quinta-feira, maio 6, 2021

Gripen para o Brasil

Rússia quer fornecer mísseis Iskander para a Síria

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

“A Rússia está pronta para fornecer à Síria armas defensivas”, afirmou o Ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia no dia 21/8, depois de uma reunião entre os líderes dos dois países, no resort de Sochi no Mar Negro.
O presidente sírio Bashar al-Assad foi à Rússia na semana passada para uma visita de dois dias, a fim de discutir as relações bilaterais e regionais, nomeadamente a situação no Oriente Médio e no Iraque. A mídia israelense relatou que a Rússia planeja instalar mísseis superfície-superfície SS-26 Iskander (foto) na Síria e em Kaliningrado, no Báltico, em resposta à proposta do escudo de mísseis dos EUA na Europa.
O sistema de lançamento SS-26 tem dois mísseis com alcance de 280 quilômetros, e ogiva de 480 kg de explosivos com 54 elementos. Esses mísseis seriam capazes de facilmente ultrapassar sistemas de defesa aérea, como o Patriot, por causa da habilidade do Iskander de realizar violentas manobras na fase terminal de vôo e também pela liberação de decoys (chamarizes) na trajetória.
É também muito difícil evitar um lançamento de um míssil Iskander, devido à mobilidade do sistema. Os EUA têm tentado reconsiderar o tratado de controle de mísseis para impedir a venda de armas desse tipo a outros países.

NOTA DO BLOG: A Geórgia afirmou que forças russas lançaram o Iskander contra alvos civis em território georgiano, entre eles a cidade de Gori, que foi devastada pelos repetidos ataques aéreos russos durante as recentes hostilidades. Um jornal georgiano também disse que os mísseis foram lançados contra o oleoduto de Baku-Supsa. Algumas fontes confirmam que os russos dispararam pelo menos 15 desses mísseis em alvos georgianos.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
König

E aquele escudo anti-misseis esta tomando proporções grandes demais não apenas para a europa mas agora no OM.
Parece que estamos relembrando os anos 50/60/70.
Quando a guerra fria estava esquentando.
Saudações

konner

Moscou começou um jogo extremamente arriscado e com grandes apostas.

Nesse jogo, tanto a vitória, como a derrota terão efeitos destruidores.

Vinicius Modolo

“Modo Marcelo Ostra On”

Mas esse Blog num era pra discutir sobre aviõezinhos????

LeoPaiva

Impressionante as características dessa arma, tanto quanto ao alcance quanto à mobilidade e capacidade evasiva, espero que o nosso ASTROS II, que apesar de ter um conceito de bombardeio de saturação, um dia possa ter uma versão assim.

Quanto ao fato de a Rússia ameaçar fornecê-lo, trata-se obviamente de uma retaliação clara ao escudo anti-mísseis e não vai parar por aí, ainda tem o fornecimento de armamento sensível ao Irã e à Koréia do Norte. Apesar do aquecimento global o clima de guerra fria está voltando.

SDS.

Jose Luis

É isso aí, os Americanos conseguem tirar qualquer um do sério.O sinônimo de paz para os Americanos se chama guerra, é impressionante a capacidade de provocação que eles tem.

konner

Seja como for, começou uma nova etapa.

A Rússia mudou decididamente de rumo, renunciando às tentativas de receber a legitimação externa dos seus passos.

Ela agora aposta apenas nas próprias forças, e que os países vizinhos pensem bem antes de tomarem alguma atitude.

A mudança do ponteiro da balança político-económica internacional, está mudando para o lado das potências emergentes do Terceiro Mundo.
O sistema tornou-se muito mais multivetorial.

Galante

Vinícius, esse Blog também discute tecnologia aeroespacial … daí a notícia sobre os mísseis. Sistemas antiaéreos também serão discutidos.

hms tireless

Do que adianta mísseis tão sofisticados se os sírios são incompetentes?

Bosco

Este é um TACMS mais gordinho. Manobras evasivas? Será? A tecnologia anti-míssil será capaz (ou já é) de destruir este tipo de míssil na fase inicial da trajetória (fase de impulsão) com o uso da tecnologia de lasers de alta energia aerotransportado (ABL). Hoje esta fase da trajetória é a que demanda maior desenvolvimento por parte dos EUA. Quanto a atingirem o lançador antes do disparo do míssil a tecnologia se concentra em UCAVs stealth com grande autonomia (dias ou semanas) e interligadas à rede, suicidas, que ficarão “orbitando” às centenas em uma determinada região e se lançarão contra os… Read more »

König

Acho que o problema dos UAV’s atuais seja a sua baixa velocidade.
Mas ainda estamos no inicio dessa tecnologia ainda evoluira muito concerteza.
Saudações

Alfredo_Araujo

Fico preocupado com o rumo em q essa crise esta tomando…
Mais por outro lado é bom ver alguem peitando os EUA… eles axam q podem fazer o q quizer…

RL

LeoPaiva. Também acredito que um dia teremos os nossos ASTROS operando misseis com tais caracteristicas. Uma pena o projeto do missel TM com alcance de 300km para alvos terrestres não ter dado continuidade. Pra dizer a verdade, desconheço o estagio de seu projeto. Porem, hoje com as novidades a serem anunciadas, e as ja concretas parcerias com outras instituições e empresas militares, como as da Africa do Sul e Israel, não seria maluquice nenhuma dizer que poderiamos retomar tais projetos e pq não, dizer que daí sairiam uma versão anti-aérea para a defesa de nosso espaço aéreo por meios terrestres.… Read more »

Augusto

neste ponto de fornecer armas para a Siria, eu não recrimino a Rússia não, o que vocês pensariam se a Venezuela tive-se um escudo como os USA, e o instalassem na Bolivia! o que o Brasil faria, heim?

Baschera

Não dá para comparar este russo com o sistema Astros, é como comparar um fusca 61 e uma ferrari F-1.
No entanto, em parte, se tivessemos continuado o desenvolvimento do AVMT Matador da Avibrás e o tivessemos sofisticado, aí sim poderia ter algo para se comparar.
Sds.

Billy

Poderia ser o próximo brinquedinho do “PARCEIRO”?

Mauricio R.

Ah, Israel vai lá e bombardeia.
E os sírios e seus mestres russos somente assistem!!!

Mauricio R.

Nossa, agora “retórica” é sistema de contra-medidas eletrônicas???
Avisaram isso p/ as tripulações de MBT T-80 que os georgianos sucatearam c/ misseís “Spike”???
Ou então as tripulações aéreas abatidas por “Gadfly”, na Geórgia???

Carlos Antonio

Tudo babaquice.

König

E aquele escudo anti-misseis esta tomando proporções grandes demais não apenas para a europa mas agora no OM.
Parece que estamos relembrando os anos 50/60/70.
Quando a guerra fria estava esquentando.
Saudações

konner

Moscou começou um jogo extremamente arriscado e com grandes apostas.

Nesse jogo, tanto a vitória, como a derrota terão efeitos destruidores.

Vinicius Modolo

“Modo Marcelo Ostra On”

Mas esse Blog num era pra discutir sobre aviõezinhos????

LeoPaiva

Impressionante as características dessa arma, tanto quanto ao alcance quanto à mobilidade e capacidade evasiva, espero que o nosso ASTROS II, que apesar de ter um conceito de bombardeio de saturação, um dia possa ter uma versão assim.

Quanto ao fato de a Rússia ameaçar fornecê-lo, trata-se obviamente de uma retaliação clara ao escudo anti-mísseis e não vai parar por aí, ainda tem o fornecimento de armamento sensível ao Irã e à Koréia do Norte. Apesar do aquecimento global o clima de guerra fria está voltando.

SDS.

Jose Luis

É isso aí, os Americanos conseguem tirar qualquer um do sério.O sinônimo de paz para os Americanos se chama guerra, é impressionante a capacidade de provocação que eles tem.

konner

Seja como for, começou uma nova etapa.

A Rússia mudou decididamente de rumo, renunciando às tentativas de receber a legitimação externa dos seus passos.

Ela agora aposta apenas nas próprias forças, e que os países vizinhos pensem bem antes de tomarem alguma atitude.

A mudança do ponteiro da balança político-económica internacional, está mudando para o lado das potências emergentes do Terceiro Mundo.
O sistema tornou-se muito mais multivetorial.

Galante

Vinícius, esse Blog também discute tecnologia aeroespacial … daí a notícia sobre os mísseis. Sistemas antiaéreos também serão discutidos.

hms tireless

Do que adianta mísseis tão sofisticados se os sírios são incompetentes?

Bosco

Este é um TACMS mais gordinho. Manobras evasivas? Será? A tecnologia anti-míssil será capaz (ou já é) de destruir este tipo de míssil na fase inicial da trajetória (fase de impulsão) com o uso da tecnologia de lasers de alta energia aerotransportado (ABL). Hoje esta fase da trajetória é a que demanda maior desenvolvimento por parte dos EUA. Quanto a atingirem o lançador antes do disparo do míssil a tecnologia se concentra em UCAVs stealth com grande autonomia (dias ou semanas) e interligadas à rede, suicidas, que ficarão “orbitando” às centenas em uma determinada região e se lançarão contra os… Read more »

König

Acho que o problema dos UAV’s atuais seja a sua baixa velocidade.
Mas ainda estamos no inicio dessa tecnologia ainda evoluira muito concerteza.
Saudações

Alfredo_Araujo

Fico preocupado com o rumo em q essa crise esta tomando…
Mais por outro lado é bom ver alguem peitando os EUA… eles axam q podem fazer o q quizer…

RL

LeoPaiva. Também acredito que um dia teremos os nossos ASTROS operando misseis com tais caracteristicas. Uma pena o projeto do missel TM com alcance de 300km para alvos terrestres não ter dado continuidade. Pra dizer a verdade, desconheço o estagio de seu projeto. Porem, hoje com as novidades a serem anunciadas, e as ja concretas parcerias com outras instituições e empresas militares, como as da Africa do Sul e Israel, não seria maluquice nenhuma dizer que poderiamos retomar tais projetos e pq não, dizer que daí sairiam uma versão anti-aérea para a defesa de nosso espaço aéreo por meios terrestres.… Read more »

Augusto

neste ponto de fornecer armas para a Siria, eu não recrimino a Rússia não, o que vocês pensariam se a Venezuela tive-se um escudo como os USA, e o instalassem na Bolivia! o que o Brasil faria, heim?

Baschera

Não dá para comparar este russo com o sistema Astros, é como comparar um fusca 61 e uma ferrari F-1.
No entanto, em parte, se tivessemos continuado o desenvolvimento do AVMT Matador da Avibrás e o tivessemos sofisticado, aí sim poderia ter algo para se comparar.
Sds.

Billy

Poderia ser o próximo brinquedinho do “PARCEIRO”?

Mauricio R.

Ah, Israel vai lá e bombardeia.
E os sírios e seus mestres russos somente assistem!!!

Mauricio R.

Nossa, agora “retórica” é sistema de contra-medidas eletrônicas???
Avisaram isso p/ as tripulações de MBT T-80 que os georgianos sucatearam c/ misseís “Spike”???
Ou então as tripulações aéreas abatidas por “Gadfly”, na Geórgia???

Carlos Antonio

Tudo babaquice.

Ricardo

Acho que os estados unidos tem que acordar que eles não mandam nem na casa deles mais imagine no mundo… e também não são eles apenas que dispóem de tecnologias em armamentos… eles vivem muito de hollywood e não podemos esquecer que a Russia ainda é uma grande potência… A Russia invadiu a Georgia (muito errado) os Estados Unidos latiram latiram e saíram da cena…

Reportagens especiais

22 de abril – Dia da Aviação de Caça

'Sentar a Púa: lançar-se contra o inimigo com decisão, golpe de vista e vontade de aniquilá-lo. Quem vai sentar...
- Advertisement -
- Advertisement -