência de tecnologia! Escrevam o que eu tô dizendo. Simplesmente uma pena. Mais vamos em frente, é melhor que os Mirage 2000-9 que o pessoal tá murmurando… Ainda estou magoado com a eliminação do Su-35… Sds.

Walderson
Visitante
Walderson

Galera,
depois da reportagem do Jornal da Globo de ontem, fiquei desanimado. O preço do Super Hornet é muito inferior, mas não foi dito se é o caça limpo ou se é equipado, no caso do Rafale e do Gripen. A diferença foi muito grande. Os preços são os falados acima. Não quero nem pensar que vai dar EUA na jogada. Prefiro os outros dois.

Walderson
Visitante
Walderson

Galera,
depois da reportagem do Jornal da Globo de ontem, fiquei desanimado. O preço do Super Hornet é muito inferior, mas não foi dito se é o caça limpo ou se é equipado, no caso do Rafale e do Gripen. A diferença foi muito grande. Os preços são os falados acima. Não quero nem pensar que vai dar EUA na jogada. Prefiro os outros dois.

Walderson
Visitante
Walderson

Em tempo,
só um detalhe me preocupa no Gripen. A sonda de reabastecimento dele foi um dos detalhes que desagradaram a FAB no F-X. Ela fica muito próximo da entrada de ar esquerda. Se não houver cuidado, pode ser engolida.
Sds.

Walderson
Visitante
Walderson

Em tempo,
só um detalhe me preocupa no Gripen. A sonda de reabastecimento dele foi um dos detalhes que desagradaram a FAB no F-X. Ela fica muito próximo da entrada de ar esquerda. Se não houver cuidado, pode ser engolida.
Sds.