Deputado francês defende a volta das comissões para venda de armas

O deputado francês Olivier Dassault, filho do falecido presidente da Dassault, Serge Dassault, disse ser favorável ao pagamento de comissões nos contratos de armas, atualmente proibidas pela OCDE. A fabricante de aviões Dassault busca um cliente fora da França para vender sua aeronave de combate Rafale, até o momento sem sucesso. Sem essas taxas, “será difícil”, argumentou o parlamentar, que não tem nenhum poder sobre a Dassault Aviation. A sua proibição “é um entrave à venda do TGV, usinas, submarinos,” declarou o parlamentar na Assembleia Nacional.

Para a pergunta: “será que devemos restaurar a comissão”, Olivier Dassault respondeu: “Sim, mas nós chamamos isso de forma diferente.” “Essas são despesas comerciais, as comissões que são dadas no âmbito da obtenção de um contrato. É o interesse nacional da França que está em jogo”, insiste. “Ninguém se atreve a dizê-lo. A certa altura, ele tem coragem de dizer as coisas,” completou o filho de Serge Dassault.

Na segunda-feira, o governo brasileiro, que está prestes a escolher o fornecedor de 36 aviões de combate , anunciou que não tomará nenhuma decisão antes da posse da presidente eleita, Dilma Rousseff. Além do Rafale, da Dassault Aviation, os outros dois aparelhos que estão na disputa são: o F/A-18 Super Hornet da Boeing e o sueco Saab Gripen NG. Nos últimos dez anos a Dassault não firmou um único contrato de exportação para aviões de combate novos. Esta situação enfraquece seu CEO Charles Edelstenne, que pretende renovar seu mandato .

FONTE: Lepointfr

(*)“jabá” na linguem popular brasileira é sinônimo de suborno.

O suborno é a prática de prometer, oferecer ou pagar a uma autoridade, governante, funcionário público ou profissional da iniciativa privada qualquer quantidade de dinheiro ou quaisquer outros favores (desde uma garrafa de bebidas, jóias, propriedades ou até hotel e avião em viagem de férias) para que a pessoa em questão deixe de se portar eticamente com seus deveres profissionais. É um crime na maior parte dos quadros jurídico-legais de todo o mundo.

A corrupção originalmente era apenas uma interferência com juízes para a compra de sentenças, mas sua aplicação tem se estendido para todos os funcionários públicos, governantes e agentes da iniciativa privada.

A palavra corrupção, muitas vezes é usada para significar suborno. No entanto suborno é apenas uma das formas do crime de corrupção. Corrupção atualmente tem um sentido mais amplo. No Brasil, a palavra propina é um sinônimo para suborno, especialmente quando as quantias envolvidas não são elevadas. (FONTE: wikipedia)

Publicidade

Forças de Defesa no YouTube

Subscribe
Notify of
guest

15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ZE

Brasileiros e brasileiras;

Amigos e amigas;

Hoje tenho a convicção que agora vai !

A FAB irá entubar uns 600 Rafale.

Aguardem.

OBS:

Quanto seria o JABÁ para a compra do Rafale ?

Vamos dizer, uns 2%.

Bem, 2% de 10 Bilhões dá 200 milhões.

Nada mau, nada mau !

[ ]s

Renato Oliveira

Zé, sua conta me assusta pela probabilidade de ser verdade… 🙁

Grifo

Realmente bateu o desespero no deputado Dassault. Mas dez anos sem vender nenhum avião militar realmente deve ser dose….

Grifo

Por sinal, ao que parece vários dos principais defensores do Rafale no governo já sentiram que a jaca já era, e se movimentam agora para tentar emplacar um tampão francês sob o argumento que “não dá mais tempo”, “teremos um apagão”, etc.

Isso seria um tremendo retrocesso para a FAB e para a indústria aeroespacial nacional. A experiência catastrófica do Mirage 2000 no GDA nestes últimos anos deve servir de alerta para que essa tragédia não se repita.

Luiz Padilha

Grifo, fale mais sobre esta experiência do M2000 no GDA.

Grifo

Caro Padrilha, basta dizer que os mísseis Magic II e Super 530D de posse do GDA atualmente estão vencendo em breve, e nada da França vender um novo lote para o esquadrão apesar dos insistentes pedidos.

(Como você bem sabe, os nossos M-2000 não tem capacidade de usar os MICA, nem muito menos um míssil não-francês.)

Luiz Padilha

xiiiiii, francês é tão bonzinho!
Mas a FAB tem $$$$ para pagar essas novas encomendas?

DrCockroach

Prezado Grifo, No caso do FX-2 era complicado (mas nao impossivel) a FAB vetar o Rafale depois que o mesmo entrou no short-list. Talvez pudesse vetar com base do: “Agora que as informacoes fornecidas pelo consorcio liderado pela Dassault foram efetivamente testadas/conferidas na segunda fase de avaliacao da FAB, decidiu-se pelo veto”. Nao havendo o veto, entao a FAB dificilmente poderia recusar uma decisao ‘politica” em favor do Rafale. Assume-se, aqui, que nao houve interferencia p/inclusao do Rafale no short-list. Eu sei, hah debate sobre isto… Mas um caca “tampao” frances, este sim acho que a FAB poderia vetar. Se… Read more »

Átila

E olha que essas comissões podiam ser deduzidas do imposto de renda na França sob o título de “comissões a oficiais estrangeiros”.
São uns “safatinhos” esses franceses…

Rodrigo

O tampão vai ser o F5M Jordaniano..

Dificil emplacar mais M2000.

Não é de fonte, é opinião minha…

Mas os franceses vão tirar o atra$o do mico do Rafale, nos novos KCs e no VIP.

Grifo

Jobim confirmou hoje que decisão só no primeiro semestre ano que vem.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/847339-jobim-diz-que-prazo-esta-se-esgotando-e-que-dilma-escolhera-cacas-no-inicio-do-ano.shtml

Um feliz natal e próspero ano novo a todos os “insiders”, fontados e demais entendidos que comemoraram o futuro anúncio da semana passada…

Ivan

Já havia feito alguns comentários nesta matéria, mas, em face dos problemas técnicos, se perderam. Assim sendo, vou repetir algumas referências que acho importante. O tipo de “comissão” a que ser refere o deputado francês Olivier Dassault é algo que fere mortalmente a ética, sendo sua prática passiva algo simplesmente desonesto em todo o mundo. Sua prática ativa, apesar de igualmente deplorável, é considerada desonesta em boa parte do mundo, mas não é uma reprovação legal unânime. A proposta é, pelo que eu entedi, institucionalizar na França a prática de corrupção ativa para as vendas internacionais. Isto é algo impensável… Read more »

Rodrigo

Grifo disse:
17 de dezembro de 2010 às 13:06

E eu ainda acho difícil sair no primeiro semestre e a cada dia que passa mais difícil ainda dar o Rafale.

O Sarkoza até agora não confirmou que virá na posse da Dillma.

Grifo

E eu ainda acho difícil sair no primeiro semestre e a cada dia que passa mais difícil ainda dar o Rafale. Caro Rodrigo, pode sair ou pode não sair. Tudo depende da vontade da presidente. Se ela quiser mesmo sai até o contrato no primeiro semestre. Mas duas coisas me parecem claras: A primeira é que o Jobim foi completamente alijado do processo de decisão. A certeza dele que a coisa sairia este mês mostra que ele não sabe nem mais quando a decisão vai ser tomada. A segunda é que a presidente não quer o Rafale. Se ela quisesse… Read more »

Rodrigo

Grifo disse:
17 de dezembro de 2010 às 19:01

Ta cada vez pior é culpa da FAB, do PIG, da SAAB, etc…

Menos da Dassault e do GF…

As vezes me dá vontade de começar a tomar do mesmo tóxico e ver se eu tb vou ser feliz assim 😀 😀 😀 😀